Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Libelo pró-paradinha

30 de junho de 2008 24

Não pode comemorar o gol. Se fizer muita festa, leva amarelo do árbitro.

Não pode fazer embaixadinha ou demontrar habilidade. Leva paulada dos toscos adversários.

Agora, não pode mais fazer paradinha na hora do pênalti?

Ora, como bem defendeu o Semensati, no Debate Diário desta segunda-feira, o pênalti é uma punição que, por presunção, deve ameaçar ao máximo o time punido.

Ademais, se o goleiro for esperto, o batedor vai se complicar.

Adendo necessário: esta pequena tese não defende comemorações ofensivas aos adversários, nem a liberação de bebida alcólica nos estádios, que fique bem entendido.

Postado por Marcos Castiel

Bookmark and Share

Comentários (24)

  • Vinicius diz: 30 de junho de 2008

    No handebol, não tomar gol é quase impossível, uma defesa é comemorada como se fosse um título… No basquete, cada cesta vale, no mínimo, dois pontos, fora os lances de três… No vôlei, o set vai até 25 e precisa de três para vencer a partida… Castiel, o que vc acha em relação ao que penso: O futebol vai na contramão de todos os outros esportes. Ta cada vez mais chato (0 a 0, 1 a 0 as vezes é muito). Por que não pensar em fazer mais gols do que não tomar nenhum? qqer esporte a vitória vale!

    Nota do editor: concordo com você. Tá tudo muito sério, muito mercado, muito interesse pessoal, muito televisão e estão esquecendo do espetáculo

  • luis diz: 30 de junho de 2008

    uma coisa é beneficiar o defensor.. outra totalmente diferente é prejudica-lo completamente. o goleiro ja nao pode se mexer, nao pode se antecipar, ainda tem a paradinha.que eu ja achava uma sacanagem, ainda por cima os caras estao abusando da tecnica.dae nao da! quer mais punicao ao defensor do que um gol deste tamanho para adivinhar onde ira a bola?daqui a pouco o goleiro nao podera mais respirar. se é pra liberar geral.entao que o goleiro possa se adiantar quantos metros para frente puder

  • Figueira rumo à série B diz: 30 de junho de 2008

    Gambazada, a série B esperai-vos.

  • rafaalvinegro diz: 30 de junho de 2008

    Sou contra a paradona (paradinha não existe mais, o jogador chega a parar), pois como falaram sempre que isso ocorre acontece duas infrações (goleiro adiantando e invasão de area), em relação a punição ao infrator a maior que pode acontecer é ele ter a chance de colocar a bola na marca do penalti e cobrar contra o goleiro.

  • Felipe diz: 30 de junho de 2008

    Sou a favor da paradinha. Acho que o cara bate como quiser. E discordo que o futebol esteja muito 0 a 0 e 1 a 0. Basta pegar as médias de gols de nossa Série A pra ver que hoje elas são maiores do que há 30 anos. E se o futebol começar a ter mais placares como 7 a 7 ou 9 a 5, vai perder a graça. A graça do futebol é justamente a de que é difícil fazer um gol, por isso ele é um jogo tão emocionante, por isso a gente se descabela num estádio, algo que não existe em nenhum outro esporte.

  • Anderson Dezidério diz: 30 de junho de 2008

    Quanto às proibições nas comemorações de gols, querem que o futebol seja igual ao vôlei, basquete, tênis, que as comemorações se limitam à quadra e aos companheiros. Querem tornar o futebol um esporte mais frio.

  • Rodrigues diz: 30 de junho de 2008

    E quando o árbitro dá o penalty indevidamente o mesmo é uma punição?

  • Leo Figueira diz: 30 de junho de 2008

    Se pênalti realmente fosse marcado por falta dentro da área, até daria de dar um desconto, de proibir a paradinha. Mas como pênalti é “artigo de luxo”, ou infração que, dependendo do juiz, só é marcada se o jogador quase quebrar a perna do adversário, nada mais justo do que dar regalias a quem faz a cobrança. E outra; tbém não dá pra ter pena de goleiro, pois dificilmente este jogador é punido pelo árbitro. Goleiro, pra cometer pênalti, só se agarrar o jogador adversário.

  • Vinicius diz: 30 de junho de 2008

    É… Só não esqueça de que nos outros esportes não se ve ninguem matando ninguem por causa de um gol sofrido. Os times tomam pontos e gols, mas não vemos as torcidas brigando, estrapolando o limite da razão, desrespeitando a emoção…

  • FILLIPE GOMES diz: 30 de junho de 2008

    Na real os goleiros que querem advinhar canto são muito burros. Numa disputa por penaltis, por exemplo, se eles ficassem parados, esperando por uma cobrança mal feita, certamente pegariam 1 ou 2 cobranças. Mesma coisa num jogo normal, pois na minha opinião, se o penalti for bem batido o goleiro não pega de jeito nenhum. Não adianta tentar escolher/advinhar canto. O esquema é aguardar… Se o cara for fazer paradinha se arromba caso o goleiro fique parado.

  • Carlos Bastos Lima diz: 1 de julho de 2008

    Complementando a opinião, se a paradinha for permitida, todos os jogadores devem ser orientados a fazê-la, como estratégia. Ou seja, induzem o goleiro a se mexer antes, e se perder a cobrança deve voltar. Me parece que isso beneficia o infrator. O penalty não é o gol, é uma penalidade máxima, mas implica no jogador ter a competência de converter. Se fosse pra garantir o gol, então tira o goleiro, não permite ele sequer pular na bola, ou coisas deste tipo.Irreverência sim, subterfúgio não.

