Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Polícia indicia três suspeitos de assassinato dentro do hospital da PUC em Porto Alegre

26 de dezembro de 2016 0
Um homem, alvo dos criminosos, e outro, vítima de bala perdida, foram atingidos por disparos em agosto no hospital São Lucas / Foto: Lucas Abati

Um homem, alvo dos criminosos, e outro, vítima de bala perdida, foram atingidos por disparos em agosto no hospital São Lucas / Foto: Lucas Abati

A 1ª Delegacia do Departamento de Homicídios de Porto Alegre concluiu inquérito e indiciou três suspeitos do assassinato de Fabiano Lemos Magagnin, 37 anos, e da tentativa de homicídio de Gregory Pinto Dias. Os crimes ocorreram no dia 24 de agosto deste ano no hospital São Lucas da PUC.

O motivo da execução foi desavença envolvendo grupos rivais que disputam pontos de venda de drogas na Capital. Já a vítima atingida de raspão na cabeça por uma bala perdida estava acompanhando o pai na emergência do local. O delegado Rodrigo Reis, responsável pela investigação, diz que os criminosos estão presos e que irão responder por homicídio qualificado e tentativa de homicídio. Os nomes deles e das facções não foram divulgados. Dois carros clonados, armas e munição foram apreendidos.

Investigação 

Reis informa que, no início do ano, um traficante responsável pela venda de entorpecentes na Vila Ipe 1, bairro Jardim Carvalho foi expulso do local por grupo rival. Além de se refugiar em Santa Catarina, passou a ser alvo dos criminosos. Os integrantes da facção passaram a procurar amigos e familiares do traficante. Um deles foi encontrado e executado na zona leste da cidade no mês de junho, no bairro Lomba do Pinheiro.

O traficante, expulso no início do ano da Vila Ipe 1, resolveu se vingar. Ele retornou de Santa Catarina e, ao saber que um dos supostos assassinos realizava tratamento médico no hospital da PUC devido a transplante de rim, executou a vítima.

A intensa disputa por pontos de venda de drogas aliados a diversos outros fatores vem ocasionando a prática de homicídios no município de Porto Alegre, constatamos que há algumas quadrilhas organizadas “guerreando” pela cidade e matando uns aos outros pelo controle de certas localidades“, diz Rodrigo Reis.

Diversas testemunhas foram ouvidas, contamos também com provas periciais e imagens de câmeras de vigilância para identificação dos autores dos delitos. O traficante, expulso da Vila Ipe 1 e apontado por organizar a execução, foi preso logo depois de sofrer tentativa de homicídio em Navegantes, Santa Catarina. Os outros dois indiciados foram presos em Porto Alegre. Os três tiveram prisão preventiva decretada.

 

Envie seu Comentário