Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Quadrilha desarticulada distribuía drogas sintéticas para todo o Brasil

24 de agosto de 2016 0
FullSizeRender

Cid Martins / Gaúcha

* Por Cid Martins

A polícia Civil do Rio Grande do Sul realizou, nesta quarta-feira (24), operação que desarticulou uma organização criminosa que fazia a distribuição de drogas sintéticas para todo o País.  A principal sede do esquema ficava em Balneário Camboriú, Santa Catarina, onde havia quatro líderes da quadrilha que contava com mais de 50 pessoas já identificadas pela polícia. Apenas nesta ação dessa quarta, foram presas 33 pessoas em 15 cidades de cinco estados brasileiros.

O responsável pela investigação, delegado Thiago Lacerda, da 2ª Delegacia do Departamento de Investgações do Narcotráfico (Denarc), diz que o grupo movimentava até meio milhão de reais por mês, principalmente com a venda de ecstasy, LSD e Special K.

“A droga era vendida em festas rave com público de classe média e alta. Tanto é que, chegavam a vender um único comprimido de ecstasy por até R$ 100″, destaca Lacerda.

A organização também mantinha contatos com traficantes do Paraguai para revender cocaína, e do Uruguai, para buscar sementes de maconha. O objetivo era cultivá-las em um laboratório em Balneário Camboriú.

Aqui no Estado, Lacerda afirma que Porto Alegre era a segunda sede do grupo. A investigação começou há 10 meses, em função de denúncias de que os traficantes já preparavam o abastecimento de drogas para o verão (2015-2016).

No Rio Grande do Sul, foram presos dois líderes do esquema além de outras 17 suspeitos. Também houve sete prisões em Santa Catarina, duas no Mato Grosso do Sul e uma em São Paulo. A polícia ainda aguarda informações sobre as detenções realizadas em Goiás.  Também foram apreendidas 10 armas e quantidade de droga ainda não contabilizada.

Chama a atenção da polícia o fato de que os criminosos gostavam de ostentar o lucro do tráfico com carros de luxo, lanchas e presença em festas da alta sociedade.

O diretor de investigações do Denarc, delegado Mário Souza, lembra que somente nos últimos 30 dias, o Denarc prendeu mais de 10 mil comprimidos de ecstasy, em Santa Catarina e no RS, ligados a esse grupo.

Envie seu Comentário