Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Investigação aponta que adolescente morto em abordagem na Cruzeiro não atirou contra a BM

06 de janeiro de 2016 19

* Por Lucas Abati

Caso ocorreu na esquina das ruas Dona Cristina e Orfanotrófio. Foto: Vitor Rosa/ Gaúcha

Caso ocorreu na esquina das ruas Dona Cristina e Orfanotrófio. Foto: Vitor Rosa/ Gaúcha

O adolescente morto em abordagem policial na Vila Cruzeiro, na zona sul de Porto Alegre, no domingo (03), não atirou contra a Brigada Militar. Segundo investigação da Delegacia da Criança e do Adolescente Infrator, Douglas Junqueira Braga, 17 anos, estava com uma pistola e fez menção de sacar a arma, quando foi alvejado.

O delegado Christian Nedel ressalta que investigou apenas a infração do adolescente com relação ao crime de porte de armas. Agora a Delegacia de Homicídios vai investigar a atuação do policial que realizou o disparo.

As primeiras informações da Brigada Militar relatavam que os policiais foram recebidos a tiros durante patrulha de rotina na região. Além do adolescente morto, Emílio Prado Alves, 18 anos, foi preso em flagrante por portar um revólver calibre 38.

A Brigada Militar também abriu um inquérito para investigar a abordagem. O Comandante do 1º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Kleber Goulart, diz que o procedimento de investigação é padrão nestes casos e não acredita em erro dos militares.

Comentários (19)

  • Claudio diz: 6 de janeiro de 2016

    O adolescente tinha uma arma. Fez menção de sacá-la para atirar nos policiais. Agora, o policial vai fazer o quê? Ficar esperando levar tiro pra reagir?? Por favor, não pode ser mais sensacionalista essa manchete… Acho que nenhum jornalista consegue se colocar no lugar de um policial e pensar em como reagiria num caso assim…

  • Wilmar diz: 6 de janeiro de 2016

    Devia ser um anjinho, estava com uma pistola na cintura, é melhor roubar, traficar, matar do que trabalhar. Voces notaram que os crimes em geral aumentaram e em muito depois que o PT chegou ao poder? Isso é pela leniência desses bandidos travestidos de deputados, senadores, ministros, presidente e presidenta, eles roubam e não dá nada, então os outros acham que também podem fazer tudo igual. Gente, isso é BRAZIL, para eles quanto pior melhor. Voces viram o Pimenta, zombando do povo? Deputado não trabalha, tira uma baita de uma folga e ainda fica zoando com os pobres brasileiros, bem feito pra quem votou neste merda, um pulha nefasto que só enche os bolsos e não faz nada pelos outros, só pra ele mesmo.

  • Eduardo T diz: 6 de janeiro de 2016

    Duvido que postem o meu comentário, mas lá vai:

    Imprensa tendenciosa, coloca na página principal do ClicRBS a chamada “Investigação aponta que adolescente morto em abordagem na Cruzeiro não atirou contra a BM”, dando para o leitor a impressão de que o mesmo foi executado sumariamente pelos policiais. Somente lendo na íntegra a notícia é que o leitor fica sabendo que o bandidinho estava com uma pistola e fez menção de sacar a arma, quando foi alvejado. Não há nada de errado na ação policial, o que podíamos esperar, que o vagabundo mirim tirasse a arma da cintura, mirasse, atirasse na cara do policial para só aí ele reagir. Equipe policial se incomodando com a “investigação” enquanto o que merecem é uma medalha por poupar por antecipação outras vidas e dinheiro dos nossos impostos alimentando mais um parasita no presídio.

  • JULIO COLORADO diz: 6 de janeiro de 2016

    Então, está estabelecida a premissa: o PM espera o marginal atirar, caso ñ tenha sido alvejado de forma fatal, revide. Do contrário, sua família será amparada pelo atuante poder do Estado ou, em casos como o ocorrido, o policial será perseguido por essa mídia tendenciosa. Ninguém melhor que a RB$, através das estatísticas da criminalidade, para compreender que estamos em estado de guerra e nessas situações, não há perguntas a serem feitas, quem atirar primeiro, garante a sua causa. A minha é a mesma da polícia.

  • carlos diz: 6 de janeiro de 2016

    aí um menor, com uma arma(que eu saiba no brasil não é permitido porte), com antecedentes criminais(já mostrou ao que veio ao mundo), vê a polícia e faz menção de sacar a arma: ia perguntar as horas para os policiais? quem tá na chuva é pra se molhar. infelizmente com o sistema penitenciário lotado e os juízes devolvendo para as ruas diariamente um monte desses vagabundos tem que existir um filtro desse tipo. ou acham que esse menor perdoaria um pai de família que reagisse a um assalto dele?

  • Luis diz: 6 de janeiro de 2016

    Que falta faz um pouco de interpretação. Evidente que a declaração de que “fomos recebidos à bala” é que deve ser investigada, não a conduta do policial, que infelizmente teve que atirar. E começo a ter dúvidas se é mesmo a imprensa que é tendenciosa ou se são as pessoas.

  • Paulo Cado diz: 6 de janeiro de 2016

    Claro que não atirou. Esses COVARDES só atiram em pessoas desarmadas ao efetuarem assaltos e demais bandidagens contra a população.

