Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Identificada mulher esquartejada que teve partes do corpo encontradas na Capital e em SC

21 de agosto de 2015 66

Divulgação / Polícia Civil

O Instituto Geral de Perícias (IGP) de Santa Catarina informou à 5ª Delegacia de Homicídios de Porto Alegre a identificação da mulher assassinada na cidade e que, depois de esquartejada, teve partes do corpo encontradas no Bairro Mário Quintana, zona norte, e em São Joaquim, Santa Catarina. Apesar de um suspeito confessar o crime, a Justiça indeferiu o pedido de prisão do homem.

A titular da 5ª Delegacia de Homicídios, delegada Jeiselaure de Souza, diz que a vítima é Cíntia Beatriz Lacerda Glufke, 34 anos, e estava desaparecida desde o dia 7 de agosto. Ela era natural de Minas Gerais, mas morava em Porto Alegre. Dois dias depois do desaparecimento, havia um mistério na Serra catarinense ao serem encontrados braços, pernas e mãos de uma pessoa dentro de uma mala em um terreno baldio da cidade de São Joaquim. A polícia de todo o Sul do País foi mobilizada e, na noite desta quinta-feira (20), a delegada descobriu o suspeito do crime, além de identificar que as partes do corpo em SC eram da mesma mulher desaparecida na Capital.

De acordo com a polícia, O autor e a vítima eram apenas amigos e o crime teria sido motivado por brigas entre os dois, além do relato de bullying sofrido por ele. Eles foram colegas de trabalho e haviam feito cursos juntos. O delegado Paulo Grillo, diretor do departamento de Homicídios, não descarta uma motivação financeira para a morte.

Cíntia Beatriz Lacerda Glufke, 34 anos, e Vandré Centeno do Carmo, 25 anos. (Foto: Divulgação / PC)

O marido de Cíntia, que estava nos Estados Unidos, voltou assim que soube do desaparecimento da esposa.

Buscas

Policiais da Delegacia de São Joaquim se deslocaram até Porto Alegre para participar da investigação. Durante o trabalho policial, um dos suspeitos confessou o crime, explicando detalhes da morte, de como esquartejou o corpo e ainda a ocultação do cadáver. Vandré Centeno do Carmo, 25 anos, contou que matou a mulher com um martelo e uma serra, no apartamento da vítima, no Bairro Jardim Carvalho, em Porto Alegre. Ele indicou, ainda, onde havia enterrado as partes.

Ao realizar buscas no Bairro Mário Quintana, conforme indicação do preso de forma temporária, tronco e cabeça da vítima foram encontradas enterradas e concretadas. Segundo Jeiselaure, houve requintes de crueldade e muita frieza dos envolvidos. De acordo com a investigação, dois homens suspeitos que têm ligação com a vítima são suspeitos. Eles articularam e organizaram todos os detalhes do crime.

Cíntia Beatriz Lacerda Glufke (foto: reprodução)

Cíntia Beatriz Lacerda Glufke (foto: reprodução)

Prisão indeferida

Após a confissão, foi protocolado o pedido de prisão dos autores identificados. No entanto, a Justiça indeferiu e os dois, por enquanto, vão responder em liberdade. A polícia afirma que vai pedir novamente a prisão de Vandré e de outro suspeito, que ainda não teve o nome divulgado. Além dos dois, outras pessoas tambem estão sendo investigadas.

“Estamos inconformados, mas acatamos a decisão que, apesar, da confissão do suspeito e das provas, vai trazer um prejuízo enorme para a investigação”, afirma Grillo.

O delegado afirma que a juíza considerou que não havia provas suficientes para manter o suspeito preso. A reportagem já entrou em contato com o Tribunal de Justiça para saber mais sobre a decisão da juíza.

Saiba mais: 

Mistério na Serra: corpo de mulher esquartejada em São Joaquim ainda não foi identificado.

 

Comentários (66)

  • Ana Paula diz: 21 de agosto de 2015

    Prisão indeferida???
    Que esquarteje o juiz da próxima vez!

  • Rosani SMS diz: 21 de agosto de 2015

    Lavem meus olhos porque eu não li direito. A Justiça indeferiu, e os dois acusados confessos vão responder em liberdade?????? Em liberdade??? Assassino confesso de um crime com requintes de crueldade, em liberdade???

