Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Justiça aceita denúncia por roubo contra irmão de jovem morto por PM em NH

01 de setembro de 2016 0

* Por Cid Martins e Lucas Abati 

Lucas (à esquerda), com o pai e o irmão Jeyson, que está no hospital / Foto: Reprodução Facebook

Lucas (à esquerda), com o pai e o irmão Jeyson, que está no hospital / Foto: Reprodução Facebook

A Justiça aceitou a denúncia do Ministério Público (MP) contra contra Jeyson Wottrich, 28 anos, irmão de Lucas Wottrich, 23 anos, jovem morto no início de agosto por um PM no bairro Canudos, em Novo Hamburgo. Os irmãos foram apontados pela polícia como autores de uma tentativa de roubo ao militar, que atua no Corpo de Bombeiros da Capital, em uma parada de ônibus. No entanto, o bombeiro reagiu e atirou contra os dois, matando Lucas e ferindo Jeyson. A família contesta esta versão e diz que a dupla, que não estava armada, iria pedir informações sobre uma lancheria.

O juiz Marcos Braga Salgado Martins, da 2ª Vara Criminal de NH e que aceitou a denúncia, disse ainda que não é necessária a prisão preventiva do réu, já que ele possui residência fixa e não possui condenações por outros crimes.

* Veja trecho da decisão judicial:

Todavia, não vislumbro a existência dos fundamentos para a decretação da prisão preventiva do denunciado Jeyson. Isso porque, o réu possui residência fixa e é primário, conforme se infere da certidão judicial criminal colacionada aos autos, não havendo elementos que demonstrem a sua contumácia na prática de ilícitos penais“.

Já a promotora criminal de NH que denunciou Jeyson, Roberta Fava, solicitou à 1ª Vara Criminal do município que a conduta do policial seja avaliada. No entanto, ele não foi indiciado pela polícia e nem denunciado pela Promotoria. Segundo a polícia, que ouviu seis testemunhas, diz que os jovens estavam com uma mochila do bombeiro, que confirmou terem levado dele um notebook, celular, carteira, entre outros.

Tanto no indiciamento, quanto na denúncia, é apontado que Lucas teria descido da moto, guiada pelo irmão, fazer menção de que estava armado e gritado: “Perdeu, perdeu!” O PM reagiu e atirou, matando Lucas na hora e depois atirou contra Jeyson, que ainda tentou fugir com a moto, mas caiu metros depois na rua.

A família, que inicialmente contestou a versão apresentada pela polícia e que realizou até um protesto contra o fato, no momento prefere não se pronunciar. Eles criaram uma página no Facebook: Amigos do Lucas e do Jeyson. Um advogado está cuidando do caso.

Envie seu Comentário