Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Agora é assim, torcida bate em jogador, quebra patrimônio e é premiada com queda de técnico

23 de agosto de 2013 38

Não sei se é coincidência, ou se é causa e efeito. Mas fato é que após manifestações violentas de torcedores do Figueirense e do Criciúma, técnicos caíram.

No Scarpelli, bateram em jogadores. Em Criciúma, quebraram carros de atletas.

Treinador perder cargo por má campanha é o maior mal do futebol brasileiro na atualidade. Aí naõ há novidade, mas há uma reflexão.

O ato é um sintoma da fraqueza das instituições. Fragilidade no planejamento, falta de firmeza nos propósitos e de visão a longo prazo, um circulo vicioso que é reflexo de inabilidade dos dirigentes, falta de maturidade dos torcedores e do conjunto do futebol nacional.

Agora, esta fragilidade expressa na reação á violência para com atletas é demais. Simplemente lamentável que instituições estejam impotentes diante de vândalos.

Bandidos infiltrados espalham o terror e têm sucesso no seu pleito. Por medo de dirigentes e incapacidade do poder público em dar um resposta á altura.

Se o futebol brasileiro não atacar esta realidade, e ficar só preocupado com Copa, a conta vira de forma trágica mais tarde.

Bookmark and Share

Comentários (38)

  • Jorge Henrique Farias Nagel diz: 23 de agosto de 2013

    Primeiro, Castiel, esse é um círculo vicioso e não virtuoso. Segundo, não dá para mandar embora todos os péssimos jogadores trazidos pelo Cícero Souza. Terceiro, nosso preparador físico, da turma do Vadão, deve estar fazendo um trabalho muito ruim. É só ver o recorde de lesões musculares. Quarto, precisamos de um fato novo. O Vadão não consegue mais tirar nada desse grupo horrível. Quem sabe outro consiga. Quinto, aqui em Criciúma, ele já estava na corda bamba faz tempo. O que fez ele cair foi mais um péssimo jogo e não o vandalismo de alguns.

    Nota do editor: obrigado pela correção.

  • Furacão Malino diz: 23 de agosto de 2013

    Castiel, nunca defenderei a violência, mas cá entre nós não tem santo neste meio. Só tem espertalhões querendo tirar um casquinha.
    Torcedor não é burro, é pacional.
    O problema que o Figueirense é time de série A disputando serie B e a sacanagem está escancarada; já o Criciúma é time de série C disputando a A e aí penso que houve exageros. Fui!

  • André diz: 23 de agosto de 2013

    O que cansa não é só futebol ruim, Castilha. Cansa ver o time indo mal e jogador ameaçando torcedor na balada, time treinando menos que o mínimo necessário, preparador físico conseguindo a proeza de encher o departamento médico com metade do plantel.

  • Tiago diz: 23 de agosto de 2013

    Castija,

    Sou totalmente contra esse tipo de vandalismo praticado pelas torcidas, batendo em jogador ou depredando patrimônio ….. Porém após várias derrotas a torcida do Tigre continuou cantando e apoiando sem apelar….. contra o flamengo foram 40 minutos após o jogo, contra o corinthians também, cruzeiro….. mas paciência tem limites…. a torcida cansou de só ela fazer a parte dela….. o time não tinha padrão, jogadores sem vontade em campo, vários jogadores no DM…..
    Ninguém treina cobrança de falta, aliás, ninguem treina nada…
    Então, o ato de vandalismo (repetindo que não concordo) foi apenas a gota d´água…
    Se tivéssemos ao menos visto garra e vontade no jogo contra a ponte, mesmo perdendo isso não teria acontecido…… time totalmente apático.

  • Marcelo diz: 23 de agosto de 2013

    Hum, interessante. Má campanha então não deve ser motivo de demissão (seja de técnico seja de jogadores???).
    Você está querendo lançar um novo conceito no futebol. Nem na Europa a coisa é assim. Por óbvio, alguns times mantêm seus treinadores por anos e anos (mas a campanha deles é inquestionável, ainda quando perdem uma final. Veja, uma final). E, já que falamos de Europa, podemos estudar o caso do Barcelona. Ou vai dizer que não foi a má campanha que os fez trocarem de treinador???

