Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Olá! Meu nome é Sabrina e estou sem jogar WOW há 29 dias

29 de abril de 2010 22

Sabrina NaudAgora você diz: Oláááááááááááá Sabrina.

Sou uma daquelas pessoas que nunca gostou de RPG, não tenho paciência e a tentação de avacalhar com a história era maior que a vontade de jogar. Foi então que, num dia de total ócio, decidi jogar World of Warcraft.

Me viciei.

Joguei apenas o trial com um amigo e acho que ele foi a causa de tanto gostar. ODEIO (com todas as forças do meu pequeno ser) ler instruções e tutoriais durante o jogo. Acaba com a minha experiência, simplesmente assim. Mas ele me ajudava, então a preguiçosa aqui, não precisava ler nada. xD

MAs a conta expirou e num outro belo dia decidi jogar, mas desta vez sério = pagando.

Cheguei ao level 40 e parei de jogar. De novo. ¬¬

Desta vez por ter muitas coisas pra fazer e pouco tempo pra jogar.

O porque eu amei tanto este game?

Foi uma das melhores experiências digitais em conhecer a boa vontade que tive. Os jogadores te ajudam sem querer nada em troca. Pessoas dos lugares mais distantes juntam-se para cumprir objetivos.

Mesmo estando numa guild com gente que conheço, eles me impulsionavam muito a jogar. Era divertido. Me senti nostálgica, como quando era criança e chamava meus vizinhos em casa pra virar Sonic 2 no mega drive. (bons tempos…)

Não tenho nenhuma experiência que possa integrar no quesito favorecimentos por ser menina. Mas posso apenas relatar os laços de amizade que foram estendidos pelo computador.

E percebi algo muito em comum com um jogo do qual falei já: Miss Bimbo.

Ali, dentro daquele mundo, parece que muitos preconceitos caem e vocé é nada mais que o seu personagem numa história. Os preconceitos são substituídos pelos impostos na história o que eu acho fenomenal. E você se alia a um total desconhecido para fazer algo ou só para ajudá-lo.

Sim eu adorava porque era total noob e tinha um amigo level 80 e outra hora um level 72 me ajudando. Fica fácil jogar assim.

Bom, mas de todas as coisas que o Wow me surpreendeu, foi saber que uma pessoa viu uma aplicação para o comportamento dos jogadores. Como fazer o mundo melhor jogando videogame, citando diversos jogos tipo MMO. Engraçado como algo como: salvar o mundo, pode tornar as pessoas melhores, mesmo que seja só num jogo.

Para finalizar este post, deixo o video da palestra para vocês:

Agradecimentos ao Gimbolim que me viciou e ajudou muito. E ao pessoal da Guild You Are Doing It Wrong, sempre aturando minhas perguntas e ações noobs.

Publicitária, Sabrina Naud tem uma coluna aqui no Canal dos Games, as quintas-feiras. Gamer nata, é editora do blog www.gamersin.blogspot.com. http://www.twitter.com/sabrinanaud.

Comentários (22)

  • João Pedro diz: 29 de abril de 2010

    huaehuea
    entendo oque você passou
    nunca foi muito de mmorpg
    ae conheçi o wow ae mudo tudo
    quando espiro o trial, começei a jogar em servidores piratas :P:P

    tive que parar de jogar o wow
    eu estava ficando nerd de mais…
    :D

  • Carlos diz: 29 de abril de 2010

    WOW vicia mesmo. Fiz um death knight até o level 80 e dai parei porque não tinha mais tempo para estudar e outras coisas mais importantes também. Mesmo assim, é um jogo fascinante! Provavelmente no futuro vou jogar novamente.

  • Henrique diz: 29 de abril de 2010

    É muito viciante mesmo tanto é q jogo ate hj

  • Giuliano Finkes diz: 30 de abril de 2010

    É fato mesmo alguns morpg vicia mesmo, no meu caso knight online, faz quase cinco anos que jogo e sempre quis para mas sempre sem sucesso. As vezes ficava sem trabalha pra joga, as vezes pagava pra comprar itens, se for somar tudo q ja gastei com esse jogo passa de 5mil já. queria para mas não consigo.

