Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Crise técnica do Joinville é de dar dó. Vencedor, Avaí também apanhou da bola no clássico da Arena

14 de fevereiro de 2016 15
Joinville x Avaí

Lance de Joinville x Avaí, na Arena. Foto: Leo Munhoz

Assustadoras e desanimadoras. Estes os termos que encontrei para definir as imagens que invadiram nossas salas pela RBS TV com o jogo entre Joinville e Avaí (clique aqui e veja a crônica do jogo).

O processo de construção de um texto de jogo é variável, no meu caso. Aqui para o blog, procuro escrever ideias ao longo da partida para tentar postar a crônica o mais rápido possível após o jogo.

Hoje, assistindo à partida, aqui na redação do DC, foram muitas as exclamações do tipo: “Coisa horrosa este lance!”, “Como ele consegue fazer isso com a bola!”, “Como perde um gol destes!” entre outros.

Fruto da baixa produção técnico-tática das duas equipes. Alguns erros básicos que certamente desanimam os torcedores das duas equipes, seja em passes, em jogadas ensaiadas, em conclusões etc. Em favor do Avaí, vimos um time com vontade, interessado. Contra o Tricolor do Norte, uma apatia inaceitável.

Para não deixar de dar pelo menos alguns elogios, o gol de Renato foi fruto de um bonito chute. Também valeu a valentia dos jovens avaianos, demonstraram coragem e vontade de ganhar.

A Arena, outrora sempre lotada, estava com pouco público, não tinha empolgação, o torcedor do JEC sabe que seu time está com sérios problemas. Como era de se esperar, PC Gusmão não resistiu e foi demitido.

Por falar em jogo feio, o que fez o André Krobel? Que idiotice! Um profissional não pode entrar em campo sem controle emocional. Certamente o atleta levou consigo a campo alguma mágoa do seu tempo de JEC, mas não é desculpa.

Para efeitos de tabela (veja aqui a classificação), o Avaí colheu um grande resultado. Dá até para considerar o Leão na briga do turno, embora o Verdão tenha feito sua parte e vencido o Brusque. Aliás, tirar este turno da Chapecoense é algo improvável até para o Tigre, que está só a três pontos.

Faço a observação do Avaí baseado na tabela, nos pontos, na matemática, porque, como argumentei acima, não vejo condições técnicas nem para JEC, nem para Avaí, de ter desempenho e fôlego para lutar por título.

Nos demais jogos, uma pena o Inter não ter feito valer o fator local, seria bom ver o colorado lageano encorpar. E a vitória do Metrô, heroica, em Palhoça, sobre o Guarani, pode ser indício de crescimento do time de Blumenau.

Bookmark and Share

Comentários (15)

  • Avaiano Serrano diz: 14 de fevereiro de 2016

    Jogo fácil, bom para fazer saldo.

  • Rafael diz: 14 de fevereiro de 2016

    E ainda tem mané que se preocupa com o Jec kkkkkk, tem o catinguento que não esquece, um recalcado por tudo, deve ter tomado um bem dentro dele por lá. hehehehe.

  • ney lucio felix diz: 14 de fevereiro de 2016

    Se o Avaí foi uma coisa horrorosa o quê dizer do teu time, Figueirense, que não está jogando nada faz tempo e vocês ficam enchendo a bola como se fossem o Real Madri

    Não vi você fazer tamanha crítica ao futebol medíocre apresentado pelo figayra até momento e, lembrando que este timão que manteve a base está atrás na tabela e só permaneceu na série A graças ao love

  • Edson diz: 14 de fevereiro de 2016

    Pelo menos nao tem como esconder o sol com a peneira, ou seja, é recomeçar do zero.

  • Miro diz: 14 de fevereiro de 2016

    Então o Adré Krobel mereceu o dartão vermelho foi???

  • NILO SERGIO DUTRA diz: 14 de fevereiro de 2016

    Olá Castiel,

    Como cronista da capital, deverias elogiar o futebol guerreiro e competitivos dos meninos do Avaí. Pois a crônica do interior do interior valoriza seus times e humilha os times da capital. Foi o único time da capital que venceu na rodada, inclusive derrubando o técnico deles. Mais respeito com nossos clubes.

