Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "telemarketing"

Surreal? Imagina...

10 de novembro de 2011 0

Então o Itaú me manda um e-mail me oferecendo a oportunidade de acertar uma dívida. Depois de conferir e ver que não era vírus e temendo ter esquecido de pagar alguma parcela do carro durante a greve dos Correios, ligo para o número indicado. Querem cobrar uma dívida de mais de 8 anos que não existe – e, se existisse, estaria prescrita.

Irritada, demando não receber mais ligações, sob o risco de entrar com um processo por danos morais contra o banco (ouço terror e pânico do outro lado) e, depois de ligar para o SAC, recebo a garantia de que não mais serei importunada.

Como se deu a narração disso no meu Twitter, com direito a diálogo com “o banco”:

  • cassiazanon não existe NO MUNDO instituição bancária mais NOJENTA do que o @itau #semmais
  • cassiazanon
    então ligo pro @itau para pararem de me contatar sobre uma dívida que não tenho, e a moça me diz que vão me ligar a respeito… #oi?
  • itau30horas @cassiazanon Olá Cássia. Podemos te ajudar de alguma forma?
  • cassiazanon @itau30horas sim, não entrando mais em contato comigo. só isso. obrigada. (verificar atendimento sob protocolo 125255378).

=====================================

Atualização às 11h16 do dia seguinte (11/11/11):

  • itau30horas @cassiazanon Olá Cássia. Para que possamos ajudar você, por favor, informe via DM o seu CPF e telefone de contato com DDD.

Só pode ser sacanagem…

Ah, o telemarketing ativo...

21 de maio de 2011 3

Sábado, 12h20.

- Bom dia, por favor a senhora Cássia Banon?

- Cássia Zanon, é ela.

- Senhora Cássia, meu nome é Fulana do banco Xalalá, e o motivo do meu contato é que a senhora foi selecionada para obter a vantagem de um exclusivo cartão de crédito MasterCard…

- Obrigada, querida, mas eu não estou interessada.

- Por que, senhora Cássia?

- Porque eu já tenho dois cartões de crédito.

- Mas, senhora Cássia, a senhora não vê que com este cartão a senhora vai estar abrindo mais uma linha de crédito.

- Sim, querida, e também mais uma linha de endividamento.

- Mas, senhora Cássia…

- Eu não quero MESMO.

- Ah, então vejo que neste momento talvez a senhora não considere a proposta vantajosa para a sua realidade.

- …

- O banco Xalalá agradece, tenha uma boa tarde.

Eu fico com pena, mas um dia ainda perco a educação.

A NET, essa musa inspiradora

28 de setembro de 2010 0

Tenho uns truques sujos no que diz respeito a inspiração para posts para este humilde. Alguns ativos -como ver o que as pessoas andam buscando para chegar até aqui -, outros passivos. O truque de hoje se encaixa na segunda categoria. Eu me aproveito das ligações esquizofrênicas de telemarketing que recebo. E dentre essas, a NET se destaca. Sempre.

Toca o celular. “Número desconhecido.” Pode ser da RBS, melhor atender.

- Senhora Cássia?

- Sim.

- Boa tarde. Aqui é da NET Serviços, tudo bem com a senhora?

Estou em cima da hora para uma reunião. Não vai rolar.

- Tudo.

- Então, dona Cássia, estou lhe ligando para estar lhe falando a respeito de benefícios a que a senhora, como cliente antiga da NET tem direito.

Estou louca ou ela ligou para o meu celular e não perguntou se eu podia falar naquele momento?

- Ah, querida, eu não posso falar agora, estou entrando numa reunião.

- Em que outro horário eu posso estar ligando, senhora Cássia?

- Tu vais me oferecer algum produto?

- Na verdade não é produto, senhora Cássia, mas benefícios da NET.

- E esses benefícios são de graça?

- Como assim, senhora Cássia?

- Os benefícios vão me custar quanto na fatura da NET?

- Aí depende dos benefícios que a senhora escolher.

Oi?!?

- Ah, então deixa, querida. Eu não tenho interesse. Obrigada.

- Mas, dona Cássia, a senhora não usa Internet?

- Sim, mas eu estou satisfeita com o meu plano de internet, obrigada.

- Mas a senhora não quer nem saber dos benefícios?

Pensando na reunião, começo a perder a paciência.

- Não, obrigada. Além disso, eu prefiro ter o mínimo de contrato possível com a NET.

- Mas a senhora vai economizar dinheiro.

- Não, obrigada.

- Muito dinheiro.

Nossa? Será que a NET vai me dar o prêmio da Megasena?

