Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

“A Assembleia vai saber o que fazer”, diz Sartori sobre pedido de impeachment

26 de outubro de 2016 22
Foto: Mateus Ferraz / Rádio Gaúcha

Foto: Mateus Ferraz / Rádio Gaúcha

Em meio a um evento alusivo ao Dia do Professor no Palácio Piratini, nesta quarta-feira (26), o governador José Ivo Sartori não concedeu entrevista à imprensa. Ele fez apenas um pronunciamento parabenizando os profissionais. No entanto, ao visitar uma exposição de boas ações na área da Educação, no próprio prédio, foi questionado sobre o pedido de impeachment protocolado ontem (24) pelo Cpers-Sindicato. Sem parar de caminhar e escoltado por assessores, disse apenas uma frase.

“A Assembleia vai saber o que fazer”.

O pedido foi entregue à presidente da Assembleia Legislativa, deputada Silvana Covatti (PP). O documento será analisado pela Procuradoria da Casa. O Cpers afirma que há motivos legais para o impedimento do governador, entre eles o não cumprimento de ações judiciais que obrigam o Estado a pagar o salário dos servidores em dia.

Dificilmente o processo vai prosperar no Legislativo, já que a presidente é aliada de Sartori. O Executivo também tem o apoio da maioria dos deputados da Casa.

Aliás…

O Dia do Professor é comemorado no dia 15 de outubro.

Comentários (22)

  • Renate Elisabeth Schmidt diz: 26 de outubro de 2016

    Não tem nenhuma vergonha na cara para agir de forma tão obtusa!

  • José diz: 26 de outubro de 2016

    O CEPRS votou em massa no Sartori, assim que nem a maioria dos servidores públicos, por isso não deveria fazer o pedido de impedimento.

  • Henrique diz: 26 de outubro de 2016

    Bom, se o Estado não cumpre as ordens do poder judiciário, por que nós temos que cumprir? JUDICIÁRIO CARO, LENTO E DESMORALIZADO!

  • eliseu diz: 26 de outubro de 2016

    Quadrilhas estão instaladas no Poder Público, neste País, agora, a maioria dos professores o colocaram lá, estão chorando porquê, aguentem, tem dois anos ainda, imaginem como vai ficar.

  • CARLA diz: 26 de outubro de 2016

    Bem feito….votaram nele apos ele dizer que o piso so no tumelero,,,,,,agora AGUENTA

  • Chicão diz: 26 de outubro de 2016

    Mais uma vez o obtuso sindicato dos professores, CPERS, não soube agir de forma resoluta, ampla.

    Admito o impeachment, pois Sartori deve ser questionado pela maneira como escolheu para fazer caixa com os salários do pessoal do Executivo, porém, o Centro dos Professores deveria exigir que o governador explicasse as razões pelas quais não iguala as dificuldades econômicas do RS com todos os servidores, incluindo Legislativo e Judiciário!

    Transferindo apenas aos professores, policiais, a saúde, e demais servidores do Executivo o ônus dessa recessão econômica, Sartori não só foi injusto como ofendeu a Constituição, onde estipula que todos são iguais perante a lei, ou seja, se o governo deve pagar em dia seus funcionários não poderia se desincumbir desta tarefa optando pelo Executivo para suportar mediante sacrifícios e prejuízos o parcelamento de seus proventos, em comparação com os seus outros colegas, nessas alturas imunes à crise financeira!

    Ou paga a todos integralmente ou não paga, simples.

    Agora, “honrando” o pagamento dos poderes que não foram prejudicados com esta estagnação econômica, Sartori se mostrou incompetente e covarde, além de não ter tomado qualquer medida prática para nos tirar deste atoleiro, então, neste aspecto, a crítica implacável, que deve receber!

    Mais a mais, se sabe agora os porquês de ter escolhido Feltes para seu secretário da Fazenda, vulgo “pezão”, diante do fato que o Ministério Público o condenou a ressarcir o RS em quase cinquenta mil reais pela estátua que erigiu em Campo Bom, RS, no formato de um pé.

    Feltes meteu o pé na jaca na função de controlar as finanças do RS e, com o pezão que possui, mandou às favas as necessidades dos servidores do Executivo quanto às suas obrigações como cidadãos, que seriam alimentos, aluguel, remédios, compromissos financeiros, empréstimos, escola, faculdade …

    Em outras palavras:
    O governo de Sartori também se caracteriza pelas escolhas que fez de seus assessores, na base de quanto pior, melhor!

    Na Segurança, o ex-prefeito de Santa Maria, que deveria estar na cadeia porque um dos responsáveis pelo incêndio catastrófico naquela cidade, que matou mais de duzentos e quarenta seres humanos pela falta de fiscalização do município;

    Na Fazenda, o pezão, que chutou o balde e deu no que deu!

    Sartori deve ser impedido de seguir adiante, pois sabe-se lá quem não escolherá para secretário no futuro!

