Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Família aguarda em cemitério de Cachoeirinha corpo que desapareceu do DML no norte do RS

08 de janeiro de 2016 0

Um mistério envolve o desaparecimento de uma mulher na Região Metropolitana de Porto Alegre e que teve o corpo encontrado no rio Taquari, em São Valentim do Sul. Segundo familiares e polícia, Rosângela Muzikant Peres, 35 anos, foi reconhecida após confirmação de exame de DNA no final do ano passado e o corpo foi encaminhado para o Departamento Médico Legal de Passo Fundo. No entanto, a funerária não conseguiu retirar o corpo na quarta-feira (6) pelo fato de que o mesmo havia desaparecido. Já na manhã desta sexta-feira (8), a família esteve no cemitério Parque Memorial da Colina, em Cachoeirinha, para realizar o sepultamento que  não ocorreu.

“Estivemos no cemitério, amigos, filhos, pais e demais parentes da minha tia e nada. A polícia de Guaporé confirmou que era ela no DML de Passo Fundo. Estou com o resultado do DNA aqui, em mãos. Mas anteontem fomos retirar o corpo, eu estava junto, e nos deram a notícia que desapareceu. E agora?”, diz Laís Rosiak, sobrinha de Rosângela.

Desaparecimento

Rosângela morava em Torres com o companheiro e cinco filhos. No dia 4 de novembro do ano passado foi visitar a mãe em Gravataí. Ela foi de carona com uma amiga e ficou às margens da BR290 em Cachoeirinha. Depois não foi mais vista. No dia 21 de novembro, foi localizado um corpo no rio Taquari em São Valentim do Sul. A polícia de Guaporé começou a investigar o caso e descobriu que poderia ser Rosângela. Por fotos, a família reconheceu roupas e foi feito exame de DNA. Enquanto isso, o corpo foi encaminhado para o DML de Passo Fundo. Até final do mês passado, havia dois corpos e uma ossada no local.

Dia 23 de dezembro, o delegado de Guaporé, Tiago de Albuquerque, confirmou que o DNA deu resultado positivo e informou a família. Nesse meio tempo, de acordo com informações iniciais, um dos dois corpos que estavam no DML de Passo Fundo teria sido encaminhado dia 20 de dezembro para sepultamento em Não-Me-Toque. Seria o enterro de um homem. Depois do feriado de Natal e Réveillon, Laís Rosiak, sobrinha de Rosângela, foi retirar na quarta-feira desta semana o corpo da tia no DML. Para a sua surpresa, não estava mais lá.

“Eu não posso confirmar, mas, como um dos corpos do DML de Passo Fundo já não está mais lá e ainda tem um corpo no local e corpo é de um homem, só falta ter ocorrido da minha tia ter sido encaminhada no lugar dele para o enterro em Não-Me-Toque”, diz Laís.

Por enquanto, segue o mistério e todos os fatos precisam ser apurados. O delegado Albuquerque, que está nesta semana no reforço policial no Litoral Norte, diz que vai investigar o que houve, além do motivo do assassinato. A Assessoria de Imprensa do Instituto Geral de Perícias já está sabendo do caso e, após averiguar o que realmente aconteceu, vai informar familiares e imprensa. Uma nota oficial deve ser divulgada ainda hoje.

Envie seu Comentário