Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de dezembro 2011

Nossa força está no mix de culturas

30 de dezembro de 2011 35

Dois turvenses na presidência de dois dos principais clubes catarinenses, Nestor Lodetti (Figueirense) e Antenor Angeloni (Criciúma).

No Joinville, Nereu Martinelli, que deve ser o próximo presidente do clube, é sideropolitano.

E se o espectro for os dirigentes com origem italiana, aí entra o presidente João Nilson Zunino, do Avaí, também.

É uma coincidência interessante, mostrando a iniciativa e liderança da colonização italiana no Estado.

Este perfil, somado com a organização e método alemão, mais a criatividade e alegria brasileira, a coragem, cultura e obstinação dos açorianos (e gaúchos no Oeste) e muitas outras influências são vantagens de nossos clubes para obter sucesso.

Lidamos sempre com orçamento limitado, mas estamos lado a lado de algumas potências. Que o nosso futebol siga crescendo.

É o desejo de Ano Novo do blog. Damos uma paradinha para as festas e voltamos semana que vem.

Como é o mantra deste espaço: só alegria!

Bookmark and Share

Figueira dá "ponto com nó" ao acertar com Fernandes e fechar bem o ótimo ano

28 de dezembro de 2011 21

Pouco a falar sobre a renovação de Fernandes. Bom para o clube. Bom para o jogador. Excelente para a coerência que mantém o Figueirense num clube diferenciado dentre outros que têm jogadores-símbolos, estilo Ceni e Marcos.

Prevaleceu a lógica inteligente exposta por Leonardo Moura e Renan Dalzotto nas entrevistas de hoje, à CBN/Diário e ao TVCOM Esportes.

Fernandes é o “senhor Estadual”.

É um jogador que, no Avaí, ou no Tigre, incomodaria. Dentro de campo com seu futebol. Fora dele, com a cobrança que viria.

O Figueira bem administrado do ano passado e deste ano, dá um “ponto com nó” para fechar o ano que está chegando.

E mostra que vem forte em 2012!

Bookmark and Share

Fernandes countdown. Figueirense negocia, Avaí fica à espreita com proposta pronta

28 de dezembro de 2011 27

A contagem é regressiva. Vale até sexta-feira. Pode-se encerrar o suspense hoje pela manhã. Pode nem se chegar a um acordo.

Absolutamente imprevisível o desfecho (veja matéria no diario.com.br clicando aqui).

O blogueiro sabe que falo da renovação de Fernandes com o Figueirense.

O clube faz proposta por um ano. O craque quer algo que permita encerrar a carreira no clube que tanto serviu.

O clube lida com seus parâmetros de orçamento e custo-benefício, o atleta com o coração da torcida, com seu valor extracampo.

Negociação complicada.

Pouco se sabe para adiantar o resultado final.

Agora, uma coisa é certa: à espreita, feito tubarão mirando a foca, está o Avaí. Se sexta-feira o Fernandes estiver livre, uma bela proposta azul vai cair no colo do jogador.

Aí, se o Figueira foi “profissional”, ninguém poderá criticar o atleta por sê-lo também!

Bookmark and Share

Em 2012, se os atletas cairem na "night", quem perderá o emprego será o preparador físico?

27 de dezembro de 2011 10

Ele está chegando, R10. Como noticiou Rafael Martini em seu visor (clique aqui e confira). Vem para Floripa, como dezenas de outros jogadores do primeiro escalão por uma série de motivos. Aliás, jogadores, atores, empresários e toda a gama do jet set, inclusive internacional.

 O primeiro motivo, no caso dos jogadores, é a beleza da Ilha (natural e de suas mulheres). Outra é a privacidade: o nível elevado do povo Ilhéu e demais habitantes permite que o assédio seja menor que no resto do Brasil, algo muito próximo do que ocorre na Europa Europa.

Ronaldinho vem, faz sua festa, e vai embora. Tem o direito. Está de férias, gasta seu dinheiro como quiser. Em campo, defendo que já não vale quanto pesa no bolso, mas respeito quem diverge.

Mas, por falar em jogador baladeiro, já viram como o Figueirense no ano passado lidou melhor com este problema crônico na Ilha?

Não que alguns não tenham feito chover mais do que já chove por aqui (Somália e cia), mas a administração da situação foi bem mais inteligente que a do Avaí.

Sem entrar no quesito nomes. Mas com jogadores chegando às pencas, e com a noite fervilhando, quem perde o emprego é o Buck?

Bom, a chance de errar é pequena nesta assertiva de fim de post: com o Ovelha? Não se cria.

Bookmark and Share

O que Papai Noel reserva de supresa para Figueirense, Avaí e Criciúma?

23 de dezembro de 2011 23

O blog dá um tempinho até sexta-feira, para curtir o Natal em família.

Quando voltarmos, segunda-feira, vamos averiguar algumas curiosidades. 

Fernandes, afinal, vai mesmo renovar com o Figueirense. Ou o ídolo alvinegro pode parar na Ressacada?

O Tigre vai apostar em um medalhão do nível de Rivaldo (ou Kléberson, quem sabe), para alavancar o marketing e ter um acréscimo técnico? Seria a cereja no bolo do presidente Angeloni?