  • Denis de Paula diz: 21 de agosto de 2015

    A polícia não diz os nomes dos “Jasons” e a justiça deixa essas abominações soltas… o último brasileiro que conseguir sair desse país-pocilga, apaga a luz e fecha a porta, por favor…

  • Henry diz: 21 de agosto de 2015

    Réu confesso e pedido indeferido de prisão?
    O cara pede pra ser preso e a justiça nega?
    Caramba.
    Esse país tá acabado.

  • Paulo diz: 21 de agosto de 2015

    Putz, estou tentando entender porque não divulgaram o nome de dois esquartejadores que estão livres para cometer mais crimes. Que falta de noção “pelamordedeus”.Se os caras confessaram o crime e deram detalhes seriam fundamental colocar o nome completo deles bem como fotos para a sociedade, no mínimo, ficar alerta.

  • Eduardo Borba diz: 21 de agosto de 2015

    E depois, acuados pela opinião pública, os doutos magistrados dão a desculpa da legislação. Ora, confessar não é o suficiente para manter os dois presos? Assumam a responsabilidade, juízes, mesmo que concorrente.

  • OBSERVADOR diz: 21 de agosto de 2015

    Bem, lendo a matéria, conclui-se que:

    1) A polícia foi atrás do desaparecimento de uma mulher
    2) Nesta investigação, chegou ao matador
    3) O matador indicou os locais onde “desovou” o corpo (Porto Alegre e São Joaquim);
    4) Não houve a descoberta do corpo antes da elucidação do desaparecimento da mulher;

    Assim, não pode haver dúvida sobre quem é o assassino (ou assassinos).

    Fica a dúvida sobre o motivo do crime (a pergunta que não quer calar).

    Absurda a decisão de não prender.

  • fabio diz: 21 de agosto de 2015

    Se o juíz condenasse , ele não chamaria atenção pra si, assim liberando os criminosos, ele conseguiu chamar atenção e se promover.
    logo ganhará seus minutos de fama.

  • Jagunço diz: 21 de agosto de 2015

    A quantidade de “magistrados” e “tudólogos” comentando aí em cima é incrível…sabem tudo! se debruçaram sobre todas as folhas do inquérito policial, uma a uma! são experts! que país de futuro brilhante o nosso: magistrados e sabe-tudo às pencas comentando na internet!!!

  • Inspetor diz: 21 de agosto de 2015

    Os Juízes não estão nem aí. Estão recheando os bolsos de grana, pois, protegem os marginais, tudo isso com a conivência dos políticos, que não estão preocupador em mudar as leis. Está tudo orquestrado para o caos geral. A coisa só vai mudar, quando nós, pessoas de bem, acordarmos e começarmos a fazer a verdadeira justiça com as próprias mãos. Isto começou como estatuto do desarmamento. Depois, o desaparelhamento das policias e sucateamento dos presídios, desta forma, os bandidos não podem ficar presos pelo simples fato, dos presídios não terem condições de abrigá-los com dignidade. Os Políticos, por sua vez, tem o discurso afinado para a Crise, alegando que não tem dinheiro para investir na segurança, educação e saúde. Já será tarde quando dermos conta do realmente se prentende com tudo isso. Esse papo de democracia é a maior farsa que estamos vivendo. Em breve, teremos uma Ditadura Comunista, teremos nossas casas invadidas, tudo que conquistamos com o suor do nosso trabalho nos será retirado, pelo exército dos Comunistas, formado por sem terra, por traficantes e bandidos e por simpatizantes. Existe um pacto para tudos isto, esse será o sistema.

  • Jorge diz: 21 de agosto de 2015

    Esse “juiz” comprou seu diploma no Paraguai!!!!!!

  • alexandre diz: 21 de agosto de 2015

    Depois o judiciário quer que a população acredite nesta instituição. Enquanto na cabeça de alguns juizes isso prevalecer, a descrença será grande.

  • Ino Cente diz: 21 de agosto de 2015

    Talvez a Policia trabalhe com a hipótese de SUICÍDIO. Às vezes eles encontram casos sem pé e nem cabeça.

  • fernanda vargas diz: 21 de agosto de 2015

    Meu Deus!!!! Por favor , que haja uma reforma uma guerra sei la qualquer coisa por que os loucos mesmo tão no judiciario , no executivo e no legislativo!!!Indeferiram a prisão depois de tanta prova..o que ta faltando é bom senso vergonha na cara dessa gente que so pensa em dinheiro…o nosso país ta indo de mau a pior….É de ficar asssustado com uma noticia dessas que faz a gente se sentir impotente….e tambem triste ..Um país rico, com tanta beleza natural escravo do capitalismo, da aparencia e ta colhendo os frutos da propria inversão de valores.Deus nos ajude!!!!!!