    Pelo andar da carruagem, lá pelas tantas optasse por um petista, ladrão, traidor do povo e do Brasil, para ser secretário da Saúde e, assim como agiu o canalha do Berzoini quando ministro do PT nesta área, extinguirá o Sus, e mandará os idosos para as filas dos postos de saúde pela madrugada, de modo a se divertir com o sofrimento de anciãos e anciãs!

    Portanto, fora, Sartori!

  • Super Trump diz: 26 de outubro de 2016

    Como tudo no Brasil, agora é o tal do impeachment que está sendo banalizado. IGNORANTES: governo ruim, crise econômica, parcelamento de salário…. NÃO é motivo pra impeachment. Na crise de 2008 vários países da Europa passaram por crises de todos os tipos. Ouviram falar de algum impeachment por lá? Não votei no governador, acho que ele é absolutamente INCOMPETENTE, mas ta na hora do povo assumir o que faz nas urnas e parar de mimimi

  • Alcides diz: 26 de outubro de 2016

    A comemoração está tão atrasada quanto os salários!
    Se for cumprida a lei teremos impeachment. Mas desde quando
    a lei é o que interessa? Valem os acordos políticos.

  • Paulo diz: 26 de outubro de 2016

    Se a assembleia soubesse mesmo o que fazer, tinha um caminhão de mudanças na porta do palácio neste momento. Governador mais sem iniciativa visto em décadas.

  • Luiz diz: 26 de outubro de 2016

    Nota-se,a reportagem já vai avisando que não vai dar em nada.Da RBS não poderia se esperar outro posicionamento.Porque será, heim?

  • Flávio diz: 26 de outubro de 2016

    Essa gente acha que Sartori não paga em dia porque não quer? Pensa que vivemos num sociedade comunista, onde o dinheiro é infinito!

    Servidor poderia ganhar em dia se fosse possível demitir aqueles tantos improdutivos, que apenas consumem recursos e nada agregam.

  • Luiz diz: 26 de outubro de 2016

    Prestem bem atenção nesta reportagem, “não vai dar em nada”,esta é a mídia, parabéns RBS.

  • Ricardo diz: 26 de outubro de 2016

    Dia do professor é uma coisa. Essa corja do CPERS é petista, defensor de criminosos.

  • Mana diz: 26 de outubro de 2016

    Como assim? A amizade e as boas relações estão acima da lei?

  • Marcelo diz: 26 de outubro de 2016

    O que não entendo é pq o mesmo CPERS nao entrou com uma ação contra o tarso, o mesmo que aprovou aumentos aos mais variados niveis sem nem orçamento previsto????
    de onde querem tirar o dinheiro para nao pagar parcelado?? vcs acham sinceramente que uma ação que não é nada politica e eleitoreira seria continuada pelo governador se tivesse alguma outra maneira de quitar os salarios???
    sei que existem maneiras de solucionar, mas sao a longo prazo e se tem culpado é quem deixou o RS chegar ao fundo do poço, como estamos vendo, agora que a bomba explodiu na mao do gringo, é tudo culpa dele?? povo brasileiro e sua mania de esquecer do passado… digo sem medo, ele tem a menor de todas as culpas…
    e aos servidores publicos que sente-se lesados, vai ver como ta a iniciativa privada (que por sinal, sustenta essa cambada de servidor), se tá tão ruim ai, com garantia de emprego e tudo mais, imaginem do lado de cá…

  • rauzito diz: 26 de outubro de 2016

    O tarso pagava em dia, ia la no caixa unico e tirava o $ de outras areas para pg o funcionalismo ou entao pedia a dilminha que tirava no bbrasil e dava pra ele.um estado falido de governo pra governo.oremos

  • Elemar diz: 26 de outubro de 2016

    Concordo com o Marcelo. Tem uma turma de servidores públicos que se trabalhassem na iniciativa privada, estariam vivendo de salario desemprego. Não se pode culpar toda a classe, pois tem muitos que honram o emprego que tem. A questão de ter uma parte dos servidores estar recebendo parcelado, ai, entra a questão de o judiciario ter autonomia financeira, por mais que seja paga pelo estado. Mas porque não parcela o salario da assembléia legislativa (funcionarios e politicos), ou seu próprio salario?

  • José diz: 26 de outubro de 2016

    Tu Marcelo deve ser um recalcado que não teve competência de passar num concurso público, este gringo incompetente não sabe é governar o estado fosse qualquer um governador que ja governou o estado tinha competência de resolver os problemas do estado. Este gringo toupeira quase 02 anos de governo e não fez nada so afundou o estado é 3,4 mortes por dia e este incompetente diz que é normal, eu quero ver quando acontecer com um familiar dele. Povo gaúcho aprendam votar na próxima eleição para governador.Nao votem em candidatos do PMDB. Tome o sartori de ex.

  • Chicão diz: 26 de outubro de 2016

    Não acredito que seja a má informação de alguns comentaristas com relação ao impeachment pedido pelo CPERS contra Sartori, porém me inclino para afirmar que se trata de má fé!

