Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Preso médico suspeito de abusar sexualmente de pacientes no Litoral e na Grande Porto Alegre

21 de janeiro de 2013 22

O médico Artur Rigatto Witt, de 60 anos, foi preso nesta manhã no Centro de Porto Alegre. Segundo o delegado Antônio Ractz Júnior, ele é suspeito de abusar sexualmente de pacientes durante atendimento em postos de saúde no Balneário de Quintão, no Litoral Norte, e em Esteio, na Região Metropolitana. A prisão preventiva foi decretada pela Justiça de Palmares do Sul. Foram apreendidos com ele um revólver calibre 38 e munição. O médico será encaminhado para a Penitenciária Modulada de Osório.

Médico é preso por suspeita de abusar sexualmente de pacientes / Foto: Divulgação Polícia Civil

“Ele se aproveitava da relação médico-paciente e durante atendimentos nestes dois postos de saúde, obtinha vantagens sexuais”, diz Ractz.

A Polícia entende que houve crime de violação sexual mediante fraude, o que pode levar à pena de seis anos de prisão. De acordo com a investigação, ele simulava a necessidade de examinar os seios de pacientes, sendo que em alguns casos o problema das vítimas era em outra região do corpo. Além disso, faria perguntas íntimas às pessoas que ele atendia.

Foram confirmados três denúncias de abuso sexual envolvendo jovens e adolescentes. As que ocorreram no posto de saúde de Esteio, são de dezembro, quando ele teria apalpado os seios de uma adolescente de 16 anos que estava com problemas na garganta e os de uma jovem de 21 anos que estava com dor de cabeça. Em Quintão, a denúncia é do dia 2 deste mês, quando ele cometeu o mesmo abuso em uma adolescente de 15 anos que estava com dor de garganta.

Ouça entrevista do delegado Antônio Ractz concedida à Rádio Gaúcha:

O Conselho Regional de Medicina (Cremers) informa que vai instaurar sindicância entre hoje à tarde e amanhã para apurar a conduta médica do profissional. O procedimento será adotado assim que for notificado. Já o  Delegado Ractz, informa que outros casos podem ser denunciadas no Posto Policial de Balneário Quintão, em qualquer órgão da Polícia Civil ou pelo telefone 197.

Material apreendido junto com o médico suspeito de abuso sexual / Foto: Divulgação Polícia Civil

Comentários (22)

  • Roberto Santini diz: 21 de janeiro de 2013

    Esta atitude, desgraçadamente, é muito comum. Não generalizando, alguns profissionais da área médica, covardemente se aproveitam de pacientes, para atitudes libidinosas. Tenho a certeza absoluta que milhares de jovens mulheres não denunciam por vergonha, mas , felizmente vejo , que este procedimento está mudando. Considero, para inibir essas atitudes que envergonham a classe médica,sempre a presença de uma Auxiliar de Enfermagem, durante as consultas. Os Conselhoes de Médicina, devem atentar para a postura ética e profissional de seus filiados e, principalmente, punir com a cassação do Registro Profissional.

  • Ricardo Medeiros diz: 21 de janeiro de 2013

    Bom dia.Caçar o Registro deste animal tem que se tornar fato pois com 60 anos de idade ele não vai mudar.Ou a Justiça vai deixá-lo souto para continuar cometendo estes crimes?

  • marcelo diz: 21 de janeiro de 2013

    É a palavra das pacientes contra a do médico.

  • Joana diz: 21 de janeiro de 2013

    Uma vergonha! Nós mulheres passamos por muitos constrangimentos! Nesse caso, fica evidente que ele estava ‘fazendo além da conta’.Mas no caso de um médico ginecologista, como sabemos que aquele exame, aquele toque, aquela conversa, é um abuso ou algo que faz parte dos exames.É muito complicado!E o Marcelo aí em cima, defendendo o médico?É filho dele?Poderia ser a sua mãe, sua esposa , sua filha.Tome vergonha na cara rapaz!

  • Rafa diz: 21 de janeiro de 2013

    Palavra de vários pacientes contra a do médico!

    Dificilmente um grupo de desconhecidos se juntará para denunciar um médico com o intuito de obter lucro em ação judicial. E outra, certamente aparecerão outras pacientes relatando os abusos.

  • Sandra diz: 21 de janeiro de 2013

    É muito triste, teve um caso na minha família, mas graças a justiça ele foi condenado a prisão semi-aberta, mas acho que deveria ficar fechado para aprender a não abusar de pacientes, pois nós confiamos neles, mas não fomos aos jornais mas fico feliz em saber quando são conden

  • Pietro diz: 21 de janeiro de 2013

    O bonito queria apertar peitinho, é? Xilindró nesse vagabundo!!

  • Roberto diz: 21 de janeiro de 2013

    Não se trata de defender ou não medico, mais antes ha de se apurar os fatos, senão depois se torna igual a enteada que acusou o padrasto de abuso e na verdade não era. NÃO TO DIZENDO QUE ELE É INICENTE E NEM CULPADO, apenas que tem que se inventigar antes de qualquer coisa.

  • Jader diz: 21 de janeiro de 2013

    O ponto que chega a mente de certos seres humanos, isso vai além da falta de caráter, falta humanidade, falta educação, falta religião, falta luz na vida dessas criaturas. O triste é que isso é muito comun nos dias de hoje.