  • Rodolfo diz: 23 de agosto de 2013

    Futebol é paixão e muitas vezes ela se sobressai sobre a razão. Não defendo a violência, mas a torcida do Criciúma cansou de protestar na arquibancada. Os próprios jogadores elogiavam (até quarta feira) a postura da torcida, pois até aquele momento se limitou a protestar. Mas e aí? Nada aconteceu, a postura do time se manteve, a diretoria não se mexeu e deu no que deu. Se tivessem tomado esta atitude uma semana atrás, teriam evitado a violência. A queda do Vadão era inevitável. Talvez ele nem seja o maior culpado do fracasso deste time. Vejo alguns erros, sim, pois o time não tem uma jogada, não tem bola parada ensaiada e o preparo físico dos jogadores é lamentável (lembrando que esta mesma comissão teve o mesmo problema com o Guarani em 2011), mas a principal causa são as contratações equivocadas. Jogadores que estavam ‘aposentados’ foram as grandes apostas do Cícero. Não deu certo e alguém pagou o pato. Falando no Cícero, este é outro que estão postergando demais a sua saída. É insustentável a permanência dele e eu temo que logo vcs irão noticiar outro caso de abuso da torcida.

  • pedro carvoeiro diz: 23 de agosto de 2013

    o Vadao é um bom tecnico, o unico problema é que é muito calmo e o time tava cagando e andando para ele, bando de vadio. tem que vir para o nosso tigrao um xerifao que coloque medo nessa cambada de bobalhoes.

  • Tigrex diz: 23 de agosto de 2013

    Eu mandava o Cícero embora e deixava o Vadão.. que culpa ele tem se o cícero só contratou jogador bixado!?

    Pode botar o Guardiola que com esses jogadores a gente não chega em lugar nenhum!

  • Rômulo diz: 23 de agosto de 2013

    Castiel certamente você não viu algumas partidas do Criciúma este ano na série A e o jogo de quarta contra a Ponte que foi uma das coisas mais grotescas da história do futebol do Tigre. E aí a culpa não é só dos jogadores amadores que foram contratados mas também do técnico que escalou e posicionou mal a equipe. Quando um time comandado pelo Vadão entra em crise você não vê reação alguma dele sempre foi assim ele só fica esperando pra ser demitido.

  • roberto diz: 23 de agosto de 2013

    Não era o melhor treinador do Brasil? Ganharam um campeonato na pura sorte e agora? ladeira abaixoooooooooooooooooooooooooooooooooo!
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk time pequeno

  • roberto diz: 23 de agosto de 2013

    Não era o melhor treinador do Brasil? Ganharam um campeonato na pura sorte e agora? ladeira abaixoooooooooooooooooooooooooooooooooo!
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk time pequeno

  • Tigrex diz: 23 de agosto de 2013

    Eu mandava o Cícero embora e deixava o Vadão.. que culpa ele tem se o cícero só contratou jogador bixado!?

    Pode botar o Guardiola que com esses jogadores a gente não chega em lugar nenhum!

  • Maior de SC diz: 23 de agosto de 2013

    Verdade Castiel. Aqui em Criciúma sabia-se que haveria protesto forte após o jogo contra a Ponte Preta. A polícia e segurança do clube ficaram passivos diante de alguns marginais que afrontaram contra o bem particular dos jogadores. Polícia truculenta é ruim, mas passiva é pior!

  • Zé Buscapé Carvoeiro diz: 23 de agosto de 2013

    devemos nossa gratidão ao Vadão que além de um excelente técnico e ter nos dado o título catarinense é Homem de verdade. Nunca falou mal de nenhum jogador ou qualquer outra pessoa, nunca jogou a culpa pelas derrotas para os outros e sempre assumiu toda a responsabilidade mesmo muitas vezes nem sendo o verdadeiro culpado.
    obrigado Vadão

  • Zé Buscapé Carvoeiro diz: 23 de agosto de 2013

    o Criciúma é o único time catarinense a participar de todas as competições internacionais existentes na América do Sul

  • VF MINERADOR diz: 23 de agosto de 2013

    É fácil falar quando se esta fora do processo, quando a pessoa não vive diariamente e com intensidade o seu clube.

    Muita falácia e discurso do politicamente correto.

    Antes que falem algo, não joguei pedra.

    SOMOS DO TIME CARVOEIRO, AQUELE DA TORCIDA SEM IGUAL!!!

  • Jonas diz: 23 de agosto de 2013

    O Vadão é um bom técnico e um cara muito bacana. Nunca colocou a culpa em ninguém e sempre se mostrou muito educado com imprensa e torcida. Até acho que com jogadores de qualidade teria dado certo. O problema é que o time é tecnicamente muito ruim e fisicamente então nem se fala. Acho que a troca da comissão teria que ter sido feito já antes. Com novo preparador físico e com treinador linha dura talvez consiga recuperar de forma rápida pelo menos a forma física e a confiança dos jogadores. Porém leite de pedra não dá para tirar.. realmente o elenco é sofrível.. Se ficarmos na A será um feito histórico.

