Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Réu nega ter atirado em ex-secretário da Saúde da Capital Eliseu Santos

20 de maio de 2016 0
Cid

Foto: Cid Martins / Gaúcha

O julgamento com dois réus sobre a morte do ex-secretário e ex-prefeito de Porto Alegre Eliseu Santos, ocorrida em 2010, foi retomado às 9h15 desta sexta-feira (20) na 1ª Vara do Júri do Foro Central da cidade. O acusado Eliseu Gomes, que teria atirado na vítima, negou o crime e disse que esteva no momento do fato para furtar pneus. Ele ressaltou que viu o tiroteio e que foi ferido em um dos tornozelos. Por isso que havia sangue dele no local.

Viúva nega que criminosos tenham tentado roubar carro na noite do assassinato

“Isso aqui não faz sentido, já sou condenado por todos”, diz Gomes.

Gomes está preso e já foi condenado em outros dois processos. Ele não quis responder às questões do Ministério Público. Por fim, ressaltou que o único envolvimento que teve com a empresa de vigilância Reação, investigada no caso por suposta corrupção na Secretaria da Saúde e que teria culminado com o homicídio, foi o fato do irmão dele ter trabalhado no local.

Antes do interrogatório do segundo réu, por volta de 10h, o juiz André Costa interrompeu por cinco minutos a sessão devido a uma discussão entre defesa e acusação. O réu Fernando Junior Treib Krol também negou o crime é disse que estava na casa da mãe dele na hora em que ocorreu o assassinato. Krol foi liberado ano passado após prisão. Os dois réus respondem por homicídio quadruplamente qualificado. Na quinta-feira (19), foram ouvidas seis testemunhas de acusação, incluindo a viúva do ex-secretário Eliseu Santos.

Caso Eliseu

A sessão ocorre no plenário da 1ª Vara do Júri do Foro Central e os acusados respondem por homicídio quadruplamente qualificado, pelo fato da promotoria entender que houve uma execução planejada, devido a suposta corrupção envolvendo a Secretaria. Em 2013, o processo foi dividido em quatro partes, sendo ao todo, 13 réus.

Dois acusados de assassinar ex-secretário Porto Alegre são julgados pelo júri

O crime aconteceu na noite do dia 26 de fevereiro de 2010, na Rua Hoffmann, no bairro Floresta, zona norte da Capital. Eliseu estava acompanhado da mulher e da filha quando foi atingido por dois tiros. Segundo a investigação, os três foram atacados por Krol e por Eliseu Gomes, sendo esse último o responsável pelos disparos. Gomes também foi condenado no ano passado a 49 anos de prisão por outros crimes: tentativa de homicídio contra dois PMs e por roubos em São Leopoldo.

Ex-secretário foi morto em 2010 - Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS / Arquivo

Ex-secretário foi morto em 2010 – Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS

Envie seu Comentário