Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "tráfico de drogas"

Identificado um dos corpos carbonizados em veículo na BR-386

29 de maio de 2015 5
Foto: Polícia Rodoviária Federal  / Divulgação

Foto: Polícia Rodoviária Federal / Divulgação

* por Cid Martins

A Delegacia de Homicídios de Canoas está investigando a morte de duas pessoas encontradas carbonizadas dentro de um veículo, na noite de quinta-feira (28), na BR-386 – na divisa entre Canoas e Nova Santa Rita. O delegado Tiago Baldin destaca que se trata de uma execução, provavelmente ligada ao tráfico de drogas.

Segundo ele, os corpos estavam com as mãos amarradas para trás, com as pernas para cima, um de frente para o outro, no banco de trás do veículo. Foi possível, até o momento, identificar Luana Marqueline Faber, 32 anos, moradora de Nova Santa Rita. Ela tinha apenas um antecedente criminal há mais de dez anos e somente por lesão corporal.

O outro corpo, em princípio, é do companheiro dela há oito anos, Diego Martins, que já esteve preso por tráfico de drogas. A polícia está ouvindo familiares dele que atestam o desaparecimento, e que o carro carbonizado, um Honda Fit com placas de Nova Santa Rita, é o da mãe de Diego. Ainda é aguardado o resultado da necropsia para a confirmação oficial. Pelas redes sociais, amigos do casal já lamentam o fato.

Além da necropsia, a polícia está solicitando a perícia no automóvel para tentar encontrar possíveis projéteis, isso porque foram encontradas perfurações nos dois corpos.

“Acredito que eles podem ter sido baleados e mortos em outro local, com os corpos sendo abandonados dentro do veículo na rodovia”, disse o delegado.

A polícia está buscando imagens de câmeras de segurança para tentar identificar os possíveis autores do crime.

Saiba mais
Carro é incendiado com duas pessoas amarradas no banco de trás

Dono de produtora de eventos é preso por tráfico de drogas na Capital

28 de maio de 2015 53

* Atualizada às 21h30

* por Cid Martins

A 1ª Delegacia do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc) prendeu na manhã desta quinta-feira (28), no Bairro Cidade Baixa, em Porto Alegre, o dono de uma produtora que promove festas rave. O delegado Mario Souza destaca que o homem era investigado há 30 dias por traficar drogas nestes eventos.

Na tarde de hoje, Souza divulgou o nome da produtora: Egrégora. À noite, após homologação do flagrante pela  Justiça, o nome do suspeito foi divulgado: Nevegton Almeida. A reportagem tenta contato com o advogado dele para um contraponto. Durante a prisão, em um apartamento de classe média-alta, foram apreendidos LSD, lança-perfume e oito tijolos de maconha – prontos para comercialização. A polícia também apreendeu um veículo Honda Fit.

Outra prisão

Também na manhã desta quinta-feira, a 1ª Delegacia do Denarc prendeu no Bairro Cavalhada, zona sul da Capital, o gerente de um ponto de venda de drogas na Vila Cohab Cavalhada. Com ele, foram apreendidos um revólver calibre 38, munição, 100 pedras de crack, um quilo de maconha e 150 petecas de cocaína.

Material apreendido com gerente de ponto de tráfico na zona sul

Material apreendido com gerente de ponto de tráfico na zona sul da Capital (divulgação)

Escutas telefônicas revelam apenado dando ordens de dentro da cadeia para traficantes em Alvorada

27 de maio de 2015 0
Operação contabilizou 17 traficantes detidos no bairro Umbu / Foto: Cid Martins

Operação contabilizou 17 traficantes detidos no bairro Umbu / Foto: Cid Martins

A Polícia Civil realizou na manhã desta quarta-feira (27) uma operação policial que prendeu 17 traficantes no bairro Umbu, em Alvorada. A ação, coordenada pela 3ª Delegacia do município, contou com a degravação de várias escutas telefônicas durante um ano para comprovar que um apenado do Presídio Central dava ordens para integrantes da quadrilha.

Segundo o delegado André Anicet, os áudios mostram conversas sobre venda de drogas, compra de armas, ameaças, execuções (estas em códigos) e cobranças de traficantes que não estavam atuando de acordo com o líder da facção criminosa. A polícia diz que as gravações são do preso Maicon Rogério Carvalho Farias, 33 anos, que se encontra detido no Central.

A polícia segue investigando o caso e destaca que ainda procura mais 14 traficantes, sendo que cinco são adolescentes. Os criminosos expulsaram vários moradores do bairro Umbu para usar as residências como ponto de venda de drogas ou para guardar armas e entorpecentes.

* Saiba mais:

Operação policial é deflagrada em Alvorada e prende pelo menos 15 traficantes.

Operação policial é deflagrada em Alvorada e prende pelo menos 15 traficantes

27 de maio de 2015 2

foto1

* por Cid Martins

A Polícia Civil deflagrou na manhã desta quarta-feira (27) uma operação para prender traficantes que atuam no Bairro Umbu, em Alvorada, na Região Metropolitana de Porto Alegre. O objetivo é cumprir 23 mandados de prisão, sete de apreensão de adolescentes e 32 de busca. No total, 160 policiais participam da ação. Até o momento, 15 pessoas foram presas e dois adolescentes, apreendidos.

