Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Não há ameaça de golpe, diz Luciana Genro sobre impeachment

21 de março de 2016 22

A ex-deputada federal Luciana Genro avaliou (PSOL) nesta segunda-feira (21) a crise política no país e o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, que está sendo discutido no Congresso Nacional. Em entrevista ao programa TimeLine Gaúcha, Luciana discordou da avaliação de petistas de que há um golpe em curso, devido à pressão pela saída de Dilma do cargo. Na avaliação da dirigente do PSOL, líderes do PT estão equivocados ao classificar o movimento como golpista.

“As pessoas que foram às ruas na sexta-feira, preocupados com a democracia, elas foram achando que há iminência de golpe. Mas isso não é verdade. Se houvesse uma ameaça de golpe, nós teríamos que ter aquela conduta do Brizola: mobilizar o povo, entregar armas, requisitar os meios de comunicação”, observou a ex-deputada,  fazendo referência à campanha da Legalidade.

Félix Zucco / Agencia RBS

Félix Zucco / Agencia RBS

A ex-deputada Luciana Genro disse ainda discordar da avaliação do PT de que impeachment é golpe.

“Discordo totalmente. Eu até compreendo que tem gente que está imbuída desse desejo de defender a democracia. Os líderes do PT estão brincando com as palavras, dizendo que há golpe . Nós não estamos numa ameaça democrática, de fechamento das liberdades. Temos uma democracia bem precária, racionada. Mas essa democracia não está ameaçada”, disse .

Luciana Genro criticou também os líderes da oposição, que compõem, segundo ela, uma ‘saída totalmente reacionária’.

“Do outro lado desse bloco, que é a oposição de direita, tenta-se construir uma saída totalmente reacionária. Que quer o impeachment de Dilma para colocar o Temer. Conduzido por Eduardo Cunha, que é um criminoso e deveria estar preso. Esses dois blocos não me representam”.

Ela falou ainda sobre o futuro do País caso o impeachment seja aprovado: “vai levar à presidência do Michel temer, que vai fazer ponte para entregar o poder ao PSDB. A Saída Temer-PSDB é inaceitável. E está evidente que o povo também não quer a continuidade do Governo Dilma. É preciso uma saída democrática”.

Luciana avaliou ainda as tentativas de nomeação do ex-presidente Lula: “O que resta de poder à Dilma deveria usar não para fazer manobras para tentar ajudar Lula a escapar do Moro e sim para empoderar o povo. Devolver ao povo a soberania de decisão sobre os rumos do País”.

Comentários (22)

  • João Agrário diz: 21 de março de 2016

    Entrevista bastante lúcida.

  • Fraga diz: 21 de março de 2016

    Nem parece que foi ela a entrevistada…

  • Franklin diz: 21 de março de 2016

    Golpe p…nenhuma. Eduardo Cunha, Lula, Dilma, Renan Calheiros…e todos que já foram…Zé Dirceu, Vaccari, Delcidio, Nestor Ceveró e outros tantos nomes que envergonham o Brasil são frutos da nossa cultura…
    A mudança só virá com investimento pesado em EDUCAÇÃO…ÉTICA…E O FIM DA IMPUNIDADE…
    Política não é futebol…tem gente defendendo CORRUPTO simplesmente porque está levando vantagem, ou pelas coisas “boas” que o governo fez…Isto é obrigação de todos os governos, uma coisa não justifica a outra.
    So falta dizer que a PF está inventando tudo isso…
    Piada tudo que está acontecendo…Presidente da Câmara…Presidente do Senado…tudo farinha do mesmo saco,,,estão no mesmo SISTEMA Corrupto.
    Com 10% desse dinheiro desviado..seja PSDB, PT, PMDB…poderiamos ter SAÚDE para todos…EDUCAÇÃO…
    Enquanto continuarmos votando em Partidos e Bandeiras, tratando política como se fosse futebol, vai continuar essa m…e não adianta ir pra rua.

  • Claudia diz: 21 de março de 2016

    Nem a Luciana Genro vê golpe. Impeachment é constitucional e foi usado na época do Collor sem nenhum reclamação de golpe. Aliás, quem foi que protocolou o pedido de impeachment do FHC? Tentaram dar um golpe?

  • Alberto diz: 21 de março de 2016

    Boa entrevista da Luciana. Quem ainda vai às ruas para defender a corja que está no poder só pode ser que ache roubar ‘normal’ ou ganha $$$ público.

