Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de junho 2011

Dos posicionamentos firmes sobre assuntos polêmicos

16 de junho de 2011 2

Sabe qual é a minha posição sobre a transposição do Rio São Francisco? Sobre a descriminalização da maconha? Sobre a hidrelétrica de Belo Monte? Pois é, eu também não sei. Não que eu não tenha uma posição sobre todas essas coisas (e muitas outras), é só que eu ainda não tive tempo de me aprofundar o bastante em nenhuma dessas questões para formar a minha opinião. Fico cada vez mais espantada sobre como as pessoas têm posições firmes sobre questões a respeito das quais não conseguem responder uma pergunta sequer com consistência.

A ideia para este post nasceu ontem, assistindo no Jornal Nacional à matéria sobre os “documentos ultrassecretos”. Vendo os personagens envolvidos e considerando o pouco que me prestei a ler sobre o assunto, concluí: tudo bem que é difícil cogitar de estar ao lado de Fernando Collor e José Sarney (não que Ideli Salvatti e Eduardo Mogadon Suplicy sejam contrapontos confortáveis), mas será que dá para discordar completamente  da não abertura de certos documentos? Sem saber quais são efetivamente os documentos e o que a abertura deles poderia provocar, eu não sei. Até agora só tomei conhecimento de opiniões, nãode  fatos (e a tal matéria do JN não foi especialmente esclarecedora).

Sinto um cansaço imenso toda vez que leio, ouço ou vejo (mais um) comentário burramente generalizador sobre políticos (todos corruptos) e professores (todos cidadãos abnegados). Sem contar os spams com powerpoints trazendo dados quase nunca conferidos sobre temas com que eu preciso concordar, senão… Quem nunca conheceu um político honesto ou um professor  mau-caráter, que ouse contestar a minha irritação.

Antes que me “acusem” de desinformada, eu mesma faço uma confissão. Eu não li sobre o assunto não por falta de acesso à informação ou por falta de tempo. Foi falta de interesse mesmo. Portanto, podem me chamar de alienada. Neste caso, mea culpa, é o que estou sendo. O post é sobre outra coisa, completamente diferente. Meu querido ex-chefe Marco Migliavacca sempre me disse que a gente não precisa ter opinião sobre tudo. Eu concordo em parte com ele. Acho importante, sim, ter posição sobre as coisas. Tenho pavor de neutralidade. Mas a gente podia deixar combinado que só se tem opinião sobre aquilo que se conhece. Que tal?

As buscas voltaram!

14 de junho de 2011 2

Desde outubro do ano passado não faço posts “momento oráculo” por problemas na ferramenta de estatísticas. Eis que desde a semana passada estou conseguindo novamente ver que tipo de busca traz viventes desavisados a este tão parcamente atualizado blog. E então vão daqui as minhas respostas e ou observações às buscas dos últimos três meses, para não deixar os pobres ainda mais perdidos.

