Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Sobreviventes da tragédia da boate Kiss prestam depoimento em audiência em Santa Maria

28 de junho de 2013 0

* Por Roberta Pinto, de Santa Maria

Nove testemunhas foram ouvidas no segundo dia de audiências no Foro de Santa Maria. Todos eram frequentadores da boate na madrugada do dia 27 de janeiro. A tragédia, que matou 242 pessoas, completou cinco meses nesta quinta-feira (27).

Um dos relatos mais emocionados foi de um dos jovens que ajudou no resgate das vítimas depois que o incêndio começou. Um ponto comum nos depoimentos foi a dificuldade em deixar a casa noturna no momento do sinistro. Alguns relatam que encontraram uma barra de ferro na saída da boate. Pelo menos dois jovens confirmaram, nesta quinta-feira, que foram barrados por seguranças no momento da saída da casa noturna.

O vocalista da banda Gurizada Fandangueira, Marcelo Jesus dos Santos, e o produtor musical, acompanharam mais uma vez os depoimentos, mas não falaram com a imprensa. As audiências marcam o começo da etapa de instrução do processo criminal contra os quatro réus acusados de homicídio doloso São réus no processo, os dois sócios da casa noturna, Elissandro Spohr e Mauro Hoffman, além dos integrantes da banda Gurizada Fandangueira, o vocalista Marcelo de Jesus dos Santos e o produtor Luciano Augusto Bonilha Leão. Os sócios não compareceram às audiências e a dispensa foi justificada pelos advogados de defesa.

Apesar do forte esquema de segurança, as audiências do processo criminal sobre a tragédia na boate Kiss atraíram pouco interesse dos moradores de Santa Maria. A atenção foi desviada para a Câmara de Vereadores, onde manifestantes protestam após a divulgação de um áudio de uma reunião interna da CPI que investiga o incêndio na Casa.

Mais de 10 policiais do Batalhão de Operações Especiais (BOE) da Brigada Militar guardam a entrada do Fórum. Outros fazem a segurança no interior. Amanhã serão ouvidas 8 testemunhas de um total de 13. As demais serão remarcadas para outro dia, pois cada depoimento tem durado mais de uma hora, o que estende os trabalhos até á noite. A decisão foi tomada após acordo entre todas as partes. Novas audiências acontecem em julho.

Envie seu Comentário