Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Resident Evil de Nemesis vs Silent Hill de Pyramid Head, um confronto de horrores

27 de abril de 2011 9

Resident Evil e Silent Hill estão entre os mais famosos games que carregam o gênero survival horror e, pelo menos um dos dois já passou pelos consoles dos gamers de carteirinha. Junto com as franquias, dois vilões se destacaram. De um lado o robusto Nemesis, uma espécie de arma biológica desenvolvida pela corporação Umbrella. Na outra ponta o gigante Pyramid Head, arqueótipo do subconsciente do protagonista de SH2, James Sunderland.

Muitos não devem gostar, mas a comparação entre as duas franquias é quase que inevitável. Quais são os altos e baixos de cada série? Quem, Nemesis ou Pyramid Head, se sobressai com o título de mais assustador?

Resident Evil, franquia que acompanho desde o segundo título, é uma série recheada de sustos quando menos se espera, em momentos totalmente aleatórios. E como poupar munição faz parte do plano de sobrevivência, esses encontros se tornam ainda mais assustadores. Imagine dar de cara com um zumbi sem poder de fogo? Em Silent Hill, para mim, estas ocasiões foram mais escassas. Onde RE ganha com elementos de terror, SH compensa com o clima de tensão absoluta.

A atmosfera dominada pelo medo na série da Capcom, com criaturas vorazes que surgem de todos os lugares, dá lugar ao terror psicológico da Konami, tendo no som o elemento surpresa para a aparição dos monstros.

Resident Evil incorporou uma câmera fixa para que a perspectiva do jogo siga o ponto de vista do gamer, independente da linha de visão do personagem. Em Silent Hill, a tela mostra imagens de acordo com os movimentos do protagonista e seu campo de visão, ou seja, apesar de mais intuitivo, o controle é impreciso. Eu, particularmente prefiro jogar de forma mais livre e manter o controle do jogo ao invés de “ser forçada” a olhar o que a tela “quer”. Em termos gráficos, nenhuma das produções são de encher os olhos, ainda mais se comparadas com nomes de peso como Alan Wake, Unreal, Final Fantasy, F.E.A.R.

Trilha sonora é um quesito à parte em ambas as produções. Além dos efeitos sonoros, o som ambiente que embala o desenrolar dos jogos ajuda na construção de uma atmosfera tensa, regada a elementos de terror. O que difere as duas franquias é a dublagem dos personagens. Aqui a melhor performance vai para Silent Hill.

Enquanto os dois títulos arrasam na produção sonora, capaz de criar um ambiente intenso e pesado com combates envolventes, transportando o player para o enredo da trama, os inimigos também não deixam a desejar. Além de uma infestação de zumbis, cada série conta com um vilão de peso.

Nemesis vs Pyramid Head

Na pacata Racoon City, uma série de crimes bizarros – com sinais de canibalismo e violência extrema – chama a atenção do Serviço de Táticas Especiais e de Resgate, time de elite conhecido como S.T.A.R.S, designado pela polícia local a cuidar do caso. Uma mansão esconde um laboratório secreto da Umbrella Corporation, responsável por trazer à tona uma das máquinas mais mortíferas já criadas, Nemesis.

“Staaaarrrrrrrsssssss…”

Sua primeira aparição acontece em Resident Evil 3: Nemesis (1999) que, inclusive, traz o nome do vilão no título de uma das sequências da série. A “arma” maligna criada pela Umbrella tem uma bazuca e é capaz de cuspir ácido, usar tentáculos e, como se já não fosse o bastante, pode mudar de forma. Ele é forte, extremamente rápido e inteligente, até engana o player se passando por morto. Eu já disse que o Nemesis é duro de matar? Mais um “adjetivo” para o “pequeno” monstro.

Aquela parte que ele quebra o vidro e salta pela janela rendeu bons sustos enquanto eu jogava. E o Nemesis sempre deixa aquele ar de “posso aparecer a qualquer hora, em qualquer lugar, não há escapatória”.

Em uma pequena colina encoberta pela névoa, jaz uma cidade isolada, muda, sem habitantes. É lá, em Silent Hill, que Pyramid Head surge das sombras ao soar de uma sirene quase que ensurdecedora. Ao toque de recolher, pouco antes do anoitecer, uma figura alta, vestindo um avental e portando uma espada gigante surge na escuridão.

