Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Dois empresários são libertados de cativeiros em sequestros ocorridos no Vale do Sinos

04 de março de 2015 0

Em menos de 24 horas, dois empresários do ramo de auto peças na cidade de Novo Hamburgo, Vale do Sinos, foram libertados de cativeiros em dois sequestros registrados pela polícia. Os agentes investigam que os crimes tenham sido cometidos pela mesma quadrilha. No primeiro caso, a vítima foi abordada às 17h de terça-feira (3) por três homens armados e encapuzados na própria loja e levada para local ainda desconhecido. Cerca de oito horas depois, por volta de 1h desta quarta-feira (4) o refém foi solto em São Leopoldo.

No segundo caso, o outro empresário foi abordado também por três homens armados, só que hoje às 8h. O fato também foi em Novo Hamburgo e envolveu uma vítima do ramo de auto peças. Por volta das 14h, o refém foi solto. Em ambos os casos não houve pagamento de resgate e a polícia foi acionada. Segundo a Delegacia de Roubos do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), as famílias receberam acompanhamento policial e foram orientadas sobre os procedimentos a adotar. No entanto, mais detalhes não estão sendo divulgados para não prejudicar a investigação e não divulgar as técnicas de atuação da polícia em casos como este.

Saiba mais:

Sequestros dobram no Rio Grande do Sul em 2014.

Ministério Público denuncia 26 por tráfico de drogas comandado de dentro da PASC

04 de março de 2015 0

* Por Kathlyn Moreira

O Ministério Público (MP) do Rio Grande do Sul denunciou nesta quarta-feira (4) 26 pessoas por envolvimento com tráfico de drogas comandado de dentro da Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (PASC). Os apenados gerenciavam pontos de venda de entorpecentes utilizando celulares do da casa prisional que era para ter a maior vigilância no estado. A quadrilha foi descoberta durante a Operação Kommunikation, deflagrada no dia 9 de fevereiro. Também foi revelado pela Promotoria, que os apenados ordenavam execuções de desafetos.

Os denunciados têm participação em 27 delitos de tráfico e porte ilegal de arma de fogo, um fuzil canadense avaliado em R$ 30 mil. Dos envolvidos, 20 estavam no sistema prisional do estado. Além disso, dois deles, a pedido da promotoria, devem ser transferidos para um estabelecimento federal de segurança máxima, com inclusão em Regime Disciplinar Diferenciado (RDD). O objetivo é isolar líderes do grupo criminoso por pelo menos um ano. Segundo o MP, são mínimas as chances dos detentos ganharem benefícios de soltura devido ao tempo elevado de prisão atribuídos a eles.

Foto: Marjulie Martini / Divulgação MP-RS

Foto: Marjulie Martini / Divulgação MP-RS

Saiba mais:

Presos mandam matar por celular de dentro da PASC e de mais duas cadeias.

Suspeito de sequestros no estado é investigado por lavagem de dinheiro com farmácias e cavalos da raça

04 de março de 2015 0

A Delegacia de Roubos do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) divulgou que suspeito de ser um dos maiores sequestradores do Rio Grande do Sul usava o dinheiro obtido com resgates para comprar farmácias e criar cavalos de raça. Preso na semana passada pelo envolvimento no sequestro do prefeito de Mostardas, em dezembro, Felipe Rodrigues da Silva, 33 anos, vai responder também pelo crime de lavagem de dinheiro.

Outros dois suspeitos de integrar a quadrilha dele, que é responsável por seis sequestros e tentativas no ano passado, seguem foragidos. Na manhã desta quarta-feira (4) foi presa mais uma integrante do grupo. Renata Oliveira de Lima já havia sido detida anteriormente e como tinha nova prisão preventiva decretada também por sequestro, foi presa hoje a caminho do Presídio Central. Ela iria visitar o companheiro, também sequestrador.

