Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Volta, Chapecó

27 de maio de 2009 40

Chapecó, dentro de seu pequeno templo, hoje fechado por falta de alvará/Flávio Neves

A informação li no twitter do blog “De Virada”, já uma repercussão do blog “De Canhota“, sobre informação do Amílcar Neves no DC.

É Internet é assim, democrática, rápida e com progressão geométrica. O que importa, neste post, contudo, é meu espanto com a notícia do fechamento, por decisão judicial, do bar do Chapecó.

Eu sei que decisão judicial não se discute, se cumpre. Agora, se uma decisão da Justiça mandar derrubar a ponte Hercílio Luz, proibir Figueirense e Avaí de jogar futebol e decretar que Florianópolis, agora, só será habitada por estrangeiros, então uma decisão injusta será suplantada pelo desejo popular.

Faço esta figura de linguagem para solicitar uma mobilização geral pela reabertura do bar do Chapecó. Não é pelo pastel de berbigão inigualável, não é pela cerveja gelada, não é nem pelo Chapecó, uma pessoa sensacional.

É pela instituição pré-jogo que o bar representa. Quase uma extensão da Ressacada. Barulho? Então quem sabe os incomodados não pedem o fechamento da Ressacada também? Ora, tenham a santa paciência. Chapecó reaberto, já!

Postado por Marcos Castiel

Bookmark and Share

Comentários (40)

  • SEU CUNHA diz: 27 de maio de 2009

    Tem que avisar pro cara que mora na Rua Ctba na coloninha que está falando uma grande besteira, Primeiro que o mangue fica pela parte de baixo e segundo que mesmo fosse o que o Avai e moradores daquela região têm com isso?
    As vezes é melhor calar do que emitir opinião infundadas. Quem sabe ele não quer tirar o Aeroporto, a Base Aérea, tudo dali. Lembrando que o Avai apenas recebeu o estádio pronto na troca do seu antigo, ou seja, querem reclamar, reclamem com a Cassol. Bobão.

  • Tadeu Kinze diz: 28 de maio de 2009

    Castiel! Apesar das tuas figuras de linguagem te pergunto: Se tú morasse com esposa e guri pequeno ao lado do Chapecó, que não tem viabilidade comercial, não tem estrutura de estacionamento, não tem estrutura de banheiros, a raça urina onde bem entende, o som dos carros sem qualquer limite, foguetório e a festa se estendendo até as três da madruga. Te pergunto: Defenderias a permanência do Chapecó ou mandaria ele para os “QUINTOS”?

    Nota do editor: defenderia o Chapecó. Já morei na Coloninha, pertíssimo da quadra da escola de samba. Escolhi morar ali, não iria querer que a escola não ensaiasse. Hoje mudei. Mas, na época, aceitava o fato da escola ser anterior à minha escolha.

  • felipe diz: 27 de maio de 2009

    Porra como conterraneo do chapeco e como cliente ( no dia da final fui MUITO bem tratado no bar) repudio de todas as formas a nao renovação do alvara de funcionamento do bar, Quéqué isso gente chapecó reaberto já.

  • flanelinha bate-volta diz: 27 de maio de 2009

    O campo da liga nunca foi do Hawai , mas deixa quieto, devido a venda do pasto do bode deram um chute na bunda do leão banguela que foi parar em cima do mangue em comodato…, deixando de lado a pegação de pé na turma do mosquiteiro penso que devem deixar o chapecó trabalhar e parar com essa palhaçada.

  • Marcel diz: 27 de maio de 2009

    Vamos por parte Sr. Castiel, a ressacada foi inaugurada em 1986, a sua construção levou do projeto até a inauguração cerca de 3 anos. Sendo assim em 1983 não existia nada ao redor mesmo, ou melhor existia sim, vida marihna, era uma área de preservação. Agora é um “aterraço” só, tem até esse buteco de cachaceiro, que fique esse buteco um a mais ou a menos nem faz mais mais diferença mesmo.

