Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Por que Argel e Hemerson Maria têm peso enorme para Figueirense e JEC na final do Catarinense

23 de abril de 2015 6
Hemerson e Argel

Técnico Hemerson Maria, do JEC, e Argel, do Figueirense

Até na famosa comparação jogador a jogador (brincadeira que eu fiz durante muito tempo no blog e agora é comum na mídia brasileira) o confronto entre Figueirense e Joinville mostra absoluto equilíbrio.

Confira a matéria que o DC Esportes coloca no ar hoje (clique aqui) e veja a avaliação, jogador a jogador, dos colegas Renato Semensati, Lucas Balduíno, Edenílson Leandro e Miguel Livramento. Também o torcedor está se manifestando na enquete (clique e confira).

Este equilíbrio é real e a avaliação competente dos colegas espelha esta condição dos dois times, absolutamente sem favoritismo.

Mas há um detalhe, um corte de avaliação que preciso chamar atenção: cliquem no link acima, revejam a matéria, e percebam como a gaps gigantescos entre setores. Por exemplo: as alas do JEC são bem melhores que as do Figueira; a zaga do Figueira é bem melhor que a do JEC; o meio do Figueira é bem mais pegador que o do tricolor do Norte, mas o meio do Joinville é bem mais “inteligente” do ponto de vista técnico e de soluções para o time.

Viram? Há o equilíbrio no cômputo geral, mas não nas valências coletivas. E quem pode explorar melhor as fraquezas do adversário e minimizar as suas? Esta resposta está no movimento de xadrez dos técnicos. No preparo tático e psicológico.

Por este motivo é que Argel e Hemerson Maria serão decisivos. E olha que, quem afirma isso, é um cara que acredita muito nos atletas, na montagem do time pelo departamento de futebol, na fisioterapia, no preparo físico e vê o treinador como uma engrenagem (importante, mas não única) deste todo. Portanto, tendo a não atribuir somente ao técnico o sucesso ou o fracasso. Mas no caso específico desta final, a carga dos técnicos, na minha opinião, está potencializada.

Bom, gostei muito desta avaliação feita jogador a jogador e no computo geral deu 23 a 21 para o JEC, ou seja equilíbrio total que não fornece favoritismo a ninguém. Dos nomes avaliados ali concordo com a maioria. Mas, por curiosidade, exponho a minha avaliação:

Alex/Oliveira: não vejo vantagem para nenhum dos dois. Alex é espetacular em alguns momentos, mas é terrível na bola aérea, onde se decidem a maioria dos jogos. Olveira não é uma Brastemp, mas trabalhou muito mais que Alex graças ao setor defensivo complicado que o JEC apresentou na competição.

Alas: Deu JEC de lavada com razão, até porque o Figueira improvisa Jeferson e fica injusta a comparação atleta a atleta, mas é fato que nas alas o JEC “está” melhor já que é preciso Cereceda melhorar o rendimento para dizer ao que veio (ou melhor, voltou).

Dupla de zaga: aí inverte-se a situação e o Figueira passa o rodo. No caso de Thiago Heleno e Gutti a diferença é abismal; no caso de Marquinhos e Bruno, nem tanto mas ainda dá Alvinegro.

Setor de meio: no setor que pensa o jogo, discordo dos colegas, que viram França melhor que Marcelo Costa. Não é. Tudo é uma questão de técnica, e neste quesito o meia do JEC tem mais valor. Não concordo também que Paulo Roberto perca para Naldo. Este é excelente, mas Paulo Roberto foi o destaque na posição de todo o Catarinense. Quanto a Popp e Ricardinho, não há discussão: Popp voou, Ricardinho tropicou.

Setor de ataque: Kempes “está” melhor que Marcão. Aliás, o grandão do Figueira não entrou no campeonato ainda e não sei se vai entrar. Jà a briga entre Clayton e Wellington Júnior é mais complexa. O atacante do JEC me parece mais versátil, mas o do Figueira tem estrela incrível. Ficaria com Clayton pelo quesito brilho individual.

Bookmark and Share

Comentários (6)

  • Cristiano diz: 23 de abril de 2015

    Levando em consideração o campeonato catarinense, em respectiva seria isso. Pouco se toca no assunto que o lateral esquerdo do figueirense foi escandalosamente violentado por um jogador de outro time, apenas num jogo treino. Etão onde era pra ser o Juninho, está Jeferson. Isso é uma deficiência no Figueirense. Toda temporada tem uma ala boa, ou esquerda, ou direita… Como já tivemos Bruno, Lucas e o próprio Juninho. Importante é fazer um resultado com saldo no primeiro jogo para administrar o resultado em Joinville e deixar o caneco no Ixtreitu.

  • Bala de borracha (argh…!) diz: 23 de abril de 2015

    Teorias… a maior parte de conspiração…!
    Faltou talvez fazer uma enquete sobre quem chora e mama mais… ops…!!! Ganharam as barbies do estreito fedido da mini-capital… e disparado!
    Mas acho que este ano, nem comoheber, ou sem comoheber, vai dar JEC nas cabeças…!
    E o desespero, ranger de dentes, impropérios e para finalizar o preço do berbigão que vai subir, não será suficiente para tirar o título do MAIOR vitorioso por ANOS DE VIDA de SC… o GLORIOSO JOINVILLE ESPORTE CLUBE, JEC para os íntimos, jegue, ou seja lá o que quiserem chamar, para as bibas invejosas e raivosas…
    Argh…!

  • Fabiano diz: 23 de abril de 2015

    Meu caro Cristiano, acho sua opinião válida, porem acredito que equivocada, pois o juninho foi contratado para jogar no meio campo do Figueira (confirma Castiel?), com isso existem varios fatores que não podem ser considerados. Pois temos alguns jogadores titulares que se equiparam aos do joinvile com a qualidade, mais não entram na disputa de jogador ponto a ponro, pois estão lesionados. Acredito que o que se consolidou neste campeonato foi a busca por novos jogadores, principalmente da base, vemos muitos garotos aproveitando a oportunidade e quem sabe agregar para a Serie A.

  • doescarpeli diz: 23 de abril de 2015

    se o figueira empurrar 3 baga nas bailarinas da terra das flores seremos campeão, pois eles vão vir com perfume para tentar entorpecer nos jogadores mas não vai ser facil, pois nos temos o antidoto ensopado de berbigão com pirão d,agua.
    Figueira o maior de SC.

  • Marcos Assuncao diz: 23 de abril de 2015

    Célinho na primeira final ? Já estão arrumando o título pro JoinVICE. O Figueira tem 8 jogadores pendurados com 2 cartões amarelos. A Federação coloca pra apitar o juiz que mais cartões distribuiu no campeonato. Abre o olho Figueira, as bailarinas compraram esse campeonato faz tempo, é só ver a quantidade de penaltys e expulsões inexistentes favorecendo o JoinVICE no hexagonal !

  • Marco Alvinegro diz: 24 de abril de 2015

    Indiscutivelmente, os dois melhores chegaram à final, com toda justiça. O Figueirense com a melhor campanha no geral e o Jec com a melhor campanha no hexagonal. A diferença é que o Jec está com todo o elenco disponível e o Figueira com alguns no estaleiro e muitos pendurados. Deve-se à falta de planejamento e à falta de orientação aos afoitos jogadores, chegar nessa condição na final. Mas, a hora é de superação e eu acredito que o Figueira vai chegar ao bicampeonato.

Envie seu Comentário