“…”

Sua primeira aparição é registrada em Silent Hill 2 (2001). Ao contrário da arma letal criada pela Umbrella, não há qualquer menção ao vilão no título da série. Tudo o que se sabe sobre sua voz surge através de gemidos. E só. Os gestos, aliás, a trilha fala por si só – com o som do facão sendo arrastado pelo chão e a sirene – que criam toda a tensão necessária para torná-lo assustador.

Além do avental que lhe confere um visual de açougueiro, Pyramid Head (vulgo “Red Pyramid” ou “Pyramid Thing”) tem a cabeça ou um elmo em forma de pirâmide, como sugere seu nome.

Resident Evil vs Silent Hill: medo vs terror

A série de survival horror que começou naquela velha mansão assustadora que, na verdade, servia de fachada para as operações da Umbrella, com certeza, segue na memória de muitos gamers, assim como o temível Nemesis. A saga do S.T.A.R.S muda, no entanto, a partir do quarto título, que preza mais a ação que o terror, abrindo mão um pouco do clima sombrio presente até então. O mais recente, o RE5, é um game à parte. Tendo a África como pano de fundo, os zumbis ganham velocidade (eles podem correr), ou seja, uma atmosfera totalmente nova. O vilão da vez – Executioner Majini – lembra e muito o Pyramid Head pela vestimenta que usa (estilo açougueiro). No lugar da pirâmide de metal, um saco com pregos esconde a identidade do monstro. E a grande faca dá lugar a um enorme machado envolto a correntes. Ele não é tão assustador quanto seu antecessor, mas basta um golpe para levar o player ao nocaute completo.

Silent Hill começa bem ao apostar em uma cidade deserta tomada por uma forte neblina para criar a atmosfera do jogo. Ao que parece, a franquia seguiu o mesmo caminho de RE, trocando o ambiente sombrio por mais elementos de ação. Será uma tendência do gênero survival horror?

No cinema, SH, sem dúvida, foi melhor readaptado. Aquela cena da igreja ao anoitecer, onde todos procuram se abrigar enquanto a escuridão ganha forma do lado de fora, monstros saem das paredes e o temível Pyramid Head aparece imponente diante das portas do abrigo sagrado, é inesquecível. O som da sirene que “desperta” as criaturas noturnas remete imediatamente ao jogo. Já não se pode dizer o mesmo de RE, cujo grande vilão foi reduzido a um mero humano, fruto de um experimento que foi facilmente liquidado por Alice, outra “criação” da Umbrella. Para mim, foi decepcionante.

Apesar do clima sombrio do Silent Hill de Pyramid Head, o Resident Evil de Nemesis está alguns pontos à frente quando avaliado o conjunto da obra (enredo, trilha e jogabilidade), exceto o filme, claro.

E para você, qual foi a melhor série, o melhor game e o melhor vilão?

Comentários (9)

  • GUSTAVO diz: 27 de abril de 2011

    PUTZ..ME LEMBRO QUANDO EU OUVIA UMA PORTA BATENDO E ALGUEM GRITANDO "STARS"…NÃO SABIA PARA ONDE CORRER…MUITO LEGAL…SILENT HILL É IGUALZINHO..QUANDO O RADIO COMEÇAVA A TOCAR´ERA UM PAVOR PORQUE NÃO SABIA O QUE VIRIA A FRENTE..OU ATRAS DE TI…PENA QUE AGORA É TUDO TIROTEIRO E MATAÇÃO..

  • Vitor diz: 27 de abril de 2011

    …São doi vilões de peso,mas o meu preferido,onde a tensão,o pavor,a indecisão tomavam conta,era o Nemesis do RE,muito “emocionante”…quando escutava-se o famoso bordão “SSSSTTTTAAAAARRRRRSSSSSS” A AFLIÇÃO TOMAVA CONTA…..

  • Felipe diz: 27 de abril de 2011

    Com certeza Silent Hill me deu muito mais aflição que o RE………. o Silent Hill a cada sala nova que se visita-va era uma tensão tremenda, e os monstros não eram ferozes como no RE mas mexiam muito mais com o psicológico eles eram muito mais macabros! Enquanto os do RE eram apenas figuras humanas desfiguradas.