  • Anmaffes diz: 21 de agosto de 2015

    Se tu não pagas pensão, é cana na certa. Mas esqurtejar não tem problema, é um crime menor, não é mesmo? Pior que o poder judiciário ainda acha que tem o respeito da população…

  • Gustavo diz: 21 de agosto de 2015

    Jagunço, não é preciso ser “magistrado” nem estudado para compreender. Tendo bom senso já se entende que o réu confesso deveria ter a prisão decretada. Aí tem.

  • EROCHA diz: 21 de agosto de 2015

    Perai , o cara confessa o crime e vai responde em liberdade….
    quem sabe esses FDP na proxima mata a mulher do Juíz que indeferiu na prisão deles…
    o Brasil ta perdido mesmo. Se é EUA ele morre na cadeia…
    Justiça infeliz… por isso que os vagabundos matam e roubam não acontece nada com eles mesmo…
    O Brasil ta perdido…

  • Fernando diz: 21 de agosto de 2015

    Tinham que prender a juíza por esta decisão, isto sim.

  • Moacir Lopes diz: 21 de agosto de 2015

    Quem foi o magistrado que adotou esta postura mediante todo este cenário de crime sociopata? É um tapa na cara de toda a sociedade civil que carrega este pseudopaís no lombo, feito mulas. Meus pêsames à justiça brasileira. São atitudes como esta que envergonham qualquer ser biológico no universo sideral.

  • William diz: 21 de agosto de 2015

    Mata, esquarteja (espalha os pedaços por 2 estados) confessa o crime e não vai preso? ? ? Na próxima recomendo que jogue partes do corpo da vítima na porta desta juíza. Lamentável!

  • PEDRO diz: 21 de agosto de 2015

    Êsse é nosso Poder Judiciário. Eles se acham Deuses. Estão acima de tudo. Discorde deles e você será preso na hora.

  • Edmilson diz: 21 de agosto de 2015

    Esta loucura, incrivelmente, não é estarrecedora pelo simples fato de que esses magistrados, assim como, os políticos, vivem numa realidade paralela, diferente da grande maioria da população brasileira. Com salários astronômicos, acima dos R$40 mil, estão cagando-e-andando para os anseios populares. Coloquem um salário de no máximo R$10 mil para eles (o que já seria excelente) e as coisas iriam mudar e ainda sobraria alguns bilhões para aplicar em saúde, educação e segurança pública!!! O que tem de criminoso solto é de arrepiar… A vontade de muitos é vazar!

  • robson diz: 21 de agosto de 2015

    Devem ser influentes na sociedade porca… juntamente com essas justiça porca, essas leis porca, essa porcaiada toda esta deixando o pais um chiqueiro. Bando de cretinos, que se exploda essa justiça, vão toma no C# bando de FDP.

  • Topo Giggio colorado diz: 21 de agosto de 2015

    Depois de ler este absurdo feito por esta (editado por conter palavras ofensivas) de toga,sim,(editado por conter palavras ofensivas),porque o juízes trabalham em varas não é mesmo? E que eu saiba vara (editado por conter palavras ofensivas),portanto nada mais justo do que compará-los (editado por conter palavras ofensivas),ainda que os mesmos não tenham culpa desta denominação.O que mais falta acontecer para que os inúteis parlamentares,que nada fazem em prol da população acuada,a não ser olharem para o seu próprio umbigo e bolsos,façam para que coisas assim ou piores,continuem a assolar o país? Afinal de contas,alguém sabe o nome desta muquirana,amante de assassinos?

  • CESAR SANTANNA diz: 21 de agosto de 2015

    COM TODO RESPEITO. QUE PAIS DE (editado por conter palavras impróprias) QUE VIVEMOS. CONFESSOU E NÃO VAI PRESO.
    PRECISO MATAR MAIS ALGUEM E FUGIR PARA DEPOIS SER PRESO. PESSOAS QUE FAZEM ISTO SÓ PODEM SER DOENTES. SE FOSSE A FILHA DA ” JUIZA ” ELA IRIA SOLTAR?