  • R. Ricard diz: 27 de maio de 2009

    Florianópolis é realmente a terra de casos e ocasos raros, por cá constroi-se paredes para esconder o belo, como o paredão do aterro do aterro da baía sul(Centro de convenções, estação de esgoto e passarela do samba) escondendo o mar, Agora fecha-se o inofensivo bar do chapecó, lembramos que quando a ressacda foi construida não havia o numero de moradores que hoje moram lá, foi a escolha de quem quis, deste jeito qualquer dia apresentam um projeto lei para diminuir o barulho do mar.

  • Zé da Pomba diz: 28 de maio de 2009

    Castiel, meu querido! Num paralelo, este caso é se assemelha com o nosso LIC aqui. Veja bem, quando o LIC foi para lá, não havia quase moradia. Hoje está cheio. A questão é assim ó: Por que o LIC não comprou todos os terrenos ao seu arredor? Tás entendendo onde EU quero chegar? A análise JURÍDICA é por ai – o fato de estar 1º num lugar, não te dá o direito de provocar o barulho. Não tem essa dos incomodados se retirarem. O “Silêncio Padrão” é LEI. Tadeu 15 deu BOLA dentro, beijinhos só p/ ELE.

  • lorival diz: 28 de maio de 2009

    Uia so quero ver, e dale inter la o pau vai comer nestes manes ai da ressacola, ja até encomendaram uma transportadora para trazer a coleção de gols que este timinho vai levar neste campeonato hahahahahahihihihihihihihih som quero ver

  • Leo Figueira diz: 27 de maio de 2009

    Bem, esquecendo minha posição de torcedor, eu, como músico, tbém presenciei muitas reclamações em bares onde tocava, tendo que baixar o som; em alguns casos, houve proibição de som ao vivo. Atualmente, exige-se tratamento acústico. Lendo comentário no Blog “De Virada”, vi que um blogueiro sugere que algum engenheiro (avaiano) faça projeto de tratamento acústico p/ o local. Seria algo muito válido, já que o problema principal é o som (medido em decibéis).

  • Carlos Gavião diz: 27 de maio de 2009

    Castiel, a lei deve ser cumprida.

  • Fernando Avaiano diz: 29 de maio de 2009

    Coisa de Promotor que não tem o que fazer? Meu Deus, a nossa cidade está um cãos urbano, será que o coitado do Chapecó é culpado de todos os males da cidade. Lá pelas bandas de Santo Antônio, Lagoa da Conceição também tem barulho para mais de metro. Trata-se de um problema de vizinhos que deve ser resolvido no acordo. Nesse caso, a interferência do Poder Judiciário torna-se inoportuna e inconveniente.

  • Marcel diz: 28 de maio de 2009

    Casteil, não sei se vc sabe mais o Brasil esta na lista de países que mais desrespeita a lei do silêncio. O problema não é o bar em si. Mais as arruaças que fazem os seus frequentadores. Som ( normalmente breganejo) no último volume do veículo , arrancada, falatórios altos e brigas. Mesmo que a casa tenha proteção acústica a zona que os pinguçus fazem na entrada e saída horrível. É que nosso país não fiscaliza (bafômetro) com rigor. Senão esses pudins de cana ficariam tudo em casa.

  • sergio bayestorff diz: 28 de maio de 2009

    ATÉ PERECE QUE TEM JOGO TODO DIA!FECHARAM POR CAUSA DO BARULHO NO BAR OU NO ENTORNO DELE??O QUE TEMOS QUE FAZER??ENQUANTO NÃO ABRIREM VAMOS LEVAR NOSSO ISOPORZINHO COM A GELADINHA,UNS PASTEIS DE BERBIGA E FICAMOS EM FRENTE AO CHAPECÓ SABOREANDO. OU IRÃO DAR UMA LIMINAR IMPEDINDO QUE FAÇAMOS ISSO??É PROIBIDO PROIBIR.ESTAMOS VOLTANDO A DECADA DE 60 E 70??ZÉ DA POMBA , AÍ NOIS FOGEEEEEEEEE

  • glaiton santos diz: 29 de maio de 2009

    Rogerio nosso centro de treinamento é da ASFIG aonde conheço varios participantes e sabemos de que é o terreno, já o de vocês são terrenos que o havahi vai tomando posse e cada dia que passa pegam mais um pedacinho.

