Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de dezembro 2010

Ano fecha com Figueira favorito

30 de dezembro de 2010 19

Um Estadual que tem tudo para ser equilibrado. Acredito que, até por esta perspectiva, teremos um início de ano de muitas discussões neste espaço.

Aliás, acho que justamente a dialética das torcidas é o que me motiva a discutir futebol.

Assim, nesta expectativa, é que desejo um Ano Novo espetacular a todos.

Analisando tudo que rolou até agora, arrisco cravar o Figueirense como favorito ao título.

Pode mudar, claro, conforme os movimentos de Avaí, Criciúma e JEC no reinício do ano.

O desejo do tricampeonato vai fazer o Avaí se superar. O Tigre marco como o time que vai correr por fora.

JEC e Chapecoense serão os adeptos daquela famosa lógica: se encaixar, se der liga, podem aparecer.

Os demais, se despontarem para uma conquista, serão surpresa. Mas elas acontecem!

Bookmark and Share

Quanto custa ser avaiano?

29 de dezembro de 2010 11

De todos os clubes  catarinenses, o que mais deixa expectativa com os preços que vai praticar na relação com o sócio é o Avaí. O motivo? A Ressacada é o único estádio que requer de seu freqüentador em dias de jogos pelo menos 6 horas do dia do torcedor entre deslocamento e volta para casa.

Explico: jogo às 16h, o cara sai às 14h e retorna às 20h (quando tudo dá certo, escoamento da pista dupla etc. Em grandes jogos, o tempo é bem maior de deslocamento).

Mesmo assim, a torcida avaiana, por ser apaixonada, passa por cima da limitação.

O que o torcedor avaiano não passou por cima foi dos altos preços praticados na Série A. Seu protesto foi afastar-se da Ressacada, mesmo em grandes jogos. O recado foi claríssimo, nítido.

O preço baixou na hora do aperto, a Ressacada voltou a encher.

Agora, no Estadual, baixou um pouquinho (bem pouquinho), confira clicando aqui a informação oficial no site do clube.

Novamente, a postura deste espaço é de respeito às decisões do clube, que não foi unânime (20 conselheiros contra 10 votos contra).

Se houver desacordo, a resposta é do próprio torcedor, que deixa de ir ao estádio. A diferença é que, no Estadual, dificilmente o Avaí passará o aperto que passou na Série A.

Pelo contrário, deve lutar pelo título. Resta saber se uma boa campanha será suficiente para garantir uma média de público consistente e uma adimplência que não surja só numa eventual decisão.

Não é admissível a Ressacada com média de público inferior a 10 mil torcedores em Estadual e a 15 mil em Brasileiro. Porque o Avaí é “torcedordependente” em seu rendimento. O time depende do calor da torcida e o estádio frio se reflete no desempenho em campo.

Uma coisa é verdade. O Avaí tem primado pela qualidade em seu estádio. Obras constantes de melhoria, banheiros, bares, enfim, apresenta um produto de ótimo nível.

Agora, a torcida que faz o caldeirão ferver ainda não pode pagar estes valores. Não há um setor só para o povão. Então, ou estes ficarão de fora no Estadual, ou aparecerão na “hora do aperto”, convocados em situação de desespero.

Em suma, segue o impasse e a discussão vai ressugir em breve. Fato é que o Avaí tem potencial para terminar o Estadual com média de público superior a que sempre termina. Seus competidores são, obviamente, JEC, Tigre e Figueirense.

No Estadual, verificaremos os preços praticados pelos demais e a média. Aí teremos uma base comparativa. Mas, de antemão, pela questão de deslocamento, já se sabe: é mais caro ser avaiano que ser fã de outro clube no Estado.

 

Bookmark and Share

A década do Figueirense

28 de dezembro de 2010 31

Depois de um folgão de Natal, volto a blogar. E a interrupção no recesso do período sem futebol é para comentar esta notícia do clicESPORTES em que o Figueirense aparece entre os 20 melhores times da década (clique aqui e saiba mais).

O detalhe, esta fatia de desempenho escolhida pela Folha de S. Paulo, tem seu valor e também seu desconto quanto à importância.

Explico. A presença de clubes como Paysandu e Brasiliense(e até Fortaleza e São Caetano) entre os 20 mostra que é relativo o levantamento. Ou seja, clubes podem atingir picos, mas não têm estrutura para se manter.

Porém, no caso do Figueira é para se comemorar. Já que, a presença entre os 20 melhores nos últimos 10 anos não vem acompanhada de uma derrocada. Houve um momento turbulento, mas o retorno à Série A foi consistente.

E esta fatia da realidade proporcionada pela Folha serve de reflexão para Avaí, Criciúma, Chapecoense e Joinville.

Estes, precisam aproveitar seus bons momentos e, deles, extrair longevidade, mesmo nas crises.