  • Sérgio diz: 30 de junho de 2008

    Assisti um monte de penaltis batidos ontem com a tal da paradinha.

    Parece coisa de jogador que não sabe bater penalty e se o goleiro ficar quieto na linha do gol e esperar, vai catar com certeza, pois a bola vem bem mais fraca do que a batida na corrida.

    O que observei também, se for levar ao pé da letra, é que todos os penaltis batidos e convertidos foram ilegais, pois a intenção do jogador é fazer o goleiro sair antes da batida e isso aconteceu. Fora invasões de área.

  • Tadeu Kinze diz: 30 de junho de 2008

    Castiel a “regra é clara”: A paradinha inventada pelo Rei Pelé é uma jogada lícita. O goleiro que se meche antes já era, FOI! Comemorar o gol? o Rei também inventou o pulo com um sôco no ar, tudo muito discreto e ao mesmo tempo muito aristocrático. Coisas do Rei.

  • Carlos Bastos Lima diz: 1 de julho de 2008

    Prezados. Sou contra proibir comemorações, dribles ditos “ofensivos” (isto mesmo é um absurdo proibir), comemorar em frente da torcida adversária. Isso tudo é a irreverência do futebol. É o tempero brasileiro, que o diferencia do resto do mundo. Agora, a paradinha é uma contradição. Vejam: o goleiro se mexe na ameaça do jogador, assim se o jogador, após a paradinha, perder o pênalti, o juiz é obrigado a voltar, porque o goleiro se mexeu.

  • Rafael diz: 30 de junho de 2008

    É verdade…. não pode nem mais comemorar gols, caso contrário zagueiros truculentos e dublês de vera verão ficam revoltados. Epaaaaaaaaa!!!!! Bicha não!!!!!!! hahahaha

  • Joâo Bastos diz: 30 de junho de 2008

    O jogador que provocar o penalti, deve defender o mesmo!!! pois não é justo o zagueiro dar a porrada, e o goleiro ter que defender!!

  • andré avaiano raça azul diz: 30 de junho de 2008

    para né paradinha é uma covardia com o goleiro o goleiro é vendido assim nem tem chance. então porque os jogadores nao batem o penalti sem goleiro?? é mais facil e nao da tençao! mais tanbem os goleiros dessa era nao conseguem pegar um penalti se nao na sorte? vão na bola pow assim é mto facil abraço para julio cesar fernandes e andrey fernandes

  • Olha a série B aí geeente diz: 30 de junho de 2008

    Gambazada, lamento muito mas a série B já é uma realidade, podem começar a se planejar. Castiel é verdade que a torcida do figa()ra tah cantando: O série B pode espera a tua hora vai chegar. ou então: lah vou eu lah vou eu hj a festa é na segunda, eu to q to na B.

  • Marcelo Oliveira Santos diz: 30 de junho de 2008

    A sacanagem é que se o goleiro sair para um lado e depois conseguir pegar o pênalti, o juiz vai ter que mandar voltar, pois ele terá saído antes do batedor cobrar. Em resumo, o batedor – que já tem todas as vantagens – ainda poderá ter a chance de bater de novo se o goleiro pegar.

  • Joca da Costeira diz: 30 de junho de 2008

    Eu acho que a paradinha na hora do pênalti é covardia. O goleiro coitado tem pouquíssimos segundos para adivinhar o canto. Com a paradinha, o mesmo escolhe o canto e o gol fica a mercê do batedor. Seria melhor acabar com a cobrança do pênalti e dar direto o gol pro time adversário. O que estão fazendo chega a ser uma humilhação ao goleiro. Chega de palhaçada.

  • Fran diz: 30 de junho de 2008

    Castiel, ou o goleiro é esperto ou é um “expert”. Toda e qualquer idéia, demonstração, brincadeira estão banidas do futebol. Logo, logo vai ser um dos esportes mais sem graças de assistir.

  • Leonardo diz: 30 de junho de 2008

    Gente, penalti não é pra ser fácil pro goleiro. O batedor bate como quiser, o goleiro defende como puder. O goleiro não é obrigado a pular antes da bola. Ele só faz isso se quiser.

  • Avaiano diz: 30 de junho de 2008

    Essa vida tá cada vez mais chata. não se pode comemorar um gol, não se pode tomar uma cervejinha no estádio, não se pode expressar o pensamento em faixas nos estádios, não se pode pedir pro Delfim sair, não se pode dançar o créu. Daqui a pouco não poderemos gritar gol, nem xingar o bandeirinha, nem aplaudir o time, talvez nem ir pro estádio, já que o PPV tem se demonstrado mais civilizado e atraente, com uma geladinha, no boteco. Ah, de táxi, senão suja! O PROBLEMA É O POVO! A FALTA DE CULTURA!

  • Airton92 diz: 30 de junho de 2008

    A cultura do futebol brasileiro é a de enganar adversários e árbitros, provocar e debochar, simular faltas e contusões. Assim, já que as punições severas inexistem, prevalecem as proibições. Ausência de alguém realmente competente no comando do nosso futebol, tanto em nível nacional como local. O negócio aí é ficar babando pelo futebol europeu mesmo.

Envie seu Comentário