Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Povão de volta ao Scarpelli é desafio do Figueirense. Time só supera Goiás em média de público

25 de novembro de 2014 42

O futuro presidente do Figueirense (seja ele Wilfredo Brillinger ou outro que venha a assumir) precisa atacar com vigor um detalhe no futuro alvinegro.

A questão do público. Na próxima jornada de Série A (e o ensaio será o Estadual) não é admissível que o Figueira (antes conhecido como Trem Pagador de SC) tenha médias de público incompatíveis com a capacidade de seu estádio.

Um levantamento do Globo.com (clique aqui e confira) mostra a média de público até a última rodada. Nela, o Figueira perde para os outros dois catarinenses. Detalhe: o Criciúma foi rebaixado e a Chapecoense tem estádio com menos capacidade de público.

E, pior, só supera o Goiás. Por pouco não foi o lanterna neste quesito. Muito provavelmente, se o Goiás fizesse campanha mais sólida, passaria o Alvinegro.

Então não é uma situação a se ignorar.

Um primeiro passo foi dado: a torcida que estava um triste geladeira, mudou seu astral: hoje incentiva muito, está participativa.

O segundo passo é achar uma estratégia para ter público compatível com o espaço que dispõe. Incluindo um setor para o “povão”. Afinal, boa parcela da torcida do Figueira é popular, e se afastou do estádio.

Apenas como curiosidade, vale lembrar que neste lavantamento do Globo.com, a média de ocupação de nossos estádios é de ridículos 40%. Só este percentual já dá um termômetro do nível de organização e inteligência que rege nosso futebol.

Confira abaixo print screen do gráfico do Globo.com

grafico

Bookmark and Share

Comentários (42)

  • Julio diz: 25 de novembro de 2014

    castiel,

    O Figuera jogou duas partidas longe por perda de mando da campo. seguramente, os numeros seriam diferentes se isso nao acontecesse.
    De qq maneira, concordo contigo. Há que ser criativo. Por que não destinar aquele espaço vazio próximo a torcida visitante, como área popular?? Ingressos a 5 ou 10 reais lá, sempre! Como política do clube.
    Abs!

  • 404 diz: 25 de novembro de 2014

    Três situações levam o público ao estadio:
    - Time competitivo;
    - Ingressos com valores compatíveis com as instalações disponibilizadas; e
    - Respeito ao torcedor.
    É só analisar e veremos que a relação do torcedor com as ultimas diretorias do Figueirense não estão levando esses aspectos em consideração.

  • Jager diz: 25 de novembro de 2014

    Concordo contigo, Castiel, mas têm que verificar a questão do valor dos ingressos. Se não estou enganado, temos um dos ingressos mais caros do Brasil, e isso faz sim, toda diferença. E esse é um ponto que deve ser levado em consideração pela diretoria.

  • Alemão diz: 25 de novembro de 2014

    Ué?? Não era o grande trem pagador do estado?
    E agora, qual a desculpa?
    Isso que estamos falando em série A, onde o Figueirense joga contra os times grande do Brasil, o máximo que pode alcançar.

    Quanto à questão de perder para time rebaixado não diz muita coisa, já que esse é campeonato do Figueirense: se manter na série A. Se o Boa Esporte subir, por exemplo, estará no mesmo nível alvinegro.

    É isso aí…

  • LUCAS diz: 25 de novembro de 2014

    VALE LEMBRAR QUE O FIGUEIRENSE JOGOU FORA DO SEU ESTÁDIO NAS PRIMEIRAS RODADAS APÓS PERDA DO MANDO DE CAMPO!!!

  • alvinegro diz: 25 de novembro de 2014

    nos dois ultimos jogos o ingresso foi dez reais e o povão voltou, mas falta uma nova coloninha, uma geral pro povão.Sem contar que a torcida não gosta muito do presidente pois o Wilson e Fernandes, idolos da torcida, não foram muito respeitados pela atual gestão.Outra coisa, o Scarpelli e a Ressacada são os unicos estádios de SC onde não pode levar bandeira e sinalizadores, enquanto que no HH e na Arena do Jec e Arena condá pode tudo. O Figueirense sempre foi a maior torcida e ainda é dono do slogan ” o time do povo”.

