Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Sem ajuda da União Piratini não pagará 13º salário dos servidores

09 de novembro de 2016 38
Presidência da República

Governador entregou em mãos pedido de financiamento (Divulgação/PR)

O governo do Estado aposta todas as suas fichas na União para conseguir pagar em dia o 13º salário dos servidores. Interlocutores do Palácio Piratini garantem que há duas alternativas viáveis, e ambas dependem do governo federal. Uma das propostas é uma linha de financiamento através do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A outra, cujo resultado é menos provável, é o ressarcimento por reformas em estradas federais executadas pelo Estado na década de 1980.

Nesta quarta-feira (9), o governador José Ivo Sartori entregou em mãos ao presidente Michel Temer o pedido de financiamento. O ofício propõe uma linha de crédito especial de R$ 1,8 bilhão. Oficialmente, a verba serviria para “viabilizar a execução de programas e de desenvolvimento constantes no Plano Plurianual e leis orçamentárias estaduais”. Na prática, no entanto, o dinheiro iria diretamente para quitar o salário extra dos funcionários públicos.

Dificuldades

No documento encaminhado ao presidente, o governo gaúcho expõe as dificuldades que tem enfrentado em razão da crise financeira, argumenta que outros estados precisam de ajuda para quitar salários e cita uma ajuda semelhante que já foi concedida pelo BNDES em 2009 e 2011, denominada Programa Emergencial de Financiamento.

A segunda alternativa do Piratini, de receber em torno de R$ 2 bilhões por reformas em estradas federais executadas na década de 1980, parece ainda mais distante de se concretizar até o fim do ano. Um grupo de trabalho discute o assunto desde agosto e ainda não chegou a uma conclusão. Um dos pontos que dificulta o sucesso da ação é a assinatura no governo de Olívio Dutra de um termo de quitação da dívida, que ocorreu após um socorro financeiro da União.

Resistência

Além do embate jurídico, o governo gaúcho tenta lidar com a resistência da equipe econômica de Temer em conceder verba ou ampliar o endividamento dos estados. A convicção é de que a pressão política é determinante para o sucesso de pelo menos um dos pedidos.

Diferente do ano passado, o Piratini não deve apelar ao Banrisul para pagar o 13º. Um dos motivos é não haver previsão de receita extra no horizonte para garantir um financiamento a curto prazo. Em 2015, o governo vendeu a operação da folha para o banco, arrecadando a verba necessária para quitar os empréstimos realizados pelos servidores do Executivo. Outro impeditivo é o fato de o Estado ter recebido recomendação do Tribunal de Contas do Estado (TCE) para que a operação de 2015 não fosse repetida.

Comentários (38)

  • O REALISTA diz: 9 de novembro de 2016

    ESSE GRINGO SAFADO NÃO VAI PAGAR O 13º SALÁRIO DOS SERVIDORES DO ” EXECUTIVO”, os que realmente trabalham ( policias civil e militar, professores, etc.)!

    O 13º/14º DOS POLITICUS VAGABUNDOS E PARASITAS DO POVO E DO ” MAGNÍFICO” JUDICIÁRIO DO RS, ESSES VÃO GANHAR!

    P-A-L-H-A-Ç-A-A-D-A!!!!!

  • Vladimir Nunes de Oliveira diz: 9 de novembro de 2016

    Sugiro que essa vírgula seja retirada do título. Da maneira como está, parece sacramentado que o 13º não será pago.

  • Susumu Kodai diz: 9 de novembro de 2016

    O empréstimo de 2015 foi uma pedalada, igual a que derrubou a Dilma. Só que aqui o legislativo foi amansado (todos sabem como).

  • lucia diz: 9 de novembro de 2016

    E eles estão rindo porquê?

  • Gustavo diz: 9 de novembro de 2016

    Muito bem observado pelo Vladimir Oliveira o erro básico de português no título da matéria que distorce completamente a interpretação sobre o que – ainda não – aconteceu.

  • facundo diz: 9 de novembro de 2016

    Mas a diária tu e teus cupinchas embolsaram né?

  • Adair diz: 9 de novembro de 2016

    Faltou informar que os funcionários do Judiciário, Ministério Público e da Assembléia-Legislativa não fazem parte dessa nociva expectativa, pois estão tendo seus salários pagos em dia! É o medo de terem alguma sentença desfavorável, e como servidores do executivo não têm força… são os mais atingidos com o calote!

  • Nariz de palhaço diz: 9 de novembro de 2016

    A cara de deboche desses três retrata bem a VONTADE de resolver alguma coisa

  • Zeca diz: 9 de novembro de 2016

    Isso não atinge o legislativo, judiciário, defensoria pública e promotoria, que seguem recebendo tudo e mais um pouco!

  • denis diz: 9 de novembro de 2016

    Se existe algo que pode mudar com a eleição do Trump é a mentalidade nos eua, europa e por fim aqui no fim de mundo, que tem que se dar um basta a esses políticos profissionais. Todos eles se “fizeram” administrando bens públicos, se valendo da aposentadoria como servidores públicos. Péssimos administradores, sanguessugas incompetentes que ao surrupiarem o tesouro passam a conta para o povo pagar. Não me venham com lorotas sobre funcionários acumulando aposentadorias ou mesmo recebendo altos salários. Isso é uma mixaria frente aos rombos, péssimas administrações, desvios, maracutaias, tribunais de faz de contas que aprovam essas administrações canalhas, obras superfaturadas, desvio de verbas da previdência, falta de repasses devidos pelos governos as próprias previdências. Uma cara-de-pau sem fim dessa gente. Agora Temer diz que com a reforma da previdência todos serão iguais…claro, todos trabalharão até o último dia das suas vidas.

