Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Marcelino, teu nome é sofisticação

08 de agosto de 2010 0

Apresento aqui, às novas gerações, o jornalista Marcelino de Carvalho (1905 1978), um ícone de elegância na imprensa paulista, conhecido em todo o Brasil por seus livros de etiqueta, clássicos dos anos 1960 e 1970. Sua obra é extensa, incluindo A Nobre Arte de Comer, com cardápios e receitas. Mas o best-seller foi o Guia de Boas Maneiras, de discreta capa, com estampa príncipe de Gales, escrito tanto para pessoas com vivência social como para emergentes. Marcelino pautava-se pela cultura francesa, era um homem culto que incluía em seus textos pinceladas da história dos costumes de uma forma agradável.

Em Só Para Homens, ele oferece a visão masculina da mulher através da história, citando ditos de sábios e poetas, num verdadeiro passeio de erudição do sofisticado mestre brasileiro da etiqueta. De Virgílio Marcelino, cita “varium et mutabila semper foemina” (a mulher é sempre variável e mutável), e de Shakespeare, a frase famosa: “Frailty, thy name is woman” (Fragilidade, teu nome é mulher). A tradução é minha, porque Marcelino pressupunha que seus leitores tivessem cultura francesa e conhecessem um pouco de latim, que era disciplina escolar nos anos 1950.

Para os emergentes, ele escreveu o Guia das Boas Maneiras, que Claudia Matarazzo incluiu na releitura que fez de toda a obra do autor em Marcelino por Claudia (Editora Melhoramentos 2009) como um clássico da elegância. O leitor da coluna não tem curiosidade em olhar nos sebos de Porto Alegre alguns dos livros originais de Marcelino, incluindo A Arte de Beber?

Marcelino se espantaria com a fortaleza da nova mulher e a versatilidade do homem atual, que divide com a companheira a troca de fraldas e o banho de seus bebês, alguns até assumindo sozinhos a criação de filhos. No tempo de Marcelino de Carvalho, não existia o Dia dos Pais, por isso ele não sugere presentes para os filhos darem aos pais.

Envie seu Comentário