Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

MP denuncia 49 agentes penitenciários por fraudes em diárias da Susepe

16 de dezembro de 2015 5

O Ministério Público (MP) denunciou nesta quarta-feira (16) 49 agentes penitenciários envolvidos em esquema para fraudar diárias da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe). Só no ano passado, o prejuízo foi superior a R$ 1,5 milhão. Entre os denunciados há dois supervisores da divisão de monitoramento eletrônico na época das investigações. Ao todo, foram apontados mais de 900 fatos criminosos resumidos em peculato e falsidade ideológica. O trabalho tem um conjunto de três denúncias encaminhadas à 11ª Vara Criminal do Foro Central de Porto Alegre.

O MP ainda ressalta que seguem as investigações em relação a outros suspeitos. Os envolvidos foram investigados na chamada Operação $u$epe da Promotoria Especializada Criminal, ocorrida dia 9 de abril deste ano. Na ocasião, foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão em hotéis da Capital para a localização de registros relativos aos hóspedes dos estabelecimentos, nos anos de 2013 e 2014, bem como as segundas vias das notas fiscais emitidas naqueles anos. Alguns dias depois de desencadeada a ação, a Susepe trocou a chefia de monitoramento.

Cruzamento de dados, em abril, mostrou que nota de R$ 525,00 correspondia a diária de R$ 59,00 / Foto;

Cruzamento de dados, em abril, mostrou que nota de R$ 525,00 correspondia a diária de R$ 59,00 / Foto: Reprodução MP

Fraude

As investigações identificaram desvio de diárias, envolvendo 158 agentes penitenciários, que utilizaram nas prestações de contas junto à Susepe pelo menos 769 notas fiscais falsas de hotéis. As notas foram apresentadas por agentes penitenciários que desempenhavam suas funções no monitoramento eletrônico, para a comprovação de hospedagem em Porto Alegre. Os agentes moram em Porto Alegre e estavam lotados apenas formalmente no Interior com o intuito de obter diárias.

Em um dos casos, uma nota fiscal apresentada à Susepe fazia referência a 15 diárias de hospedagem, com o valor de R$ 525. Já a informação encaminhada pelo hotel para a Receita Municipal de Porto Alegre indicava que a mesma nota fiscal foi emitida antes mesmo do término da hospedagem do agente penitenciário, com o valor de R$ 59, possivelmente fazendo referência a uma diária.

Saiba mais:

Fraude em diárias da Susepe supera R$ 1,6 milhão, aponta MP.

Susepe troca chefia de setor investigado por fraude no pagamento de diárias.

 

Comentários (5)

  • eliseu diz: 16 de dezembro de 2015

    Só espero que a justiça funcione, pelo menos mais uma vez, pois é raro, que esses marginais fraudadores, não tem diferença nenhuma dos bandidos da carceragem, são até piores, devolvam o que roubaram e sejam presos.

  • Silva diz: 16 de dezembro de 2015

    sai prá lá chinelo. Tu sabe que aconteceu pra ficar julgando?? Palhaço. POsta teu nome otário

  • Jesus Antonio de Oliveira diz: 16 de dezembro de 2015

    Este Eliseu só pode ser preso ou já foi preso ou e mulher de preso para ter tanta raiva de agente penitenciário pois julga e condena sem ter conhecimentos dos fatos.

  • clademir diz: 16 de dezembro de 2015

    Tem gente que não sabe o que fala, este Eliseu é um rapaz desinformado…Todos os servidores trabalharam, mas por determinação da própria susepe tiveram que apresentar notas fiscais de pernoite em porto alegre….ninguem roubou nada, todos trabalharam e muito naquela M…..

  • Inocente diz: 18 de dezembro de 2015

    E mandou apresentar nota e o que fizeram ? Foram “comprar” as notas

Envie seu Comentário