Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de novembro 2015

Não sou simpático à fórmula do Campeonato Catarinense por (semi) pontos corridos

23 de novembro de 2015 4

Todos sabem minha postura, basta pesquisar no blog: sempre a favor de pontos corridos, por julgar que é o método mais justo.

Então o cara errou no título do post, deve se perguntar o blogueiro mais atento; ou está sendo contraditório, diria o leitor mais ácido!

Pode até ser. Aceito a crítica. Apenas tenho visões diferentes do que penso em relação ao Estadual e ao Brasileiro da Série A.

Para mim, a elite não pode ser pensada sem pontos corridos. Até porque há a Copa do Brasil para os clubes terem uma alternativa.

Acho até que a Série B também merece os pontos corridos, embora careça de um amadurecimento maior do nosso futebol.

Todos os outros campeonatos precisam de fórmulas que garantam competitividade e emoção e, para mim, o Estadual não é diferente.

Pensar que, com pontos corridos (veja a fórmula aprovada clicando aqui), todos os times receberão os “grandes” de SC e isso garanta casa cheia é achar que seu time fará grande campanha, ou haverá equilíbrio até o final. Até pode acontecer. Mas é difícil. A história prova isso.

Em 2007, com 12 clubes e fórmula igual, tivemos no turno o Criciúma com 28 pontos e o Próspera com 8, 20 pontos de diferença. No returno, a Chapecoense (campeã) com 29 e o Juventus com 4 (isso que o Juventus foi bem no turno, vejam a disparidade).

Em 2008, tivemos no turno o Figueirense (campeão ao final) com 25 e o Atlético Tubarão com 6 e, no returno, o Criciúma com 25 e o Guarani com 6. É muita diferença e tivermos muitos jogos sem emoção.

O que pode ocorrer é que, no returno, haverá polarização na briga por vaga na final e a luta será por rebaixamento. Sem contar o perigo da falta de datas. Qualquer problema extracampo complica todo o calendário.

Mas não vou pré-julgar. Vamos ver o resultado na prática e, então, avaliar.

Bookmark and Share

Chapecoense campeã gaúcha. E, na Série A, Avaí fazmais pontos "internos"

20 de novembro de 2015 9

Duas constatações. Fazendo um recorte regional dentro do Brasileiro, há uma disputa particular que, a título de curiosidade, sempre merece atenção do torcedor. Falo dos confrontos regionais. São pontos preciosos que podem ser colecionados a partir de uma rivalidade regional.

Duas coisas não mudam mais até o término da Série A.  Uma delas, a Chapecoense é campeã gaúcha dentro do Brasileiro. Como dizem por lá, “deu de relho” nos gaúchos. E isso é um feito importante. Superou o Inter por 1 a 0 na quinta-feira (clique aqui e confira) e empatou no Beira-Rio, e bateu duas vezes o Grêmio, por 3 a 2 no Olímpico e 1 a 0 na Arena.

Mais um grande feito do Verdão, que fez bonito na Sul-Americana, encarou o River com bravura.

A outra que não muda é que oAvaí foi o melhor nos confrontos entre catarinenses, acumulando 11 pontos cada.

Já o Figueira decepcionou. Faltando o jogo com a Chapecoense, não ganhou nenhuma.

Veja como foi:

Vitórias do JEC: 1 x 0 (Fig); 2×0 (Ava); 2 x 0 (Fig)

Vitórias do Avaí: 2 x 1 (JEC); 1 x 0 (Fig); 2 x 1 (Chap)

Vitórias da Chapecoense: 2 x 0 (JEC)

Figueirense: nenhuma vitória

Empates: Chapecoense 0 x 0 Avaí; JEC 0 x 0 Chapecoese; Chapecoense 2 x 2 Figueirense; Avaí 1 x 1 Figueirense

Bookmark and Share