Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Professores são indiciados por vandalismo na catedral e em museu durante protesto na Capital

01 de outubro de 2013 45
Delegado Paulo César Jardim indicia cinco pessoas, entre elas, três professores

Delegado Paulo César Jardim indicia cinco pessoas, entre elas, três professores / Foto: Cid Martins

Cinco pessoas foram indiciadas por dano ao patrimônio público e três delas ainda por crimes ambientais pelo fato de destruírem patrimônio tombado. E são justamente três professores da rede estadual e municipal de ensino. Durante protesto na quinta-feira passada em Porto Alegre, eles danificaram o museu Júlio de Castilhos e a Catedral Metropolitana. Um dos educadores também foi indiciado por lesões corporais por ter atirado uma pedra e ferido um brigadiano. O delegado Paulo César Jardim, titular da 1ª Delegacia da cidade, encaminha o inquérito amanhã para a Justiça.

Indiciados 

Guilherme Gil da Silva e Vagner Medeiros Corrêa foram indiciados por danificar patrimônio público e patrimônio tombado, de acordo com a lei 9605/98. Eles são suspeitos de depredar o museu Júlio de Castilhos. Guilherme da Silva também foi indiciado por lesões, por ter atirado pedra em um PM.

Tzusy Estivalet de Mello foi indiciada também por danos a patrimônio tombado, no caso dela, a Catedral Metropolitana de Porto Alegre.

Inquérito 

Todos os cinco e testemunhas foram ouvidos pela Polícia. No entanto, o delegado Jardim disse que os indiciados só vão falar em juízo. Perícias foram requisitadas e serão posteriormente anexadas ao inquérito, que será remetido amanhã à Justiça. Jardim destacou que a pena por destruir patrimônio tombado é de um a três anos de prisão.

* Veja vídeo com a entrevista do delegado Paulo César Jardim:

 Veja também:

CPERS diz que indiciamento de professores por vandalismo é perseguição política

Comentários (45)

  • Carlos diz: 1 de outubro de 2013

    e o roubo da minha bicicleta, embaixo das câmeras da BM?? meses se passaram e nada!!
    e o roubo do carro do meu pai, embaixo das câmeras da EPTC??? anos se passaram e nada!!
    e o furto do rádio do carro do meu irmão, em frente à 1ªDP!??? NADA! NADA! E NADA!!!
    .
    POLÍCIA POLÍTICA: SÓ FUNCIONA QUANDO QUER… QUANDO QUER CRIMINALIZAR MOVIMENTOS SOCIAIS.
    .
    E QUANDO PRECISAMOS DA POLÍCIA FAZENDO O SEU PAPEL DE ORIGEM TEMOS A CERTEZA DE QUE NÃO HAVERÁ SOLUÇÃO ALGUMA!

  • Luiz Henrique Vieira diz: 1 de outubro de 2013

    Danificar museu, danificar catedral deixa de ser protesto para ser bandidagem das mais pura. Trata-se de crime sem dúvida nenhuma e precisam sem exemplarmente punidos dentro do rigor da lei.
    Justíssimas as manifestações e necessárias porque precisa ser mostrada as autoridades o descontentamento com a situação do ensino, transporte, segurança e saúde.
    Inadmissível é destruir patrimônio publico ou religioso, é bandidagem da pior espécie.

  • Sérgio diz: 1 de outubro de 2013

    É isso aí Delegado. Tem que responsabilizar os baderneiros doa a quem doer. O CPERS está equivocado em se unir a marginais mascarados para ganharem mais notoriedade. Não será assim, destruindo a cidade, que irão conquistar a adesão da sociedade as suas justas reivindicações.

  • Rodrigo diz: 1 de outubro de 2013

    Exatamente o que o Carlos disse ai, quando precisamos da policia, não temos!!! Pra bater em torcedor que vai ao estádio torcer pelo seu time, eles estão lá, pra proteger a Zero Hora, eles estão lá, mas o comércio da João Pessoa foi destruído? Paga uma graninha e tem proteção, é assim que funciona. Quem não garante Carlos, que os ladrões que roubaram seu pai, irmão e a você mesmo, não pagaram pra estarem soltos???