O tráfico de drogas é comandado por um detento do Presídio Central, que também dá ordens para execução de rivais ou desafetos. Um homicídio foi confirmado, e um traficante foi morto durante a investigação.

A ação é coordenada pelo delegado André Anicet, da 3ª Delegacia de Alvorada. Segundo ele, estes traficantes também ocuparam várias casas de moradores para usar como pontos de venda de drogas.

Imagens mostram os "Bala na Cara" armados para tomar pontos de tráfico na Capital

27 de maio de 2015 3
Material apreendido com criminosos ontem, no Bairro Agronomia

Material apreendido com criminosos ontem, no Bairro Agronomia

* por Cid Martins

O Departamento de Homicídios de Porto Alegre descobriu imagens em celulares apreendidos com traficantes dos Bala na Cara que mostram armas e a intenção da facção criminosa em tomar pontos de venda de drogas na zona leste da cidade. No vídeo, aparecem pistolas de uso restrito das Forças Armadas e um dos quatro suspeitos detidos na noite desta terça-feira (26) na região da Colina, no Bairro Agronomia.

A delegada Jeiselaure de Souza, da 5ª Delegacia de Homicídios, diz que a gravação confirma a intenção desta quadrilha em ocupar também a região do Beco dos Cafunchos, cujo tráfico era comandado por Cristiano Souza da Fonseca, o Teréu, morto no início do mês na Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc).

Confronto
Ontem, agentes trocaram tiros com os criminosos que invadiram a casa de uma testemunha para usar o local como ponto de tráfico. Foram apreendidas cinco pistolas e uma metralhadora, além de drogas e munição.

“Nesta região houve homicídios e os Bala na Cara estão tomando casas de moradores”, diz o diretor do Departamento de Homicídios, delegado Paulo Grillo.

Após a saída da polícia, os criminosos em represália atearam fogo na residência. A polícia segue investigando outros integrantes da quadrilha.

Saiba mais:
Bandidos incendeiam casa após tiroteio com a polícia na Capital

Preso fornecedor de drogas sintéticas para festas e academias da Capital

25 de maio de 2015 7

foto1

* por Cid Martins

A 1ª Delegacia do Departamento de Investigações do Narcotráfico (Denarc) prendeu entre a noite de domingo e a madrugada desta segunda-feira (25) um dos maiores fornecedores de drogas sintéticas para festas e academias de Porto Alegre. O homem, de 28 anos, foi detido em um posto de combustíveis no Bairro Sarandi, zona norte da Capital, e dentro do veículo havia quase 3 mil comprimidos de anabolizantes, anfetaminas e esteroides. Com um valor aproximado de R$ 30 mil, os entorpecentes seriam entregues para oito distribuidores.

O delegado Mário Souza destaca que  estava tentando prender este fornecedor há quatro meses, por que ele enviou drogas para vários distribuidores já presos pelo Denarc.

Os entorpecentes vindos do Paraguai, Uruguai e Argentina eram repassados para distribuidores e estes abasteciam traficantes de grandes academias da cidade. O nome do fornecedor, um universitário de classe média alta, não foi divulgado. A polícia justifica por que ainda está homologando o flagrante e também por que segue com a investigação do caso.

“O certo é que esta é a maior apreensão de anabolizantes do Denarc neste ano”, diz Souza.

Drogas
Foram apreendidos: 1,1 mil comprimidos de oxandrolona, e quase 1,5 mil doses de Durateston, Deca durabolin, Testosterona, Stanozolol, Trembolona, Enantato, Dualids, Sibutramina, Metaoxondrolna e GH hormônio do crescimento.

Depois de duas prisões e de romper duas tornozeleiras, traficante é detido em prisão domiciliar

21 de maio de 2015 2

foto1

* por Cid Martins

Agentes da 1ª Delegacia do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc) prenderam na madrugada desta quinta-feira (21) um traficante na Vila Nazaré, zona norte de Porto Alegre. Seria mais uma prisão em um tradicional ponto de venda de drogas e ainda com o agravante de ser próximo a uma escola. Mas, desta vez, os policiais voltaram a confirmar uma sensação que eles têm há alguns anos: a da expressão de “enxugar gelo”.

Leonardo Vasconcelos, 25 anos, foi detido por tráfico quando se encontrava em prisão domiciliar. Ou seja, cumpria pena no regime aberto e estava com 300 gramas de maconha e 30 petecas de cocaína. No entanto, ele já havia sido preso outras duas vezes por vender entorpecentes e, além disso, já havia rompido por duas vezes uma tornozeleira eletrônica.

O delegado Mário Souza diz que o preso também estava com um celular roubado ontem, à mão armada, de uma vítima na região. A prisão faz parte da Operação Anjos da Lei, uma ação contínua do Denarc para prender traficantes que atuam nas proximidades de área escolar.

