Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de agosto 2010

Aplausos no final

31 de agosto de 2010 96

FOTO: JÚLIO CAVALHEIRO

Eu estava no carro, voltando para casa e ouvindo na CBN/Diário quando saíram os gols do Guaratinguetá ainda no primeiro tempo.

Alguns carros que aguardavam no sinal do Terminal Rita Maria começaram a buzinar. Era a secação dos avaianos.

Cheguei em casa ainda em tempo de ver o golaço do Reinaldo. Uma pintura, gol de craque.

Aí as buzinas e gritos nas janelas eram alvinegros.

Diante das circunstâncias, o empate em 2 a 2 com o Guaratinguetá foi aceitável.

O segundo tempo (este eu assisti) foi muito bom do Figueira. Dominou a partida e criou algumas oportunidades.

O time paulista era muito consistente na marcação e segurou bem o resultado.

Foram 45 minutos catimbados, o Guaratinguetá sentiu a superioridade alvinegra e valorizou cada segundo, as vezes exagerando com atitudes antidesportivas e alguma violência.

Os resultados da rodada não foram ruins.Coxa e Ponte venceram, é verdade. Mas Bahia, América, Náutico e São Caetano perderam e a Portuguesa não venceu. Logo a ameaça a liderança cresceu, mas a briga pela presença no G-4 não foi alterada.

Com os aplausos ao apito final que foram concedidos pela torcida, fica a certeza: haverá invasão à Curitiba sábado.

Mil alvinegros, no mínimo, no Durival de Brito.

Bookmark and Share

Carreata às 8h

31 de agosto de 2010 66

Hoje pela manhã fui levar meu filho cedinho na escola e, caminhando pelo Centro, levei um susto.

Comecei a ouvir buzinas, perto da Padre Roma, quase esquina com a Felipe Schmidt, e comentei: “Nossa que gente estressada, nem está engarrafado”.

Quando dobrei a esquina me surpreendi com o motivo das buzinas: era uma minicarreata alvinegra, pasmem, no iniciozinho da manhã!

Este é o espírito da torcida. Os caras acordaram pela manhã, para trabalhar, pensando no Figueira. Saíram em seus carros (tinham uns cinco), colocaram bandeiras para fora e começaram a viver intensamente o time. Algo espontâneo, sem convocação.

Este é o espírito para noite diante do Guaratinguetá. Só apoio, mesmo diante de dificuldades, que, certamente, virão.

À noite, é uma decisão. O Scarpelli terá mais um momento de união alvinegra, para consolidar (agora sim, de vez) a ponta.

Bookmark and Share

91,9%

30 de agosto de 2010 117

Acho exagerado. Mas está ali. Marcado no site mais acessado para este tipode avaliação, o Chancedegol. (clique e confira).

Chances de o Figueirense ser promovido à Série A: 99,7%.

Chances de ser campeão da Série B: 91,9%.

Por este motivo, torcedor alvinegro, é que eu reforço: mais um grande público nesta terça-feira.

Mais um caldeirão para impor respeito, para incentivar os atletas.

Quanto mais clima de decisão, maior a responsa de todos os envolvidos.

Uma vitória contra o Guaratinguetá, e a porta da felicidade segue escancarada.

Eu disse clima de final, não de oba-oba. Jogadores com semblante fechado, concentrados, focados. E torcida barulhenta e exigente (no bom sentido, como sábado, gritando e acordando o time na hora da dificuldade).

Bookmark and Share

Avaí apenas estancou o sangramento

29 de agosto de 2010 101

O empate em 2 a 2 do Avaí com o Atlético-GO teve uma importância apenas psicológica. Ele estancou o sangramento provocado por três derrotas consecutivas (duas no Brasileiro).

Uma pena que a vitória não tenha vindo, só ela cicatrizaria a ferida e seria vital, além da parte anímica (palavra em homenagem ao amigo Renato Igor) para a situação na tabela.

Portanto, ainda é preciso cuidar do ferimento. E a tarefa é espinhosa. O Avaí encara o Santos, lá na Vila.