  • Sabrina Naud diz: 30 de abril de 2010

    Olá gente, sejam todos bem vindos ao grupo de viciados em MMO. FAçam suas confissões e juntos, superaremos este vício para aproveitar o jogo e a vida de maneira saudável.
    haihsauihsuias
    É fogo gente! Mas eu consegui manter minha vida social normal de sempre, sair em baladas, jantas, trabalho, academia, jogava uma média de 3 a 4 horas por dia. xD
    E sim, eu tinha ele instalado no pc do trampo! hahahahaha

  • Nymos diz: 30 de abril de 2010

    Yoo, sou um dos membros da guild que aturou, digo, acolhei a nossa shamanzinha ^.^

    continuo jogando até hoje, wow é sim um jogo fascinante. Vale a pena, se vc conseguir organizar o seu tempo, da pra fazer tudo xD~

    eu por exemplo: trabalho (garoto de programa, php =P), estudo francês (já sei o inglês se vc vai perguntar ^^), jogo wow, leio livros (turno da noite é o do momento), estou lendo também reinos de ferro pra mestrar uma mesa pra minha mulher (sim casado =O) e um amigo (btw, ela também joga wow).

    enfim, sempre da pra fazer as coisas =P

  • William diz: 30 de abril de 2010

    Lembre-se qualquer vicio ao extremo é ruim! não se vicie em WoW, ao menos que você queira perder boa parte da tua vida por um char virtual… :P

  • fernando diz: 30 de abril de 2010

    Me ajudem!
    Estou viciado em DDO!
    E quem me apresentou ao vício foi esse blog!

  • Fabiano diz: 30 de abril de 2010

    Esse jogo vicia mesmo, começei em 2008 jogando em servers piratas, fiquei 1 ano jogando nesses servers, até que no começo de 2009 resolvei mudar para o server da blizzard, ai viciei de vez é outro nivel, o jogo é d+, de todos os jogos que já joguei esse é o melhor o que mais envolve…
    Mais é um jogo que consome muito tempo… pois você sempre tá em busca de alguma coisa, seja achiv, itens, diversão…

  • Dione Quevedo diz: 30 de abril de 2010

    Nunca joguei WoW, mas jogo Perfect World e 2Moons (outros MMORPG’s) e o maior barato é a interação com outras pessoas, e a união em busca de realizar objetivos em comum.

  • aninha diz: 30 de abril de 2010

    É impressão minha ou o título não tinha nada a ver com o texto?
    Achei que ia rolar uma história de vício e talvez tragédia ao ler o título do post.
    Broxei quando terminei de ler o texto.
    Começou bem, falando sobre o jogo mas terminou querendo salvar o mundo.
    Além de não ter nada a ver com o título, metade do texto não tinha nexo.
    Parou de fazer o char no 40 e depois tinha um level 80 e outra hora um level 72. E ficava fácil jogar assim? E cadê o nexo disso tudo?
    Juro que foi o pior texto sobre games que eu já li na vida.
    Não é a toa que os guris acham que nós mulheres não sabemos nada de games.

    Guria, organize suas idéias e melhore sua construção textual antes de escrever.
    Desse jeito tá brabo ler teus textos.

  • Nilie diz: 30 de abril de 2010

    E ae Sabrina! volta quando pro jogo hein?? estamos com saudades suas \o/

    então, tb jogo WoW como puderam perceber =x e eu consigo manter a minha vida normal ( nem sempre foi assim >< ) eu trabalho, eu saio com os amigos, vou ao cinema, faço curso de línguas, estudo em casa coisas que quero saber mais e claro, jogo WoW com meu anjinho e amigos \o/ acho sim que é possível ser um jogador saudável, tb já gastei muita grana com o jogo mas acredito que valeu a pena as horas de diversão xD

    aqui tem um link de um post meu falando um pouquinho do WoW pra quem ainda não conhece e quer ter uma idéia do que pode encontrar por lá: http://www.menorideia.com/PPublicacao.aspx?CodigoPublicacao=30

  • Nymos diz: 30 de abril de 2010

    Olá Aninha, não querendo brigar nem nada do gênero, mas acredito que você tenha sido um pouco hard de mais com a Sabrina. Realmente, o título não condiz com o texto, mas se você conhecer a pessoa você entende o texto melhor. A Sabrina ainda não chegou ao level máximo do wow, então não pode comentar sobre dados de jogo, e como ela sita no texto, ela nunca foi muito fã de mmorpg. sendo assim a única coisa que ela pode comentar é sobre a falta do jogo, o que o jogo trouxe de bom e ruim e como é parar de jogar um mmorpg depois de um tempo que você se acostuma.