  • Anonimo diz: 1 de outubro de 2013

    Uma vergonha.. Quando um policial sai ferido de algum protesto é lesão corporal. Quando ele machucam alguém é para se defender.. Só no nosso Brasil mesmo!! Policia tem que proteger, evitar assaltados, procurar vagabundos.. Sr. Delegado vai achar carros roubados e para de se preocupar com bobagens!! Indiciar é fácil!! Não esqueçam policiais que são os professores que dão a educação aos seus filhos…

  • césar diz: 1 de outubro de 2013

    É por isso que eu digo sempre: pessoal fiquem em casa vendo a novelinha, emociados com as injustiças dos violões. Já precisei da “seg pública”… e eles nem aí!!! Uma minoria microscópica faz o que bem entende com a imensa maioria. E o povão ainda aplaude. Baderneiros são os que nos roubam, os omissos, e aqueles ue perpetuam esse Brasil de poucos.

  • Cidadão diz: 1 de outubro de 2013

    Marginal existe em todo lugar, inclusive na polícia, e como se vê, dentro das entidades de classe dos professores. Estes professores deveríam estar ensinando e incitando crime, dentro do presídio central, que é a escola dos bandidos (evidente que é uma ironia). E quem defende quem destrói o patrimônio público, defende a bandidagem. Como disse outro, depois o cara vem reclamar que foi roubado. Mas defende quem ensina a ser bandido. MP e Polícia, rastreem o ip de todos, e botem na cadeia quem fica defendendo bandido!!

  • ANÔNIMA diz: 1 de outubro de 2013

    http://coletivocatarse.com.br/home/video-mostra-prisao-de-professores-do-cpers/

    prisão 1h depois na lima e silva..(flagrante?).e a polícia colocando nas costas dos profes o crime que quis… e uns abobados acima concordando com a prisão sem saber da missa metade! polícia criminosa e corrupta com o aplausos dessa gente tosca, papagaia de jornal!

  • Ildefonso Alvares Teixeira diz: 1 de outubro de 2013

    Acho um absurdo o que esse governo corrupto esta fazendo com os Professores e muitos segmentos de nossa sociedade esta sofrendo as agruras desses ladrões e irresponsáveis que vivem atirando dinheiro para cima, saqueando o povo brasileiro. chamar professor de vândalos. Sabido que a história nos conta que todo país que não cuida dos seus e agem de forma negligente vai a bancarrota ligeiro. Esse pessoal não tem mais vergonha na cara e moral para falar qualquer coisa dos Professores. Quero ver se algum Governo do USA ou País Europeu faz o que esses políticos fazem aqui para ver o que acontece. Quero ver qual o rótulo que vocês vão colocar. Isso lá não acontece porque la a Cadeia funciona e tem qualidade vida para sua sociedade como fosse sua família. Somente pela educação estimulando bons salários e que vamos ter uma nação forte. Esse país nos da vergonha. Que moral pedir para o Estados Unidos se retratarem no caso da espionagem. Eles tão muito preocupado. sabem de antemão que aqui não tem ORDEM E PROGRESSO.

  • Araujo diz: 1 de outubro de 2013

    Depredar não é protesto, é anarquia e como tal deve ser coibido, a BM só dá segurança ao Piratini, o resto é secundário.

  • Luís diz: 1 de outubro de 2013

    Não faço parte de nenhum partido politico e de nenhum movimento social, mas vou sempre nos protestos, pq acredito que so o povo na rua que muda algo. Sempre ando na beiradas e vi tudo q aconceteceu na catedral e no museu. Tenho certeza que não foram estes professores que depredaram e sim outros mascarados, este professores não estavam mascarados, estão querendo bota medo no povo que vai a luta, prendendo de forma indiscriminada.