  • Sandro de Barreiros diz: 25 de novembro de 2014

    Castiel, a diretoria alvinegra tem que pensar urgente em dar mais conforto ao torcedor que vai ao Scarpelli, as arquibancadas deveriam ser cobertas, assim como em Criciúma. Nos dias de inverno as coisas pioram e muito, é um ambiente frio.

    E os projetos de arena Scarpelli que não saem do papel, entra diretoria e sai diretoria o papo é o mesmo, o papel aceita tudo, até quando teremos que aguentar tal falta de respeito com o torcedor.

    Como o Joinville consegue ir até Brasília angariar fundos para construção de seu anel superior, como o Avaí consegue fazer novos camarotes e dar mais conforto a sua torcida, o Scarpelli é um estádio ultrapassado, pra não dizer velho e todo remendado.

    Construção de nossa arena já, ou a torcida ficará cada vez mais longe do Scarpelli.

  • mario p diz: 25 de novembro de 2014

    O Figueira perdeu mando de campo( seis) jogo com Bahia deu 700 pagantes e tava muito mal no campeonato, claro que a media iria baixar, perdeu outro mando agora.

  • D4 B4rr4 diz: 25 de novembro de 2014

    Castiel, a solução é singela!
    Basta a gelada nossa, de cada hora, voltar aos estádios.
    Explico:
    Eu me desloco aqui da Barra-da-Lagoa com o “tanque” cheio.
    Chego na marina do Balneário com o tanque na reserva.
    No “esquenta” ali do lado de fora do templo eu completo o tanque.
    Adentro no templo e quando termina o primeiro tempo me dá pane seca.
    Assim não dá, assim não pode, assim eu prefiro ficar ali no meu barzinho predileto na beira do canal, me hidratando, beliscando um peixinho frito e assistindo o jogo ao vivo. diretinho do Scarpelão.

    Sds. Alvinegr4444s.

  • Godigueira diz: 25 de novembro de 2014

    Bom dia Castiel,

    Estou muito feliz com o nosso Figueira, único catarinense com DNA de série, permaneceu na elite.

    Essa estatística ficou muito prejudicada com a perda do mando de campo no início do campeonato, onde mandamos nosso jogos fora do Scarpelli. Tenho certeza se mandássemos os jogos em casa, estaria em um lugar melhor.

  • Anderson Farias diz: 25 de novembro de 2014

    Três situações levam o público ao estadio:
    - Time competitivo;
    - Ingressos com valores compatíveis com as instalações disponibilizadas; e
    - Respeito ao torcedor.

    Falou e disse.

    E também ir ao estádio tem suas desvantagens, como estacionamento, que somos obrigados a desembolsar R$10,00 pra flanelas não riscarem o seu carro, bebidas e alimentos caros e ingressos a R$60,00!

    Faz como está fazendo, deixando a R$10,00 / 20,00.. que é um preçø justo! Futebol é pro povão, elite gosta de Teatro, cinema… Temos que rever essas situações.

  • ÚNICO CATARINENSE COM DNA DE SÉRIE A diz: 25 de novembro de 2014

    Tres jogos de perda de mando de campo. público praticamente zero. Se não fosse por esses três jogos estaríamos na frente do cricri e chapecoense. Assim sendo essa sua comparação é anti-matemática. Pegue tres jogos do Criciúma ou da Chapecoense e coloque público zero. Ai sim pode fazer a comparação. E lembre-se o Criciúma despencou agora.O figueira teve um início de campeonato sofrível, vindo se recuperar somente a partir da metade do segundo turno. Então elas por elas.

  • ÚNICO CATARINENSE COM DNA DE SÉRIE A diz: 25 de novembro de 2014

    II – parte: A média do campeonato brasileiro esse ano obviamente que não seria das mais altas. Pois se não se lembra. Tivemos 09 estádios em que são disputados jogos da primeira divisão em reformas em função da copa. Essa parte para o ano que vem está resolvida.
    O outro problema é que a emissora na qual a repetidora ao qual vc trabalha, coloca os jogos em horário de balada, para encaixar na sua grade de programação. Tornando inviável para muita gente frequentar os estádios. Esse é um problemão e não tem data para ser resolvido.