  • silvio baldi diz: 21 de agosto de 2015

    A tal juíza…está solta??
    Dona juíza, o cara confessou!!!!!! A polícia já tem provas!!!!!!!!!!
    O que a meritíssima quer mais????? Venha a público e responda!!!

  • Jagunço diz: 21 de agosto de 2015

    Para Gustavo: meu caro, leia o art. 197 do Código de Processo Penal.

  • Ubiratan diz: 21 de agosto de 2015

    Apenas mais um psicopata que andava livremente pelas ruas sem que ninguém soubesse.
    Quantos mais estão por aí apenas esperando a loucura tomar conta??

  • Lopes diz: 21 de agosto de 2015

    Cada País corrupto tem o juiz e a lei que merece.
    Essa Juiza deve ser parente dos Jaison´s

  • Lise diz: 21 de agosto de 2015

    Calma meu povo. Num país que terrorista e assassino é presidente por votos vocês acham que criminoso fica preso! Matem a vontade e quem puder que fuja ou será o próximo esquartejado. As mulheres que abram o olho e deixem de meter com homens
    pois depois o cara pode matar elas e triturar que não vai acontecer nada, fora aparecer na net picada!

  • ELOIR MEERT diz: 21 de agosto de 2015

    PROVA PARA QUE SE O CRIMINOSO CONFESSOU O CRIME? SE ELE PRATICAR QUALQUER CRIME DAQUI PARA FRENTE QUEM DEVE SER PRESA É ESTA JUIZA

  • Guilherme diz: 21 de agosto de 2015

    Quero ver alguém condenar as pessoas que fazem justiça com as próprias mão nestas horas.

  • Lopes diz: 21 de agosto de 2015

    Cada País corrupto tem as Leis e os Juiz\es que merecem.
    Essa infeliz Juiza deve ser parente dos Jaison´s

  • Guilherme diz: 21 de agosto de 2015

    Qual o nome da Juíza? As população precisa saber quem está fazendo este tipo de coisa.

  • Adriani diz: 21 de agosto de 2015

    Façam o seguinte, fechem a porta do país, peçam para as pessoas de bem saírem, e joguem a chave fora. Infelizmente as pessoas que estão nos três poderes desse país são INCOMPETENTES AO EXTREMO, sendo assim não vejo solução.

  • Marcelo diz: 21 de agosto de 2015

    Não sei se fico decepcionado,chocado,revoltado ou desanimado cada dia que passa vejo que estamos perdidos a juíza no mínimo tratou o caso como se focé um mero protocolo.onde vamos parar?numa vala e vamos dar sorte se as partes do corpo estiverem juntas, que horror!!!

  • Juíza diz: 21 de agosto de 2015

    Não foi com minha filha, então soltei ele.

  • eduardo diz: 21 de agosto de 2015

    FALTA DE PROVAS JUÍZA???????????? O CRIMINOSO DIZ ONDE CONCRETOU A CABEÇA DA VÍTIMA E A MERETÍSSIMA ALEGA FLATA DE PROVAS…. MAIS UMA QUE NÃO CUMPRE EXPEDIENTE, ASSINA A SENTENÇA DE CASA PELA ASSINATURA DIGITAL E NEM LÊ O QUE ESTÁ CHAMEGANDO….
    VERGONHA !!!!!!!! NO FINAL DO MÊS ESTÁ NO BANCO PARA SACAR SEU AUXÍLIO MORADIA DE R$ 4.300,00….
    OU ESSA JUÍZA É BANDIDA OU É INCOMPETENTE PARA O EXERCÍCIO DA FUNÇÃO!

  • Eduardo J diz: 21 de agosto de 2015

    Os nobres cidadãos têm direito de serem julgados em liberdade após cometerem esse crime hediondo. Podem matar mais quantos quiserem até serem presos, se um dia isso acontecer…

  • ROBERTO AUGSTEN diz: 21 de agosto de 2015

    Aqui em Canela um homen matou e degolou a namorada, se entregou a policia e foi liberado, mas o Delegado solicitou a prisão de acordo com a lei de Feminicidio (Entrou em vigor hoje a lei 13.104/15. A nova lei alterou o código penal para incluir mais uma modalidade de homicídio qualificado, o feminicídio: quando crime for praticado contra a mulher por razões da condição de sexo feminino.) Provavelmente o delegado e Juiz desse caso em Porto Alegre desconhecem essa lei!!!

