Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Histórias da bola

21 de março de 2008 13

O fax

A história a seguir é um registro informal, para jovens talentos, de como proceder, em qualquer profissão, para emplacar profissionalmente. Jovem repórter, 19 anos, pelo destino e por sorte, vira, de repente, setorista de um grande clube brasileiro. O titular passara em concurso público e deixara o editor na mão.

Solução imediata: %22bota o menino da digitação, tá sempre conversando aqui, conhece%22, sugeriu o Miro. O Hiltor chamou o imberbe e perguntou: %22Gosta de futebol?%22 %22Sim%22. %22Topa ir agora para o clube fazer matéria?%22 %22Sim%22, foi a resposta, sem convicção. E o cara foi. Lá, fez o que pôde e…agradou. %22Tá efetivado, vai ser o setorista%22, sentenciou Hiltor. O dia-a-dia mostrou um desafio: o setorista rival era %22irmão%22 do presidente do clube. De freqüentar a casa! %22Hiltor, tô encrencado. Como competir por informação numa situação dessas?%22, choramingou o foca (novato em jornalismo). Resposta seca: %22Te vira%22.

Desafio lançado, o aspirante procedeu instintivamente. A bela secretária do presidente tinha paquera? Não. O garotão, olhos verdes, boa pinta não pensou duas vezes… negócios nunca à parte. %22Lábia por lábia, melhor trocar sorrisos com a princesa do que com o Rei, bigodudo, carrancudo e hostil%22, abstraiu o rapaz. Duas semanas e a menina estava encantada.

Na época, não existia internet e telefone era discado. Eis que o novato recebia contratos e ofertas, gentilmente cedidas pela enamorada, antes mesmo do presidente. Furo e mais furo. Presidente e setorista adversário romperam, suspeitando de traição mútua. E o jovem repórter descobriu que a profissão exigia mais que uma faculdade. Namorou brevemente a menina, mas casou, para sempre, com a informação!

PS: Nesta Sexta-feira Santa, em que este escriba está de folga, fica esta história para entreter, até o sábado, quando voltamos com toda força para ver se ele será de Aleluia para o Avaí

Postado por Marcos_Castiel

Bookmark and Share

Comentários (13)

  • Joao Debiasi diz: 22 de março de 2008

    Belo post Castiel! Belíssimo e bem escrito pracas… Poderias nos brindar com uma dessas semanalmente não? Mesmo que sejam hostorias de outros bloqueiros mas são muito boas e divertidas!

    Abr~ço e feliz pascoa

  • Alvi s2 diz: 21 de março de 2008

    Uma boa história Castiel, realmente serve de liçao para aqueles que estao comecando, e tambem ressalta que após um tombo, que você vê o potencial da pessoa, fracasso nao combina com competência, e é por isso que eu babo ovo seu, pelo belo profissional que és (mas nao se acha nao ô).

  • Alvi s2 diz: 21 de março de 2008

    A respeito de você falar aleluia para o Avai, acredito que foi em vão, tendo em vista que até padre ja andou benzendo a ressacada, para ver se a “inhaca” saia de vez, mas parece que ainda estão rondando fantasmas verdes por lá, fantasmas inclusive modernos, de bicleta caloi GT e tudo, que o diga o fantasma Cadu, vamos fazer uma sexta com paz e harmonia, e nada de tomar aquela gelada de sexta ;p, só depois da meia noite rsrs.

  • Roberto Rodrigues diz: 22 de março de 2008

    Castiel. Lendo o comentário do Dimaris e a sua resposta, revejo a minha decisão. Além disso, coincidentemente, li no blog do Luis Nassif, matéria transcrita do Observatório da Imprensa, com o titulo %22Os blogs e seus comentaristas%22 que se reporta a um relatório sobre o relacionamento entre autores de blogs e e o público. O texto foi reproduzido pelo Nassif, hoje, às 13:3l hs. Permito-me à recomendação da leitura, pois encara as dificuldades da comunicação aqui e no exterior.

    Nota do editor: Seja bem-vindo de volta. Ainda bem que tem uma Dimaris por aqui para salvar blogueiro em apuros!

  • Marcelo de Farias diz: 22 de março de 2008

    Muito boa a história e o blog. Leitura obrigatória para quem gosta de esportes, um abraço Castiel

  • Dimaris diz: 22 de março de 2008

    Castiel, o que houve? Foi só uma pergunta. Ele tinha dúvida e perguntou. Ele sempre fez comentários interessantes e não agressivos (pelo que me lembro). Estranhei a tua resposta. Isso não combina contigo.

    Nota do editor: Dimaris, perguntas geram respostas. Erradas ou certas, pertinentes ou equivocadas, é questão de momento. O blogueiro que me questionou gerou uma resposta forte, talvez, desproporcional. Mas ele sentenciou que DEFINITIVAMENTE não entrará mais no blog. Espero que a resposta seja um convite a que ele volte,  nào abandone a discussão, o que é a mola mestra do espaço. Você sabe bem disso…

  • Dimaris diz: 22 de março de 2008

    Castiel e Roberto Rodrigues, entre gentlemen a educação e o bom senso sempre vencem. O desfecho não poderia ter sido outro.

  • Carlos Alberto diz: 21 de março de 2008

    Grande início de carreira! Segue firme com o melhor blog de Santa Catarina!

  • Roberto Rodrigues diz: 21 de março de 2008

    Caro Castiel. Não esperava que a pergunta fosse irritá-lo tanto. Qto. ao seu desafio, não poderia aceitá-lo pois teria de conhecer antropologia, filosofia, história, sociologia, ciência política, linguistica,etc. Muito abrangente portanto.
    Qto. a me sugerir a profissão: não, obrigado. São muitos os jornalistas formados e poucos têm o seu sucesso no verdadeiro exercício da profissão. Desculpando-me pela pergunta, despeço-me em definitivo do seu blog.

  • Flavinho diz: 22 de março de 2008

    Pra sempre vou torcer
    Pra sempre vou te amar
    Leão é minha vida
    Leão até morrer…

    EU SEMPRE VOU TE AMAR MEU AVAÍ!!!

  • ermach brocoli diz: 21 de março de 2008

    isso ai me parece uma indireta…so nao sei pra quem….????feliz pascoa…gastael,,,castraeu…paspael…brincadeirinha,,,marcos castiel..um abraço

  • Roberto Rodrigues diz: 22 de março de 2008

    Retorno apenas para complementar: como o blog se sintoniza mais com o esporte procurarei não ser inconveniente tratando de outros assuntos.
    Qto ao Dimaris, diria que mora numa cidade que tem, dentre os méritos, a de ter sido escolhida pelo Chico Xavier pra cumprir grande parte da sua missão na Terra. Ao bom comentarista, digo que conheci toda a zona da mata e o sul de Minas por terra ou voando com um Sêneca 3.
    Infelizmente não conheci o Triângulo Mineiro. Aprendi muito com os mineirinhos.

  • Roberto Rodrigues diz: 21 de março de 2008

    Castiel, uma dúvida. A profissão exige faculdade?

    Nota do editor: Meu caro, ironia ou não seu questionamento, reforço que cultura não é erudição. Muito embora eu tenha duas faculdades, jornalismo e Direito, e possa ir melhor que vc em qualquer teste da área de humanas que proponhas. Mesmo assim, é uma profissão honrada, desafiante, e dinâmica. Se você quiser praticá-la, dou a maior força!

Envie seu Comentário