- Eu realmente não estou interessada.

A moça adota um tom agressivo e desafiador:

- A senhora quer dizer que não quer economizar?

- Não é isso, mas eu realmente não tenho interesse.

O tom vira praticamente desaforado:

- A senhora está me dizendo que não gosta de economizar dinheiro?

Pronto. Acabou a paciência e estou oficialmente atrasada para a reunião.

- Não, querida, não gosto. Eu gosto de gastar bastante.

- Então tá, a senhora que sabe.

- Obrigada.

Ofertas indecentes, vendedores insistentes

16 de abril de 2010 4

O telemarketing ativo esteve inspirado comigo na última semana. Tão absurdamente inspirado que começo a achar que tem uma câmera me seguindo para algum programa de pegadinha.

Caso 1

A NET, sempre a NET.

- Sra. Cássia Zanon?

- Sim.

- Como a senhora é uma cliente antiga e fiel da NET, desde 2003, terá a oportunidade de instalar NET digital inteiramente de graça na sua residência.

- De graça?

- Sim, senhora, não será necessário pagar nem o aparelho nem a instalação. E a senhora ainda ganha 24 (acho que eram 24) canais extras e contará com a qualidade da imagem em alta definição. A senhora tem TV de tela plana?

- Sim.

- Então, a senhora poderá contar com uma excelente qualidade de imagem. Vamos marcar a visita do técnico?

- Quanto isso vai me custar por mês?

- Apenas mais R$ XX (não lembro o valor).

- Quais são os canais extras? Você pode me dizer?

- Canais de excelente qualidade, da Globosat, além de ter a possibilidade de comprar programas do pay per view direto do aparelho.

- Então os filmes em HD não estão incluídos na mensalidade?

- Não, senhora, eles são comprados a parte.

- Ah, então não quero não, obrigada.

- Mas, senhora, a senhora terá vários canais com excelente qualidade de imagem.

- Querida, eu não quero ver novela da Globo e Pânico na TV em alta definição. Sinceramente, não dou muita importância pra essa diferença de qualidade.

- Mas tem diferença, senhora. (Visivelmente irritada com a minha ignorância.)

- Eu sei que há, mas não é algo importante para mim.

- …

- Alô?

- Mas, senhora, a qualidade de imagem é excepcional. A senhora não vai se arrepender.

- Não, querida. Obrigada.

Caso 3

Santander, louvando a grande cliente que sou, me oferece a oportunidade irrecusável de fazer um empréstimos para realizar um sonho.

- Qual a taxa de juros?

- 4,9% ao mês, senhora.

- Não, obrigada.

- Mas, senhora, a senhora pode realizar um sonho, comprar um presente para a senhora.

- A 4,9% ao mês eu vou é realizar uma dívida absurda, querida.

- Mas, pense bem, a senhora pode usar o dinheiro para fazer um investimento.

- Que investimento eu posso fazer que vá render mais de 4,9% ao mês?

- …

- Alô?

- Bom, senhora, a senhora pode comprar uma casa.

- (!!!!!!!!!) Se eu consigo um financiamento imobiliário com juros de 10% ao ano, por que eu faria um empréstimo a 4,9% ao mês?

- Mas, senhora, a senhora pode realizar um sonho.

- Obrigada querida, mas não.

Caso 2

Vivo me oferece a possibilidade de “ganhar” 50 minutos por mês a apenas R$ 0,19 com ligações para telefones fixos.

- Mas e se eu não estourar os 200 minutos que já tenho contratado, os minutos que sobrarem valem para o mês seguinte?

- Os minutos não são cumulativos.

- Não, obrigada.

- Mas, senhora…

- Obrigada.

A NET, again

03 de julho de 2009 3

- Alô.

- Boa tarde, a Sra. Cássia Zanon?

- Sim, é ela.

- Sra. Cássia, sou do atendimento ao assinante NET e estou ligando para estar oferecendo mais 15 canais à sua grade de programação que hoje conta com 111 canais.

- Ah, legal. Sem custo?

- (Silêncio constrangido) Não, tem custo.

- Ah, então não quero, obrigada.

- Mas a senhora não quer nem ouvir a proposta?

- Não precisa, eu já acho que tenho canais demais.

- A senhora não gosta de ver televisão?

- (Silêncio embasbacado) Mas tu acabaste de dizer que eu tenho 111 canais.

- A senhora não quer nem saber o preço?

- Não, obrigada.

- (Suspiro impaciente) Então está bem. Boa tarde.

- Boa tarde.

Eu sou mesmo a desgraça dos telemarketings.