  • Paulo Machado diz: 21 de agosto de 2015

    Por estas e por outras que só resta a nós, cidadãos de bem, andar armados para nos protegermos. Estamos ao Deus- dará, pois a Justiça solta os criminosos… Defenda o direito de possuir e portar armas!

  • OBSERVADOR diz: 21 de agosto de 2015

    Fatos:

    A mulher (vítima) era casada, o marido estava nos EUA e ela morava em Porto Alegre.

    A mulher se envolveu de alguma forma com o assassino.

    Pergunta: que tipo de envolvimento uma mulher de 34 anos e casada teria com um homem de 25 anos?

    Qual seria a motivação para o crime?

    Quanto a decisão da Juíza, será que os elementos informados pela polícia eram suficientes para a prisão? As vezes existem detalhes técnicos que não permitem tomar a decisão com base nas informações que estão no inquérito (ou nos autos).

    Não acredito que a decisão da justiça não tenha um embasamento legal. Vamos aguardar.

  • Marco diz: 21 de agosto de 2015

    Depois não entendem pq as pessoas procuram fazer justiça pelas próprias mãos. Instituições do Estado falidas, como a justiça com esta decisão.

  • Álan Charlei Basso diz: 21 de agosto de 2015

    Deixo registrado meu nome completo se caso essa juíza se sinta ofendida e queira me reportar. Decisão patética e ridícula assim como todo o sistema judiciário desse país que deixa assassinos impunes.
    Essa juíza é uma escória pra sociedade. Desprezível. Patética.
    Por decisões como esta que continuamos a ver desordem e bandalheira tomando conta.

  • Celso diz: 21 de agosto de 2015

    Só pode ter assinado sem ler.
    O secretário dela, que é quem faz os despachos, por certo estava no facebook ao invés de prestar atenção ao trabalho.

    Não é possível uma coisa destas. Nem em filme de terror tipo B um enredo mais nefasto seria possível. E a JUÍZA ainda é mulher – ironia da vida – por se tratar da vítima também uma mulher.

    Sinceramente, não resta mais dúvidas de que este país é uma bela M***** com M bem maiúsculo.

  • mentecapto diz: 21 de agosto de 2015

    Nossos juízes, ganhando vencimentos atrelados aos aumentos do STF, férias de sessenta dias, recesso, auxílio-moradia para quem tem casa… começo a imaginar que vivem mesmo em um mundo paralelo.

    Está na hora de tirar a magistratura da zona de conforto e colocá-los mais próximos dos demais servidores públicos.

  • Álan Charlei Basso diz: 21 de agosto de 2015

    Aliás, nem sei porque perco tempo comentando determinadas matérias, uma vez que a RBS faz apologia ao nosso judiciário e esses vermes (políticos e juízes) que através de decisões escrotas e absurdas como essa mancham a cada dia nossa comunidade/ sociedade.

  • Rafa diz: 21 de agosto de 2015

    esquarteja a familia do juiz.. simples, aparece as provas rapidinho e baixa o central..

  • Diego Moreira diz: 21 de agosto de 2015

    O poder executivo é uma lixeira, o legislativo é uma grande quadrilha… esperar o que do judiciário? Vagabundos também… e vagabundos que ganham muito dinheiro.

  • Jr diz: 21 de agosto de 2015

    Juízes desse tipo estão na profissão errada. Passaram no concurso porque estudaram, é verdade, mas na prática, ao invés de honrar o juramento pela justiçã, alimentam a sociedade com marginais, assassinos e estupradores com esse tipo de decisão,e não me venham com essa de que estão cumprindo a lei, pois o “cidadão” confessou o crime, o que falta mesmo é vergonha na cara desses…….(parei por aqui).

  • Cesar_florianópolis diz: 21 de agosto de 2015

    Esse tipo de decisão prova que não só Executivo e Legislativo são responsáveis pelo caos em que vivemos. Na realidade, se o Judiciário quisesse, poderia consertar MUITA coisa.

  • Josi diz: 21 de agosto de 2015

    Jesus!!
    Só pode ser o apocalipse,onde vamos parar? que país é esse?? Inocentes morrendo TODOS os dias e nada sendo feito.
    Tenho medo do futuro!!!

  • Max diz: 21 de agosto de 2015

    QUE PAÍS É ESSE??? VERGONHA,VERGONHA,VERGONHA…

  • Cláudio diz: 21 de agosto de 2015

    Esta na cara que foi um suicídio, a vítima se martelou na cabeça, cortou-se em pedaços, entrou na mala e se enterrou. Pronto. Vão prender quem? Turma de chatos.