  • Rainor diz: 21 de março de 2016

    Pela 1ª vez na vida concordo com alguma coisa que ele disse. Não há golpe nenhum, o que há, como já houve com o Collor, é o processo constitucional do impeachment. À presidente Dilma são atribuídos crimes de responsabilidade crimes fiscais. Além disso, agora foi acrescentado o crime de obstrução da justiça e há denúncias de que a campanha eleitoral dela foi feita com dinheiro de propina da Petrobras. Cabe aos congressistas julgarem-na. Tudo dentro da lei.

  • Gaudêncio diz: 21 de março de 2016

    Não é golpe…o golpe foi dado quando a Dilma tentou salvar o Lula, agora é um resgate do País das mãos dos petralhas.

  • Jack Summer diz: 21 de março de 2016

    A questão é que os partidos de esquerda trabalham unidos (nos bastidores), todos os partidos que se posicionarem hoje em favor do PT acabarão por serem condenados juntos pela opinião pública e mais adiante pela história – a esquerda sabe disso e está tentando preservar ao menos o PSOL e a REDE. Certamente a vontade da Luciana é gritar golpe a plenos pulmões – mas sabe que não pode – é estratégia política traçada.

  • JoséSantos diz: 21 de março de 2016

    O Impeachment está assim: Marcola vai dirigir os trabalhos de impedimento de Beira-Mar, enquanto isso, a bancada dos Bala na Cara (PP,PSDB e DEM) concentra forças para aprovação e a bancada dos Manos (PMDB), está dividida! E a comunidade (os brasileiros) está e continuará indefesa, pois as quadrilhas buscam apenas ficarem mais fortes! Alguns líderes das gangues já dominam setores da Polícia.

  • José Sartori diz: 21 de março de 2016

    Jack Summer: creio que não, pois com a queda de Dilma, em um ano vamos estar odiando seu substituto, pois não há dinheiro para salvar as pessoas de SPC, Serasa, pagar a infinidade de contas, exceto para quem estiver no Poder e seus familiares, amigos íntimos, que nem sempre! Um conselho: estude e trabalhe muito se quiser melhorar de vida, a menos que seja CC de algum político de mais força, aí não precisa nada disso, porém, de cada 100 puxa-sacos de político, somente 1 consegue cargo dizem as estatísticas! Por isso que depois dá briga e denúncias sem fim!

  • Daniel diz: 21 de março de 2016

    Ué, ela tomou uma pílula de lucidez? Primeira vez que eu vejo ela falar alguma coisa que preste….

  • Ronaldo diz: 21 de março de 2016

    Enfim apareceu a “Marta Suplici” gaúcha. Discurso oportunista para agradar coxinha, acreditando que a “vaca já foi pro brejo” e que irá necessitar da simpatia da “elite branca” no Brasil que se avizinha. Nunca votei em nenhum dos “Genro”, por desconfiança, pois, algo me dizia que protagonizavam tipos no qual o pessoal sempre estaria acima do coletivo, ou seja, coxinhas vocacionais. Agora, jamais votarei, ao acabar de confirmar minhas suspeitas.

  • Marcelo diz: 21 de março de 2016

    Realmente nem parece ela falando de tanta lucidez!!

  • Eduardo diz: 21 de março de 2016

    Tenho verdadeiro horror da política Luciana Genro. Mas há de se convir que falou com muita inteligência e sobriedade. Agora só falta traduzir em ações essas palavras (coisa que duvido muito!).

  • GORDO INCRÉDULO diz: 21 de março de 2016

    Esta “Santa” aí, grita, xinga, reina, briga com tudo e com todos (principalmente com o Pai) e depois em tudo que é 2º Turno faz campanha para o PT !!!! Não tem a mínima credibilidade, enrrolona pura !!!!

  • LIs diz: 21 de março de 2016

    O eterno papo furado de povo…
    Pra entrarem eles criam ficções de ajudas mil a povinho e depois que estão lá dentro todos viram lobisomens.
    Os fatos é que o povo brasileiro parou no tempo, querem ter isto e aquilo e pra isto tem de ter educação e controle sexual, duas coisas que ABOMINAM. Se você fica em sites que tem a vida lá fora verá o quanto atrasado este país é. Tanto que aqui ganham 28% da renda de americanos de classe média baixa!.No exterior estar no emprego é meta e a coisa mais importante inclusive é manter ele. Aqui é aquele coitadismo e aquela exploração do empregador. Num outro site tem uma reportagem sobre Bolsa. MONTES de gente vivendo disto reclamando que estão passando fome e são TODOS OBESOS, uma diz que não dá p/comprar bolacha para os filhos e sobre a mesa maço de cigarro, geladeira duplex, PC com tela LCD. De onde vem $ pra pagar net e outras coisas? De onde a renda então?. Outra com 13 pessoas em casa sendo que 7 adultos e o guri de 9 anos é o que trabalha numa feira. TODOS redondos de gordos Na maior cara de pau reclamando que passam fome! Faça-me o favor, este coitadismo de vadio já encheu mesmo. Vão se virar como os outros fazem. É impossivel um país querer sustentar proteger 14 milhões vadiando e punir quem tem ordem na vida sustentando esta cambada. Chega de socialismos e comunismos para se manter em poder usando malandro. Partidos de direita mesmo e democratas.Onde tem escola de graça e podem usar anticoncepcional é intolerável gente fazendo filho que não pode sustentar ganhando beneficio social pra isto! Fora os milhões de CC que estes partidos nazistas de esquerda metem dentro do governo. Quer ser bolchevique se mude pra Russia e China Chega de ladrão e malandros por aqui! e levem esta filhote de ladrão ai junto!