cassia zanon – sim! eu mesminha!
o dia se espatifa – onde mais?
ninfetas transando videos gratis – pelamordedeus! como é que tu chegou aqui, criatura? e vê lá, que eu chamo a Olivia Benson
chulé sapatilha – tava demorando… impressionante. e eu nem tenho chulé.
frases sobre lixo – #oi? deve ser para trabalho de colégio, né?
penelope cruz denise fraga – sim, sim. separadas no nascimento. eu sempre soube.
cássia zanon – sim, é com acento
chulé em sapatilha – já tentou talco?
frases de lixo – tô começando a achar que é algo contra o que eu escrevo.
chule e sapatilha – pelo jeito combinam superbem, considerando o quanto se busca isso no google.
tá ligada – infelizmente, tô. e é uma das expressões que eu mais abomino nessa vida. tá ligado?
frases implicantes – ah, isso é o que mais tem…
chule sapatilha – been there, não?
cássia zanoni – sobrou um “i”
receita de linguado grelhado do gambrinus – bá, não sei fazer igual. mas é bom, né?
frases sobre implicância – por que alguém procura por isso, gente?
depoimentos para amigos implicantes – se tu vai copiar, vai gerar mais implicância, já parou pra pensar nisso? pensa numa sozinho, criatura!
como tirar chulé de sapatilha – ADORO perguntas do tipo “bola de cristal”
samantha geimer história – bá, daí tu te deu bem. porque eu reproduzi aqui um texto maravilhoso do Sérgio Augusto sobre o que ela fez com o Polanski
bruna nervis twitter – o secreto dela não adianta. ninguém sabe qual é…
tradução de musicas que se refere a alienados - hahahahahaha
como transar o çintos - eu tava jurando que era alguma tara, mas com a superajuda da minha querida @lizicordeiro descobri que a intenção era descobrir “como trançar o cinto”. confesso que não çei!
nonsense bial - nonsense é pouco. eu ando pensando em coisas muito mais ofensivas sobre ele, para ser sincera #pavordobbb
net porto alegre fatura – chegou errada, é?
baixar “alain de botton” a arquitetura da felicidade – pô, compra o livro. é baratinho. e ainda ajuda a nossa indústria editorial a se manter funcionando.
queridice dicionario – por aqui? difícil…
uso e irrelevâncias no orkut – posso ajudar com a parte das irrelevâncias. serve?
jogo ironia atropelador ciclista – muito tri, né? o link para ele tá aqui.
em 2009 a quem pertencia a gvt – nem ideia. descobriu?
frases implicantes para msn – qual a diferença entre uma frase para msn e outra não para msn?
tirarchule de sapatilha – na boa, joga fora a sapatilha, tchê!
“falta de etiqueta no trabalho” - é uma indireta?
estupro “perdão da vítima” 2010 – meu deus, por que a pessoa chega aqui procurando por isso? nem eu sei
como enxergamos a nós mesmos – tu eu não sei, eu me enxergo muito melhor do que deveria ;-)
romance biografico – tipo assim, dá pra ser mais específico? ou é cola para trabalho de colégio?
incoerencia – total e absoluta. sempre. ou quase sempre.
balaio tem acento?? – ONDE TERIA??????? baláio? balaío? #pordeus
cartão de aniversário para a amiga “perua” – hahahahahahahaha. coitada da amiga
a voz do brasil ironia – parece que não se trabalha com isso por lá.
tumblr mais divertidos e ironicos – não sei julgar.
matÉria do jornal nacional ensinando como tirar chulÉ de sapatilha – tá brincando que teve isso???
a melhor resolução de todas – a minha foi esta aqui
amizade de aluguel – olha, dependendo da oferta, negocio.
depoimentos prontos saudades da minha implicante – #oi? me dá um pouco do que tu bebeu?
terapeutas naturistas porto alegre hagah – não seria “naturais”?
capitulei – indeed. eu também.
alienação pedro bial – parece que ele adotou como nome do meio
como tirar chulé de sapatilhas – e-u-n-ã-o-s-e-i! caramba!
o gugol musica - ai, por que eu tenho medo de pensar que alguém ache que realmente se escreve assim?
classificados odia 25 de setembro de 2008 – nossa… o que é que estava a venda nesse dia?
pra que serve a hora do brasil – para chatear quem volta para casa de carro e sem mp3player entre as 19h e 20h, claro.

tratado sobre as risadas online #prontofalei

01 de junho de 2011 6

conversa de fim de noite via GTalk…

eu: que tipo de pessoa “ri” kkkkkkkkkkk? não sei o que é pior: kkkkkkkkkk, rs rs ou ahuhahuhahuhah

amigo: nao gosto tbem, mas mta gente ri assim

eu: sim. inclusive gente que eu curto e respeito
acho que o uahauhahuhahuah é o pior…

amigo: hrhrhrhrhrhr é o melhor desde o ICQ e nada superou

eu: e o rs rs é coisa de gente reprimida.
verdade

amigo: risada leve. mas qdo é gargalhada é HAHAHAHA e pronto.
PRA Q INVENTAR??

eu: pois é
e o hahahahah é uma leve gargalhada
sem lagriminha
o bom do hrhrhrhrhrhr é que a maioria das risadas é assim, né?
e o hehehehe é risada pra não perder amigo

amigo: exato, adoro
hahahha
sim

eu: hehehe
:-p
tô quase transformando esta nossa conversa em post
sem citar nomes, claro
dava uma tese de linguística

amigo: faz um tratado sobre as risadas com o #prontofalei

eu: e vou me incomodar com meus amigos que riem kkkkkkkk e ahuahuahuahua…
e os rs, rs, claro
azar…
postei