Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Polícia faz mutirão para localizar crianças e adolescentes desaparecidos em Porto Alegre

25 de maio de 2016 0
Equipes do Deca buscam informações de 122 crianças ou adolescentes desaparecidos / Foto: Polícia Civil

Equipes do Deca buscam informações de 122 crianças ou adolescentes desaparecidos / Foto: Polícia Civil

No Dia Internacional da Criança Desaparecida, o Departamento Estadual da Criança e do Adolescente (Deca) realiza um mutirão nesta quarta-feira (25) para tentar localizar estas pessoas em Porto Alegre. Ao todo, 25 policiais, divididos em cinco equipes, estão percorrendo pontos da cidade onde há informações de possíveis locais onde poderiam estar estes desaparecidos. No bairro Mário Quintana, zona norte da cidade, duas das 122 crianças ou adolescentes desaparecidos foram localizadas na manhã de hoje.

 

PORTO ALEGRE (2016)

408 registros de desaparecimentos

286 registros sobre localizações

122 crianças e adolescentes seguem desaparecidos

01 criança ou adolescente desaparece por dia e não retorna

 

* Confira no Blog Fralda Cheia: 12 dicas para manter seu filho em segurança.

 

De acordo com o Deca, em 2015, houve o registro de 1.426 crianças e adolescentes desaparecidos e 921 foram localizados. A diretora do Departamento, delegada Adriana da Costa, diz que a maioria dos desaparecimentos envolve a faixa etária entre 12 e 17 anos.

“Em 2016, dos 408 registros de desaparecimentos, apenas 26 são de menores de 12 anos”, destaca a delegada Adriana.

Registro imediato

Segundo a delegada, não existe prazo para se fazer o registro de uma pessoa desaparecida. Ela diz que parte da população ainda espera 24 horas para procurar uma delegacia, o que não é preciso. O registro pode ser feito logo após que o familiar não tiver informações sobre o paradeiro de alguém.

Além disso, uma questão está sendo amplamente discutida na Polícia Civil do Rio Grande do Sul. Grande parte dos adolescentes desaparecidos se envolve com o tráfico. Inclusive as meninas, que acabam namorando traficantes e depois nunca mais são vistas pelas famílias. Outro problema é o fato de que nem todas as pessoas fazem o registro na polícia quando um jovem é encontrado. Adriana da Costa diz que esta questão prejudica as estatísticas e o trabalho dos agentes. Em muitos casos, os policiais realizam buscas a adolescentes que já foram localizados.

Folder do Deca sobre dicas está distribuído hoje no Dia Internacional da Criança Desaparecida / Foto: Divulgação

Folder do Deca sobre dicas está distribuído hoje no Dia Internacional da Criança Desaparecida / Foto: Divulgação

Contatos do Deca

Deca – 0800 642 6400

whatsapp – (51) 8418-7814

Site - www.pc.rs.gov.br/denuncie

Envie seu Comentário