  • Alex diz: 25 de novembro de 2014

    Oi Castija!
    Se tirarmos os 777 contra o Bahia em Barueri e os 7.806 contra o Santos em Londrina, a média sobe para 8.583. Se contarmos que ficamos 16 rodadas no Z4, sendo umas 8 na lanterna, que o estádio não tem conforto para os setores B, C, D que muitos jogos não foram no horário nobre aos Dom a tarde, e o preço dos ingressos é compreensível.
    A Chapecoense nunca viu série A, o criciúmense não tem o que fazer fim de semana reforça ainda mais o estudo desses números apresentados.
    Agora cheque e vc como jornalista tem condições o PFC quantas assinaturas são de figueirenses, os donos de barzinhos que compram os jogos e quantos assistem em todo o estado terá um número mais benevolente e chegará a razão que somos a maior e melhor torcida de SC. FIGUEIIIIIIIIIIIIIRA!!!!!!

  • rey you diz: 25 de novembro de 2014

    que a torcida alvinegra sempre foi ridicula em termos de público é fato. nada mudará isso e ainda jogo com quem quiser que a media de publico do criciuma na serie B será maior que do figueirense na série A, como já foi em 2012

  • FigueirA diz: 25 de novembro de 2014

    Algumas considerações:

    1. Efetivamente o público não foi bom no primeiro turno. No segundo turno foi MUITO melhor. com a maioria dos jogos passando dos 10 mil pagantes;
    2. O Figueirense teve um jogo contra o Bahia fora de Florianópolis, que deu apenas 700 pagantes. Isso derrubou um pouco a média;
    3. Nessa média que consta do site não inclui o último jogo diante do Vitória, em que foram novamente cerca de 15000 pagantes. A média vai subir bem;
    4. A melhora dos públicos no Scarpelli durante o segundo turno coincide com a redução dos valores dos ingressos em alguns jogos nos setores descobertos.
    5. A comparação com o Goiás não é real. Goiás teve uma campanha semelhante a do Figueirense, só que a torcida deles é realmente ridícula. A média apenas se sustenta porque em jogos contra Flamengo e Corinthians dá mais de 30 mil pagantes, com mais da metade de visitantes. Nos jogos normais, é uma sequência de jogos entre 1000 e 3000 pagantes. Pode reparar!

    Conclusão: Considero que os ingressos não podem passar de R$ 30,00. Se você pode ir no cinema pagando R$ 20,00, não há razão que justifique se pagar R$ 50,00 ou 60,00 para ir em um jogo de futebol, especialmente em um estádio defasado, mal conservado e descoberto como Scarpelli.

    Eles podem pensar em cobrar mais de R$ 50,00 quando a suposta nova arena sair do papel. Em um estádio moderno e coberto, até teria sentido cobrar um ingresso de R$ 50,00 por exemplo.

    Por ora, a minha sugestão é que o Figueirense fixe os ingressos em R$ 30,00 e as mensalidades de sócio em R$ 60,00. Ao mesmo tempo você terá um ingresso em um preço razoável sem prejudicar os sócios, até porque quem deseja ir pelo menos 2 jogos por mês, já valerá a pena ser sócio, até pelas facilidades como não se pegar fila.

  • Antonio diz: 25 de novembro de 2014

    Tocida do figueirense pequena e insignificante?? vai me dizer que voce nao sabia disso Castiel??kkkkkkk

    Como sempre Joinville tendo que carregar o Estado de SC nas costas, inclusive no futebol.

    Saudações tricolores.

  • Supremacia Azul diz: 25 de novembro de 2014

    Nenhuma novidade, pois sempre foi uma torcida de ocasião!

    Aliás, eles não tem torcedores, mas apenas simpatizantes!

  • marcos diz: 25 de novembro de 2014

    Agora ja era, Figueira subiu com média de 5.111 ano passado, o rival bvaí acabou com média de 6.054 e nem subiu, essa marca vergonhosa nunca mais vão nos tirar, de ficar com media menor q nosso rival com acesso. As diretorias da capital expulsaram seus torcedores e agora os mesmos só voltam com promoçoes

  • Douglas Figueira diz: 25 de novembro de 2014

    Fazendo uma análise mais critica desse levantamento, temos 40% de ocupação de estádio. considerando nossa torcida que temos próximo de 500 mil torcedores, estamos na frente de grandes clubes, como Flamengo, Botafogo, Fluminense, e por ai vai. também acho que podemos colocar 15 mil pagantes todos os jogos.