    Sendo assim, falar que “foi o pior texto sobre games que eu já li na vida.” é um pouco exagerado, não acha ? já que é um post SIM sobre games, mas, mais sobre as emoções e convívio que o game gerou com outras pessoas. E não algo sobre O game (wow no caso) ou sobre gamers em geral.

    BTW: se você quer ler algo sobre alguém que joga WOW é menina e faz high-ends do jogo, pq você não lê http://www.wowgirl.com.br/ (descupas por linkar outro blog), LÁ há mais posts sobre o game em si. Pelo que eu entendi desse post, como disse anteriormente, ele é mais sobre o que a Sabrina sentiu sobre o jogo. e não sobre ele, então, acho que você além de ser um pouco mais grossa do que deveria, você realmente não entendeu o objetivo do texto.

    PS: “Nunca julgue um livro pela capa, ou um post por seu título.”

    PS2: “Eu queria parar de jogar, mas eu sou brasileiro e não desisto nunca!”

  • aninha diz: 30 de abril de 2010

    Colega Nymos,

    Realmente não conheço a Sabrina. E minha intenção ao entrar em um blog sobre games definitivamente não é conhecê-la e sim obter informações sobre games. E o verbo citar começa com C.

    Apesar de tudo, o que quis dizer foi em suma que o título do post não tinha absolutamente nada a ver com o conteúdo do mesmo.
    Foi como chegar ali no folhaonline e ler um link de uma notícia falando “brasileiros entre 20 e 29 anos receberão ps3 de graça do governo” e o leitor, completamente empolgado, clica na notícia e lê o corpo: “joãozinho, presidente de alguma coisa, gosta muito de ps3. Ele cita que games fazem bem pra cabeça e para o corpo.”
    Veja bem, os leitores vão super felizes e contentes achando que lerão uma matéria mas no fim se deparam com outra completamente diferente.

    BTW: meu interesse não era chegar aqui e ler algo sobre o wow. Era sim, a partir do título postado, saber como essa Sabrina está sem jogar wow ha 29 dias(o tal do título!!): como ela parou? como está passando esses 29 dias? Estava viciada no jogo? não gostou do jogo? gostou demais? o pai proibiu? Não tinha mais crédito no cartão internacional pra pagar o jogo? começou a estudar? começou a trabalhar? não há interesse em jogar novamente? há interesse em outro momento?
    Entende??? O desenrolar do título!
    O título de um texto ou post de blog ou notícia se faz a partir do conteúdo do próprio post, nunca o contrário.
    É como um CD de músicas: o título(nome do CD) só se faz após conhecer o título de todas as faixas do cd. Do contrário, fica sem nexo. Assim como ficou o texto da colega aí.
    É pela falta de nexo e inteligibilidade(tanto entre o título do post quanto entre as linhas do próprio post) que esse é um dos piores posts de games que eu já li na vida. Pois além de ter me deixado na expectativa de encontrar algo que não encontrei, também não me adicionou NADA e ainda ficou difícil de compreender a idéia que ela queria passar(ou a falta dela).

  • Rodrigo SVN diz: 1 de maio de 2010

    Entrando direto na discussão, eu preciso dizer que a relação com o título acabou na primeira frase. Talvez por ser uma piada interna, nem todos podem ter entendido, o que é uma pena.
    Depois, se entendi bem a proposta desta coluna, o objetivo não é ser uma coluna informativa, pois entendo que a maior parte do canal já se propõe a isso, mas sim sobre impressões sobre assuntos relacionados a games e também pela visão de uma gamer menina.

    Não estou dizendo que foi um bom artigo pois não sou jornalista para julgar, então meu critério é mais a impressão passada por quem o escreveu. Para mim a impressão é: “Não sou muito desse estilo de jogo, joguei wow e acabei viciando porque o principal acaba sendo sempre a interação social, além da qualidade do jogo em si. Parei por motivos óbvios. E por fim, aqui está um adendo sobre alguém que está buscando aplicação para o poder cativante dos MMO’s.”

