Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Polícia prende 16 pessoas em operação contra roubo de veículos na Região Metropolitana

04 de dezembro de 2014 0
Foto: Maria Eduarda Fortuna/Rádio Gaúcha

Foto: Maria Eduarda Fortuna/Rádio Gaúcha

* por Maria Eduarda Fortuna

A Polícia Civil desarticulou, na manhã desta quinta-feira (4), uma quadrilha de roubos de carros na Região Metropolitana de Porto Alegre. Dezesseis pessoas foram presas na Operação Renitência e  dez mandados foram cumpridos em presídios da Região Metropolitana. Outros 55 mandados de busca foram cumpridos em Porto Alegre, Cachoeirinha, Canoas e São Leopoldo. Os detidos foram encaminhados para a Delegacia Central de Canoas.

Os dois principais alvos da quadrilha trabalhavam como seguranças em uma das maiores transportadoras do Estado e ainda não foram localizados. De acordo com o titular da Delegacia de Roubos e Furtos de Canoas, delegado Thiago Lacerda, o grupo recrutava jovens e adolescentes que atuavam principalmente no roubo de veículos e motocicletas. Além do roubo, eles também agiam na compra, venda de carros, clonagem e extorsão das vítimas. Levantamento preliminar da polícia indica que o grupo teria roubado quase R$ 1 milhão em veículos durante os 15 meses de investigação.

“Eles sempre procuram uma oportunidade, depois de roubar o veículo avaliam se será feito o desmanche, extorsão das vítimas, clonagem. É uma atuação dinâmica ”, explica

Ainda segundo o delegado, não há um líder do grupo e sim uma associação de jovens com base no Bairro Mathias Velho que se espelha nos chamados “covas rasas”, presos em operação no mesmo bairro em 2009. De dentro do sistema penitenciário, os líderes do covas rasas apoiavam os jovens com o empréstimo de armas do tráfico de drogas, que seriam usadas nos roubos de veículos. Por sua vez, o grupo encaminhava dinheiro e celulares para dentro das prisões.

A investigação teve início há um ano e três meses com base em uma prisão em flagrante, ocorrida durante o roubo de um veículo ocorrido em Canoas, em agosto de 2013. Na ocasião, criminosos passaram a extorquir a vítima exigindo resgate para devolver o veículo. O valor dos veículos roubados no mercado variava entre R$ 500 e R$ 2 mil para desmanches. Quando clonados, podiam custar entre R$ 3 mil e R$ 10 mil.

A denominação da operação renitência significa persistência: no caso do grupo criminoso, a insistência de praticar os roubos e a teimosia em querer, na sequência, praticar extorsões.

Veja uma das ações dos bandidos:

Envie seu Comentário