Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Guto Ferreira só precisaria explicar o que é seu, não o que é da conta dos outros no Figueirense

02 de maio de 2014 11
Guto Ferreira

Guto Ferreira assume Figueirense em momento difícil. Foto: Charles Guerra

Acompanhei o noticiário com a entrevista de Guto Ferreira na apresentação “oficial” feita pelo clube e acho que o técnico aparentava certa tensão e tinha respostas prontas (estava briefado) para o que lhe seria perguntado.

Acho que não precisaria ser assim. Ele não tem que prestar conta pelo que houve com os outros. O julgamento de seu trabalho, pelos torcedores, terá que ser pelo que ele vai conduzir de agora para o futuro.

Acho uma injustiça no futebol alguém carregar o fantasma de outro sem sequer ter assumido o clube formalmente.

Não entendi por que apresentá-lo só sexta-feira. Mistérios alvinegros. Apresenta o cara logo que seu nome apareceu (como fez o Tigre) e evita que, na sexta-feira antes do jogo, ele tenha que focar em coisas do passado.

Repito: apesar de achar estas mudanças intempestivas nos comandos dos times um dos males brasileiros, acho Guto um ótimo treinador e com grandes chances de fazer ótimo trabalho.

Aliás, só para não deixar passar batido, a dispensa atrasada de nomes como Ciro só lembra como as coisas caminham devagar. Ciro estava até agora no clube por quê?

Bookmark and Share

Comentários (11)

  • Lorizete soares diz: 2 de maio de 2014

    Times pequenos que trocam de técnicos antes da 5 rodada caem.

  • Marco Schroeder diz: 2 de maio de 2014

    Tenho certeza de que o Eutrópio teria sido vaiado se a partida contra o Bahia fosse jogada no Scapelli e o Figueira perdesse. Como aconteceu em SP, deixou viúvas, tal como aconteceu com o Márcio Goiano.
    Penso que era cedo para dispensá-lo, mas a vida segue e não há porque conturbar o ambiente. Bola para a frente.

  • Rudnei moraes diz: 2 de maio de 2014

    Castiel sempre acompanho seus comentários e os respeito mas dizer que é um ótimo treinador? só pode estar de brincadeira …

  • Flavio CEC diz: 2 de maio de 2014

    Eu conheco esse tecnico… Ele escala mal, vai a beira do gramado, cruza os bracos encima da barrigona dele e adora um empate. Tecnico medroso! Nao lhes desejarei sorte pois nao sou hipocrita.

    Nos vemos domingo e que venca o Tigre, claro.

  • LJS diz: 2 de maio de 2014

    Estas mudanças chama-se profissionalismo no futebol, no Figueira ninguém passa a mão na cabeça de ninguém, nem se bota panos quentes em nada.

  • César diz: 2 de maio de 2014

    Castiel,

    O vinícios, foi um ótimo treinador com relação aos resultados. Mas se analisarmos o futebol apresentado com o fraco Bahia. Foi realmente de pensar mandar o técnico embora. não foram às duas derrotas, mas o futebol horroroso apresentado. Acho que os dirigentes não são tão malucos, alguma coisa errada eles detectaram. lembre-se que o Vinícius é cabaço na série A.
    O Guto não é nenhuma brastemp, mas tem mais experiência na série A do que o Vinícios.
    O jogo contra o Bahia foi fatal, foi o pior jogo que eu vi de Figueira… Não teria como segurar o ViVi…

    Abraços,

    César

  • Felipe diz: 2 de maio de 2014

    Se todas as contratações foram solicitadas por ele, de um certo modo, pagou a conta. Mas, caso contrário, vem gente que não joga e quando entra, arruma um jeito de sair logo para não cansar. Já devia ter sido despachado direto do Acre. Atacantes que não dizem à que vieram. Meio de campo, isto ainda existe? Faz tempo que não temos. Defesa? Salvam-se uns minguados. Lateral? Não tem e emprestam o que esta jogando.
    Marcos Assunção? Encantou no início, depois a arbitragem aprendeu a marcar e deixou a barreira sentar na bola, então, perde o efeito. Tem liderança, motiva o grupo mas…
    Logo, futebol brasileiro é assim. Traz técnico, não monta uma equipe, apenas junta algumas peças que não correspondem, fazem corpo mole, perdem gols que até a vovó faria e outras coisas e fica mais fácil botar a culpa no técnico.
    Vamos ver se conseguimos engatar uma ré, para não continuar a descer a ladeira.

  • Carlos Cojeka diz: 3 de maio de 2014

    Castiel, moquirido, a duração dele será de um mês e meio. Depois virá o Argel e ficará mais um mês. Depois será a vez do Benazzi e, por último, do Mário Sérgio Pontes de Paiva. Talvez o Márcio Goiano aparece nesse ínterim.
    Saudações do mais vezes campeão (Avaí FC).

  • Hélio S. G. diz: 5 de maio de 2014

    Torcida viúva de tecnico já ouvi falar muito, mas jogador é a´primeira vez, parece que no Figueira tem 3 ou 4, isso já é demais também, vai ficar difícil sair desse enrosco que colocaram o clube.
    Subiram a elite para fazer essa vergonha, jogando como estão, era preferível ficar na serie B, assim não seriamos tão achincalhados, que sofrimento futebolistico!
    O comentário procede, jogou 279 minutos sem fazer nem um gol em impedimento se quer, isso é vexatório para uma time que foi campeão estadual. Tem alguma coisa muito errada dentro desta agremiação! O tempo talvez nos venha mostrar a vesrdade.

  • Tigre Carvoeiro diz: 5 de maio de 2014

    Todos os catarinenses na serie A vão brigar para não cair. O criciuma é o favorito pra escapar, pois, tem jogadores tecnicamente superiores principalmente no meio de campo que pode se soltar mais, graças a correção nas laterais e, aparentemente, no miolo da zaga, (isso se o escudero não voltar mais). Fica faltando um bom nove para tornar a equipe mais qualificada no setor de maior deficiência. O figueirense eu vejo uma confusão, tanto fora, como dentro das quatro linhas, do qual, não consigo saber o porque já que até então, tinha um bom time no final do catarinense, e ao que parece, está sendo desmanchado e desmotivado como se os jogadores não se importassem mais com o resto do semestre, talvez, pelo fato de ter ganhado o catarinense possa ter dado alguma ilusão fazendo acreditar que o trabalho está feito, somando-se a isso, os jogos com mando fora que atrapalham muito também. A chapecoense vejo como a pior dos três, elenco fraco tecnicamente que precisa de muitos reforços, principalmente, no meio. O lado bom, ao menos, é a entrega dos jogadores da chapecoense que estão sempre brigando muito. Concordas Castiel?

  • Hélio S. G. diz: 6 de maio de 2014

    Como esse homem vai explicar a burrada que fez, se a única jogada de criação ele tirou para colocar um zagueiro, se bem que precisava, mas que tirasse uma das viúvas do Vinicius. Ambos estavam parados lÁ na frente lamentando o enterro do cadáver.

Envie seu Comentário