Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Nova etapa de operação prende contador e apreende sítio do traficante Xandi

23 de novembro de 2015 1

 

Foto: Cid Martins

Foto: Cid Martins

*Por Cid Martins

O Departamento de Investigações do Narcotráfico (Denarc) realiza na manhã desta segunda-feira (23) a terceira etapa da operação policial Laranja Mecânica. Foi preso um suspeito de ser responsável pela contabilidade da quadrilha, e foram sequestrados bens, como um sítio no Litoral Norte que pertencia ao traficante Alexandre Goulart Madeira. Morto no início do ano em Tramandaí, Xandi comandava a venda de drogas no condomínio Princesa Isabel, em Porto Alegre.

Desde outubro, os policiais já prenderam mais de 20 integrantes da quadrilha, inclusive a viúva e o sócio de Xandi, Renato Fao Gambini, que assumiu o lugar dele. Também apreenderam drogas e armas (enviadas por traficantes cariocas), como um fuzil que pode ter sido usado no assassinato do traficante e que, se comprovado pela perícia, pode incriminar o próprio sócio dele.

Além disso, foram apreendidos mais de R$ 5 milhões do grupo criminoso: um apartamento de R$ 1 milhão em Florianópolis, apartamento e casa em Canoas, apartamento em Capão da Canoa e um veículo blindado avaliado em R$ 200 mil.

Segundo o delegado Márcio Moreno, do Denarc, a quadrilha de Xandi movimentou mais de R$ 26 milhões de 2012 até a sua morte, em janeiro deste ano. Foram R$ 20 milhões em movimentação financeira através da quebra de sigilo bancário e pelo menos R$ 6 milhões em imóveis adquiridos nesse período.

Foto: Cid Martins

Foto: Cid Martins

Nova fase da operação

Na ação de hoje, 30 policiais coordenados pelo Denarc cumprem nove mandados judiciais. São quatro de busca e quatro de prisão preventiva em Porto Alegre e Canoas. Entre os presos, está um homem encarregado pela contabilidade dos 13 táxis que o traficante adquiriu em Porto Alegre através de laranjas. Os veículos foram alvo da primeira etapa da operação.

Também foram presos suspeitos que tinham a função de fazer transferência de valores para os demais integrantes da quadrilha.

Um dos mandados é referente ao sequestro de bens do grupo criminoso, como um sítio em  Santo Antônio da Patrulha, no litoral. O imóvel está no nome de um laranja e foi adquirido como forma de lavagem de dinheiro. O sítio está avaliado em R$ 500 mil.

A investigação do Denarc continua, bem como se aguarda pelo resultado pericial no fuzil apreendido semana passada em apartamento na avenida Ipiranga e que pode ter sido usado na morte de Xandi. As ações ocorrem na semana em que o Denarc comemora 20 anos de atuação.

Saiba mais:

Polícia apreende arsenal e drogas na Capital que pertenciam à quadrilha do traficante Xandi

Sucessor do traficante Xandi é preso pela polícia em Porto Alegre

Operação policial apreende patrimônio de mais de R$ 5 milhões da quadrilha do traficante Xandi

Oito pessoas são indiciadas pela morte do traficante Xandi em Tramandaí

Execução de Teréu levou 10 minutos e 30 segundos, mostra vídeo

 

Comentários (1)

  • Estácio diz: 23 de novembro de 2015

    13 TÁXIS ADQUIRIDOS PELO TRAFICANTE.
    DEPOIS O UBER É QUE É ILEGAL.
    PATÉTICO !!!

Envie seu Comentário