  • BLACK AND WHITE FLORIPA diz: 23 de agosto de 2013

    SINCERAMENTE , QUAL A GRAÇA DE TORCER POR UM TIME QUE SÓ TEM ELE NA CIDADE ?? É MUITO CAFONA , POIS SE GANHAR , TODO MUNDO FICA CONTENTE , SE PERDER , TODO MUNDO TRISTE … É BEM COISINHA DE interior MESMO , NÉ ?? ESSA RIVALIDADE QUE TORNA O FUTEBOL UM ESPORTE MOVIDO PELA PAIXÃO , ME DESCULPEM OS interioranos , MAS SÓ AQUI NA CAPITAL MESMO… QUEBRA TUDO FIGUEIRA!!!

  • deodesio diz: 23 de agosto de 2013

    castija ? concordo com furacao malino em parte ? o criciuma hoje joga futebol de serie d..agora nao exagera se ele chegou onde chegou fez por merecer..e pode ter certeza que o tecnico foi o unico culpado de deixar o time chegar nesse ponto ? faltou pulso e tambem foi teimoso em deixar bons jogadores que jogaram como titular na serie b ano passado e fizeram bonito..pra BOTAR ESSA TURMA BICHADA QUE ESTAO AI PRA FAZER NADA..

  • CARLOS OLIVEIRA diz: 23 de agosto de 2013

    sou contra violencia em ralação aos jogadores afinal de contas eles não vieram pra ca obrigados incopetente e quem contrata em ralação ao figueirense o Adilson Batista ficou oito meses no clube e não conseguiu descobrir um batedor de faltas acho que não treinava fundamentos na minha opinião hoje não precisa ser bom jogador para estar empregado e ganhando bem basta ter bom empresario e um diregente corrupto e um treinador de esquema que fica tudo bem

  • ZUMBICIÚMA THE WALKING DEAD BILOQUÊ diz: 23 de agosto de 2013

    o Criciuma é o time iô iô de SC, time biloquê que sobe e cai de divisão, popular golfinho. Este ano só um milagre salva o tigay, o negócio é o pessoal do carvão apagado rezar pra nossa sinhora do Carvágio.

  • Marco diz: 23 de agosto de 2013

    Castiel eu respeito a tua opinião e não compartilho da forma como alguns torcedores agiram contra os jogadores e seus patrimonios. Esta ação não é justificada em nenhum momento. Mas a mudança é necessária. Criar um fato novo é preciso. O Preparador Fisico é um profissional duvidoso. O treinador é respeitado, mas não estava com o grupo na mão. Escalava jogador sem condições técnicas, como o caso do Gilson, lateral esquerdo e eventualmente jogando de meia e volante, quando tinha opções melhores. E não me venha dizer que o DM estava cheio e não dava. Dava sim, foi por pura teimosia a manutenção de atletas preferidos e outros sem chances, como o caso de alguns da base entre outros motivos. Como falei, respeito teu comentário, não compactuo com o comportamento de alguns sobre a questão da violência e tal, mas mudar é preciso. É necessário. Saudações carvoeiras!

  • Tanakara diz: 23 de agosto de 2013

    No gerenciar duma empresa, quando esta não consegue apresentar resultados positivos, o que acontece? Se não for familiar é demitido e cai quem manda! Se for familiar vai até abrir falência, pois como é óbvio o próprio dono não vai se demitir…
    No futebol, o clube, uma mistura de empresa familiar (torcedores) e não familiar (diretores), a falta de dinheiro faz tudo virar uma autentica baderna…
    Senhores, o dinheiro manda! Sem o referido, bons jogadores não podem ser contratados e os resultados não vêm…
    Analisando os dois clubes descritos no post do blogueiro, a realidade nua e crua é a seguinte: – Um deles está virtualmente falido e devendo até as próprias cuecas, o outro não está falido, mas não tem dinheiro para entrar em aquisições malucas, tipo a contratação dum “Loco” que acabou por arrombar as finanças do que agora se encontra também na berlinda…
    Enfim, grana, bufunfa, dindim, chamem-lhe o nome que quiserem, é no caso dos dois a causa iminente. Os torcedores, cegos de paixão, não conseguem ver isso e aí essa paixão se torna maior que a razão. A baderna vira maior…
    Simples assim!

