Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Polícia investiga fraude em liberação de alvarás judiciais para obter benefícios do INSS

24 de maio de 2013 6

* Atualizada às 11h50m

A 9ª Delegacia de Polícia de Porto Alegre está investigando uma fraude que envolve liberação de alvarás judiciais para obter benefícios do INSS. Segundo o delegado Alexandre Vieira, dois advogados são suspeitos de falsificar estes documentos para liberar suposto benefício no Postão do IAPI, zona Norte da Capital. Os dois teriam conseguido, inclusive, falsificar a assinatura de juízes. Uma funcionária da Advocacia Geral da União também está sendo investigada pela suspeita de se passar por advogada. Com ela, foram apreendidos vários documentos supostamente falsos. Uma quarta pessoa também está sendo investigada.

Fraude

O grupo criminoso ainda é suspeito de fazer empréstimos bancários em nome de laranjas, a maioria aposentados pelo INSS. Depois, falsificava documentações com o objetivo de obter alvarás para cancelar judicialmente estes empréstimos. Só na 9ª DP, há pelo menos três casos. Outros estão sendo apurados.

Operação

Na manhão de hoje, agentes cumpriram quatro mandados judiciais: No escritório dos advogados, em Gravataí, em uma empresa no Centro de Porto Alegre, que produz materiais para a fraude, e em outros dois locais no Centro. O delegado Vieira diz que já foram apreendidos CPUs, quatro notebooks, documentos e um veículo.

No momento, a Polícia está apurando crimes de falsidade ideológica, fraude e estelionato. No entanto, todo este material apreendido vai ser analisado para saber a extensão da fraude e, se necessário, tomar outras medidas em relação aos envolvidos. O objetivo também é saber se mais pessoas participam deste esquema criminoso, bem como saber se outros benefícios foram liberados de forma irregular. Os dois advogados, a funcionária da Advocacia Geral da União e uma quarta pessoa estão respondendo ao caso em liberdade. Todo o material apreendido será periciado.

Comentários (6)

  • natalia diz: 24 de maio de 2013

    Engraçado né… pois quem está realmente doente não consegue nunca o benefício, precisa estar ali quase morto e bem possível desses médicos peritos infelizes ainda dizerem que a pessoa pode trabalhar. Digo infelizes porque até parece que eles nunca ficarão doentes, que não tem familiares que também podem ficar em tal situação. Acho merecido quando levam uns tabefes mesmo. Brasil é o país da falta de vergonha, vão pra bem longe com esse moralismo de bolsa isso, bolsa aquilo. Cambada de vagabundo que não quer trabalhar e quem trabalha de fato e paga os impostos direitinho tem que “penar” na mão desses corruptos.

  • Pedro Rocha Vasconcelos diz: 24 de maio de 2013

    É isso ai Natalia, tem médicos do INSS que dão alta até pra morto, e pra quem precisa ficar realmente parado, em tratamento, negam o beneficio.
    E a turma do mensalão continua na rua.
    Ultimamente só se fala em fraude.
    Eta brasilzinho.

  • edison diz: 24 de maio de 2013

    Engraçado, como esses patifes, canalhas (inclusive uma servidora da Advocacia geral da União, pasme!!!!!) conseguem estes benefícios tão facilmente??????
    Enquanto isso, quem realmente precisa nem mesmo morrendo consegue a tempo seu benefício???????

  • Honorio Antonio Gonçalves Neto diz: 24 de maio de 2013

    Não podemos deixar o nome destes advogados em segredo,pois muitos trabalham honestamente para conseguir benêficios e estes advogados denigrem a classe e tiram a confiança dos clientes.

  • fernando luiz borges diz: 25 de maio de 2013

    Isso mesmo Natalia, condena sem provas e vamos dar tabefes em todo mundo, grosseira infeliz, va estudar menina

  • Aldo Franklin diz: 25 de maio de 2013

    É empréstimo bancário cambada de ignorante! Nao trata-se de Pericia no INSS, nada a ver!

Envie seu Comentário