  • Jacqueline Mat diz: 1 de outubro de 2013

    Reitero as palavras do João Pedro, para o Carlos.
    Rapaz você justifica a depredação de um museu PÚBLICO, de um templo e a agressão a um servidor PÚBLICO, pelos danos que você e a sua família sofreram?
    Os ‘professores’ que lá estavam represetavam toda a categoria? Claro que não.

  • Jacqueline diz: 1 de outubro de 2013

    Todos os participantes desse tipo de manifestação são massa de manobra de interesses muito maiores. Servem a interesses que eles próprios desconhecem.
    Ali não tem ideologia e nem nada de bom para o país.

  • Jesus Maneiro diz: 1 de outubro de 2013

    O Brasil é um país de gente cega, que acredita em tudo que a mídia passa, o quebrar tudo tem um significado diferente do vandalismo, no qual se quebra tudo por simplesmente querer quebrar, em qualquer manifestação na qual se queira impressionar deve haver atos nos quais botem medo tanto na população quanto nos nossos queridos políticos, falta união no Brasil, aqui é terra de gente que quando ta de barriga cheia, não olha pro lado e ajuda seu irmão, só pensamos em “nós mesmos” a educação está uma merda tanto pela falta de investimento na mesma, como na falta de concientização tanto das familias, nossas crianças saem da escola sem saber “nada” temos 9 anos de educação pra que a população aprenda a pensar como nosso governo quer, se quer que o pais mude, tem que mudar TUDO! E chega de falar besteira sobre ato nobre de polícial, ato nobre seria a diminuição de usuários de crack, seria o auxílio a pessoas que necessitam, VÃO SE INFORMAR DE VERDADE e depois venham comentar esse tópico!!

  • Leo diz: 1 de outubro de 2013

    Não sou a favor de nenhum depredamento, ainda mais de museu e igreja, mas não foram estes os infratores, não foram mesmo! A pergunta que não quer cala: E AS PROVAS DESTAS ACUSAÇÕES??? Quanta imbecilidade acreditar e difundir cegamente essa mentira. Foram presos na cidade baixa, 2 horas depois da manifestação, por portarem bandeiras do CPERS. Desde quando isso é crime? Outra, na delegacia os policiais foram sorteando as acusações, não apresentaram prova nenhuma. Nenhuma prova!!!

  • Rodrigo diz: 1 de outubro de 2013

    Caríssimos!
    Sou professor e lamento, por isso protesto também, o Estado terrorista que agora está atacando pessoas esclarecidas, capazes de fazer escolhas políticas e não politiqueiras. Tem-se adotado a fórmula da prisão sem flagrante, o que põe em dúvida a legitimidade e o caráter das prisões. Deixo a pergunta: não seriam prisões ilegítimas, fruto de perseguição política?

  • Maxwell diz: 1 de outubro de 2013

    Esses professores, como um boa parte deles são comunas formados nas faculdades públicas, principalmente humanas!! Esse é o exemplo que dão aos alunos!!
    O brasileiro tem que acordar e parar de jogar contra a segurança pública!!
    Ainda bem que temos a Brigada Militar!! Ela não tem culpa se a usam politicamente também!!

  • Jacqueline diz: 1 de outubro de 2013

    Tem gente aqui postando na defesa dos indiciados, apenas para desvirtuar a seriedade dos indiciamentos.
    eitcha mundinho!

  • Márcio Brum diz: 1 de outubro de 2013

    Imagina o exemplo que um professor desses dá dentro da sala de aula? Protestar é justo (ainda mais no caso dos professores, SEMPRE escravizados ao longo dos governos, de TODOS os partidos!), mas vandalismo é crime! Um professor(?) como esse, devia era ser exonerado!

  • Ricardo diz: 1 de outubro de 2013

    Pq a reportagem não ouviu os acusados??!!

  • Joel diz: 1 de outubro de 2013

    EDUCADORES! BELA PIADA

  • Longinus diz: 1 de outubro de 2013

    Uma infração não se define por quem a comete. Senão, fica fácil: eu cometo um delito e, em minha defesa, digo que foi em nome de um “movimento social”. Pronto: se eu for punido, é porque o “Estado fascista” e a “polícia terrorista” querem acabar com meu direito democrático de quebrar o que vier pela frente.