    Defender a crise como empecilho para o governo pagar em dia o professor é muita maldade, é desconhecer a realidade do estado, é desmerecer os mestres e apoiar os parlamentares, corja de vagabundos, inúteis, corruptos e desonestos, pois esta bando de bandidos recebe em dia!

    Ora, aquele indivíduo que vê dá mais valor para um deputado que ao professor é um sujeito deprimente, abjeto, nocivo e nefasto à sociedade!

    A discussão se estabelece a partir do momento que Sartori paga normalmente os demais salários – Legislativo e Judiciário -, mas deixa de lado os proventos dos funcionários do Executivo, uma clamorosa injustiça e agressão à Constituição quanto à isonomia, à igualdade entre os cidadãos!

    Alguns textos foram escritos por imbecis, por idiotas, por gente alienada, então os despautérios registrados, caracterizando o povo gaúcho como provinciano, sem saber o que discute e por quê!

  • Regis diz: 27 de outubro de 2016

    Será que em todos os estados onde estão sendo parcelados ou atrasados os salários vai haver “impeachment” ??? Segundo notícia de 12/08/2016 eram 12 estados nessa situação, ou seja, 12 governadores a menos no Brasil. Não concordo com o governo do estado, mas também não sou muito chegado a Sindicatos, servem para cobrar de quem trabalha e beneficiar alguns, nunca chegam a um “acordo salarial” porque precisam negociar nos anos seguintes. Sem contar que quando era contra eles foi “golpe”, agora é legal.

  • Sergio diz: 27 de outubro de 2016

    No RS, a RBS sustenta Sartori, um caloteiro de marca maior, que corta verba da saude, da educação, da segurança, das estradas, torna o RS um estado repleto de “órfãos da violência”, não respeita ninguém, depois de 2 anos ainda joga a culpa de tudo nos outros, pedalou 1 milhão de vezes mais do que a Dilma, mas é blindado e protegido pela elite, pela mídia e pode fazer o que quiser e nada vai acontecer contra ele. Até a justiça, o TCE o protegem e a OAB não faz nada, se omite de forma irresponsável e partidária.
    Em Brasília, A crise institucional está escancarada onde os 3 poderes se digladiam, mas agora tudo é escondido e omitido pela mídia temeriana. E a presidente do STF se sente criticada toda vez que um juiz é criticado. Juiz não erra? Juiz é deus? E quando erra, não pode ser criticado? E porque respeitar um Supremo que permitiu rasgar a Constituição Federal e deixar acontecer um GOLPE DE ESTADO? Respeitar quando membros do judiciário comportam-se como filiados a partido político? Respeitar quando ministros se ajoelham diante de uma rede de televisão? Cármen Lucia, não tape o sol com a peneira, a justiça brasileira está se desmoralizando á luz do dia. Como pode um juiz de 1ª instância ganhar R$ 77.000,00 por mes? Salário dos juízes brasileiros superam o dos Estados Unidos e Inglaterra. O judiciário é quem deve respeitar o povo brasileiro que tem seus direitos afanados sob a omissão da Justiça , como é o caso da PEC 241. O governo Temer não tem legitimidade para fazer reformas , pois parece um covil de investigados e indiciados, mas todos blindados e protegidos

  • Chicão diz: 28 de outubro de 2016

    Tento evitar, mas não consigo.

    As declarações acima, do Sérgio, continuam sendo primores de estupidez e sectarismo!

    A média salarial de um juiz federal, apurada na semana passada, está na ordem de R$ 46.000,00 mensais, média, repito.

    Magistrados estaduais, certamente um pouco menos, não importa.

    A questão que não pode passar em branco é que o mentecapto Sérgio não comenta os proventos absurdos e ilícitos dos parlamentares, estes que devem ser criticados e repelidos pelo povo!

    Um deputado ou senador recebe individualmente entre salário e indenizações pessoais – o cancro do erário público, a excrescência por natureza, a ofensa e agressão ao trabalhador por excelência -, a soma de R$ 80.000,00!

    O custo do gabinete do inútil, corrupto e desonesto parlamentar – todos, sem exceção! – invariavelmente está orçado em mais de R$ 150.000,00 entre seus aspones, cerca de 12 a 18 “assessores que possuem. Portanto, um político percebe mensalmente em torno de R$ 250.000,00 mensais em comparação a um juiz, que trabalha diariamente e não somente de terça a quinta, tem uma responsabilidade imensa na prolatação de sentenças, e bem ou mal os magistrados são ainda os pilares da sustentação legal do Brasil!

    Nesse meio tempo, os parlamentares roubam, não fazem nada, traem o povo e país, custam BILHÕES ao erário, a corrupção e desonestidade são características do antro de criminosos conhecido como Congresso e Assembleias, e o tal do Sérgio aborda os proventos do Judiciário?!

    Pior:
    Sequer se solidariza com aqueles que ganham salários irrisórios e são os que mais trabalham e defendem a sociedade, como policiais, professores e agentes de saúde, que recebem seus proventos parcelados e se comparados aos dos canalhas parlamentares são esmolas!

    Vai ser alienado assim no inferno!

Envie seu Comentário