Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Se continuarmos avançando será assim: na sorte e no detalhe. No futebol, tá difícil!

28 de junho de 2014 14

Antes de falar do jogo e da classificação do Brasil, uma observação se impõe: a canção do hino foi linda, como nunca, mas o comportamento do público, vaiando o hino chileno, foi de uma má educação própria das torcidas brasileiras em estádios. Sem generalizar, mas nosso povo em praças públicas gosta de nos envergonhar.

Agora, sobre o jogo, uma coisa o Felipão fez bem no primeiro tempo: colocou o time em 220 volts desde o primeiro segundo da primeira etapa. Ele sabe lidar com o psicológico pré-jogo, com o clima de competição dos atletas. Durante quase todo o primeiro tempo (até sair o gol de empate chileno) o Brasil teve mais garra, foi mais concentrado, apresentou maior dedicação, desejo, força nos lances, determinação.

E isso fazia o Brasil merecer e muito a vantagem. Claro, é preciso ter técnica, também. E temos com Neymar, embora Oscar não decole e Fernandinho também não tenha enchido os olhos no primeiro tempo. Estava tudo dominado até a patacoada do Hulk. Indesculpável, inaceitável, lamentável que uma babada deste nível acontece num jogo de Copa e comprometa a Seleção.

No segundo tempo, tudo que foi avaliado sobre a primeira etapa caiu por terra. O calor, talvez, a responsabilidade nos ombros dos atletas, enfim, surgiu um jogo morno. E que escancarou mais ainda os jogadores do Brasil que não conseguem fazer a diferença, como Fred, Daniel Alves, Marcelo, Oscar e até o Luiz Gustavo entrou na roda. Fernandinho não aconteceu.

E Neymar, infelizmente, caiu de rendimento.

Hulk, que errou no lance de empate, pelo menos se redimiu sendo o único que apresentou bom futebol no restante do jogo.

Para nossa sorte o tão criticado Julio Cesar fez defesa monumental ali pelos 20 minutos e impediu de forma brilhante o que seria um gol quase certo chileno.

Na prorrogação, só tenho um coisa a dizer: coisa horrorosa.

Caiu o preparo físico, quem já não produzia fez menos ainda. Foi um imenso esperar pelos pênaltis.

Nos pênaltis, foi o que se viu: entregar a Deus, rezar e sofrer.

Será assim se seguirmos na Copa, não vejo como avançarmos com bom futebol (tomar que eu esteja errado!)

Bookmark and Share

Comentários (14)

  • Anderson Pauli diz: 28 de junho de 2014

    Pra mim estás demonstrando uma postura extremamente pessimista, desde teus primeiros textos. Na minha opinião esta copa está sendo uma das mais equilibradas dos últimos tempos e o Brasil tem tanta chance quanto as demais coleções que avançarem.
    Abs.

  • Chico Itapema diz: 28 de junho de 2014

    Futebol é assim assim mesmo, não temos mais bons jogadores, e sim na vontade de vencer. Não tem uma seleção perfeita, nenhum país é melhor que a outra, vai ganhar quem aproveitar as oportunidade.
    Sorte a seleção Brasileira tem de sobra, bem ao contrário de outras, as Tvs transmite todos seus jogos, por ser riquinhos, mas azarados e fora da copa.
    Falando em azar, vejam o Figueira kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, bota time azarado.

  • Brasileiro diz: 28 de junho de 2014

    O Brasil vence só com heroísmos: Neymar, Júlio César, etc… Não tem padrão de jogo: somos bons no que? ataque? defesa? marcação? garra? esquema? preparo físico? escanteios? laterais? velocidade? lançamentos? contra-ataque? Ainda não descobrimos…Faz falta um time que jogue no coletivo, que envolva, que decida, que saiba o que fazer. Somos lentos, sem criatividade, passivos, acomodados, frouxos, sensíveis emocionalmente…Faz falta um R9 matador, um Romário malandro, um Bebeto habilidoso…Depender de Fred, Daniel Alves, Marcelo, Hulk dá nisso…este sofrimento é o preço pago pela falta de arrojo, entrosamento, articulação, sangue frio…Quando falta cabeça e membros é o coração que sofre sozinho.

  • Rogério Cardozo diz: 28 de junho de 2014

    Castiel , acho que essa fase de se de muita conversa entre comissão técnica ,jogadores mais velhos com os mais novos e muito treinamento de jogadas ensanhadas , muito treino de finalizações e recuperação física , reta de chegada falta três jogos e o hexa.

  • Arlindo diz: 28 de junho de 2014

    Pobre futebol, nem sempre o melhor vence, se o Julia fosse justo teria voltafo os dois penalties defend indo por JC, pois ele se adiantou mais de metro, se a cops nao giver comprada, cai antes da final…

  • Arlindo diz: 28 de junho de 2014

    Onde le.se Julia deve ser JUIZ

  • Janjão alvinegro diz: 28 de junho de 2014

    Castiel, minha leitura do jogo é que o Chile marcou e anulou muito bem o Neymar, certos momentos fechavam 3 marcadores nele. Ficamos assim sem jogo: estamos sem uma alternativa de jogada. Também penso que falta à seleção um capitão, um líder em campo ou ainda um jogador mais experiente em campo. Diferentemente do Neymar, que é um craque não totalmente lapidado, acho que o Messi é um craque mais maduro.

