Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Polícia indicia quadrilha que atacava bancos com explosivos e que foi presa após confronto no norte gaúcho

15 de fevereiro de 2016 0

A Delegacia de Roubos do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) está concluindo inquérito e indiciando nove integrantes da quadrilha que foi presa semana passada no interior de Mormaço, no norte gaúcho, após confronto com policiais. O responsável por comandar o grupo, Ronaldo Bandeira Mack, 39 anos, foi morto durante a troca de tiros. Outro criminoso foi baleado e oito foram presos. Estes nove estão sendo indiciados por tentativa de homicídio, receptação, adulteração, porte ilegal de arma de uso restrito, porte ilegal de explosivos e organização criminosa.

A quadrilha estava com cinco fuzis no dia em que foi presa e era especializada em usar explosivos nos assaltos. Os bandidos estavam também com celulares, coletes, outras armas e miguelitos. Estavam se preparando para realizar mais um ataque na região de Soledade.

O delegado Joel Wagner destaca que está remetendo até terça-feira (16) o inquérito à Justiça da região. Segundo ele, ainda estão sendo aguardados resultados periciais em veículos, roupas e principalmente nas armas. Mesmo assim, já se sabe que um fuzil AK-47 utilizado pelo grupo foi utilizado em pelo menos seis ataques a banco com explosivos no Rio Grande do Sul desde 2014: Dois Lajeados, Piratini, Santana da Boa Vista, Barros Cassal, Palmares do Sul e Ibiraiaras. O grupo, considerado o mais perigoso em atuação no estado, participou de 20 assaltos a banco em um ano.

Wagner destaca que outros inquéritos envolvendo estes criminosos já foram concluídos ou ainda estão em andamento. No início deste ano, em Nova Hartz, outros três integrantes foram presos e quatro fuzis apreendidos. Em Canoas, outros dois integrantes foram detidos e mais dois fuzis apreendidos.

Saiba mais:

Quadrilha especializada em ataques a bancos é presa pela Polícia Civil.

Envie seu Comentário