Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

A pior rodada para os catarinenses na Série A será a próxima. Quem passar pela provação pode se salvar

21 de setembro de 2015 5

Jogar a toalha em um campeonato tão equilibrado, tanto na parte de cima, quanto na parte de baixo, é insanidade. O Vasco estava virtualmente rebaixado, deu uma recuperada. Flamengo estava mal, apareceu no G-4, decaiu um pouco.

O Atlético-MG parecia que iria decolar e ser campeão com folga, não rolou, está numa briga feroz com Timão e cia.

O Goiás parecia que iria decair de vez, respirou. O Figueira parecia que iria estabilizar-se em campanha aceitável, está encrencado. A Chapecoense, pensava-se, seria o melhor catarinense, emperrou.

O Avaí estava condenado, reergueu-se em clássico improvável e vitória na sequência.

E assim vai a competição: Sport parecia time de G-4, não vingou, Santos lutava para não cair, mira o G-4.

São 11 rodadas e 33 pontos em jogo e não tem ninguém com domínio absoluto de qualquer situação.

Há tendências, e uma delas é a possível queda de três catarinenses (veja matéria do DC com números do Kmarão).

A tabela (clique aqui e confira) só traz encrenca para os quatro catarinenses na próxima rodada: JEC pega o Atlético-MG, o Figueira recebe o Corinthians, o Avaí visita o Grêmio e a Chapecoense encara o Sport. Quatro derrotas diante destes adversários não seria absurdo.

Mas, para escapar de rebaixamento, um time tem que surpreender em algum momento: de todos, acho que o Verdão bater o Sport parece o mais palpável (embora duro e até com a probabilidade falando a favor do rubro-negro nordestino).

Por jogar em casa, o JEC entraria em segundo na minha lista de quem poderia virar a chave do mau momento. Novamente ressalto que a probabilidade de sucesso maior está com o Galo, que luta por título. Também por jogar em casa, acho que o Figueirense, dependendo do desgaste e do nível anímico pós-Copa do Brasil, entra em terceiro na lista de uma possível recuperação.

E, por paradoxal que pareça, o melhor catarinense no momento, para mim, terá a pior missão: segurar o Grêmio na Arena.

Enfim, qualquer um destes que trouxer uma vitória nesta rodada terrível, para mim, será o mais sério candidato a evitar o rebaixamento. Até porque a sequência traz confrontos diretos, como Avaí x Vasco, Goiás x Figueirense e uma chance para a Chapecoense se recuperar em casa, apesar de ser diante de um Palmeiras afiadíssimo.  Afirmação que perde um pouco de peso apenas em relação ao JEC, que precisa de uns dois milagres para mirar uma salvação.

 

Bookmark and Share

Comentários (5)

  • Thiago diz: 21 de setembro de 2015

    segurar o Grêmio, é a tarefa mais difícil?
    Atlético MG e Corinthians são os primeiros do campeonato justamente por serem bons dentro e fora de casa.
    Além disso, Grêmio vem instável nas últimas 3 rodadas.

  • Chico Itapema diz: 21 de setembro de 2015

    Tudo indica para 4 derrotas.
    Não conseguiram fazer um time titular e estão pagando, mesmo com uma vantagem o Avai não vai ficar longe do Z4 e rezar muito.
    Chape tinha gente que não queria falar, mas estava em decadência a tempo.
    Os alvirosas, sempre se falou ” um clube azarado” para os colorados no último jogo foi uma decepção esse empate em Poa, falam… empatar com o pior time ninguém merece.
    Culpa do técnico virgem, e azarado como seu ex time, perdeu a oportunidade de chegar no G4 e já viram que não entende nada.
    ( O estrume acha que ele vai dizer “fui campeão com ajuda dos tribunais”) kķkk putz.
    Joinville não tem atacantes, acham que estão jogando o Catarinense.

  • armando diz: 22 de setembro de 2015

    Sr. Castiel , a situação da Chap é por demais preocupante. Dá-se a impressão que a troca de técnico em nada mudou o panorama da agremiação alviverde do oeste catarinense. É bom que a Chap tenha um plano B. Pela entrevista do atual técnico ao fim do jogo em que a Chap levou mais uma caçambada , desta vez do Cruzeiro, o professor deixou nas entrelinhas de sua entrevista que se piorar e os dirigentes “reclamá”(chega a rimar),pede o boné. . . E agora, José ? Não tem mais pra onde correr, é o mesmo que estar entre a cruz e a espada.Ou Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come.Num faz de conta, se fosse possível,passaria o cargo de orientador técnico para o Celso Rodrigues(CELSÃO), que já dirigiu a Chapecoense quando o Dall Pozzo saiu do Verdão. O Celso Rodrigues, convive com o grupo de jogadores da Chap há muitos anos, conhece um por um, cada atleta. O Celso, com toda a certeza, se assumir o comando ténico da Chap, vai por ordem na Casa. Com absoluta segurança, digo que as vitórias virão, naturalmente e em um curto espaço de tempo. Oxalá os deuses do futebol sacudam as cabeças dos dirigentes e do presidente da Chap e efetivem o Sr. Celso Rodrigues na direção técnica da Chapecoense!!!

  • Phylon Max diz: 22 de setembro de 2015

    Velhinho, esse Rene afundou mais ainda o nosso Time . Pior escolha . Vamos apoiar Coutinho nessa correria . A Bobgueira está com Hudson Coutinho até o Final. Sem pressão . Total apoio de todos Alvinegros. Boa Sorte. Fica com DEUS…

  • RICARDO – ALVINEGRO DE CORAÇÃO diz: 22 de setembro de 2015

    Caros,

    O que mais tem impactado na campanha do MAIS VEZES CAMPEÃO DE SANTA CATARINA, o Alvinegro do Estreito, é o apito amigo…

    São, pelo menos, 12 pontos que deixamos de ganhar.

    Mas tudo certo…

    A CBF está radiante… 3 times de Santa Catarina na Zona de rebaixamento… Isso, pra eles, é bom demais…

    Domingo, contra o curintá, vai ser outra sacanagem!!! Se passaram a mão no santos, que é da turma dos “”grandes””, imagina o que farão contra nós????

    Mas eu estarei lá!!!

    AVANTE FIGUEIRENSE…
    PRA FRENTE FURACÃO…

Envie seu Comentário