  • Fábio FeJaUm diz: 27 de maio de 2009

    Eu também me coloco no lugar da família que está lá. Não deve ser fácil a “muvuca” de um bar que faz tanto sucesso. De qualquer forma, espero que este impasse se resolva logo e o melhor bar do entorno da Ressacada volte a abrir suas portas! Assim esperamos! Abraços! Fábio FeJaUm

    Nota do editor: concordo com você. Mas faço a seguinte pergunta: a Ressacada não existe desde 1986. Na época, seu entorno era quase vazio. Logo, a maioria das residências foram surgindo depois. Não sabiam que tinha um estádio ali? Agora vão fechar o aeroporto, também? Eu, na´época que morava no Estreito, era pertinho da quadra da Coloninha. Tinha ensaio. Mas o prédio saiu depois. Então, eu sabia das condições.

  • JulioAzzurra diz: 27 de maio de 2009

    Reabertura do Chapecó já!

  • Bahuan (o sábio) diz: 28 de maio de 2009

    Esta senhora deve ser uma rosada fustrada e invejosa, vamos fazer uma campanha, QUEREMOS O BAR CHAPECÓ ABERTO JÁ..

  • mané da ilha diz: 27 de maio de 2009

    Hoje qualquer cidadão que se julgar prejudicado por qualquer ruido, por achar qualquer pessoa feia, por se achar prejudicado mesmo sem ter razão, é só entrar na justiça e conseguir uma liminar. Um absurdo oque fizeram com o chapevai. Só falta agora os moradores lindeiros ao Scarpelli solicitar a interdição em dia de jogos pelas comemorações barulhentas. Será que não tem coisas mais urgentes para a justiça se preocupar, como exemplo as penitenciárias? O transito, as favelas, etc.
    abs
    sardá

  • M.Z diz: 28 de maio de 2009

    Aí a Cassol resolveu construir o Shopping Beira-mar e trocou o terreno do Adolfo Konder (terreno nobre) por um estádio pronto na longínqua Ressacada.
    Entenderam?
    Agora voltando ao assunto: Volta Chapecó!

  • Zé da Pomba diz: 27 de maio de 2009

    Casteil! Sobre o POST “Volta, Chapecó” tenho a dizer que o assunto é delicado. Claro que ninguém que ver o seu BAR fechado. Agora, existe uma LEI chamada “Silêncio Padrão”. Se o BAR do CHAPECÓ teve uma SENTEÇA por decisão judicial, a COISA é GRAVE. Que a inteligência jurídica da parte prejudicada faça uma BELA defesa (Área Imprópria, Acústica …). Na vida tudo tem solução – só para morte que não tem. Modésita parte, “Zé da Pomba” é craque nessa área.

  • MAURINO BASTOS diz: 27 de maio de 2009

    Eu sinto pelo Chapecó, ele recebe a todos com educação, respeito, cortesia, independente da torcida clubística. Mas pergunto: Essa torcida retribui com o mesmo respeito ao Sr. chapecó? Vocês já moraram perto desse bar pra ver a bagunça que é, tendo em muitas residências crianças que a tudo assistem? Ou será que serão essas famílias que terão que se mudar? Independente da paixão clubística, em rimeiro lugar está o respeito a família, coisa que convenhamos ali em dias de jogos não existe.Reflitam!

  • euclides cesar garcia diz: 27 de maio de 2009

    Fecharam o bar do chapecó por causa do barulho, estão querendo aparecer. daqui a pouco vão querer fecha a Nego Quirido por causa do barulho. Eta justiça tambem para quem ja tentou impedir a reforma da ponte esperar oque destes pavões.