  • Telmo diz: 25 de novembro de 2014

    Bicho como tem babaca de outra torcida aqui na do Figueirense. A razão da torcida não ir ao estadio é por causa do preço do ingresso, cerveja, estacionamento e o pior de todos A REDE GLOBO. Muitos torcedores deixaram de ir porque assistem os jogos em casa. Portanto, quem acha que é apenas um motivo o maior é a Rede Globo.

  • Lauro Jose diz: 25 de novembro de 2014

    Depois de muito tempo, fui ao jogo do Figueira com o Vitória tendo em vista os preços dos ingressos cobrados.
    No intervalo do jogo desci para tomar uma agua.
    Desisti, tamanha eram as filas nos 02 únicos bares nos setores B e C.
    No final da partida aproveitei para tomar um refri.
    Preço da Coca-Cola, um copo pequeno R$3,00 e um maior R$7,00, e o pior pouca coca e muiiiiiiito gelo.

  • Figueira diz: 25 de novembro de 2014

    Castiel, meu amigo.. Sinceramente as vezes não sei se você faz na maldade, por interesses ou se não sabe fazer análises.

    A média de público do figueirense não está entre as melhores do brasil, mesmo porque temos uma cidade muito menor do que as que habitam diversos times da elite.
    mas isso não importa…

    o que importa é que DENTRO DO SCARPELLI, tivemos a média superior a do criciuma por exemplo.

    Voce nao pode esquecer que no comeco do campeonato jogador em mato grosso com 777 pagantes e a globo.com está contando isso como mando de campo.

    Se voce considerar os jogos no scarpelli a média é mt superior.

    além disso, é um pouco leviano de sua parte considerar a média por si só. Vejamos o time do Santos, time grande, com robinho etc. em 2 jogos tiveram publico superior a 14 mil. o restante nao chegou a 10 mil, castiel. no último jogo que era classico botaram 30 e poucos mil pessoas, o que aumentou a média.

    O botafogo nos 4 primeiros jogos que ainda estava “bem”, tinha a média inferior a 3500 pagantes. isso o figueirense NUNCA teve, nem no catarinense.

    Poderia citar aqui outros times, inclusive o cruzeiro, campeao brasileiro, torcida imensa, que nos primeiros jogos do brasileiro tinha a mesma média que o figueirense no Scarpelli.

    Repito que a nossa média ainda é muito inferior ao poder da nossa imensa torcida, nao estou contente. mas é uma conclusao bastante indolente dizer que a nossa média só é superior a do goias.
    Nós nao temos uma cidade, um clássico que vá levar 30, 40 mil pessoas para o estádio…. Desconsidere esses grandes públicos de flamengo, botafogo, santos, sao pualo… veja a média desses times, mormente quando eles estao brigando para nao cair, e veja se o figueira está com uma media ruim…

    Agora quer um conselho para melhorar? precisamos de um time mais competitivo, almejar coisas maiores do que escapar do rebaixamento e principalmente, preços acessíveis. só assim teremos a massa alvinegra pegando junto. temos muita toricda na elite social, mas a grande massa, a grande diferença do figueira para os demais, é a quantidade de torcedores do povão, da massa mesmo, da minha origem. gracas a deus posso acompanhar o figueira sempre pq sou sócio, mas 90% nao tem essa condição

  • Marcos diz: 25 de novembro de 2014

    Castiel, Só um detalhe, você diz que a Capacidade da Arena Condá é Menor, porém se você verificar na mesma fonte que você viu a média, vai perceber que a maior capacidade é da Arena Condá, tanto que o maior público que teve no estado este ano foi o da Chapecoense mais de 19.000, público este igual a capacidade do Orlando Scarpelli.

  • waltencir jose da silva diz: 25 de novembro de 2014

    antonio não fala bobagem, o figueira teve que jogar as 6 primeiras rodadas longe de casa e outra quem leva o joinville nas costas e o povo catarinense, pois os recursos do estado que eram para ser investido em outras áreas, como educação, saúde e segurança, foram para construir a arena(dinheiro público), sou contra usar dinheiro público para construir estádio de futebol.