Ora, fraquejou contra Botafogo e Inter, todos na briga do G-4. Está na hora de encontrar forças contra outro adversário da mesma estirpe de colorados e alvinegros.

Brasileiro da elite é isso mesmo. Num jogo você sua sangue, no outro quebra pedra com a cabeça.

Quanto ao jogo, foi uma ação entre goleadores. Vandinho deu as caras (14 gols na temporada, passou o Roberto), mas o Elias seguiu iluminado, cinco gols em dois jogos.

Bookmark and Share

A Série A é logo ali, Figueirense!

28 de agosto de 2010 138

A nação ganhou bandeirão. E fez a festa de líder! Fotos: Flávio Neves

Não é momento de comentar tecnicamente a partida. É momento de exaltar esta fase magnífica, de renascimento, que vive o Gigante do Estreito.

Foi equilibrado o jogo? Claro, estava em disputa a ponta da tabela. O alvinegro passou por uma “final de campeonato” com louvor.

Um 2 a 0 para não colocar dúvidas.

Líder. Consolidado no G-4. Jogando muita bola. E com a torcida motivada. Com esta fórmula, a Série A é logo ali.

A torcida respondeu ao chamado. Mais importante que lotação máxima foi a participação da galera, muito positiva, passando energia, confiança aos atletas, disposta a apoiar.

Mesmo assim foram quase 16 mil, a torcida do Figueira fez sua parte. Quem não veio foi a torcida do Coxa para chegar aos 17 mil.

O bandeirão ficou lindo, aliás! E a torcida com belas musas, não? (Não foi? Olha na foto logo acima o que você perdeu). Foi uma festa digna de líder.

O torcedor alvinegro pode, com orgulho, ostentar esta liderança consolidada.

Não tem nada ganho. Apenas mais um passo numa jornada que será difícil. Passo a passo, o time precisa construir a consolidação entre os quatro melhores.

Com humildade, jogando contra quem tem nome ou não, lutar por pontos como quem luta por um prato de comida.

E, quem sabe, ao final, pode gritar “campeão”?

Existem questões táticas, técnicas, possibilidade de reforços, enfim, muito a discutir. Mas, pelo menos neste sábado, é momento de dar um grande parabéns não só ao time alvinegro, mas a torcida do Figueira.

Domingo nas praças, e segunda-feira pela cidade, estará desfilando pela cidade e pelo Estado o manto alvinegro.

Bookmark and Share

16 mil vozes e um coração

28 de agosto de 2010 16

Foto Milton Wolff publicada no clicRBS

Os ingressos para os principais setores estão esgotados desde ontem.

Um bandeirão espetacular vai cobrir o tobogã.

Serão no mínimo 16 mil vozes a embalar o Figueirense (com os 1,2 mil coxas, a expectativa é de lotação esgotada).

O clima é de final de campeonato.

Uma vitória sobre o Coritiba, e a caminhada de volta à elite ganha uma força poderosa.

O Coxa é outro time que deve estar na Série A este ano, embora precise muito do resultado, hoje, para retomar a confiança.

É um jogo para os atletass alvinegros deixarem a alma e, se precisar, o sangue em campo. Para a torcida ignorar dificuldades e sair sem voz.

O Scarpelli volta a ser um caldeirão. Hoje, vai se decretar o fim da era geladeira.

Time bom, torcida quente e volta à elite. Esta é a senha.

Bookmark and Share

Alô PM, olho vivo e faro fino

27 de agosto de 2010 77

Uma das misturas mais explosivas é a da impunidade com o futebol. Resulta em livre conduta para ditas “organizadas” disseminarem a violência, afastarem famílias dos estádios e transformarem o futebol de algo lúdico em praça de guerra.

Eis que, neste sábado, Florianópolis vai receber a torcida Império, do Coritiba, que tem em alguns de seus integrantes os considerados mais perigosos do país.

Seu time até hoje joga a Série B fora de casa por causa de suas ações. Todos viram pela televisão do que eles são capazes. E eles continuam espalhando o terror por onde passam.