  • Paul Nelles diz: 27 de maio de 2009

    Como foi dito, Indio “con” dá, da, a Chapecoese vem “c”, vem “c” e no final tomou no `c” como sempre. Agora a instituiçao Bar Chapeco é classe “A”. Reabertura do bar do Chapecó, ja! Ilha é Capital, tem aeroporto,congestionamento, Clube de Elite e claro como toda Capital ha barulho e desperda a ira dos incompetentes. Minha sugestao é que esses torcedores/secadores mude-se para o estreito, la é interior so tem FILA, mosquito e Barbies. Cambada de invejosos!

  • Rodrigo Silva diz: 27 de maio de 2009

    Volta chapecó! O Bar que recebe não só a torcida do Avaí, mas a todos que nos visitam com respeito e civilidade. Faz parte do fooclore da Ressacada.

  • Rafael Petry-São Ludgero diz: 27 de maio de 2009

    Não entendo, se ali é um estádio como que as pessoas vão morar ali e depois reclamam do barulho de um bar? Tem o aeroporto tambem… Que coisa mais fútil!
    http://maquina-alvinegra.blogspot.com/

  • glaiton santos diz: 27 de maio de 2009

    Só espero que os recalcados não venham dizer que a ordem judicial veio de um torcedor do Figueira ahahhahahah, mais apoio o cara pois já fui proprietário de um bar e já me encomodei um monte, mais como a maioria da comunidade estava ao meu lado conseguia sempre me sair bem e com certeza vai ser o caso do Chapecó.

  • Não usamos vestidos cor de Rosa diz: 28 de maio de 2009

    putz, tem rosado, morador de CUritiba, falando sobre o bar do chapecó, e ainda sabe tudo sobre a hitoria do Avaí, sobre biologia, vida marinha….só falta cantar o hino do Avaí para nós tambem !!!!

  • glaiton santos diz: 28 de maio de 2009

    O problema é que sempre os politicos e outros criam leis novas, mais o Barulho e bagunças que nossos politicos fazem não tem lei que acaba.

  • Marcel Para MZ diz: 28 de maio de 2009

    Cara vc só falou besteira. Primeiro o estádio em que se encontra a ressacada hj nos anos noventa, o Ministéiro do Trabalho foi la para penhorar devido aos “trossentos” processos trabalhista q seu avai tinha, não conseguiu pois o terreno estava no nome do estado. Pesquise antes de falar besteira. Segundo quer dizer q o figueirense abriu mão da sua parte na participação do terreno do antigo Adolfo Konder por uns degraus de arquibancada metálica enferrujada? hahaha Muito esperto esse Avaí.

  • SEU CUNHA diz: 27 de maio de 2009

    Quem sabe eles não querem tirar o aeroporto do local também, passa muitos aviões por ali e fazem barulho. Com certeza isso é coisa de gente mesquinha.
    Bar do Chapecó reaberto já. Vamos fazer essa campanha, os blogs avaianos estão nessa luta, afinal essa causa é de todos nós.

  • Rogerio diz: 28 de maio de 2009

    Este pessoal fo figueirense não sei se fazem de tansos mais querer criticar o avai que tem estadio centro de treinamento proprio e brincadeira né. Pergunta que é o dono do time dele e de quem e o terreno que o figueirense treina. Ou eles não sabem que o time deles foi arrendado por 20 anoa para figueirense patricipações que ja terceirizou para a empresado lages e agora tambem para outra empresa que eu não lembro o nome. OU ELES ACHAM QUE O TIME DELES E IGUAL AO DA EUROPA QUE TEM DONO. kkkkkkkkk

  • Carlos Gavião diz: 27 de maio de 2009

    Espero que seu post, ainda que parta em favor de uma causa justa, não possa influir em qualquer julgamento, já que pode enveredar por um terreno movediço e quase sempre minado.O Partido Nazista alemão, que propunha eliminar o Direito Romano, pelo fato de este ter um caráter “individualista e antissocial” e servir a uma “ordenação materialista do mundo”. O fato é que ao arrepio das leis não há salvação.