  • Edemilson diz: 28 de junho de 2014

    Caro Castiel,

    Concordo com o titulo do seu comentário, porém nem em tudo que você disse.
    Onde é que você viu algum futebol do Naymala ou NeYmidia? Digamos apenas que na primeira etapa do jogo ele foi menos ruim que na segunda etapa. Quanto ao Hulk, apesar de não ser nenhuma unanimidade, e esta muito abaixo do esperada(como todos no grupo), pelo menos, apesar do erro no gol chileno(sendo que Marcelo, tbém não foi na bola), foi o único que tentou fazer algo diferente.
    No mais, talvez essa seja uma das piores seleções que já tivemos em uma Copa do Mundo, mas esperar o quê de um time que dependa de um “craque” que joga muito bem contra o XV de Piracicaba, ou contra a seleção de Camarões (desclassificada e cujos jogadores horas antes do jogo foram flagrados bebendo caipirinha e que estavam mais interessados em uma foto do que jogar bola). O “cara da copa”, assim como publicou a mídia após o jogo contra a seleção de Camarões, infelizmente é um cara não confiável, e já demonstrou inúmeras vezes que qdo a coisa aperta some, desaparece, evapora(vide a final das olímpiadas contra o Mexico, ou qdo o Santos enfrentou o Barcelona em Tóquio). Infelizmente nossa seleção é a cara do nossa “craque”, muito oba, oba, muito jogo de marketing e pouco futebol.
    Agora vem a Colômbia, de James Rodriguez e Cuadrado, que apesar de menos olofotes da midia, com certeza brilham bem mais nessa Copa que nosso “craque”. Quanto ao Felipão, demonstra claramente que é um treinador sem muito conhecimento de esquema tático que possa mudar a cara da seleção. Tenta apenas na empolgação fazer o time jogar. Pior, é teimoso e não mexe no time, mesmo tendo vários jogadores jogando abaixo da critica. Oxalá, que esteja enganado, mas nessa seleção e no Neymala não dá para confiar.

  • Marcão diz: 29 de junho de 2014

    HULK é apenas um ser instintivo, força bruta, sem técnica e ainda me entrega o gol chileno e me perde um pênalti.
    FRED, “O observador”, não corre, não marca, não sua e nem se suja.
    DANIEL ALVES é nome de avenida, e bota avenida nisso.
    NEIMAR Jr, é o nosso melhor jogador, levou uma “paulistinha”, caiu muito de rendimento no segundo tempo e com isso a Seleção também móóórreu.

    Que venha a Colômbia com o seu futebol-arte, aquele que um dia já foi nosso.

  • Paulinho diz: 29 de junho de 2014

    A SELEÇÂO DO XORORÔ.

    Nessa seleção de desequilibrados emocionais não vejo muito futuro.

    Futebol é alegria, é raça, é confiança. Foi assim que faturamos 5 títulos mundiais.

    Esses pernas-de-pau do Felipão só choram, choram e choram.

    Me lembram muito os Bvaianos e as bailarinas de Jegueville.

    O quê?

  • PAULO MINATTO DO SUL diz: 29 de junho de 2014

    Castiel estais coberto de razão .. vamos no embalo… no ja ganhou agora se literalmente a COLOMBIA não AMARELAR , um trocadilho com a cor da COLOMBIA, vamos passar muito trabalho. O time esta muito mal treinado, não temos esquema de jogo, e um amontoado aguardando uma individualidade. Felipao serve somente para motivar , agora vem dizer que temos que ser menos bonzinhos.. acho que temos que ser muito mais bonzinhos no FUTEBOL. Estamos abaixo de COLOMBIA FRANÇA HOLANDA ALEMANHA e talvez igual a ARGENTINA COSTA RICA BELGICA ou seja somente com SORTE das bolas na TRAVE.

  • FURACÃO ALVINEGRO* diz: 29 de junho de 2014

    Muito fácil falar de torcidas e do “nosso povo”.

    ” vaiando o hino chileno, foi de uma má educação própria das torcidas brasileiras em estádios. Sem generalizar, mas nosso povo em praças públicas gosta de nos envergonhar.”

    A maioria que está nos estádios é de gente rica e estudada. Poucos do “nosso povo” com dizes tiveram condições de ir aos jogos.

  • Fernando Avaiano diz: 3 de julho de 2014

    O que tem de gente politicamente correta que vem com esta do hino. Pera aí, estamos falando de um torneio, uma competição, vale tudo pra desestabilizar o oponente. Teve gente que mordeu em nome da Copa. Portanto, não vejo nada demais em vaiar o hino do oponente. A propósito, desrespeito por desrespeito, foi aquela invasão Chilena no centro de imprensa. Isto vale Arnaldo… não vale não! Mania Vira Lata Brasileira, escuto cada uma nos comentários acima.

  • balthar marques diz: 3 de julho de 2014

    o brasil pegou perú e colombia nos cruzamentos. os dois times mais encardidos desta copa. o perú já voltou pra casa e há um detalhe que ninguém notou: a colombia vai sentir o publico do castelão e o pêso da camisa do brasil. vai jogar pelos penaltyes. e vai perder. vamos ganhar!

Envie seu Comentário