  • Ronaldo diz: 21 de janeiro de 2013

    Bandido existe em qualquer profissão e classe social. Assim o que me interessa nesse caso é a atuação do Conselho Regional de Medicina pois a não tomar uma atitude imediata estará avalizando como conduta de classe a atitude do atual presidiário. Não sei se o mesmo chegará às barras dos tribunais pois grana e posição costumam fazer verdadeiros milagres neste país, mas sei que enquanto for mantido junto a seus companheiros de atividade no presídio, ficarei mais tranquilo quando as moças de minha família necessitarem de atendimento médico.

  • JOÃO CARLOS GONÇALVES FILHO diz: 21 de janeiro de 2013

    Enquanto persistir a dúvida e a suspeita todos são considerados culpados. O que realmente devemos fazer é aguardar o desenrolar dos fatos até que a VERDADE venha a tona e assim a partir de provas circunstanciais e concretas venhamos nós crucifica-lo ou não, pois ao tomarmos um posicionamento unilateral sem a certeza dos fatos talvez mais tarde venhamos a nos arrepender por palavras ditas antes com o impacto a que esta notícia nos proporciona. E o BRASIL está repleto destas sentenças impostas no puro clamor das emoções.

  • Tiago diz: 21 de janeiro de 2013

    JOÃO CARLOS, muito pelo contrário!!
    O Brasil está repleto de IMPUNIDADE justamente por pessoas inúteis como você que sempre vem com esse papinho frouxo de coloca panos quentes quando alguém é descoberto fazendo coisas erradas.

  • Anônimo diz: 21 de janeiro de 2013

    Só quem passa pela situação é que sabe o quanto é difícil.
    Veraneio em Quintão e ouvi vários, não um ou dois relatos, mas VÁRIOS relatos sobre o “médico tarado do Posto”.
    Infelizmente muitas dessas pessoas não tiveram coragem de denunciá-lo antes.
    Parabéns as meninas que tiveram.
    Espero realmente que mais uma vez a justiça não seja displicente com esse caso. A Justiça e principalmente o CREMERS, deixando essa “pessoa” continuar atendendo livremente e abusando de pessoas que confiam no seu atendimento.

  • Anjo Colorado – Zé diz: 21 de janeiro de 2013

    Bah! Ele atendi num posto em que toda minha família vai!!!!

  • Prefeituras instauram sindicâncias para apurar suposto abuso sexual de médico em pacientes | Caso de Polícia diz: 21 de janeiro de 2013

    [...] Esteio e de Palmares do Sul instauraram sindicâncias para apurar a conduta de um médico acusado de abusar sexualmente de duas adolescentes e de uma jovem durante atendimento em postos de saúde dos municípios. Artur [...]

  • Homem de Erechim diz: 21 de janeiro de 2013

    É mais um entre tantos casos dessa mesma natureza. Me admiro muito uma profissão dessas tão nobre, as pessoas estudam, se formam, fazem residencia médica. Voltam a fazer novas especializações em outros paises, para quando estam se aposentando, ou já quase aposentados como é o caso desse médico aprontar uam dessas. É muita semvergonhice e burrice ao mesmo tempo.

  • Rachel Beatriz Silva diz: 21 de janeiro de 2013

    O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), lei Nº 8.069, DE 13 DE JULHO DE 1990 dispõe sobre a proteção integral à criança e ao adolescente, considerando o adolescente até a idade de dezoito anos de idade. No artigo 4º, é DEVER DA FAMÍLIA a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária. Após ler a reportagem, fiquei me questionando, QUEM estava acompanhando estas adolescentes durante consulta no Posto de Saúde, se estivessem com algum familiar adulto ou responsável adulto, provavelmente, estes fatos não teriam acontecido. Outro fato, o profissional do Posto de Saúde que marcou a consulta deixou elas entrarem sozinhas na consulta. Estou alertando as pessoas que leram este artigo, pois já trabalhei em Postos de Saúde do interior do Estado e é muito freqüente adolescentes buscarem atendimento médico para conseguirem receita de anticoncepcionais, escondidas de seus pais e ou responsáveis. Temos que ampliar nosso campo de visão e avaliação dos fatos. Acredito na ação do CREMERS referente ao Sr. Artur Rigatto Witt.

  • Anônimo diz: 22 de janeiro de 2013

    A menina estava acompanhada da tia, conforme mostrou na reportagem ontem no SBT, porém é NORMAL a confiança no médico no momento do atendimento e por incrível que pareça, as pessoas ficam sem ação quando acontece isso, na hora…

  • Silvana diz: 22 de janeiro de 2013

    Em dzembro levei minha avo ao posto medico do Quintao e este mesmo medico me assediou verbalmente. Fiquei chocada com a postura dele e desconfiada de que pudesse cometer atos piores. Graças a deus foi denunciado, pois a maioria das mulheres sentem-se envergonhadas e acabam omitindo a situaçao.

  • Salito diz: 31 de janeiro de 2013

    Seu covarde.

  • Indigência intelectual, ‘homossexuais criminosos’ e a imprensa homofóbica | Blog do @delucca diz: 20 de março de 2013

    [...] gays, travestis, heteros, cristãos, muçulmanos, umbandistas, jornalistas, psicólogos, médicos, pastores, jovens e idosos cometem crimes, mas o simples fato de pertencer a um destes grupos ou a [...]

  • mulher diz: 17 de abril de 2013

    Infelizmente foi mais uma vitima dele..So quem passou por essa constrangimento sabe oque e..Mais acredito e vou batalhar pela justiça.

Envie seu Comentário