Lavagem de dinheiro

Silva foi preso dia 25 de fevereiro em Canoas em via pública. Segundo o delegado Joel Wagner, ele havia adquirido duas farmácias em Gravataí e já se preparava para comprar outra. Além disso, investia em feiras agropecuárias e na compra de cavalos de raça. A criação era em área rural de Guaíba. Parte da investigação será para apurar o uso de dinheiro pago com resgates ou outros crimes na compra de animais e de estabelecimentos comerciais. Todas as aquisições foram feitas em nome de terceiros.

Ele tem pelo menos seis mandados de prisão em várias cidades gaúchas por sequestros de bancários e empresários, inclusive do prefeito de Mostardas, ocorrido em dezembro do ano passado, onde houve troca de tiros, prisões e morte de um dos sequestradores.

Sequestros

A quadrilha realizou pelo menos seis sequestros e tentativas no ano de 2014. Tentaram sequestrar empresários em Santo Antônio da Patrulha e Gravataí, crimes evitados pela Delegacia de Roubos, e realizaram outros sequestros. Também em Gravataí, fizeram refém a esposa de um empresário, mas sem pagamento de resgate. Em outro caso, em Encruzilhada do Sul, sequestraram mulher e filhos de outro empresário, além de outro caso em Triunfo e a ocorrência envolvendo o prefeito de Mostardas.

Saiba mais:

Preso em Canoas suspeito de ser um dos maiores sequestradores do Rio Grande do Sul.

Felipe Rodrigues da Silva foi preso em via pública no Centro de Canoas / Foto: Polícia Civil

Felipe Rodrigues da Silva foi preso em via pública no Centro de Canoas / Foto: Polícia Civil

Réu em caso de incêndio com três mortes na Capital responde por novas ameaças à vítima que sobreviveu

04 de março de 2015 0

João Guatimozin Moojen Neto, denunciado por incêndio com três mortes e mais uma tentativa, responde também pela suspeita de novas ameaças feitas à vítima que sobreviveu. No incêndio, ocorrido em novembro de 2013 em apartamento na avenida Panamericana, zona Norte de Porto Alegre, morreram os dois filhos do réu e um idoso. Bárbara Penna de Moraes Souza, mãe das crianças e companheira do acusado, sobreviveu. Na época, ele não aceitava o fim do relacionamento. Depois disso, conforme a Assistência de Acusação no processo judicial e também conforme ocorrência policial, a vítima denunciou que sofreu duas ameaças por telefone. Devido a isso, foram abertos dois novos processos no 2º Juizado de Violência Doméstica e ela passou a receber medida protetiva por um ano.

Ameaças

De acordo com os advogados Mateus Marques e Marçal Carvalho, da Assistência de Acusação, foram duas ligações telefônicas. Em uma delas, se identificaram como sendo o réu de dentro do presídio e em outra como sendo alguém que terminaria o “trabalho” que ele começou.

“Em um dos telefonemas, a pessoa dizia que iria tocar fogo nela”, relata Mateus Marques.

A defesa de Moojen Neto apenas informou que não se manifesta sobre esta suspeita por atuar exclusivamente no processo penal sobre os três homicídios e uma tentativa.

Além disso, Marques e Carvalho estão preocupados com a possibilidade de ser configurada justa causa num possível habeas corpus devido à demora no processo que apura o fato do incêndio na 2ª Vara do Júri do Foro Central de Porto Alegre. De acordo com a Assessoria de Imprensa do Tribunal de Justiça, foi informado que não há demora no processo e que se descarta no momento, devido ao perfil do réu, a possibilidade de soltura. Tanto é que foi marcada uma audiência sobre o incidente ocorrido na avenida Panamericana para o dia 26 de março. O objetivo é ouvir testemunhas de acusação.