  • Vicente diz: 1 de outubro de 2013

    Prezado Cid Martins, sou irmão de um dos indiciados pela polícia. Como sei que o senhor é um jornalista sério, eu gostaria que você entrasse em contato comigo, para ouvir uma outra versão da história.

  • Diego diz: 1 de outubro de 2013

    Isso não é professor, isso é milícia comunista formada pelo José Dirceu. Tudo da mesma laia.

  • Eduardo diz: 1 de outubro de 2013

    Engraçado é as pessoas pedindo “jaula para a bandidagem”… Gente, eles foram apenas indiciados. Eles podem ser inocentes.

    Mas não preferem pensar com bom senso.

    É melhor cair no processo de linchamento público da mídia e fazer disso um espetáculo. É triste notar como tudo vira entretenimento hoje em dia. E os professores, que mesmo se forem inocentes, ficarão marcados, que se ralem, né…

  • Diego diz: 1 de outubro de 2013

    Maxwell, pelo seu comentário alienado e preconceituoso, eu me pergunto: qual a sua opinião sobre a fatídica ditadura militar, que mentiu, perseguiu, matou e torturou no Brasil? Aliás, nem preciso me perguntar muito. Já sei a resposta.

    Antes de comentar o assunto: sou totalmente avesso à depredação e vandalismo contra patrimônio público e/ou privado. Mas há de se tomar muito cuidado com essas histórias, que sempre tem mais de um lado, e normalmente são contadas de forma parcial.

    Recomendo CUIDADO para não formarem uma opinião baseada em preconceitos e desinformação. Antes de sair divulgando o nome dos professores como criminosos, como fizeram de forma IRRESPONSÁVEL aqui, se informem se realmente há PROVAS CONCRETAS contra eles, pois existem muitos relatos dando conta de que o “flagrante” foi forjado, se deu DUAS HORAS DEPOIS, em local diverso do ocorrido, simplesmente pq eles empunhavam bandeiras do CPERS. Tenham certeza da acusação que estão fazendo e divulgando, pq caso contrário, o que vocês estão praticando aqui é CRIME de calúnia e difamação. Se esse for o caso, os CRIMINOSOS da história são vocês, então pensem bem.

    Quem não é ingênuo, alienado ou desinformado sabe muito bem o tipo de procedimento que a BM por vezes usa pra coibir movimentos sociais. Muita gente é presa e às vezes até espancada, submetida à violências físicas e psicológicas, sem provas e sem culpa, apenas para servir como bode expiatório.

  • Cláudio diz: 1 de outubro de 2013

    Fecho com o João Pedro. São inúmeros os casos em que baderneiros e bandidinhos de 5ª categoria estão usando o escudo das manifestações para depredarem e vandalizarem. Lamentável que haja professores entre essa gente. Se apurarem que tiveram responsabilidades, se realmente vandalizaram e agrediram a polícia, têm que ser afastados do magistério. Não quero filho meu sendo “educado” por um marginal desses. Tem muita gente que lutou a vida inteira por salários dignos, por educação, saúde, etc.. E nem por isso atacaram o patrimônio e a integridade alheios.

  • Genesio diz: 1 de outubro de 2013

    a uma inversão de valores muito grande,como vimos pela televisão, vândalos depredando tudo e a policia de braços cruzados,agora!!! professores reividicando melhores salários mais condições para educar seu filhos,e a nossa policia age com esta violencia toda,tem que agir assim com os politicos safados,e não contra o povo,muito me espanta ver comentários de apoio a este ato, mas não se gente falando da falcatrua do mensalão, das diárias da assembléia legislativa, vamos apoiar a coisa certa…..