O traficante foi autuado em flagrante por tráfico de drogas, posse de embalagens e com agravantes de ser reincidente e por atuar perto de uma escola. Também vai responder pelo crime de receptação. Agora, depois de várias tentativas em regimes alternativos, por enquanto ele foi encaminhado ao regime fechado no sistema prisional.

O telefone do Disque Denúncia do Denarc é o 0800-518-518.

Publicação de mandados em site da Justiça prejudica operação da polícia na Capital

19 de maio de 2015 9

17408702

* por Cid Martins

A Polícia Civil realizou uma operação nesta terça-feira (19) para combater a guerra do tráfico e homicídios nas ilhas do Guaíba. Mas para surpresa do delegado Filipe Bringhenti, da 2ª Delegacia de Homicídios da Capital, alguns dos alvos não estavam no local.

Segundo ele, os 11 mandados judiciais foram publicados no Banco Nacional de Mandados de Prisão (BNMP) da Justiça, e acredita-se que advogados – ou os próprios suspeitos – tomaram conhecimento da informação. Com isso, a 2ª Delegacia de Homicídios divulgou fotos e nomes de dois dos principais líderes das quadrilhas responsáveis pela guerra do tráfico e toques de recolher nas Ilhas do Pavão e dos Marinheiros.

“Em dois alvos, a mãe e uma vizinha de traficantes informaram que eles recolheram todos os pertences e saíram entre a noite e a madrugada”, disse. Alguns vizinhos, inclusive, relataram que os suspeitos comentavam sobre as prisões há uma semana.

A polícia mobilizou 50 agentes e dez viaturas para realizar a operação. Além da falta de combustível e da diminuição das horas extras, os policiais lamentaram que a investigação foi prejudicada após a publicação dos mandados no site do CNJ.

Fato semelhante já havia ocorrido há alguns anos e causou polêmica entre o sistema judiciário e a Polícia Civil. O delegado Bringhenti diz que o trabalho de hoje só não foi em vão por que, desde a última semana, três dos suspeitos investigados foram detidos – antes mesmo da publicação dos mandados de prisão.

A reportagem tenta contato com o Tribunal de Justiça para obter um contraponto, já que as informações foram publicadas antes mesmo da operação.

Denúncias podem ser feitas anônimas e gratuitamente pelo telefone 0800 6420121 (disponível 24h) ou em horário comercial através do (51) 3371 1557.

Toque de recolher
Em novembro do ano passado, houve toque de recolher na região da Ilha Grande dos Marinheiros e Ilha do Pavão. Escolas foram fechadas por alguns dias, e policiamento foi reforçado.

Na época, foram registrados pelo menos quatro homicídios e dois toques de recolher nas ilhas dos Marinheiros, do Pavão e das Flores. Segundo a polícia, traficantes disputam a venda de drogas na região.

O cadastro
O Banco Nacional de Mandados de Prisão é um sistema online do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) que tem a finalidade de informar mandados que ainda não foram cumpridos.

Saiba mais:
Após toque de recolher, duas escolas das ilhas do Guaíba seguem sem aulas
Publicação de dez mandados de prisão no site do CNJ teria prejudicado operação do DEIC

Presos traficantes que vendiam drogas para estudantes na zona Norte de Porto Alegre

12 de maio de 2015 0
Maconha e skank eram vendidos nos bairros Cristo Redentor e Três Figueiras / Foto: Polícia Civil

Maconha e skank eram vendidos nos bairros Cristo Redentor e Três Figueiras / Foto: Polícia Civil

O Departamento de Investigações foz Narcotráfico (Denarc) prendeu na madrugada desta terça-feira (12) dois homens que vendiam drogas para estudantes da zona Norte de Porto Alegre. Um tem 42 anos e outro 18 anos. A dupla se valia do fácil trânsito do jovem no meio escolar para comercializar os entorpecentes principalmente nos bairros Cristo Redentor e Três Figueiras.

O delegado Mário Souza, da 1ª Delegacia do Denarc, diz que os dois vendiam maconha e skank, que é maconha cultivada em laboratório. Pequena porção das drogas, uma arma e munição foram apreendidas. A polícia ainda não divulgou os nomes dos presos pelo fato de aguardar a homologação dos flagrantes. O jovem foi preso em casa, onde mora com os pais na zona Norte. A família é de classe média alta.

 

Denarc desarticula "tele-entrega VIP" de drogas em Porto Alegre

08 de maio de 2015 2

2779e9e8c10047ccc7346440237b88a8

* por Cid Martins

O Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc) prendeu duas pessoas por tráfico de drogas, nesta sexta-feira (8), no Bairro Santo Antônio, em Porto Alegre. Os dois homens, de 23 e 28 anos, mantinham uma tele-entrega “VIP” de drogas na Capital.

Segundo a polícia, os entorpecentes tinham qualidade elevada e eram destinados a clientes com alto poder aquisitivo. Com a dupla, foram apreendidas cerca de 60 petecas de cocaína, 450 gramas de pó branco, cerca de R$ 700, duas balanças de precisão, embalagens, um veículo e uma pistola.

Eles foram autuados por tráfico, posse de objetos para preparar drogas e associação por tráfico – com agravante de pena por ser localizado nas imediações de área escolar.