  • Luiz57 diz: 25 de novembro de 2014

    Esse Antônio é um humorista de primeira..vamos aguardar pra ver se mantém as mesmas risadas no final do ano que vem, quando voltar pra B..
    Já esse tal de “rey you” acho que ainda não acordou..já contaram pra ele que já é série B por antecipação ?

  • zé alvinegro diz: 25 de novembro de 2014

    A solução é sinples preço do ingresso com valor maximo de 30 reais , se o time esta mal se tem flanelinha se preciso ficar de pé como ficavamos na decada de setenta oitenta isso não inporta , os clubes do estado estão perdendo a oportunidade de ouro de aumentar suas torcidas e por consequencia se tornarem populares , não são os titulos a maior riqueza de um clube mas sua massa torcedora , nossos ingressos são os mais caros do pais como o colega ai frisou , apenas para conparar no classico vasco e flamengo , são paulo e palmeiras os ingressos são em torno de 50 ou 60 m reais .

  • Vinicius diz: 25 de novembro de 2014

    Nos últimos jogos onde foi reduzido o valor da entrada, os ingresso para os setores B e C esgotaram.
    O Scarpelli não oferece conforto algum e quando “lota” fica insuportável.
    No jogo contra a Chapecoense (domingo de sol às 17h) os bares fecharam antes do intervalo por não ter mais água e refrigerante para vender.
    Para aumentar a média de público é preciso fazer uma reforma urgente no estádio, pois se tiver mais conforto com certeza os torcedores comparecerão independente do valor do ingresso.

  • Fillipe Gomes (Teresina) diz: 25 de novembro de 2014

    Tem que fazer um setor específico, como se fosse uma geral. O local é aquele, entre a grande arquibancada e o setor de visitante.

    Só colocar ingresso a 10 reais naquele espaço, que deve caber uns 2000 mil Alvinegros.

    Os outros 5 sempre vão, que são os sócios ou os torcedores fiéis, com melhores condições financeiras.

    De resto, é fazer time, para alavancar os outros 5 ou 6 mil torcedores que só vão na boa.

  • armando diz: 25 de novembro de 2014

    Castiel um depoimento:
    Fiquei até o final da festa domingo e sai por uma rua dos fundos que vai ao Macro.
    Emocionante ver as famílias (grupos de 6 a 10 pessoas) indo a pé pras suas casas que pelo trajeto moram próximo a Ivo Silveira.
    Não lembro quando presenciei essa cena nos últimos 15 anos.
    O futebol sempre foi um divertimento pros menos favorecidos e nos últimos tempos até a classe média está sentindo o custo dos ingressos.

  • Andre Garcia diz: 25 de novembro de 2014

    Volta Nescau! kkkkkk
    Só assim pro brocolense encher estádio

  • da ilha diz: 25 de novembro de 2014

    Tem que fazer um acordo com a torcida, cobrar 20 reais por jogo mais tem que dar no minimo 10 mil torcedores, caso contrário aumentariam o valor…….

  • ÚNICO CATARINENSE COM DNA DE SÉRIE A diz: 25 de novembro de 2014

    Só para provar o que escrevi. É só vc saber interpretar o gráfico que vc mesmo postou. Não basta somente ler, tem que se esforçar um pouco e interpretar. Não está tão difícil até pq nem ha texto é desenhado. E verá que após a copa do mundo o público se elevou, uma vez que vários estádios foram liberados. O Ano que vem com certeza teremos uma média de público muito superior a esse ano. E para melhorar mais ainda é só tirar as transmissões da globo, e colocar as partidas em um horário descente e não de boate.

  • Toninho FiGUEIRA diz: 25 de novembro de 2014

    Resumo da Festa.

    Uma Diretoria que não tem o respeito e nem a consideração da torcida do Figueirense Futebol Clube o Mais Querido de Santa Catarina.
    Agora esse senhor Wilfredo vem impor um novo Figueirense. Ora, ora, senhor Wilfredo o nosso FIGUEIRA tem quase 100 anos. Só Existe o Figueirense Futebol Clube.
    O senhor deveria vir a público explicar como o senhor fez uma divida de 80 milhões. Isso sim, gostariamos de saber.
    FORA WILFREDO, FORAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

  • Alecsandro diz: 25 de novembro de 2014

    Estádio da Chape com menos capacidade do que o do Figueira? Como assim? Da onde vc tirou isso? Vamos se informar antes de escrever besteira!