  • Ricardo_rs diz: 1 de outubro de 2013

    Parabéns à BM por ter prendido e ao delegado da 1 DP por indiciar. Basta de vandalismo impune. Cadeia para todos os vândalos mascarados, covardes que se escondem no anonimato. Só acho que tem que juntar também os que quebraram a CEEE, o Itaú, o BB e o Zaffari (estes eu vi, 3 covardes mascarados infiltrados entre a multidão).
    Voltando os professores: Dá para imaginar o tipo de “educação” que os mesmos devem dar nas escolas, baseado no comportamento sociopatal dos mesmos. Devem estar formando terroristas urbanos…..

  • JLuizLuft diz: 1 de outubro de 2013

    Tem um idiota aí acima que para tentar justificar os atos dos “profe” marginais fala em “ditadura dos militares” mas não se lembra mais dos seus correligionários do mensalão, os Zé Dirceu, Genoíno, Lula e outros menos votados, que,infelizmente os militares não conseguiram eliminar.

  • FEDERAÇÃO ANARCOSSINDICAL (BRASIL) diz: 1 de outubro de 2013

    É lamentável que se publique o nome de pessoas antes de serem ouvidas ou haver qualquer sentença contra contra as mesmas. Esperamos que para uma correta informação as pessoas em causa sejam ouvidas por este órgão de comunicação social quanto antes e publicada a sua versão. Caso contrário assistimos a uma montagem policial com cobertura dos mídia própria de estados totalitários.
    Não nos parece apropriado ou segura uma acusação quando as pessoas em causa são apanhadas duas horas horas depois fora do local e por terem bandeiras de uma organização. Isto configura mais uma tentativa de criminalizar os movimentos sociais e não de fazer justiça que é o que tod@s queremos. Também gostávamos que fosse feita justiça sem demora aos policiais infiltrados em atos públicos e que provocam desacatos.

  • REaconário diz: 1 de outubro de 2013

    Bande de reacionário pago pela RBS aqui nessa bosta de site irresponsável, pica pra vocês bando de animal!!

  • Bruno Costa diz: 1 de outubro de 2013

    Destruir carros de particulares, museus e templos é injustificável.
    Sou um sujeito de esquerda, e entendo, apesar de condenar, os ataques a prédios públicos e bancos.
    Mas os ataques a patrimônio de pessoa física, prédios tombados e templos é um absurdo.
    É ridículo vir aqui falar que a polícia está pegando pesado em buscar os culpados.

  • abelardo diz: 1 de outubro de 2013

    Essa é eterna luta de classes. Não me impressiono com as opiniões favoráveis a violência policial e discriminatória à classe docente, pois a educação sendo debatida de verdade não viraria pauta em nenhum lugar, não interessa, para muitos é isso aí: não tá fácil pra ninguém. Os cursos de licenciatura são preenchidos por quem tem ideal, pouco tempo e dinheiro e, não deseja ficar rico, mas quer pagar suas contas em dia e acredita que seu trabalho sirva realmente aos seus semelhantes.
    A nova geração de professores vai mudar o Brasil, pensa em “ensinar à aprender”, o governo sabe disso, a sociedade não quer saber ainda, reluta em aceitar a imagem do profissional que ensina e transgride, pois ainda prefere a palmatória e o conteudismo prático e segmentado. Cuidado, amigos, o mundo está girando, as pessoas se mobilizando, suas verdades politicas/religiosas/odiosas podem cair por terra nos primeiros ponteiros sobrepostos.

  • airton diz: 1 de outubro de 2013

    VÂNDALOS, MARGINAIS, mantenham esta gente fora das salas de aula

  • gabriel diz: 1 de outubro de 2013

    é curioso observar a facilidade com que a mídia em geral( rede GLOBO de manipulações) tende a exaltar a palavra VANDALISMO em épocas de crise política. Exaltam de uma maneira extravagante, exagerada, quando o vandalismo na verdade, significa a luta de professores mal pagos e rejeitados, que assim mesmo, defendem com determinação o futuro da nossas crianças e o futuro deste país, já sem esperanças, já sem futuro, já sem crianças educadas: um futuro vazio.