  • Alessandro diz: 6 de janeiro de 2016

    Mete bala nesses marginais, se possível com as armas deles (economizar munição da polícia). Parabéns ao PM!! Faz tempo que esse país é uma vergonha, mas nos últimos anos está pior. Ninguém mais sabe se voltará a salvo para casa.

  • Coxinha diz: 6 de janeiro de 2016

    Tomara que vocês aí de cima também percam um irmão por conta do despreparo policial
    E quando a mãe de vocês chorar no velório , que alguém diga o mesmo para elas .
    Dane-se o vagabundo de sua familia !

  • meno diz: 6 de janeiro de 2016

    EHEHEHEh menos 1 na rua.

  • meno diz: 6 de janeiro de 2016

    Ô Coxinha tu é traficante? Torcendo pro bandido! Na minha época se torcia pro mais fraco. Pelo que vejo vc torce pro bandido. Acho q tu é traficante u tem alguem traficando, roubando, batendo carteira ….etc….

  • meno diz: 6 de janeiro de 2016

    Coxinha, olha só coxinha torcendo pro bandido. Era teu fornecedor? Palmas pro policial. ô Coxinha tu mora na favela? Tu é bandido? E a imprensa de que lado está? Plantando noticias tendenciosas hein! Se o bandido fosse preso logo mais a noite estaria solto pois “é de menor”. O que ele seria quando tivesse idade adulta (se ja não tem)? Doutor, ADEvogado, dentista? Não. A profissão seria BANDIDO. Então nada a declarar ou seja nada a condenar o PM que se defendeu.

  • Saco Cheio Vou Me Armar diz: 6 de janeiro de 2016

    Por que a RBS e seus jornalistas drogados não fazem uma vaquinha e uma estátua pro ‘adolescente’ que tava armado por nada??? Mas vão defender bandido lá na casa do capeta seus sem vergonhas..

  • marco diz: 6 de janeiro de 2016

    Ja dizia o bolssonaro ” o brigadiano só tem duas saida , acaba preso ou acaba morto”.
    Que saudade do ” PÈ DE PORCO ” e do “PEDRIPAULO” .
    Abram o olho , eles querem acabar com a brigada militar .

  • carlos diz: 6 de janeiro de 2016

    caro “Coxinha”: se meu irmão tiver várias passagens na polícia, estiver armado e fizer menção de reagir para a polícia ele não terá morrido por “despreparo da polícia”, terá morrido porque escolheu seguir essa vida e colheu o que plantou. não vem com esse sensacionalismo barato tentando inverter as coisas, metendo mãe no meio. responde a pergunta que fiz antes: esse menor perdoaria um pai de família se este reagisse a um assalto? pensaria nos filhos dele que ficarão órfãos ou iria queimar o pai de família pensando “antes ele do que eu”?

  • Alienados da Disneilandia diz: 6 de janeiro de 2016

    Manchetes e comentários tendenciosos para todo lado que levam o leitor mais despreparado a um julgamento pré concebido que induz o mesmo ao erro por desconhecer a historia por inteiro mas vamos lá continuemos a observar cada um puchando a brasa para seu assado sem contestar os motivos…

  • Militares nas Ruas diz: 6 de janeiro de 2016

    Meu lema é o seguinte: bandido bom é bandido morto.
    São pessoas que não agregam nada na sociedade. Que mania essa da imprensa colocar uma manchete tendenciosa. Pelo amor de Deus!! Era um vagabundo que não pensava duas vezes em mandar um pai de família pro cemitério. Bandido não perdoa ninguém. Escolheu essa vida, agora chupa!!! Eu sou trabalhador, pai de família e ninguém quer me matar. Acontece que é mais fácil ganhar dinheiro na vida do crime do que trabalhar!!! Eles não querem levantar cedo. Não querem ter compromisso. Cada um colhe o que planta.

  • Paulo Dias diz: 7 de janeiro de 2016

    Segundo a investigação, o marginal “estava com uma pistola e fez menção de sacar a arma”. Ponto! Isso encerra qualquer investigação ou choro dos que defendem bandido.
    Se o adolescente, que já tem discernimento das consequências de suas ações, fez menção em sacar a arma tem que levar ferro mesmo.
    O brigadiano iria ficar olhando passivamente e esperar levar um tiro?
    Ah, por favor! Com bandido é assim que tem que ser: primeiro atira, depois se aborda.
    Parabéns aos brigadianos envolvidos por agirem proativamente e eliminarem um bandido! Deveriam ganhar uma medalha por isso, mas o vitimismo sempre prevalece.

  • Lmruiz diz: 26 de janeiro de 2016

    Engraçado, mesmo sendo menor o que fazia com revolver e pistola, vagabundo bom é morto e um a menos é honra tinha que ser os dois. Agora ter que verificar se a abordagem dos policiais estão errada ou certa, do jeito que esta ou tu mata ou morre chance para vagabundo é mais um policial morto. A vagabundagem faz o que quer por determinação da justiça porca que temos leis sendo feitas por analfabetos postos no poder por analfabetos em troca de mendigagem ou um favor. Para terminar os policiais estão de parabéns, quanto mais matar melhor para nos que estamos a merce destas bostas.

Envie seu Comentário