  • Carlos diz: 25 de novembro de 2014

    ATENÇÃO ATENÇÃO CASTIEL

    Saiu o premio IMPAR e adivinhe quem tem a MAIOR TORCIDA DE SC??

    SEM SURPRESAS NENHUMA, A DO JOINVILLE NOVAMENTE.

    É Castiel, lembra quando voce postava aquelas pesquisas compradas de uma tal de Lupi e associados que ninguem nunca ouviu falar?

    REALMENTE A FAIXA “A MAIOR TORCIDA DE SANTA CATARINA” QUE COLOCAMOS EM TODOS OS JOGOS NA ARENA NAO ESCONDE DE NINGUEM, E A PESQUISA RATIFICA.

  • Roberto_Criciuma diz: 26 de novembro de 2014

    Ta.. mas não é a maior torcida de Santa Catarina?
    A mais fervorosa?
    A mais apaixonada?
    kkkkkkkk

    O problema de vocês é essa ilusão eterna, vivendo uma realidade que não existe.
    Imaginando uma soberania que nunca teve.
    Em Criciuma e Joinville o ingresso é um roubo, mas o povão ta sempre ali.
    Falta é vontade e humildade por parte da torcida. Vocês não são nada mais que as outras torcidas, das 5 é a que menos causa pressão aos adversários, o Scarpelli se tornou o estadio mais facil de jogar em santa catarina.

    Aceita que doi menooooxxx

  • Antonio diz: 26 de novembro de 2014

    waltencir (que nome mais feio)

    O dinheiro do estado foi tanto usado na arena, que nem é do joinville e sim do municipio, bem diferente dos recursos da FESPORTE que derao dinheiro ao AVAI, SIM DERAM DINHEIRO AO AVAI PARA CONTRATAR JOGADOR E PAGAR FUNCIONARIOS. Como sempre Florianopolis envergonhando SC, ainda bem que Joinville e Chapecó tem vergonha na cara e nao desvia recursos. E sobre o dinheiro investido na Arena, se voce é tao burro de nao saber que os recursos usados no esporte nao podem ser retirardos de saude e vice versa, entao é melhor ficar quieto, pois desta maneira nao estara passando atestato de ignorante como voce esta passando agora. Contenha-se Waltencir.

  • Roberto diz: 27 de novembro de 2014

    Você precisa expor melhor as notícias, teve anos que ganhamos em médias de publico em ultima rodada, se não fosse pelo inter ser fora, provavelmente passariamos, pois ia lotar a casa com certeza…

    Ano retrasado superamos do JEC e esse ano no catarinense também, passamos de novo em ultima rodada, na série B também superamoss na ultima rodada de média de público.

    Você deve publicar os dados estátisticos na integra…

  • alvinegro diz: 28 de novembro de 2014

    o Sandro tem razão no comentário, o Figueirense tem que ter uma nova arena, que abrigue nao apenas jogos, mas shows internacionais, só os shows já auto pagam a arena.

  • semprefigueira diz: 28 de novembro de 2014

    O Figueirense só foi jogar em casa na sétima rodada.

    E quando aconteceu, já estava em situação preocupante na tabela, nada que motivasse o público.

    O Figueirense não é mais novidade na Série A, ao contrário do outros coitados e até do Avai que come sardinha e arrota caviar, pois em 40 anos esteve de passagem por 3 anos na elite e vendeu a alma pra isso ( e não pagou ainda).

    Pra motivar o público precisa de fato novo, um excelente time, um novo estádio, a prespectiva de um título importante, ou preços muito mais convidativos do que os praticados atualmente.

    No mais, estamos comparando uma região metropolitana de 1 milhão de pessoas com outras que tem 4, 6 , 12, 20 milhões. Um indice que representasse a média de público dívidido pela população metropolitana, já nos colocaria em situação bem melhor.

    Abraço

    SEMPREFIGUEIRA

  • CRICIUMA: DNA LIBERTADORES diz: 28 de novembro de 2014

    NUNCA SERÃO.. JAMAIS SERÃO

    TIGRE: O TIME DE SC.. o resto é resto..

    CRICIUMA DNA LIBERTADORES E VC?

Envie seu Comentário