Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Após prender líderes do tráfico na Grande Porto Alegre, polícia ataca finanças de organização criminosa 

10 de novembro de 2016 5
Carro blindado usado por líder da quadrilha desarticulada (Crédito: Polícia Civil)

Carro blindado usado por líder da quadrilha desarticulada / Foto: Polícia Civil

Após prisão de mais de 120 traficantes na megaoperação policial realizada em junho do ano passado na Grande Porto Alegre, a “Clivium“, foram instaurados mais de 40 inquéritos sobre venda de drogas. A cúpula da organização criminosa, cerca de 15 pessoas, entre elas Vinícius Otto, segue detida e sofre agora uma devassa financeira. A Polícia Civil está investigando lavagem de dinheiro, apreendendo bens e obteve o bloqueio judicial de cerca de 50 contas bancárias em nome de laranjas.

Estamos descapitalizando essa rede de traficantes para diminuir o poder de ação de seus líderes, que, mesmo presos, seguem dando ordens para seus gerentes do tráfico“, afirma o delegado Marco Antônio de Souza, responsável pela investigação na época da megaoperação.

Descapitalização

Souza destaca que foi apreendido na zona sul de Porto Alegre um automóvel nesta quarta-feira (9) que pertencia a um destes gerentes que atuam nas ruas para estes 15 traficantes que seguem detidos. Wilian da Silva Duarte é um destes suspeitos e está sendo procurado. Ele agia em Gravataí, que é a base desta quadrilha. Ao todo, já foram apreendidos deste grupo 30 carros e duas carretas. Uma transportadora adquirida por eles e um apartamento na zona norte da Capital foram interditados.

Um destes carros apreendidos era o chamado “caveirão“, um automóvel blindado com chapas de aço e até com espaço para atiradores. A polícia investiga 30 assassinatos cometidos dentro deste veículo.

Veículo usado por traficantes tem placas de aço, inclusive com furo em uma delas para colocar armas / Foto: Polícia Civil

Veículo usado por traficantes tem placas de aço, inclusive com furo em uma delas para colocar armas / Foto: Polícia Civil

Movimentação financeira

O grupo recebia mensalmente no Bairro Morada do Vale II, em Gravataí, grandes remessas de drogas para serem distribuídas em toda região. O delegado Endrigo Marques, da força-tarefa da delegacia regional de Porto Alegre, disse que elas foram avaliadas em R$ 2 milhões em junho de 2015, e que os mais de 120 criminosos chegaram a movimentar uma quantia avaliada em até R$ 6 milhões.

Por isso a polícia segue investigando a movimentação financeira dos traficantes, bloqueando contas e apreendendo bens. O inquérito deve ser concluído em breve. Em relação ao tráfico, outras pessoas continuam sendo presas e os líderes, ao todo 15 traficantes, respondem presos a processo judicial. As audiências judiciais, devido ao risco de resgate. ocorre dentro do Presídio Central.

Comentários (5)

  • Belo Trabalho PC diz: 10 de novembro de 2016

    Esta quadrilha pertence a facção (editado por conter nomes que, apesar de estarem envolvidos em muitos crimes, precisam ser confirmados oficialmente pela polícia. Obrigado pelo comentário e atenção.) é um dos responsáveis pela negociação e transporte da droga. Tem que dar um calor nesses vagos.

  • Parabéns PC diz: 10 de novembro de 2016

    Dentre os traficantes estão, Vinicius Otto (Gravataí), (editado por conter nomes que, apesar de estarem envolvidos em muitos crimes, precisam ser confirmados oficialmente pela polícia. Obrigado pelo comentário e atenção.) .

  • Susumu Kodai diz: 10 de novembro de 2016

    Que interessante. Toda a privacidade para marginais…

  • joão paulo diz: 10 de novembro de 2016

    Se desde o começo a policia e o judiciario juntos tirace as FINANÇAS destes traficantes ja teria diminuido muito esta criminalidade tem que cortar o mal pela raiz

  • Hermes diz: 11 de novembro de 2016

    parabéns aos usuários de drogas ( ou politicamente correto: dependentes químicos). é por causa deles que tudo isso vem acontecendo.

Envie seu Comentário