Incêndio ocorreu na avenida Panamericana, zona Norte, e entre as vítimas estavam os dois filhos do acusado / Foto: Agência RBS

Incêndio ocorreu na avenida Panamericana, zona Norte, e entre as vítimas estavam os dois filhos do acusado / Foto: Agência RBS

Denúncia

O jovem foi denunciado por três homicídios culposos e triplamente qualificado. Também foi acusado de tentativa de homicídio com violência contra a mulher e por ter provocado incêndio ao colocar em risco a vida de terceiros. O crime teria sido motivado pelo fim do relacionamento que João mantinha com Bárbara Penna de Moraes Souza, 19 anos. Os dois filhos do casal e um idoso de 79 anos, identificado como Mário Ênio Pagliarini, morreram intoxicados pela fumaça.

Saiba mais:

Jovem denunciado por incêndio com três mortes em apartamento de Porto Alegre é transferido para Charqueadas.

Três pessoas morrem em incêndio ocorrido em apartamento na zona Norte de Porto Alegre.

Cancelado interrogatório de réu que atropelou oito pessoas na ponte do rio Tramandaí há três anos

03 de março de 2015 0

*Por Lucas Abati 

Foto: Lauro Alves / Agência RBS

Atendendo ao pedido do Ministério Público, a 1ª Vara Criminal de Tramandaí cancelou o interrogatório do réu Iberê Vargas Braga que atropelou oito pessoas na ponte entre o município e Imbé, no Litoral Norte.  A audiência estava marcada para esta terça-feira (03).

O interrogatório iria definir se o caso vai ou não à Júri. Ainda não foi designada uma nova data para ouvir o réu.

Entenda o caso

O acusado perdeu o controle de uma caminhonete S-10 e atropelou um grupo de pessoas na ponte. Na época, Iberê foi denunciado por homicídio com dolo eventual, com agravante de envolver idosos e crianças, além de que o condutor do veículo estava embriagado e realizando manobras perigosas. Morreram Euclides Capellari, 71 anos, Gilmar Capellari, 44 anos, e Edson Dullius Júnior, 22 anos.

Saiba mais:

MP pede mais provas sobre atropelamento de oito pessoas na ponte do rio Tramandaí.

Operação desarticula quadrilha que comandava tráfico de drogas de dentro do Presídio Central

03 de março de 2015 0

*Por Lucas Abati

Divulgação/ Ministério Público

Divulgação/ Ministério Público

A Operação Hydra de Lerna cumpriu seis mandados de prisão e um de busca e apreensão na manhã desta terça-feira (03).

Duas pessoas foram presas no bairro Restinga, na zona sul de Porto Alegre. Uma terceira foi presa durante visita ao companheiro no Presídio Central. Outros quatro envolvidos, integrantes da quadrilha dos Manos já estavam presos.

A Operação do Ministério Público é continuação de outra, a Praefectus, realizada em abril de 2014. Na época, o chefe de uma das galerias do presídio foi transferido para a Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc).

Hoje, a operação apreendeu duas pistolas e mais de R$ 13 mil, sendo que R$ 1 mil em moedas de um real. Em fevereiro, o Ministério Público interceptou ligações telefônicas com ordens de execução também vindas de dentro das penitenciárias.

 

Presos ladrões de carros que planejavam ataque a testemunha no Foro de São Leopoldo

03 de março de 2015 7

foto21

* Por Cid Martins

A polícia prendeu mais quatro integrantes de uma quadrilha que desmanchava e clonava veículos na Grande Porto Alegre. Desta vez, os bandidos planejavam impedir o depoimento de uma testemunha em processo judicial contra os criminosos no Foro de São Leopoldo. O caso ocorreu no final da tarde de ontem, mas só foi divulgado nesta terça-feira (3) pelo fato de que outros bandidos ainda estavam sendo procurados.

A Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos do Vale do Sinos investiga o caso e prendeu os suspeitos pouco antes da audiência nas imediações do Foro. O grupo é o mesmo que desmanchava veículos em oficina a 50 metros da GM em Gravataí. Ao todo, já são nove presos e 14 carros recuperados desde domingo.

