Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Corpo de mulher enterrada por engano será exumado neste sábado em Não-Me-Toque

08 de janeiro de 2016 0

Familiares aguardam por corpo para sepultamento que não ocorreu (Lais Rosiak/Especial)

Por Maria Eduarda Fortuna

A exumação do corpo de Rosângela Muzikant Peres, 35 anos, que foi enterrada por engano em Não-Me-Toque, vai ocorrer neste sábado (9), às 14h. A informação foi confirmada nesta tarde pelo Insituto Geral de Perícias (IGP).

Rosângela foi sepultada no dia 20 de dezembro, no lugar de um homem do município. Os corpos de ambos estavam no DML de Passo Fundo, e uma técnica acabou cometendo o erro - fato que vai ser apurado por sindicância. A falha foi percebida quando a sobrinha da vítima foi buscar o corpo na quarta-feira e foi informada que o cadáver da tia havia desaparecido.

Conforme o diretor Geral do IGP, Cléber Muller, um especialista em DNA será deslocado da Capital ao município para auxiliar nos trabalhos.

“Um exame de DNA já havia sido feito. Só será necessário fazer uma extração, então agora o processo é mais célere. Nosso objetivo é que ainda na próxima semana possa ocorrer a liberação do corpo para a família”, destaca.

O material coletado será encaminhado no mesmo dia para análise em Porto Alegre. Também será feito novo DNA no corpo que segue no DML em Passo Fundo.

Muller diz que um dos motivos que levaram ao erro foi a difícil identificação dos corpos que estavam em avançado estado de decomposição. Eram dois casos de desaparecimento, um em Não-Me-Toque e outro em São Valentim do Sul. Outro motivo é a carência de servidores que acaba gerando acúmulo de trabalho. Uma sindicância foi instaurada e foi registrada ocorrência policial.

“A técnica é de Porto Alegre e estava cobrindo férias de profissionais de Passo Fundo. Isso acaba prejudicando a continuidade do trabalho pericial principalmente pelo fato de que temos de deslocar servidores de outras localidades”, ressalta Muller.

Entenda o caso

Rosângela morava em Torres com o companheiro e cinco filhos. No dia 4 de novembro do ano passado foi visitar a mãe em Gravataí. Ela foi de carona com uma amiga e ficou às margens da BR290 em Cachoeirinha. Depois não foi mais vista.

No dia 21 de novembro, foi localizado um corpo no rio Taquari em São Valentim do Sul. A polícia de Guaporé começou a investigar o caso e descobriu que poderia ser Rosângela. Por fotos, a família reconheceu roupas e foi feito exame de DNA. Enquanto isso, o corpo foi encaminhado para o DML de Passo Fundo. Até final do mês passado, havia dois corpos e uma ossada no local.

Dia 23 de dezembro, o delegado de Guaporé, Tiago de Albuquerque, confirmou que o DNA deu resultado positivo e informou a família. Na manhã desta sexta-feira (8), a família de Rosângela Muzikant Peres, 35 anos, não conseguiu realizar o sepultamento pelo fato de que o corpo havia desaparecido.

Saiba mais:

IGP admite falha e sindicância vai apurar liberação de corpo errado no DML no Norte do RS

Família aguarda em cemitério de Cachoeirinha corpo que desapareceu do DML no norte do RS

Envie seu Comentário