  • Bruno Alvinegro diz: 23 de agosto de 2013

    Como nossa opinião muda da noite pro dia e é mascarada com alguns resultados positivos, e digo nossa por colocar isso em todos os 4 ‘grandes’ de SC. Torcida do Criciúma depois do titulo e alguns bons jogos no começo da serie A era só alegria, melhor time de SC, agora com a crise beirando a porta os jogadores são amadores, ruins e bichados. Torcida do JEC, elenco limitado e provado no catarinense, onde nem a fase final chegou, com um bom começo de serie B, já gritava que brigaria por acesso, passou a copa das confederações, viram as mesmas criticas e com alguns resultados positivos já estão cometendo o mesmo erro de mascarar suas deficiências. Do lado avaiano, a diferença foram as criticas no inicio com o time chegando ao ridículo de adentrar o poderoso Z-4, agora com algumas vitorias maquiadas já tiraram a camisa do armário e falam em acesso. Meu figueira, se arrastando desde o catarinense, muitos gritavam que tínhamos o melhor técnico e que carregava o time nas costas, de 4 jogos pra cá achou o mesmo como o maior culpado pelo mal rendimento no nacional e pediram sua cabeça, mesmo tendo em toda sua campanha sua pior colocação o 8º lugar. Acho que TODOS nós devemos cair na realidade e ver que as pessoas que estão administrando nossos clubes não ligam para os objetivos de nossa torcida, sendo esta títulos e para maioria subir para a serie A ou manter-se na mesma. Hoje, nossos 4 ‘grandes’, estão levando um chapéu de administração e trabalho de um time que a 5 anos atras ninguém conhecia chamado Chapecoense e que vem honrando a bandeira do nosso estado, já que esses pseudos dirigentes esportivos vem afundando nossos clubes. Criciúma cai, figueirense, Avaí e Joinville não sobem onde todos, possuem elencos limitados e com jogadores sem identificação e comprometimento com nossa causa, usando do mesmo apenas como trampolim para suas carreiras e nossos ‘dirigentes’ enriquecendo seus bolsos. Acho que temos como obrigação, e não apenas mudar de opinião por algumas vitórias e trocas de treinadores, mas cobrar de TODA essa corja que vem administrando nossos clubes pensando apenas em lucrar e não ligando para torcedores e em nosso caso, com ídolos.

  • Leandro Machado diz: 23 de agosto de 2013

    Castija, por essas atitudes ja da pra notar o nível de civilidade das torcidas catarinenses, pena que os casos de violência não sao amplamente divulgados quando praticados por alguma torcida que não seja a torcida AZURRA….DALEEEEE AVAÍÍÍÍÍ!

  • macaco cem rabo diz: 23 de agosto de 2013

    olha so os manezinhos chamando o criciuma de time pequeno,como se eles tivesem algum titulo,que santa catarina podese se orgulhar,eo sempre vou etender q sao de capital, mas futebol em sc, nasceu com o metropol, e o criciuma,vcs erao times de serie C , e ate em alguns anos desistiao de disputar,podem olhar em suas historias erao iguais time amador ,,,,

  • Emanuel diz: 23 de agosto de 2013

    Castiel, a torcida criciumense reconhece que o Vadão ta longe de ser o principal responsável pela má fase do time (apesar da insistência em jogadores como Amaral e Gilson que não jogam nada). Um dos principais responsáveis se chama Cícero Souza, esse sim um enganador, não contratou ninguem que preste. Cícero Fora!!!

  • estevao diz: 23 de agosto de 2013

    MAIOR PARTE DA TORCIDA NÃO QUERIA QUE O VADÃO SAÍSSE, DOS QUEREM QUE O CÍCERO SAÍSSE JUNTO COM O PREPARADOR FÍSICO

    O MENOS CULPADO NISSO TUDO FOI O VADÃO

  • Rafael Petry diz: 23 de agosto de 2013

    Castiel, o que acontece é uma falta de planejamento por parte da maioria dos clubes do Brasil. Mandam técnico embora e logo após recontratam, vide Maria no Avaí, Goiano no Figueira e por aí vai. Não duvido que num futuro não muito distante voltem a cogitar Comelli e Vadão no Criciúma, afinal fizeram bons trabalhos blá blá blá.
    Agora, mudar esse sistema é algo muito difícil, Adilson no Figueira já não recebia mais o apoio dos jogadores, não teria como reverter essa situação, a torcida, a diretoria, imprensa tudo isso influência e muito. A solução é sempre a mesma, trocar três, quatro vezes de treinador…

  • ifm diz: 23 de agosto de 2013

    Bom nome para o Kciume, é o Professor Pardal Adilson Barriga Batista.