O delegado Rodrigo Zucco acredita que esta é uma das maiores quadrilhas de desmanche de veículos do Rio Grande do Sul.

“O grupo roubava, desmanchava e clonava em média cinco veículos por dia”, afirma Zucco.

Saiba mais:

Polícia prende quadrilha de desmanche de veículos em Gravataí.

Polícia prende quadrilha de desmanche de veículos em Gravataí

01 de março de 2015 0
Divulgação/Polícia Civil

Divulgação/Polícia Civil

*Por Tiago Boff

* Atualizada 02 de março às 11h

A Polícia Civil desarticulou neste domingo (1º) uma quadrilha de desmanche de carros em Gravataí, na Região Metropolitana. De acordo com o delegado Rodrigo Zucco, da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos do Vale do Sinos, o bando era considerado um dos maiores do Estado em roubo e desmanche de veículos.

Quatro pessoas foram detidas e nove veículos recuperados no local, a 50 metros da montadora GM. Foram localizados dentro do depósito um Corolla, duas caminhonetes L200, um Palio, um HB 20, uma Pajero, um Astra, um Gol e um veículo Ssang Yong.

* Nesta segunda-feira (02), um quinto integrante da quadrilha foi preso na região onde o desmanche foi descoberto. O delegado Rodrigo Zucco diz que outros suspeitos estão sendo investigados e que o grupo monitorava as ações da polícia por rádio comunicador, além de imagens de câmeras de vídeo colocadas na parte externa onde funcionava a oficina para desmanche e clonagem de carros roubados.

 

Dono de bar na Cidade Baixa é preso por tráfico de drogas

27 de fevereiro de 2015 56

cid1

* por Cid Martins

A 1ª Delegacia do Departamento de Investigações do Narcotráfico (Denarc) prendeu na manhã desta sexta-feira (27) o dono de um bar no Bairro Cidade Baixa pela suspeita de ser um dos maiores fornecedores de drogas para a região, que é um dos principais pontos noturnos de Porto Alegre. A prisão de Roberto César Zinda, 26 anos, foi em flagrante no apartamento do suspeito, no mesmo bairro.

Segundo o delegado Mário Souza, uma mulher que estava com ele também foi presa. Eles estavam com 2,7 kg de maconha, 30 vidros de lança-perfume, ecstasy e cocaína. Também foram apreendidos R$ 6 mil.

“Ele é de classe média alta e começou vendendo pequenas porções de drogas na Cidade Baixa”, diz Souza.

A Rádio Gaúcha tenta contato com o advogado de Zinda. No bar, ninguém quis se manifestar. O nome do estabelecimento não foi divulgado pelo Denarc porque o local tem outros proprietários que não teriam ligação com o tráfico. O órgão afirmou ainda que o bar é regularizado.

Souza destaca que foi uma investigação sigilosa e que há várias provas sobre o envolvimento do comerciante com o tráfico, além do flagrante. Há dois anos, ele já havia sido preso por estar com cerca de 20 kg de cocaína e pasta base da droga. A polícia investiga agora os contatos do traficante e não descarta mais prisões.

Apreendidos celulares, drogas e cigarros que seriam levados ao presídio de Osório

27 de fevereiro de 2015 0

* por Cid Martins

A Brigada Militar apreendeu em uma caminhonete, no Litoral Norte, drogas, sete celulares, dezenas de carregadores e pacote de cigarros. De acordo com os policiais, a interceptação ocorreu pouco antes dos produtos serem levados para a Penitenciária Modulada de Osório.

O monitoramento foi feito por PMs de Tramandaí. A ação começou ontem e foi finalizada na madrugada desta sexta-feira (27). Em novembro, já haviam sido apreendidos no local celulares, bebidas e games.

Saiba mais:
Ação em novembro apreendeu celulares, drogas, bebidas e games no presídio de Osório

20c0ebd84b44a7dc43fcaa27f829cfc0