    Por fim digo, só se decepciona aqueles que criam expectativa e se iludem com isso. Entre com a mente aberta e aproveite o que realmente está acontecendo.
    Dessa forma entendi logo que comecei a ler que não se tratava de um diário de um ex-viciado em jogos…

  • Carlos diz: 1 de maio de 2010

    Bom, acredito que esse post não seja o melhor post em termos de redação ou até nexo das ideias. Pensando nisso, eu lembro que sou bombardeado todos os dias com informações desconexas todos os dias na web. Acho que já acostumei e desenvolvi filtros para minimizar isso.

    Ainda assim gostei de ler sobre a experiência da Sabrina no jogo. Quem “viveu” um jogo desses por algum tempo entende o quanto ele pode ser envolvente a ponto de deixarmos de fazer coisas “de verdade”. Claro que outras coisas poderiam ser abordadas nesse espaço tais como as comunidades dentro do jogo, as disputas, as lutas, o envolvimento emocional e segue por ai. Ou seja, tudo aquilo que foi tão bem pensado para garantir a imersão do jogador! Ou, se preferirmos, o vício (ministério da saúde adverte! Jogar WOW vicia mesmo!).

    Uma curiosidade! Vocês sabiam que em determinados servers (não oficiais) é possível comprar itens (espadas, armaduras, etc) e até personagens completos no nível máximo por valores bem elevados? Ai já começa uma questão interessante não é? Itens virtuais sendo negociados como fossem reais… bom, pelo menos a grana gasta em uma determinada espada ou armadura é bem real.

    Escrevam mais sobre WOW!

  • whitechapel diz: 2 de maio de 2010

    Aninha, você está com dor de cotovelo…
    Os caras comentaram numa boa e você viu que a Sabrina não seria zoada, resolveu entrar a dianteira pra criticá-la.
    Fora que você só procurou os erros de português ou qualquer outro erro qualquer. Entrou para entornar o caldo, atitude imatura.
    Sabrina, nem liga pois sempre tem gente extremamente chata.

  • Nymos diz: 3 de maio de 2010

    Nymos: “Realmente, o título não condiz com o texto”
    Aninha: “Apesar de tudo, o que quis dizer foi em suma que o título do post não tinha absolutamente nada a ver com o conteúdo do mesmo.”
    Aninha: “Entende??? O desenrolar do título!”

    Primeiro, desculpas por Citar e não Sitar, realmente eu sou horrível em português (em línguas em geral, sempre erro alguma letra ^.^).

    Bom, que bom que ambos pensaram a mesma coisa, espero que não fiquemos “brabos” uns com os outros. O culpado é o título.

    Fim. ^.^

    So defendi a Sabrina, pq gosto dela (é minha amiga afinal não é ? =P), pois achei que pra uma crítica ao título, estava um pouco mais afobada do que deveria ser. Então assim como a autora solicitou:

    Sabrina: “Gente, chega de discussão.”

    Abraços. Bom jogo/leitura a todos ^.^

  • Luigi diz: 3 de maio de 2010

    A Sabrina que me desculpe mas eu concordo que o título não tem nada a ver com o texto e o texto ficou meio estranho mesmo. Mas dá pra entender o que ela quis dizer.
    Acho que vocês tão dando muita importancia pra uma guria que só espos seu ponto de vista.

    Concordo com o Calos, queria ler mais posts sobre o WOW!!
    WOW vicia muito meu!!

Envie seu Comentário


Warning: get_object_vars() expects parameter 1 to be object, null given in /u00/webblogs/httpd/htdocs/blogs39/wp-content/plugins/intensedebate/intensedebate.php on line 548

Warning: get_object_vars() expects parameter 1 to be object, null given in /u00/webblogs/httpd/htdocs/blogs39/wp-content/plugins/intensedebate/intensedebate.php on line 548

Warning: get_object_vars() expects parameter 1 to be object, null given in /u00/webblogs/httpd/htdocs/blogs39/wp-content/plugins/intensedebate/intensedebate.php on line 548