  • kako diz: 23 de agosto de 2013

    Faço das palavras de alguns torcedores do Criciúma as minhas, pois não sou a favor da violência, porém, não é possível aceitar o que vem acontecendo em nossos clubes. Você precisa ler um pouco mais sobre revolta das massas, pois quando essa se revolta, não é muito simples de acalmá-las. Creio que esteja na hora de mudarmos o regime de associados do Figueirense e iniciarmos algo semelhante ao que o Bahia está fazendo, ou seja, o sócio torcedor terá direito a votar no presidente, pois só assim teremos gente verdadeiramente identificada com o time. Podemos até morrer na praia, mas antes morrer na praia por amor ao time, do que enterrar o clube pensando só no seu bolso, como é o caso da maioria dos dirigentes do Figueirense nos últimos tempos. Mudança Já! Torcida associada, com valores condizentes com a grande massa, e eleição direta imediatamente.

  • garrasdetigre diz: 23 de agosto de 2013

    Violência não! Mas que alguns jogadores merecem um susto, merecem, pois não levam a sério sua atividade como deviam e a torcida sabe quem são.
    Vão pro DM e se acabam nas noites.
    Uma pena tantas lesões que impediram a manutenção dos melhore em campo. Era para ter uma equipe preparada até o inicio do returno, assim teria mais competitividade. Não funcionou, então algo tem que acontecer!

  • alvinegro diz: 23 de agosto de 2013

    Castiel, veja esta matéria do Sport tv, mesmo nesta fase ruim, advinha que tem a maior torcida do estado:

    http://sportv.globo.com/site/cartola-fc/noticia/2013/08/fora-da-serie-palmeirenses-tem-quarta-maior-torcida-do-cartola-fc.html

  • César diz: 23 de agosto de 2013

    Castiel,

    No caso do Fgueira, o Adilson, e claro que não e o único culpado, mas vamos combinar, ele esgotou a paciência da torcida com as suas invenções.

    No caso do caicaiciume, não adianta gastar com nada, técnicos, novo jogadores, etc… Pois a tradição do ioiociume e subir e cair no ano seguinte. Deve ser alguma maldição por ter trocado de nomes várias vezes. Comerciários , Metropol, Prospera, Ibis, Tabajara, etc….

    Saudações Alvinegras/Volta Prisco.

  • da ilha e da Figueira da Padre Roma diz: 23 de agosto de 2013

    Futebol catarinense é assim, pouco dinheiro, eu só vou torcer sempre pelo meu Figueira, mais lembro que na melhor fase nossa, aonde subimos bem da série B, no começo da série A passamos trabalho, ai depois engrenou, isso porque o PPP foi um baita dirigente profissionalmente falando, vejo o criciuma um clube que pode ter um caminho parecido, mais essa tempestade tem que passar e, nossas torcidas tem que ter paciencia, é claro que no casso do Figueira é mais dificil ter paciencia devido aos dirigentes atuais, que estão penssando em outras coisas menos no futebol do clube.

  • Renato Kammers diz: 23 de agosto de 2013

    Os políticos roubam na nossa cara e ninguém faz nada. É apenas futebol gente.

  • BLACK SABBATH diz: 24 de agosto de 2013

    POIS É ALVINEGRO , O NOSSO FIGUEIRA SEMPRE FOI E SEMPRE SERÁ O TIME DO POVO , ESTA MATÉRIA DA SPORTV JÁ DIZ TUDO , ATÉ PORQUE O FIGUEIRA SEMPRE LIDEROU AS BILHETERIAS, LÁ UMA VEZ OU OUTRA DÁ OUTRO TIME. A CADA DÉCADA O FIGUEIRA SÓ NÃO É A MELHOR EM 1 OU 2. EU JÁ PEDI PARA O CASTIEL FAZER O LEVANTAMENTO DO HISTÓRICO JUNTO A FED. CATARINENSE, SÓ ESTOU AGUARDANDO. E QUANTO AQUELAS “pesquisas”…. PURA COMÉDIA , NÉ DONA RBS ???

  • Krieger diz: 25 de agosto de 2013

    Enquanto isso, notícia do site futebol365:
    Bruno Nazário, ex-Figueirense e agora do Tombense (Eduardo Uran), vendido para o Hoffenheim (Alemanha, primeira divisão) por 1.500.000 €. Não jogava no Figueirense porque tava ‘muito verde’. É, agora deu muitas verdinhas

Envie seu Comentário