 

Confira o ranking:

1º lugar – Inter – 233 pontos
2º lugar – São Paulo – 212 pontos
3º lugar – Santos – 152 pontos
4º lugar – Corinthians – 137 pontos
5º lugar – Flamengo – 134 pontos
6º lugar – Cruzeiro – 133 pontos
7º lugar – Fluminense – 107 pontos
8º lugar – Atlético Paranaense – 93 pontos
9º lugar – Grêmio – 81 pontos
10º lugar – Vitória – 79 pontos
11º lugar – Goiás –  64 pontos
12º lugar – Fortaleza – 62 pontos
13º lugar – Sport – 60 pontos
14º lugar – São Caetano – 52 pontos
15º lugar – Paysandu –51 pontos
16º lugar – Brasiliense– 46 pontos
17º lugar – Botafogo – 46 pontos
18º lugar – Figueirense – 45 pontos

Bookmark and Share

Mensagem futebolística e natalina

23 de dezembro de 2010 14

Todos que acompanham este blog bem agitado no ano inteiro perceberam que eu baixei a bola propositalmente neste dezembro.

Só bloguei alguns posts em momentos mais importantes.

Agora, mesmo, com a folga de Natal que tudo pára por aqui.

Quero deixar uma mensagem de paz nos corações, já pensando em 2011 e no lindo Catarinense que se avizinha.

Avaí e Figueira com seus ídolos Marquinhos e Fernandes. Poderosos, na Série A, rivalidade máxima.

O Tigre ajustadinho, engrenado, com força by Angeloni. O JEC e a Chapecoense correndo por fora.

O Brusque com Chulapa.

E os candidatos a zebra de sempre a postos.

Pensem, reflitam. Observem esta fúria consumista de final de ano e o esquecimento total dos valores do Natal.

De minha parte, ao contrário do que se viu no país, procurei diminuir meus gastos com presentes ao máximo.

E tentei aumentar o poder da minha fé.

Gosto o suficiente de futebol para não suportar violência em estádios.

Espero que esta compreensão esteja presente nos clássicos que teremos no Estadual.

E nos debates neste espaço também.

Tanto que batalhei para tirar a necessidade de cadastramento – e consegui -  nos comentários.

Espero que tenha tomado a decisão certa. E que eu não tenha de dar razão aqueles que defendem o cadastramento para proteção de quem aceita discutir ideias.

Acho mais democrático assim. Mas democracia também é responsabilidade nas opiniões.

Um 2011 virá e estarei de peito aberto discutindo futebol. E que o amor pelo seu clube desperte sentimentos positivos na vitória e de compreensão na derrota.

Afinal, só um sai campeão, outros nove vão lamentar. E nem por isso o mundo acaba.

Um beijo a todos e até a primeira semana de 2011, quando volto a dar uma blogada antes das minhas férias.

Bookmark and Share

Com Marquinhos, cheiro de tri

21 de dezembro de 2010 79

Foto: Hermínio Nunes

Bom, lá vou eu sair do recesso novamente. Sempre por uma causa boa.

Esse negócio de ser o “pai da notícia” eu não ligo muito. Mas, ontem, eu tuitei, ali pelas 14h, a informação de Marquinhos estaria voltando ao Avaí.

E a notícia evoluiu e, com a participação no Debate Diário, e o post do Sou Avaiano, parece que a coisa ganha concretude.

Minha opinião? O Avaí não era mais o favorito para o Estadual.

Agora? Com Marquinhos, começa a nascer o candidato ao tricampeonato.

Aliás, o pega com o Figueira será bonito de ver.

Bookmark and Share

Vídeos para a torcida do Figueira

20 de dezembro de 2010 8

O blog sai do recesso novamente, agora para apresentar dois vídeos para vocês. Um deles, os gols do novo contratado.

O outro, vou colocar o link, porque não consegui embedar aqui.

Trata-se de uma produção do MeuFigueira, em parceria com a Epic Studio, a Mídia Effects e o músico Rodrigo Poeta da banda Tijuqueira, fez um vídeo para celebrar o retorno do Figueirense à Série A. Sob o título “Tô Voltando” o vídeo traz alguns momentos da festa do acesso com imagens em alta definição dentro e fora do Scarpelli e com a trilha sonora cujo nome só poderia ser “Tô voltando” de Chico Buarque. (clique aqui e confira)

Abaixo, os gols de Wellington, que chega para a “centroavância” alvinegra:


Bookmark and Share

Benazzi, Goiano, Macuglia e Ovelha. Os caras

14 de dezembro de 2010 37

Interrompo o recesso do blog por mais uma boa causa, a manutenção de Vagner Benazzi no comando técnico do Avaí.

Não há como negar: quem começará o Catarinense melhor servido de treinador é o Figueirense,com Márcio Goiano. Ele que, já quando assumiu o clube, descreditado no Estadual, quase conseguiu levar o alvinegro às finais. Depois demonstrou toda sua capacidade no Brasileiro.