William vai deixar mesmo o Avaí? E se o fizer, como será a reposição?

Enfim, fica o suspense.

Até segunda-feira que vem. Um feliz Natal a todos os blogueiros. Muita paz no coração!

Bookmark and Share

Como chegam os 10 times do Estadual no fechamento do ano e o que esperar deles

22 de dezembro de 2011 47

Já dá para tirar algumas conclusões do fechamento do ano dos cinco “grandes” de SC e dos outros times no Estado. Claro que superficial. Mas se algum blogueiro tiver acréscimos, dá até para colocar a mensagem aqui no post. Ok?

Avaí – É o mais redondinho e com cara de “Estadual”. Jogadores versáteis, equipe moldada para o Ovelha conduzir no regional. Começou cedo e adiantou até exames médicos. Tenho certeza que vai incomodar e, quem sabe, chegar.

Figueirense – Reposições às “grandes” perdas são boas. Não sabemos se à altura. Sem dúvida, dependerá muito do que o técnico Branco apresentar com suas filosofia que ainda não conhecemos. Mas não há dúvida que terá um time forte.

Criciúma – Espero pela “estabilidade” no novo conjunto diretivo de futebol, e suas apostas (algumas já apresentadas), para ver a cara do time. E seu potencial.

Joinville – Terminou melhor o ano que a maioria dos 10, mas até agora praticamente só perdeu as melhores peças e não apresentou armas ainda. Preocupa, mas tem crédito, vamos ver o que o diretor Martinelli apresenta no ano que vem.

Chapecoense – No estilão do Verdão. Reforços redondinhos e ajustados ao técnico escolhido. Se der certo, vai embora. Se der errado, quase cai.

Marcílio Dias – É um dos que mais se mexe nos bastidores. Se encaixar o grupo, pode ser um ano com o Marinheiro incomodando.

Brusque e Metrô – Feijão com arroz, por enquanto.

Atlético-IB – Manteve a base que subiu. E traz reforços pontuais. Buscou um bom goleiro, Gabriel, do Camboriu. Vai incomodar os grandes novamente.

Camboriú – Uma incógnita. Trouxe Renan, a revelação da Terceirona. Chega com fama de bem administrado nos bastidores.

Bookmark and Share

Post 2000!

21 de dezembro de 2011 30

Este post começa agradecendo aos frequentadores deste espaço ao chegar neste que é a publicação de número 2000.

A média mensal de acessos varia conforme o estágio do futebol no mês, mas vai de 90 mil até quase 200 mil/mês, o que é um valor expressivo para mim, rivalizando com acessos de blogs importantes do eixo RJ/SP/RS/MG num mercado bastante menor que é o catarinense.

São até este momento 125.430 comentários aprovados, o que é outro motivo de orgulho, a interatividade e o respeito à opinião.

Desde 13 de janeiro de 2008 (veja o post de abertura) emplaquei uma média superior a um post por dia (levando-se em conta que eu dou uma parada no espaço quando estou em férias).

Falo bastante sobre futebol, mas o espaço, nas Olimpíadas, virou “olímpico” quando fui à China. E vai virar de novo em Londres! Coberturas ao vivo, que tiveram a gênese aqui (no Estado), agora migraram para o portal e já tem a evolução do cover para a cobertura com imagem, sempre na vanguarda, incluindo a participação da TVCOM com toda força no ambiente digital.

Já exerci mais a crônica “de conteúdo”, mas restringi este estilo a algumas crônicas de jogos que julgo merecedores pela importância. No mais, o estilão do blog é meio “trolador”, provocador e estimula a vida própria via comentários, ou seja, meus posts buscam não encerrar (quase nunca) uma discussão.

Sou considerado avaiano pelos alvinegros, alvinegro pelos avaianos, pró-Capital pela galera do interior, “fazedor de média” pelo povo da Capital e por muitos elogiado pela postura. Por outros, criticado. Para mim, o importante é a participação. Não julgo opiniões e não gosto quando sou julgado (pessoalmente), mas até publico quando o xingamento não é chulo.

Sobre time do coração, não canso de deixar claro que sou Internacional, mas não adianta muito.

O que faço aqui só rola porque gosto e só segue vivo e pulsando enquanto for assim. Vem um Estadual que acredito será fantástico. Tô no Twitter, to no Facebook, gosto de interagir, de ouvir, de ser questionado, contestado e de receber sugestões.

Hora ou outra, “carco” um furo, ou uma informação exclusiva. Me orgulho das minhas fontes e sei que elas não se arrependem de compartilhar informações comigo.

Além deste este espaço, estou sempre na coluna Toque de Letra (dominical do DC), diariamente na edição do DC, compartilho a pilotagem junto com um galera boa do Esporte no diário.com.br (que em breve substituirá o atual clicesportes), sou ouvido em participações constantes na CBN/Diário e este mês no TVCOM Esportes, nas férias da moçada, junto com o Alisson.

