Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Muita grife, pouco futebol

01 de junho de 2008 15

Técnicos supervalorizados

Estamos recém na quarta rodada da Série A. Após assitir 80% do jogo Santos x São Paulo, neste domingo, um incrível espetáculo de horrores, de falta de ousadia, de mediocridade reinando impune no gramado da Vila Belmiro, comecei a meditar sobre as amostras grátis que esta rodada está apresentado.

Vejam que estamos falando de um time – São Paulo – que, em teoria, luta pelo título. Outro, Santos, que – supostamente – tem potencial para lutar pelo primeiro lugar. 

A primeira grande constatação: técnicos estão vendendo imagem e esquecendo de cuidar do básico, o futebol. A dança das cadeiras, numa fase tão incipiente da competição, é prova disso.

Cuca vai para o Inter, fica com o Santos, analisa proposta de fulano, beltrano, Abel sai, Muricy deixa ou não o São Paulo, vai para o Inter, etc. Gente, estão fabricando crises com a competição no início. E não se presta atenção no futebol que joga o Palmeiras do Luxa (fraco), no Inter (ex-Abel, totalmente perdido), no Santos (ex-Leão, um arremedo), no Fla (ex-Joel, altos e baixos).

Enfim, poderíamos falar de muitos nomes: Renato Gaúcho (agora é Deus, daqui a pouco é sem capacidade), Cuca (é azarado), Nelsinho (herói no Sport, ultrapassado em outras paragens), Geninho (vira solução), enfim.

A verdade é que o espetáculo é monótono, não se vê jogadas ensaiadas, não se vê criatividade, se acompanha jogos medrosos (3-6-1 virou lei).

Desse jeito, Adilson, no Cruzeiro, vai mesmo ser o grande técnico desta competição.

Aí, nas coletivas, os técnicos esbanjam arrogância (vide Celso Roth), se acham os donos da verdade, vem maldade em tudo e fazem seu teatrinho particular.

Nesse sentido, já estou começando a achar que Figueirense, Avaí e Criciúma estão corretos em apostar em nomes como Macuglia, Silas e Gelson.

Gente que procura espaço, que almeja consolidar seus nomes e que precisa mostrar serviço com seu time dentro de campo, não nas entrevistas.

Faixas racistas, jogador preso, começou

O resultado dessa distorção, em parte, é uma expectativa além do que estes profissionais podem apresentar.

Este caldo, misturado com um grupo de jogadores limitado (é a realidade da maioria dos clubes), mostra um campeonato enfraquecido, que estimula expectativas no torcedor que não podem ser cumpridas.

Aí, começa a aparecer dirigente pressionando árbitro (é só esperar um pouco), excessos nos estádios (como a faixa com alusão preconceituosa da torcida do Santos para com o São Paulo, veja a foto clicando aqui), e, pasmem, até jogador preso, como o caso de André Luiz, do Botafogo, que foi detido por policiais após expulsão contra o Náutico, veja imagem clicando aqui.

Postado por Marcos Castiel

Bookmark and Share

Comentários (15)

  • Jorge Jr. diz: 2 de junho de 2008

    Medonhos os jogos desse rodada. Eu dormi no Palmeiras x Atletico, me arrependi de não ter cochilado no Santos x São Paulo. Tirei o domingo pra ver os jogos e me arrependi. Deveria ter passado Kinderman x São Bento e Avaí x Juventus pelo Campeonato Feminino. Bem mais emocionante.

  • Felipe diz: 2 de junho de 2008

    Discordo um pouco. De fato os jogos desse fim de semana foram bem ruins, mas nos fins de semana passados tivemos bons jogos, e acho que o campeonato deste ano está bem melhor que o do ano passado. Pena que, na verdade, o campeonato só comece mesmo no segundo semestre, já que por enquanto tem Copa do Brasil, Libertadores, janela de transferências pra Europa… muito ruim esse nosso calendário.

    Nota do editor: sua constatação é pertinente

  • Márcio diz: 6 de junho de 2008

    Essa é a prova de que nosso futebol está se tornando medíocre com esses técnicos covardes que jogam sempre retrancados com medo de arriscar. O São Paulo com um time “meia boca” foi bi-campeão brasileiro, sem ter laterais e meio de campo criativo. O Flu com esse Renato Ga(…)úcho metido a treinador e aquele Thiago Neves com ataques de craque se acham grandes coisas. Por isso, é que nosso futebol carece de bons talentos.

  • Fran diz: 1 de junho de 2008

    Castiel, e esse baixíssimo nível do nosso futebol, já começa a refletir até na seleção brasileira. O jogo de ontem, pelo menos no primeiro tempo, foi sofrível. No segundo tempo o sono foi mais forte do que a vontade de assistir a partida.