  • Luana diz: 27 de abril de 2011

    Pra mim, com certeza SH é O JOGO!! Dos 7 jogos, jah zerei o 2,3 e o 6, e to jogando o 5. O filme é muito bom. Jah o RE nunca joguei, por ser fã de SH. huahauhau. Não é preconceito, mas adoro muito SH, e a história envolve muito quem joga. Meu cunhado jah zerou 4 RE, e tah migrando pro SH, pois achou muito legal. Ótimo post!!!

  • kid diz: 27 de abril de 2011

    enfrentar o pirâmide no labirirnto é realmente algo muito tenso num jogo….senão bastasse um no labirinto…vc enfrenta 2 ao mesmo tempo…na primeira vez que dei de cara com ele…maior pavor….

  • André diz: 28 de abril de 2011

    Ao contrário da Luana, eu era fã do RE, e por isso para mim ele foi o melhor jogo. Joguei algumas vezes o SH, e definitivamente ele dava mais pavor, pois as coisas que aconteciam pareciam ser de outro mundo. Mas o RE era uma história mais elaborada. Eu gostava de assistir o filminho do início do filme para saber o porque de tudo aquilo estar acontecendo. Virei todos os títulos, menos o 5. Achei muito sem graça. Os outros forçavam a cabeça do jogador a pensar, matar as charadas para poder seguir adiante. Já o 5 é so matança, correria… não gostei mto. Espero que o 6 possa ser um jogo que exija mais o raciocínio do jogador. Comprei esses dias o primeiro jogo da série RE pela PSN, mas infelizmente não consegui jogar, pois os gráficos são pavorosos. Por isso ai vai uma dica, quem sabe a capcom não faz um resident evil 1 com os gráficos de hj. Seria muito interessante. hehehehe

  • Sagaz diz: 28 de abril de 2011

    André, neste caso vc pode tentar jogar o Resident Evil 1 Remake, que saiu originalmente para o Game Cube e creio que tenha um port para o nintendo Wii. Nesta versão o pessoal deu uma caprichada nos gráficos, creio que isso resolva o problema que teve, hehe.

    E sobre os vilões, fico com o Nemesis, até pq nunca me aprofundei no SH (mas gostei muito do filme).

  • Rafael “Neutral” diz: 28 de abril de 2011

    Eu nunca gostei de jogos que me assustem (cagão please).
    Já vi pessoas nas famosas “locadoras” zerarem os Resident 1 e 2. Achei muito bom a jogabilidade/história pra época.
    Nunca vi nada do Resident 3
    Comprei depois pra o PlayStation 2 o Resident 4 com algumas “manhas” e minha namorada viciou, acabei dando uma força pra ela “zerar”.

    Comprei o PS3 já com o Resident 5 Gold Edition, estamos jogando e é bem diferente dos outros.

    Tentei jogar o começo do Silent Hill Origens pra PS2 e achei maior do que meu limite de “assustador” e depois do começo não joguei mais.
    Hoje mesmo, estou pra conseguir o Silent Hill Homecoming.
    Joguei o começo com um amigo, a parte do Josh dentro da cela no começo é de arrepiar.

  • brendon diz: 31 de outubro de 2011

    Mil vezes pyramid head. Sou fã desse cara. Eu tbm me amarro no RE. mas se vcs lerem o wikipedia do pyramid head.
    vcs iram ver que ele e bem pior e mas cruel que nemesis. no filme mesmo mostra isso. Mas tipo nemesis e foda uma mão uma giratoria e outra uma basuca. mas o pyramid head e mas foda ainda se garante naquele espadão e tbm pelo corpinho xoxu dele o bicho tem uma força desgramada. entao minha resposta e PYRAMID HEAD VIVA SILENT HIIIILLLLLLL

Envie seu Comentário


Warning: get_object_vars() expects parameter 1 to be object, null given in /u00/webblogs/httpd/htdocs/blogs39/wp-content/plugins/intensedebate/intensedebate.php on line 548

Warning: get_object_vars() expects parameter 1 to be object, null given in /u00/webblogs/httpd/htdocs/blogs39/wp-content/plugins/intensedebate/intensedebate.php on line 548

Warning: get_object_vars() expects parameter 1 to be object, null given in /u00/webblogs/httpd/htdocs/blogs39/wp-content/plugins/intensedebate/intensedebate.php on line 548