  • Alex diz: 21 de março de 2016

    Primeira vez que vejo um comentário dessa senhora que tem fundamento.
    Concordo plenamente.

  • Beto diz: 22 de março de 2016

    İmpeachment não é golpe, É PURA FALTA DE VERGONHA desses desmoralizados! Dessa Dilma descarada desse lula bagaçeiro e imoral.

  • Henrique Mumme diz: 22 de março de 2016

    Gostei de boa parte do texto, com o qual concordo, porém, desconsidera o “Fator FIESP”, extremamente significante, bem como “o homem gordo, vermelho, branco e azul” que não aceita mudar a dieta de 500 para 499 Kg de alimentos por dia.

    O único local onde os EUA conseguiram aplicar o golpe sem resistência alguma, ou muito pouca, foi o Brasil. E o fizeram porque mínimos entraves (na época de Jango) significavam enorme afronta.

    Os porta aviões especialmente enviados à nossa costa nem mesmo precisaram aportar. Fomos entregues de bandeja, em atitude que marcaria o resto de nossa história até então: entreguismo sem, ou com muito poucos obstáculos. Agora não é diferente. Mínimos entraves ainda significam grande afronta, principalmente em um mundo de recursos cada vez mais escassos.

    Estamos em (ou somos) um país de dimensões continentais, protagonista na América do Sul, ainda repleto de sangue (com ou sem zika) para ser chupado, não somente de commodities, petróleo, água, biodiversidade, floresta (madeira), etc, mas também de um público consumidor ávido e estúpido, sem muitos critérios ou restrições.

    Desde o golpe somos oficialmente quintal ou canteiro de obras, receptores de danos exteriorizados. A qualidade do ar vai bem no primeiro mundo porque o gás tóxico para fabricar seus bens de consumo é liberado no terceiro mundo (onde os limites e as permissividades são maiores).

    A manifestação do dia 13/03/2016, e as verde-amarelas que a precederam, talvez sejam multifacetadas, mas o interesse oculto não, este é único e claro, ou melhor dizendo, obscuro. Que a colônia continue colônia, que os colonos continuem colonos, que os colonizadores continuem colonizadores, que os saques deslizem sem resistências.

    E se a “Lua Trump” se alinhar com os “Asteroides ou Aecioroides Bolsonaros, Caiados, Felicianos, Fidelix, Alckmistas”… Melhor ainda.

  • Jack Summer diz: 22 de março de 2016

    José Sartori , não sou CC – muito pelo contrário! Quero todos CCs – DE TODOS OS PARTIDOS – longe do serviço público. Sou SERVIDOR PÚBLICO FEDERAL CONCURSADO e estudei muito para chegar onde cheguei – duas graduações e um mestrado, em universidades federais. Penso que um serviço público com um mínimo de CCs é condição indispensável para o crescimento do país; do mesmo modo defendo a redução do tamanho do estado (não é porque sou funcionário público que penso que o estado é feito para meu benefício próprio) – que esse concentre esforços naquilo que é fundamental ao cidadão – saúde, educação, segurança – o resto deve ser deixado a cargo da iniciativa privada, com o devido acompanhamento do estado na forma de concessão temporária.

  • Caroline Souza dos Santos diz: 28 de agosto de 2016

    Falou muita porcaria Que vergonha!! Olha foi tanto absurdo, que fica até difícil de expor o nojo que senti. LUCIANA GENRO VOCÊ NÃO REPRESENTA A ESQUERDA!!!!

  • josino tacques diz: 2 de setembro de 2016

    Antes das eleições ela fica ao lado do povo e depois deputada ela vai diZer que o que aconteceu e golpe porque o frutos nunca cai longe do pt.ela quer se eleger depois volta so normal.pt sempre pt

Envie seu Comentário