Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Empresário morto ontem à noite em Porto Alegre recebia ameaças há pelo menos 22 anos. Por cinco vezes, foi ameaçado por pessoas armadas

06 de abril de 2012 0

O assassinato do catarinense, Aldenei Cardoso da Silva, 52 anos, ocorrido na noite passada no bairro Mont’Serrat, em Porto Alegre, será investigado pela 2ª Delegacia de Homicídios. O delegado Marcos Machado, da 8ª Delegacia de Polícia, acompanhou o caso desde o início. Segundo ele, devido o histórico da vítima, o inquérito foi encaminhado para a delegacia especializada.

Crime ocorreu por volta das 21h10min desta quarta-feira na Rua Freire Alemão - Foto: Adriana Franciosi / Agencia RBS

Ainda durante a madrugada, os policiais cogitaram a possibilidade de latrocínio, que é o roubo seguido de morte, mas a extensa ficha de acusações feitas pela vítima mudaram os rumos das investigações. Motivos para a morte do empresário do ramo da construção civil também conhecido como Chalana, não faltam. De 1989 até março de 2012, a ficha do empresário registra pelo menos 25 ocorrências policiais.

Por 12 vezes ele foi ameaçado por ex-funcionários e ex-companheiras.  A última delas foi registrada na delegacia em março. Aldenei reclamou de quatro pessoas que, no dia 29 de fevereiro, roubaram o portão de ferro da sua residência e que, no dia 14 de março, voltaram ao local e o ameaçaram de agressão.

Em cinco ocasiões, nos anos de 1999, 2000, 2007 por duas vezes, e 2008, as ameaças foram feitas contra ele por pessoas armadas. Essas pessoas eram seus ex-funcionários ou até mesmo em uma pessoa que se apresentou como policial após uma discussão de trânsito. A última vez que Aldenei denunciou esta situação é em 2008. Um servente de pedreiro que trabalhava em uma obra sua o ameaçou de agressão.

Em outras duas vezes, nos anos de 2000 e 2003, ele recebeu ligações de pessoas que o ameaçavam de morte. Em 2003, ele denunciou que um homem ligou para ele dizendo que iria matá-lo.

Em outras sete oportunidades, Aldenei também foi denunciado a Polícia: duas vezes por funcionários e outras cinco por ex-companheiras.

No crime de ontem, Aldenei foi atingido com dois tiros, um no rosto e um nas costas, por volta das nove da noite. Ele foi abordado por dois homens após estacionar sua BMW em frente ao condomínio onde mora sua namorada. Um dos homens se aproximou e atirou contra o empresário. Segundo testemunhas, a dupla não tentou roubar nada e fugiu após os tiros. Os policiais buscam por imagens de câmeras de segurança que possam auxiliar nas investigações. Na frente do condomínio não há e os agentes procuram câmeras nas redondezas.

Envie seu Comentário