Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Família de jovem morto por PM em Novo Hamburgo contesta versão de assalto 

09 de agosto de 2016 10

 

Lucas e o irmão Jaysson foram baleados por PM que afirmou ser vítima de assalto / Foto: Reprodução Facebook

Lucas e o irmão Jaysson foram baleados por PM que afirmou ser vítima de assalto / Foto: Reprodução Facebook

Familiares e amigos de Lucas Wottrich, 23 anos, morto por um PM na semana passada no bairro Canudos, em Novo Hamburgo (NH), estão contestando a versão de que houve um assalto. O jovem estava em uma moto com o irmão Jeyson Wotrich, 28 anos, quando foram baleados pelo policial que atua no Grupamento de Busca e Salvamento na Capital. Cristiane Moro, amiga da família Wottrich, diz que não está conseguindo acesso à investigação e que um advogado foi contratado.

“Os dois nunca roubaram nada, não estavam armados, Lucas levou um tiro pelas costas. Que abordagem é essa? Questionamos sim a atitude policial que, ao suspeitar de alguém, já sai atirando. Sabemos do descontentamento no setor e das dúvidas sobre algumas ações, mas queremos a polícia do nosso lado”, diz Cristiane.

O PM disparou oito vezes contra os irmãos e afirmou que os dois iriam assaltá-lo no momento que aguardava por transporte em uma parada de ônibus. Três tiros acertaram Lucas, que  morreu no local, e dois atingiram o fígado e o rim de Jeyson. Ele está sob custódia na UTI de hospital na cidade. Cristiane diz ainda que eles são representantes comerciais e que Lucas tinha sido admitido por uma empresa de NH dias antes do fato. Além disso, estava retornando para a faculdade que havia trancado.

O comando da Brigada Militar (BM) confirmou na semana passada de que houve uma tentativa de roubo seguida de reação por parte do PM.  O caso ocorreu na Rua Guia Lopes, esquina com Bartolomeu de Gusmão. O policial não se feriu. A Rádio Gaúcha aguarda retorno da BM. O objetivo é saber se a corporação instaurou algum procedimento para apurar a conduta do policial. No que diz respeito a antecedentes policiais, a Reportagem apurou que Lucas tinha apenas envolvimento com questões de trânsito e Jeyson com desacato, desobediência e uma lesão corporal. No entanto, apenas fatos que não são considerados graves e por isso foram assinados termos circunstanciados. Em relação à Polícia Civil, o delegado Moacir Fermino aguarda que o Jeyson tenha alta hospitalar para poder ouvi-lo e com isso confrontar as duas versões. Por enquanto, não está se manifestando.

Os pais dos dois irmãos não estão falando com a imprensa, estão ainda muito abalados. Cristiane e outros amigos criaram uma página nas redes sociais para buscar a verdade sobre o fato: Amigos do Lucas e do Jeyson. No próximo sábado (13) haverá um encontro de amigos e familiares para pedir justiça neste caso. Será às 10h na praça da Encol em Porto Alegre. Todos os envolvidos estão combinando de usar camisetas brancas e de levar balões brancos.

 

Manifesto vai ocorrer no próximo sábado na Capital, na praça da Encol / Foto: Reprodução Facebook

Manifesto vai ocorrer no próximo sábado na Capital, na praça da Encol / Foto: Reprodução Facebook

Comentários (10)

  • Velciane Wottrich diz: 9 de agosto de 2016

    Por favor arrumem o nome do Jeyson na foto, o nome não é com a e sim JEYSON WOTTRICH.

  • Emerson diz: 9 de agosto de 2016

    Caso seja provado que foi erro polícial, consequentemente execução, a RBS irá se retratar sobre a postagem no dia do ocorrido? A mesma afirma que policial reagiu a assalto e matou um “CRIMINOSO” e feriu outro, acredito que foi uma infelicidade, tendo em vista que não havia sido constatado nada sobre o caso, exceto a versão do B.O do próprio executor.

  • Jose Foster diz: 9 de agosto de 2016

    Que tragédia está claro que houve um tremendo equívoco desse policial que custou a vida de um menino de bem.Que tristeza.Pobres país ,que Deus os console.

  • Leo Junior diz: 9 de agosto de 2016

    Dois indivíduos com ficha policial transitando a troco do nada na rua, e um Policial sem fato que o desabone em uma parada de ônibus indo trabalhar . Realmente o Policial está errado.

  • fabrizio suarez diz: 9 de agosto de 2016

    Eu fui a favor do estatuto do desarmamento na juventude.. não sou mais.. foi um erro.. se o rapaz estivesse armado, poderia ter se defendido e matado o policial criminoso…

  • Daniel Mielzarski diz: 9 de agosto de 2016

    É verdade, ficha policial todos nós temos na polícia, mas assim como a deles alguns de nós tem ela limpa e sem nada, o jovem além de ter sido excelente colega de farda no quartel, tinha uma vida social boa e não precisava roubar ninguém, lamentável as pessoas falarem sem saber de quem ou o que estão falando, por isso o país vive um momento maravilhoso desses, por que algumas pessoas são ignorantes tanto no modo de falar como são ignorantes de burras mesmo… Que a justiça seja feita, não vamos generalizar, existe policiais excelentes e é desses que precisamos e não de uns abusados aproveitadores… força à família…

  • Lucas diz: 10 de agosto de 2016

    Realidade de Porto Alegre: saia na rua, e alguém tentará te matar. Se não for ladrão…

  • volmar pires diz: 11 de agosto de 2016

    Lucas Jeison são “ficha limpa”,dois jovens cheios de vida que trabalhavam .. estudavam e ainda moravam com os pais.O CRIMINOSO nesta história é o ANIMAL que destruiu esta familia.

  • Alexandre diz: 12 de agosto de 2016

    Ninguém é assaltante e criminoso, até cometer o primeiro crime!!! Hipócritas são os que acham que so por que os “assaltantes” tinham “uma boa condição” não poderiam cometer crimes!!! Quantos políticos, empresários nos assaltam todos os dias, através de corrupção e sonegação??? Quantos??? O que faziam estas “pobres almas” as 05:30 da manhã, ja que ambos não tinham emprego? O que faziam estes “anjos de guampas” em uma moto que nem sua era? O que faria a mochila do POLICIAL MILITAR junto com seus pertences nas costas de um dos “anjinhos”? Detalhe a mochila furada pelos disparos do POLICIAL… alguns vão dizer que ele matou o “anjo” e posterior colocou a mochila nele, pobres hipócritas… a Perícia Criminal tem condições de averiguar o fato. BANDIDO BOM É BANDIDO MORTO!!!

Envie seu Comentário