  • Roberto Rodrigues diz: 1 de junho de 2008

    Castiel. Sua análise espelha de maneira muito objetiva a pasmaceira que o campeonato vem apresentando, mercê dos fatores apontados. Pulo, no PPV, de um jogo para outro e parece que a partida é a mesma, sendo mudados só os uniformes. Quanto aos incidentes no jogo do Botafogo, reprovo a atitude do jogador mas também é inaceitável a truculência da polícia. Com competência e calma, não precisariam fazer aquela demonstração de força. Imagino um desconhecido em tal situação, nas periferias.

  • Flávio diz: 1 de junho de 2008

    Análise perfeita, Castiel.

  • rafaalvinegro diz: 1 de junho de 2008

    Ridiculo o papel da policia no jogo dos Aflitos, isso mostra o despreparo da nossa policia, o jogador já saia de campo normalmente quando voltaram para prende-lo com a alegação de agressão a torcida, será que os policias tbem iráo solicitar as imagens da tv para identificar os torcedores que jogarão objetos nele? na minha opinião o jogador deve pegar uma suspensão pelos atos obcenos que vez contra a torcida, mais já estamos cansados de ver isso vide Romario que já foi até capa da placar CONTINUA

  • Eduardo Medeiros diz: 1 de junho de 2008

    São ótimos profissionais, mas estão se perdendo nas cifra$…é muito dinheiro para o técnico, supervalorizado…quanto aos ânimos exaltados, se no início está assim…nossa, tenho até medo de pensar…

  • glaiton santos diz: 2 de junho de 2008

    É por todos esses comentários que eu vi no blog, é que eu continuo acreditando no Figueira e sua Boa Diretoria.

  • Cardoso diz: 1 de junho de 2008

    O campenotao, em seu início, é de baixa qualidade. Todos os clubes estão em fase de mutação – e ainda nem chegou a janela para a europa -, com rotatividade de técnicos e jogadores. Mesmo os campeões estaduais e os eliminados da Libertadores e da Copa do Brasil não apresentam bom futebol ou a estabilidade esperada. Era o momento para o Figueirense somar valiosos pontos. No entanto, desde a saída do Gallo, está patinando. Será que o Macuglia, agora, vai decolar? E aí, Castiel, você aposta nele?

    Nota do editor: Cardoso, pergunta espinhosa! Fiquei assustado com o primeiro jogo e não vi o segundo. Vou esperar um conjunto de obra mais consistente para criticá-lo, ou elogiá-lo. Para não ficar no muro, aposto no Macuglia, sim, mas não toda minha grana!

  • Joao da Ilha da Magia diz: 2 de junho de 2008

    Castiel! Você não acha que está misturando muita coisa ao mesmo tempo? Não seria melhor fazer um comentário e abrir espaços para sua análise? São temas muito bons e bem avaliados, porém, acho que acabam perdendo o enfoque. Abraços…

    Nota do editor: A idéia neste post foi misturar, de propósito, mas se ficou confuso foi por falta de clareza de minha parte. Vou cuidar nos próximos posts!

  • Center Half diz: 2 de junho de 2008

    A propósito deste tal “teatrinho” dos técnicos…vc não acha que essa tal coletiva pós-jogo, da forma como esta sendo usada, virou um paiol de bobagens? Qual sua opinião sobre a midiatização do futebol ?

    nota do editor: Para responder, só com um post. Mas para não deixar em branco, em resumo, trocar idéia nunca é demais, acho válidas as coletivas. Já a questão midiática, esta envolve muitos fatores, mas, pelo menos no lado dos profissionais jornalísticos, poderia haver mais qualidade no encaminhamento das questões, já seria um bom começo.

  • glaiton santos diz: 2 de junho de 2008

    Criticaram tanto a diretoria do Figueira, mais quem não conseguiu segurar o jogador Beto foi o Criciuma, parabéns diretoria do Figueira e as coisas com certeza vão melhorar.

  • Franklin Botega diz: 1 de junho de 2008

    realmente a serie A esta decepcionando nesse começo, e tem muito técnico MALA e arrogante e medroso. Essa rodada mesmo, foi a pior até agora. Castiel uma pergunta, o Ruy (ex-figueira) saiu do estreito e foi direto pro nautico?
    E q estadiosinho podre aquele “aflitos”, nunca vi tanta gente em campo, reporter, policia, diretor, 200 gandulas , uma bagunça! Vendo estadios assim não da pra entender nosso estado com só 1 time na A com estadios tão bem cuidados.

  • rafaalvinegro diz: 1 de junho de 2008

    Roamrio já fez o mesmo gesto para sua propria torcida na comemoração de um gol e nada aparecido aconteceu com ele, na minha opinião a policia apenas quis se aparecer, mais os mesmo quando estão na busca de bandidos se borrão de medo, raça de trouxa, certa vez vi uma noticia que o estado de Pernambuco é o que tem o pior indice assassinados/habitantes, hoje deu para ver o motivo, fora as ameaças aos jogadores do Botafogo e o gás de pimenta

Envie seu Comentário