  • Edemilson diz: 14 de fevereiro de 2016

    Obviamente sabemos das limitações do Avaí, mas temos que dá a mão a palmatória a gurizada que foi valente. Estão de parabéns pela vitória.
    Mas algumas observações precisam ser feitas:
    - Alguém precisa dizer para o D. Jardel, que se ele não conseguir jogar no Avaí nesse momento, não vai jogar nunca mais. “Aproveita esta chance meu filho!” Pois desde jeito o máximo que vai conseguir é retornar para o Camboriú.
    - Já para o Rômulo, alguém precisa dizer que volte a ser aquele jogador que apareceu no brasileiro de 2014, que procurava o colega em melhor condição de gol e fazia o passe. Pois é apenas um projeto de jogador, e não é nenhum craque com condições de decidir o jogo sozinho. Então, “Menos, bem menos Rômulo!”
    - Outra coisa que precisa ser explicado é jogadores recém contratados e com apenas dois ou três jogos já estão no DM(Judson, João Felipe e Rafinha). Já vieram bixados, são chinelinhos, ou é algum protesto por falta de pagamento?(Será que a competente diretoria avaiana já começou a atrasar salários?).Portanto ou resolve esses problemas ou deixa a gurizada da base seguir o campeonato, pois contratar mais jogadores para suprir a falta dos chinelinhos só vai piorar ainda mais a situação financeira do clube.
    Só espero que a diretoria tenha aprendido alguma coisa com erros dos últimos anos, e não inche o time com um bando de jogadores, de qualidade duvidosa, causando sérios problemas financeiros ao clube.

  • João Lídio Sprada diz: 14 de fevereiro de 2016

    Não muda,quando o AVAÍ ganha o jogo foi horroroso, quando o outro ( do Estreito) ganha jogou bem. Chega dessa palhaçada. Assistir o jogo e o Leão foi bem.

  • Roberto Cabral diz: 14 de fevereiro de 2016

    Reveja o lance do André Krobbel e você irá ter de desfazer o comentário sobre ele, foi uma casualidade, chutou pra afastar a bola e o jogador do JEC caindo, as trajetórias se encontraram.

  • William diz: 15 de fevereiro de 2016

    O Chico-Itapema-Manguaça, hoje atacando de Renato-Manguaça, vai se jogar no rio-morto-cachoeira, … kkkkkk!! …. dali só sai o esqueleto, ….. kkkkkk!!
    Que burro!

  • carlos diz: 15 de fevereiro de 2016

    Castiel. Se o AVAÍ jogou mal quem está comendo a bola é os gambás do estreito.Para né cara de escrever besteira.

  • Marcello diz: 15 de fevereiro de 2016

    Para os chorões q estão falando do cartão vermelho, Castiel tá certo, o jogador do Avai poderia ter colocado a bola pra fora mas preferiu acertar o Jogador caído do JEC, pra desestabilizar o time que já estava entregue…

  • Victor de Carvalho diz: 15 de fevereiro de 2016

    Engraçado, o quão tendenciosa é a análise!!
    O jogo não foi uma maravilha, agora dizer que o Avaí apanhou da bola é algo que vindo de alguém que se diz entendedor de futebol, beira a ridicularidade, pra não dizer que é dor de cotovelo!
    Sigo na tese do tendencioso, o que em suma já é triste, vindo de alguém que escreve para ambas torcidas do estado, afinal no mesmo blog colocas que o jogo entre JEC X Figayra foi um jogo de pontos perdidos pela Figayra sendo que o “teu” Figayra jogou cerca de 30min. com um a mais e pouco fez para merecer mais do que o empate, pois um time que joga sem propor o jogo, que joga contra qualquer time grande do estado da mesma forma; O “teu” Figayra tem jogado a algum tempo o futebol mais feio dos catarinenses, baseado no bumba meu boi, no vai ou racha, no: bola pro Craque Claytinho que ele resolve (o atacante de 95 jogos e 27 gols – média 0,29 por partida) meio ruim não?! mas críticas enfáticas para o “teu” Figayraisso é algo que jamais encontraremos nesse blog, pois o amor “tendencioso”, tende a criticar aquele que nos é chamado de rival!!
    O coração dói né caríssimo para criticar o que amamos “Figayra” e se felicita para falar do rival “Avaí”…
    Mas fique tranquilo, para esse turno ainda dá tempo de entrar na justiça para reaver os pontos perdidos para o JEC e para o Criciúma!!! hahaha

  • Alberto Almeida diz: 15 de fevereiro de 2016

    L A M E N T Á V E L este seu post. Fica a dica: nos próximos posts comente com a razão e não com o coração (alvinegro). Leão, com maioria de jogadores formados na base, venceu com autoridade, mantendo a posse de bola e criando várias chances de gol. Expulsão do André Krobel, totalmente injusta, o árbitro nem havia apitado a falta ainda, jogador do Jec ainda estava caindo. Não percebi esta má vontade toda em relação ao time do estreito, que perdeu por 2 x 0 em casa, para uma equipe que acabara de levar 3 x 0 do poderoso inter de Lages. Dois pesos e duas medidas!

  • ifm diz: 15 de fevereiro de 2016

    Ney Lúcio Felix, vás acabar infartando, nunca vi um homem com tanto ódio do Figueirense. Acho que é trauma de infância. Algum Alvi-negro deve ter te magoado por dentro. Só pode ser isso.

Envie seu Comentário