Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de dezembro 2013

Os técnicos dos cinco grandes. Chapecoense larga na frente, Figueirense segue a lógica e os demais...

18 de dezembro de 2013 23

Com duas reviravoltas, no Avaí e no Criciúma, ficaram definidas as cabeças que vão comandar os principais times do futebol catarinense no ano que vem. Disparado o mais bem servido neste início de temporada é a Chapecoense. Manteve o técnico que dispensa comentarios: Gilmar dal Pozzo, com o Verdão, vai comandar o time favorito ao título estadual no ano que vem.

Pela lógica, o Figueirense encerra o ano melhor amparado pelo simples motivo de dar continuidade a um trabalho. Vinícius Eutrópio demonstrou empatia com o clube, método de trabalho e efetividade. Mas precisará de time e isso ainda é uma incógnita no momento.

O Criciúma surpreendeu. Não me arrisco a dizer negativamente, mas atacou de Drubscky depois de acenar com Marquinhos Santos. Vamos dar tempo ao tempo, crédito a avaliação do departamento de futebol e espaço para o profissional mostrar seu valor.

O Avaí vai de aposta. O jovem Emerson Nunes não terá vida fácil. Disparado será o time mais cobrado por resultados imediatos, o que soa até como uma incoerência e injustiça. Mas é assim: a oportunidade surge, tem que abraçar e mostrar resultado.

E o JEC chega com Hemerson Maria. Um treinador de valor, mas que precisa evoluir na ousadia para não se caracterizar como “caseiro”, à la Ovelha. É a chance, ganha o comando de um time grande, com torcida e ambição. Se for menor que isso, baila rapidamente.

Bookmark and Share

A arte de "intizicar" com o recado do Figueirense ao Avaí na entrada de Florianópolis

10 de dezembro de 2013 102

out 

Esta aí o outdoor, na via Expressa, entrada da Ilha de Santa Catarina. Para turistas e torcedores verem. É a torcida do Figueirense não perdendo a oportunidade de maltratar o rival.

Pessoalmente, quando a coisa é levada na conta do folclore, eu gosto.

Só perde a razão quando extrapola o limite e vira ódio.

De qualquer forma, tá lá a provocação.

A imagem é da turma da Cofes, ligada ao site Meu Figueira

Bookmark and Share

Os três de SC na elite e a barbárie que envergonha e destroi o futebol brasileiro em ano de Copa

08 de dezembro de 2013 46
Num momento em que dois times do Rio de Janeiro,dois gigantes, caem para a Série B, vermos dois catarinenses subindo é sintomático. Ano de Copa do Mundo, de repensar nosso futebol, velhas práticas, SC dá um exemplo de sucesso, e a velha prática do fisiologismo do RJ definhar não é o acaso. A ascensão é lenta e gradual. Temos três, teremos cinco no ano que vem se as lições não forem aprendidas. Por que os milhões a mais não salvam a má administração. Teremos um mini Catarinense na elite, o Brasil estará de olho neste pequeno pedaço do Sul, que nós mostremos, então, nosso valor! 

Dito isso, venho a lamentar neste espaço o que julgo o sepultamento pela minha alegria em acompanhar o futebol. Filho meu em estádio? Tá louco! É a falência do poder público em todas as esferas, somando-se a isso o futebol. E uma Copa em meio a este quadro? A Fifa deve estar pensando: “Meu Deus, onde fui me meter!”

 
Os caras que mataram a criança venezuelana, assim que voltaram do cárcere, cuja luta pela liberdade ganhou ingerência do governo, assim que retornaram ao Brasil brigaram no Mané Garrincha. Insanidade, violência, impunidade graçam no nosso país. Cidadãos de bem são aviltados, ultrajados, humilhados, têm sua mobilidade restrita, impostos absurdos, etc. Os bandidos são tratados a pão de ló, advogados, leis, direitos humanos, vão e voltam dezenas de vezes ao juiz, são soltos, riem de nós.
 
E por aqui só falam em Copa. O que dizer sobre isso?
 
Nada, porque simplesmente não adianta.
 
Alegre por SC. Triste, muito triste pelo Brasil como um todo. Um país que envergonha aquele que tem um mínimo de discernimento.
Bookmark and Share

Pulsa um coração tricolor, que se emociona com a nação que mais empurra o time no caldeirão do Sul

05 de dezembro de 2013 39

Sei que pedir que todos os catarinenses abracem a causa de o Tigre permanecer na Série A é algo que o fanatismo de alguns não permite. Mas eu tento argumentar.

Primeiro, a importância de o Criciúma pernacer na elite é vital porque a grife do Tigre encerra o status de equipe mais vencedora em nível nacional de SC.

Num momento em que o Estado é exaltado, termos um time que já brilhou efetivamente em Libertadores, já foi campeão de Copa do Brasil, tem uma categoria de base fantástica e campeã, revela jogadores para a Seleção e para o mundo (Valdomiro, Douglas e Maicon só para ser rápido) é algo que não pode prescindir na elite neste momento.

Mas se juntarmos o espetáculo sem igual que é a torcida do Criciúma no Heriberto Hülse, então o roteiro está completo.

Só quem vai a jogos naquele caldeirão, ouve o grito saindo da alma e não da garganta, que pode entender.

Vamos ficar, Tigre!

Bookmark and Share

Prefeito César atende e bandeira do Figueirense tremula soberana na entrada de Florianópolis

04 de dezembro de 2013 56

 bandeiraesta

A tradição, iniciada no governo de Angela Amim, está mantida. O prefeito César Souza Júnior recebeu do Figueirense uma nova bandeira do clube e já mandou hastear no largo de entrada da cidade, ao final da ponte Pedro Ivo.

Uma atitude nobre que será estendida ao Avaí no futuro, ou sempre que o Figueira reeditar grandes feitos.

Parabéns. Convenhamos: esta no início do Verão, renderá frutos no marketing incalculáveis para o clube com o enorme afluxo de turistas à Capital.

O registro fotográfico é do colega Charles Guerra.

 

Bookmark and Share

Mobilização pelo Criciúma e a questão da bandeira do Figueirense na ponte

02 de dezembro de 2013 53

Não resta dúvida que o Estado precisa se unir em torno do Criciúma. Depois da demonstração do Joinville e da Chapecoense de honra as suas camisas, de consciência profissional e de exemplo de luta pela causa do estado de Santa Catarina, e do exemplo do Figueirense de não desistir nunca, agora a grande meta é ter três na Série A.

E aos exemplos acima está o da torcida do Tigre. Mais uma vez, e digo mais uma vez por SEMPRE o torcedor demonstra uma alma sem igual em SC, esta garra está transformando um rebaixamento quase certo.

É só unir os predicados, os exemplos acima, para sorri por último. Por este motivo, mãos à obra, depois da semana verde, com o acesso da Chapecoense, da semana alvinegra, agora chegou a semana tricolor.

PS: e para encerrar, fica uma curiosidade, que sempre causa muita polêmica na Ilha: vai ter bandeira do Figueirense hasteada no largo ao lado da saída da ponte Pedro Ivo? Como será que a prefeitura de César Souza Júnior vai se comportar em relação a esta tradição?

Bookmark and Share