  • Rafael diz: 21 de agosto de 2015

    Divulguem o nome desta juíza…para ao menos ela passar um pouco de vergonha no condominio de luxo onde ela deve morar….

  • Susumu Kodai diz: 21 de agosto de 2015

    Mas essa juíza recebe rigorosamente em dia o seu salário, juntamente com os inúmeros e indecentes penduricalhos e ajudas de custo.

  • Moacir Lopes diz: 21 de agosto de 2015

    Para Jagunço: Jagunço manda Gustavo ler o Art. 197 do Código de Processo Penal; pois bem, ei-lo: Art. 197. O valor da confissão se aferirá pelos critérios adotados para os outros elementos de prova, e para a sua apreciação o juiz deverá confrontá-la com as demais provas do processo, verificando se entre ela e estas existe compatibilidade ou concordância. Os fatos, segundo a reportagem: Os assassinos não só confessaram o crime, como também apontaram o local correto onde encontravam-se os restos do desmembramento do corpo; a polícia foi ao local apontado pelos assassinos e localizou a cabeça e o tronco da vítima concretados. É lógico que há compatibilidade ou concordância da confissão dos mesmos com o apontamento do descarte dos restos mortais da vítima. Qual a dúvida da magistrada? Não entendi a colocação do “Jagunço” (deveria colocar o seu nome e não um “fake” – admira-me o site aceitar este tipo de situação???). Os quesitos preenchem o enunciado no referido artigo 197. OU eu e toda a grande maioria dos comentaristas deste caso estão loucos? Francamente!!!

  • eliseu diz: 21 de agosto de 2015

    Por isso e outras que o judiciário é um verdadeiro lixo, fazem o que querem e, não respondem por seus erros. Essa juíza deve ser filha de algum magistrado para sair juíza e, mostrar a sua “competência” ao julgar, é daquelas que assinam em cima dos joelhos.

  • Rainor diz: 21 de agosto de 2015

    O Brasil é o pior país do mundo em matéria de criminalidade e isso é culpa, em grande parte, de nossos juízes. Essa corja faz mais mal ao Brasil que todos os bandidos juntos. Em vez ter juízes (editado por ofensas) como os nossos, melhor despedir todos e deixar de pagar os salários milionários que ganham para só fazerem absurdos contra a sociedade.

  • Rainor diz: 21 de agosto de 2015

    Não se engane quem pensa que para ser juiz é preciso muito estudo, talvez alguns poucos, mas a maioria é parente de juízes e recebem as respostas dos concursos. Além disso, nas provas orais e de títulos a corja da magistratura seleciona a parentada e elimina os que são de fora. E depois é só férias, 60 dias mais recesso, os auxiliares fazem tudo e até levam na casa do meretríssimo para ele assinar sem ao menos ler. Só julgam mesmo é quando tem de soltar bandidos, daí eles tem o maior prazer em liberar assassinos. Os mafiosos de toga sentem um prazer enorme em debochar do povo (além de muitos receberem um por fora para soltar quadrilheiros).

  • Rodrigo diz: 21 de agosto de 2015

    Esses juízes ganham uma série de benefícios como auxílio escambau pra soltar assassino…é um deboche com a sociedade

  • Guri de Santiago diz: 21 de agosto de 2015

    Se a confissão é a rainha das provas não há que se falar em falta de provas. Logo a decisão deve ser do estagiário. …

  • MARCO ANTÔNIO diz: 21 de agosto de 2015

    Que prova a justiça precisa? Que o assassino filme cometendo a ação? Que faça declaração em cartório com firma reconhecida e várias testemunhas? Que a própria juíza testemunhe o assassinato?

  • airton diz: 21 de agosto de 2015

    olhe o alto salario deste juiz, para ter uma decisão desta , ele é formado em cuba, temos que fazer uma limpa na justiça

  • Glauciene diz: 24 de agosto de 2015

    Absurdo mais outro juiz decretou a prisão dele e graças a Deus ele está preso ms a investigação continua
    a vítima era minha prima e a família não está conseguindo trazer o corpo para uberaba pra que ela possa ter um enterro decente

  • Josafá Zacarias da SIlva diz: 4 de setembro de 2015

    Fazer mofar um inocente na cadeia sem provas a justiça é eficiente, mas prender um assasino confesso é difícil. Que país é esse senhores?????????

Envie seu Comentário