Mas o fato de o Figueira estar bem servido não significa que a permanência de Benazzi seja ruim ao Avaí. O treinador é matreiro, “cancheiro” como se diz na gíria. Certamente vai fazer do Avaí forte suficiente para mirar o tricampeonato.

Aliás, a composição de treinadores para esta competição é interessante.

Destaco Ovelha na Chapecoense. Sim, o odiado Ovelha, por alguns torcedores do Verdão. Incrível, isso. Ele (como Benazzi) não engole baladeiros. Já botou dois para correr lá no Oeste. Monta bons times. Vai incomodar os demais grandes.

A expectativa fica depositada sobre Macuglia. O Tigre será o time a bater a dupla da Capital, a pressão da torcida não será pouca sobre ele. Tem condições de fazer um bom trabalho.

O JEC terá que rever seu planejamento. Como subiu para a Série C, o orçamento aumenta um pouco, a expectativa de time é maior, então terá de ver se Leandro Machado encaixa nestas “novas” pretensões.

Gelson, no Marcílio, e Joceli, no Metrô, são dois caras que conhecem o terreno, vão incomodar também. O problema é que seus times estão sem investimento.

No terreno da experiência, tipo “vamos ver se pega” estão Brusque, com Turra, Imbituba, com Muller, e Luiz Muller, do Concórdia.

Bookmark and Share

O capitão Emerson vai para o Coxa

09 de dezembro de 2010 45

Foto: Flávio Neves

Mais uma informação exclusiva do blog, que me faz sair do recesso. O capitão Emerson, símbolo de tudo que o Avaí quer como exemplo de jogador, está mesmo indo embora.

Existia uma esperança da torcida de que o zagueirão ficasse no Avaí, mas todos sabiam que o assédio ao atleta seria grande e que segurá-lo não era tarefa fácil.

A proximidade de Luiz Alberto com o Coritiba, certamente facilitará com que ele vá jogar no Coxa.

Uma fonte muito próxima ao atleta me garantiu: ele já está acertado com o Coritiba.

No Avaí, o presidente Zunino não confirmou o fato ao repórter Jean Balbinotti, mas reconheceu que será difícil segurar o atleta.

Bookmark and Share

Galvão no Avaí

08 de dezembro de 2010 23

O novo gerente de futebol (superintende de esportes, como diz o site), como antecipou o colunista Roberto Alves, é Mauro Galvão. Não dá para avaliar para o bem ou para o mal.

Este foi um bom motivo para interromper o recesso no blog. Como outros virão. fiquem atentos.

O colega da ZH, Luiz Zini Pires, nos informa que, no Grêmio, não funcionou. Diz o Zini: “ele susbstituiu o Rodrigo Caetano, mas não tinha gestão, nem conhecia o mercado. Foi mais uma tentativa de colocar um ex-jogador  para fazer o meio-campo entre jogadores e direção.
Não fez gestão, nem fez o papel de ex-jogador que conhece os bem jogadores e que, de alguma forma, poderia ajudar a direção.”

Como jogador, foi um grande ídolo de Internacional, Grêmio, Vasco, Lugano, Botafogo e outros.

Mas fora de campo, tem a provar ainda. Quem sabe não é sua grande chance.

Sorte para ele, tem um nome construído no futebol brasileiro. Seu trabalho será avaliado no Estadual e, aí, conforme o sucesso, segue no Brasileiro.

Mas já se sabe, de antemão, que ele integrará um grupo maior de dirigentes, que pensarão o futebol Avaí.

Bookmark and Share

Recesso no blog

06 de dezembro de 2010 20

Este espaço está numa espécie de recesso, já que a parada do futebol e os feriados de Natal e Ano Novo diminuem o ritmo dos assuntos.

Vou aproveitar para descansar a mente um pouco. Como não estarei em férias ainda, se pintar algo importante, eu posto aqui e vocês ficam sabendo pelas chamadas do clicRBS e do diario.com.

Depois, em janeiro, entro em férias mesmo, aí o blog para de vez. Volto na fase quente do Estadual esperando que a nova política de cadastramento para fazer comentários já esteja equalizada. Ou seja, que realmente precise cadastrar-se uma vez só.

No Estadual, portanto, minhas opiniões, análises e provocações, bem como as discussões entre os blogueiros, voltam por aqui diariamente assim que terminarem minhas férias.

Aliás, este é o post de número 1566 (mais de um post por dia em média), desde de 13/01/2008, quando comecei o espaço. Foram, ao todo, 96.341 comentários, um número impressionante.

Valeu pela audiência, pela discussão, pelo carinho, pelo aprendizado, pela repercussão, pela participação e pela vigilância.

Inté…

Bookmark and Share