Espero que o coronel Ramlow esteja atento para garantir a segurança no jogo de amanhã. Depende da PM evitar que um espetáculo maravilhoso, com quase 17 mil pessoas no Scarpelli, vire um confronto sem precedentes.

Prevenção é a senha. E ação enérgica, se necessário.

Bookmark and Share

A força do Scarpelão

26 de agosto de 2010 79

Foto: Hermínio Nunes


O Figueirense tem incríveis 76,2% de aproveitamento no Estádio Orlando Scarpelli. Somados aos 55,6% obtidos fora, chegou a liderança.

Pois este caldeirão alvinegro volta aos bons tempos depois que o “só consumidor” volta, aos poucos, a ser “consumidor/torcedor”.

A eletricidade, o grito que faz o jogador respirar fundo e “correr mais” está de volta.

A festa também: aquela “geladeira” que assistia jogos esquentou, a galera está de pé novamente.

O bandeirão que vai estrear vem em boa hora: será imponente e dará visual.

Este jogo de sábado tem tudo para ser inesquecível.

Se vencer, será a arrancada para o título.

Se não há uma final nos pontos corridos, há a consciência de que sábado é uma final.

Com tempo bom, serão 16 mil alvinegros. E 1,2 mil coxas.

No grito e na paixão alvinegra, é tarde para fazer história. A mobilização já começou.

Veja o incrível desempenho em casa:

Classificação Casa P J V E D GP GC SG Aprov.
10º
9
Figueirense 16 7 5 1 1 23 6 +17 76,2%
Classificação Fora P J V E D GP GC SG Aprov.
9
Figueirense 15 9 4 3 2 14 10 +04 55,6%
Bookmark and Share

Inter só ganhou porque respeitou o Avaí

25 de agosto de 2010 123

Foto: Julio Cavalheiro

Minha tese é de que o Inter só superou o Avaí por 1 a 0 por ter entendido a necessidade de respeitar o Avaí.

O Internacional resolveu o jogo nos 15 minutos iniciais. Quando deu aquela pressão absurda e chegou ao seu gol.

Daí em diante, tivemos um jogo “pegado”, com momentos de imposição ora de um, ora de outro.

Foi uma partida nervosa, jogadores mais exaltados que o normal, de ambos os lados.

O Avaí não se intimidou diante de uma das melhores equipes do país no momento.

Como eu previ, seria um dos duelos mais difíceis para o Leão na Ressacada.

O jogo foi corrido e indefinido o tempo todo.

Aliás, a expulsão do Wilson Mathias foi justa. Um jogador limitado não só em seu futebol, como de cabeça. A entrada que deu, no meio-campo, desfalcando o time, foi inconsequente.

Tanto avaianos quanto colorados aqui na redação do DC ficaram o tempo todo sem respirar. Sabiam que a qualquer momento ou o Inter poderia ampliar, ou o Avaí empatar.

O respeito que o Inter jogou com o Avaí foi, para mim, a chave da vitória apertada.

Qualquer time que não entenda o excelente time que tem o azurra, não vai superá-lo. Para tal, além de um time acima da média, tem que ter respeito. Foi o que os colorados gaúchos demonstraram.

Bookmark and Share

Figueira e a deliciosa liderança isolada

24 de agosto de 2010 114

Pela enésima vez peço desculpas aos blogueiros porque, nos jogos de meio de semana, não consigo acompanhar as partidas, por estar cedido à Política.

Ontem, assisti aos 15 minutos finais da partida, já quando o 2 a 1 estava estabelecido. Depois terminou 3 a 1 para o Figueira sobre o América.

Fica o gostinho, delicioso, da liderança isolada.

Deixo aos blogueiros as avaliações técnico-táticas.

O que não escapa é a constatação de que tivemos maravilhosos resultados combinados para o time de SC.

E o próximo duelo? Simplesmente Figueira e Coxa, no Scarpelli.

Estreia do bandeirão. E Scarpelli lotado.

Não tenho a menor dúvida de que teremos mais de 15 mil pessoas no estádio, até porque o Coxa ocupa o espaço do visitante com consistência.

Jogão com gostinho de decisão. Acho até que assim pode ser considerado.

Bookmark and Share