  • Dahyan M. diz: 1 de outubro de 2013

    Meu povo, é hora de acordar!!!!
    Estes professores foram abordados quando voltavam para suas residências, o ato já havia terminado a pelo menos 1h. Isso é um absurdo, quais as imagens que comprovam que eles foram os vândalos?
    Não concordo com a depredação do museu, mas isto é uma lástima, perseguição política, repressão policial, estamos as margens da ditadura novamente?!?
    Conheço pessoalmente estes professores, sei de que não são verídicas as acusações, BM és uma vergonha, governo Tarso és fora da Lei, e isso vocês não enxergam? Acorda sociedade!!!!!

  • João Pedro diz: 2 de outubro de 2013

    Cometi ontem a imprudência de publicar nesta página comentários que imputavam qualidades ofensivas à reputação e à honra dos três professores que, de acordo com esta reportagem, foram indiciados por dano ao patrimônio público e crimes ambientais.

    Independente das certezas que posso ter quanto ao caso relatado na notícia aqui publicada, é injusto qualificar de forma danosa qualquer pessoa antes de corridos todos os trâmites legais de investigação e julgamento e, após estes trâmites, constatado algum crime por parte dos indiciados.

    Solicitei que os moderadores deste site apagassem os meus comentários, pedido que foi prontamente aceito e executado, evitando assim danos e incomodações a todas as partes. Agradeço aos moderadores deste blog.

    Fica aqui registrada esta reparação.

  • HENRIQUE diz: 2 de outubro de 2013

    APOSTO ESSAS PESSOAS QUE QUEREM OS ”VÂNDALOS” PRESOS NUNCA ENTRARAM NA CATEDRAL METROPOLITANA E NEM NO MUSEU!
    ESTÃO MALUCOS…VÃO ASSISTIR NOVELINHA DA GLOBO E O BALANÇO GERAL SEUS INTELECTUAIS DO DIÁRIO GAÚCHO.

  • Guilherme Senna diz: 2 de outubro de 2013

    Sou estudante de arquitetura e trabalho no instituto de patrimônio histórico e artístico do estado, por óbvio, sou contra estas depredações, mas estão acusando as pessoas erradas, onde estão as provas disto? Fotografias ou filmagens? Aposto que não existem! Conheço um dos professores, ele é uma pessoa idônea tenho certeza de que não fez isto. Parece mais que estão querendo achar um bode expiatório! As pessoas que estão fazendo depredações em geral são menores infratores mascarados, que o fazem sem pensar nas consequências…
    Ademais, existem muitos comentários preconceituosos aqui… acreditar em ideologias comunista ou anarquista, nada tem haver com depredar o patrimônio público, ou ser favorável a estas ações.

  • antonio webern diz: 3 de outubro de 2013

    Conheço os indiciados. São trabalhadores sérios que trabalham por um país mais justo. O flagrante foi claramente forjado.

  • Sérgio diz: 4 de outubro de 2013

    Isso é MENTIRA. Prenderam de forma arbitraria essas pessoas a mais de 2 km e uma hora após o ato.
    Desrespeito a cidadania na forma mais explicita e vergonhosa possível!!!

  • [FAG] Uma escalada repressiva sem disfarces! | coletivoanarquistalutadeclasse diz: 17 de março de 2014

    [...] [6] Cid Martins, Guilherme Pulita e Jocimar Farina. Professores são indicados por vandalismo na catedral e em museu em protesto na Capital.http://wp.clicrbs.com.br/casodepolicia/2013/10/01/professores-sao-indiciados-por-vandalismo-na-cated?topo=52,1,1,,171,77… [...]

  • Dois indiciados por tumulto no Tesourinha respondem por outros atos de vandalismo | Caso de Polícia diz: 4 de junho de 2014

    […] o delegado Paulo Cesar Jardim, o professor Guilherme da Silva já havia sido preso e indiciado por vandalismo na Catedral Metropolitana e no museu Julio de Castilhos, em setembro do ano […]

Envie seu Comentário