  • M. Z. diz: 28 de maio de 2009

    Pra quem fala em comodato e que o Avaí ganhou o estádio, um pouco de história.
    O Avaí ganhou o Adolfo Konder da Federação porque a mesma construiu as arquibancadas do Scarpelli, que na época era um campo de várzea, para que a cidade pudesse receber jogos do Brasileiro (era impossível no Adolfo Konder). Foi justo, já que o time do estreito havia ganho o terreno e as arquibancadas.
    (continua)

  • Emerson diz: 28 de maio de 2009

    Não era aí em Floripa que chamavam os chapecoenses de “colonada gaúcha”? Pra encher o gargalo tudo vale, então? Não querem nem saber do Chapecó, querem é entornar todas. Depois as consequencias (violência, brigas) nas arquibancadas todo mundo já conhece.

    Nota do editor: cara, que bobagem!

  • Carlos Henrique diz: 28 de maio de 2009

    Quem frequentou o Bar do chapecó durante o Campeonato Catarinense presenciou uma das ações da Vizinha contra o Seu Ercilio. Simplismente na hora que o pessoal estava almoçando a mesma resolveu desinfetar o pateo da residencia com a colocação de 01 litro de creolina. O Cheiro ficou insuportável no lado do chapecó. O Seu Ercilio não tomou nenhuma providência para não criar briga com a vizinha e sobrou para os clientes as nauseas do “envenenamento” com a Creolina. Como respeitar a maluca????

  • Miriam diz: 28 de maio de 2009

    Absurdo o fechamento do Chapecó ! Ao final do jogo Avai e Coritiba centenas de torcedores, impedidos de voltar para casa em função do trânsito, ficaram perdidos sem ter o seu porto seguro no Chapeca, o bar mais familiar da região. Fora vizinhas !!

  • Ênio diz: 28 de maio de 2009

    As reclamantes (mãe e filha) moram aos fundos do Chapecó. Existe um alvará da polícia civil cuja renovação foi indeferida haja vista existir 11 boletins de ocorrência registrados por essas senhoras. Foi proposta a compra da casa por 150 mil, mas elas querem 250 mil. Julguem vocês mesmos.

  • Felipe diz: 28 de maio de 2009

    Acho impressionante a falta de QI da maioria que comenta aqui. Reclamam ser culpa do Chapecó os inconsequentes que lá bebem e arruaceiam as ruas do bairro Carianos. Hora, se for assim prendam-me. Bebi demais no El Divino e ao chegar em casa, nos ingleses, arranhei o carro da vizinha estacionado na rua. Paguei tudo que fiz a ela. Mas o El Divino deveria ser fechado? NÃO! Culpa MINHA que fiz a besteira! Outra parcela de culpa tem a PM que não está no local mandando arruaceiros baixarem o som!

  • Emerson diz: 28 de maio de 2009

    Nem vou discutir, Castiel. Agora, bobagem é achar que o consumo de bebida alcoólica e a violência não estão relacionados. Sem falar naqueles pés-de-cana que vão ao estádio só pra beber e estragar a festa, e depois saem de carro para casa e provocam uma tragédia no trânsito. O problema não é o Bar do Chapecó, mas aqueles que saem dali pra estragar o espetáculo.

  • Márcio diz: 28 de maio de 2009

    Olha, sem querer defender o Chapecó (ele é mesmo avaiano ou tá na foto fazendo média?!!!), mas fechar por causa do barulho, parece-me um pouco de exagero, pois na Lagoa nas sextas, sábados e nos domingos, sempre tem bares abertos com pessoas que também enchem a cara e fazem barulho, isso tudo próximo a residências, mas vê se alguém se manifesta para fechar os bares da Lagoa? Claro, lá os donos de estabelecimentos têm maior poder aquisitivo! Se o bar nã tem alvará, tudo bem!

Envie seu Comentário