É isso, cheio de energia. Correndo ali pela Beira-Mar e em algumas provas pelo país sempre, batendo uma bolinha com os amigos aqui e ali e curtindo a melhor cidade do mundo, Floripa, e um Estado promissor, SC. Totalmente família eu sou.

Como eu gosto de dizer no Facebook, no aniversário dos amigos: só alegria!

Bookmark and Share

Joinville e Criciúma já rivalizam em pesquisa de torcida da Internet com Avaí e Figueirense

20 de dezembro de 2011 84

O momento é de discussão amena, não há como fugir. Algo que me chamou atenção é que, em todas as medições que se fazem de torcidas, o resultado é sempre muito parecido, com variações mínimas.

Não dá para dizer o mesmo em relação à dupla da Capital e, claro, em relação aos dois outros “grandes” do Estado, Criciúma e Joinville.

Já vi pesquisas conflitantes. No caso desta, de internet feita pela Globo.com no Blog do Ilan (clique aqui e confira), vale quem clica mais e está dando Joinville. Criciúma e Figueira estão pau a pau e depois vem o Avaí.

Nesta outra, o Torcidômetro (clique aqui e confira) só aparece a dupla da Capital até o momento e o Figueira está disparado em relação ao Avaí. 

Entre os demais times brasileiros, sem novidade: Fla sempre primeiro, depois Corinthians, depois Vasco e São Paulo. 

Nas demais comparações regionais, Atlético-MG e  Cruzeiro cada um vence uma , Grêmio bate o Inter e Coxa supera o Atlético-PR. 

Gente, é só internet, tem valor pequeno, é pela curiosidade. E mensagens grosseiras não serão publicadas e não adianta apelar para a democracia, nem dizer que é censura.

Abaixo o printscreen da medição de hoje (atenção que muda o tempo todo):

Bookmark and Share

Qual o processo que vive o Figueirense? Desmanche, renovação ou reforço do grupo?

19 de dezembro de 2011 36

Bom dia amigos do blog. De volta após uma semaninha de férias, que será completada no segundo semestre.

A partir de hoje, aqui online, no DC e no TVCOM Esportes nas férias da moçada da TV, faremos a única coisa que é possível na pré-temporada: avaliações, projeções, balanços e informações de pré-temporada.

Como consolo, não falta assunto de bastidores e movimentação dos clubes.

Futebol com bola rolando que é bom, ainda não.

Para começar a semana, uma reflexão: o processo pelo qual passa o Figueirense, como deve ser qualificado? Desmanche? Renovação natural do futebol brasileiro? Reforço programado?

Acho a palavra desmanche imprópria. Ela casa melhor com o que houve na Ressacada. Ali sim, desmontou-se um quadro, operou-se uma limpeza geral.

Agora, tratar como reforço programado, que é o discurso da direção alvinegra, acho forçado também. Afinal, são os principais nomes do time no ano que foram negociados. Juninho e Maicon renderão um dinheiro bom vindo de São Paulo e Paleiras. Nem e Bruno já foram. Cabeção e Carvalho devem sair.

Vejam, só “jogadores-certeza” e de difícil reposição. Difícil, mas não impossível. Gosto de Guilherme (ala), do Galo, e Luiz Fernando (meia), do Vila, indicados para chegar. Dos garotos, ficaremos de olho em Deretti e Pottker.

Quanto a Toró, este é aposta. Nunca se firmou. Não durou até agora como titular por onde passou. Só com Joel Santana rendeu bem no Flamengo.

Demorei, mas dou a resposta para minha indagação inicial do post. Não é desmanche, nem reforço do grupo. É um movimento (triste, mas real) de clubes do porte do Figueira e dos “grandes” catarinenses em relação aos quatro mercados mais forte do país, RJ e SP e MG e RS.

É um novo trabalho que começa. Não sabemos como monta seus times Branco. Não sabemos se as reposições serão à altura. Só sabemos que, para o Figueirense, o Estadual começa como laboratório para a Série A, diante do quadro que vemos de encerramento de ano. Isso até que as apresentações que ocorrem amanhã nos mostrem um novo panorama. Ou não.

Bookmark and Share

Branco é o novo Jorginho do Figueirense

13 de dezembro de 2011 123

Interrompo esta semaninha de férias, como prometido, para um pitaco sobre a divulgação do novo técnico do Figueirense. E volto ao descanso até segunda-feira que vem.

Branco é um nome totalmente alinhado à filosofia do Figueirense.

Conhecidíssimo no meio do futebol. Experiente. Vitorioso. Mas com pouca ou nenhuma experiência como treinador.

É uma reedição do que foi tentado com sucesso em relação a Jorginho, até no quesito Seleção Brasileira.

Ponto positivo: um cara conhecido, respeitado, não cai em qualquer enrolação, garante mídia, será ouvido pelos atletas.

Ponto negativo? Apenas que pode não ser um bom treinador, mas aí só o decorrer do trabalho diria. E, convenhamos, há uma comissão técnica, uma filosofia do clube, enfim, uma série de situações que evitam um desastre.

Agora, é ver como Branco coloca sua cara na equipe, como gerencia a saída de jogadores importantes e como lida com um Estadual sempre encardido por aqui.

Bookmark and Share