  • Bruno diz: 9 de novembro de 2016

    Também, se o próprio Secretário da Fazenda é ímprobo e não paga os impostos o que esperar?

  • Ricardo diz: 9 de novembro de 2016

    Vladimir Nunes de Oliveira, tu acha que foi erro? Sabe de nada inocente.

  • Leandro Lima diz: 9 de novembro de 2016

    Primeiro tinha que aumentar impostos para poder pagar a folha, depois tinha que renegociar a divida do estado com a união e agora precisa de empréstimo. Este governo é covarde está usando o funcionalismo para barganhar. A próxima coisa depois de conseguir o empréstimo, vai ser vender o patrimônio do estado para pagar a folha. Sem falar que com todo o terrorismo que fazem, nenhuma categoria se atreve a pedir aumento, e com tudo isso vai achatar o salário do funcionalismo.

  • Anita Malfatti diz: 9 de novembro de 2016

    Hienas!

  • Jose Luis diz: 9 de novembro de 2016

    Já passou da hora de fechar algumas Secretarias e deixar funcionando apenas a da Saúde, Educação e Segurança.
    De que adianta ter Secretaria da Agricultura, Transportes, Esporte, Turismo, DAER, FDRH e etc se o Estado não tem recursos? Demitam os CCs, aposentem quem já tem tempo pra isso, realoquem os demais que puderem ou mandem pra casa.
    Esse inútil do Sartori não pode mais querer acomodar os “come e dorme” da coalizão política que o elegeu.
    Mas o povo está “adormecido”, com salário parcelado, sem reajuste, levando tiro e facada da chinelagem e ficam inertes a tudo.

  • Leandro Lima diz: 9 de novembro de 2016

    Por favor povo do Rio Grande, uma hora temos que aprender, nas próximas eleições antes de votar se o numero do seu candidato começar com 15.. não vote.

  • XYZ diz: 9 de novembro de 2016

    Finalmente chegou a hora de alguém pagar pelo pato. Há anos o Estado é uma máquina falida e seus problemas são sempre empurrados com a barriga.
    O Gringo deve esta torcendo para terminar o mandato e deixar o pepino para outro. Mesmo que Sartori arrume a sala, o resto da casa está bagunçada, e isto significa que na próxima eleições, bem como fizemos com Yeda, vamos escolher alguém com o discurso da salvação e que sabia maquiar contas públicas como ninguém. Quem será este salvador da esquerda? Olivio? Tarso? Manoela?

  • César Gregianin diz: 9 de novembro de 2016

    DE ACORDO COM O TÍTULO TODOS OS SERVIDORES ESTADUAIS NÃO RECEBERÃO O 13º SALÁRIO…QUE TODOS??? A VADIAGEM DO JUDICIÁRIO E DO LEGISLATIVO TB CARA PÁLIDA???

  • César Gregianin diz: 9 de novembro de 2016

    JUDICIÁRIO E LEGISLATIVO RINDO ATÉ AS LÁGRIMAS COM ESTA NOTÍCIA!!!

  • Chicão diz: 9 de novembro de 2016

    Quem ainda acreditar que Padilha e Temer ajudarão o RS, certamente crê em fadas e duendes, Papai Noel e Coelho da Páscoa.

    Sartori JÁ ESTA DESACREDITADO!

    Incompetente, covarde, sem qualquer criatividade para tirar o Rio Grande do atoleiro econômico, bate às portas do Planalto de penico na mão pedindo ajuda, e comprovando a sua incapacidade para a cargo que fora eleito.

    Enumerei cinco sugestões, que foram publicadas neste blog democrático tempos atrás que, se o governador tivesse levado a efeito à época que iniciou, haveria mais arrecadação e muito menos desempregados.

    Menciono-as novamente:

    1 – DIMINUIR O ICMS, e não aumentá-lo como estupidamente decidiu. Diante da falta de vendas pela crise, aumentar impostos favoreceriam os sonegadores, além de diminuir a arrecadação. Caso optasse ao contrário, os preços estariam menores, ajudando quem tem pouco dinheiro, mas evitando a paralisação do comércio e indústria;

    2 – Paralelamente à redução do ICMS, uma campanha junto aos devedores de impostos estaduais, concedendo prazos mais elásticos e descontos, de modo a trazer para os combalidos cofres um dinheiro perdido;

    3 – Estímulos às empresas que empregassem mais funcionários, tanto reduzindo impostos ou possibilitando créditos conforme a quantidade de funcionários contratados;

    4 – Abertura de licitações para construções de ferrovias, rodovias, viadutos, pontes, elevadas, túneis, de modo a empregar esta legião de desempregados que, uma vez colocados, reanimaria a economia e mais arrecadações para o RS;

    5 – Colaboração dos Poderes até a economia dar sinal de reabilitação. Deputados impedindo de apresentar despesas pessoais, diminuição do número de assessores, economia de guerra na Assembleia, E PARTICIPAÇÃO NO RATEIO MENSAL DE PAGAMENTOS DE SALÁRIOS, ou seja, se o governo não tem dinheiro para solver os proventos integralmente de todo o funcionalismo, então que o Legislativo sofra as mesmas consequências do Executivo e, da mesma forma, o Judiciário. Esta medida pagaria os salários menores integralmente, e deixaria para ser parcelado aquele que mais ganha, claro.

    Em dois anos, teríamos um estado em melhores condições que este, governado por um imbecil e assessorado por risíveis secretários, principalmente o da “fazenda”, diante da ação que lhe foi movida como sonegador (deve o IPTU de sua casa em Campo Bom e acusado pelo MP de ressarcir os cofres do município por uma obra indevida, um pé como “monumento”) e o da (in)segurança, que através da sua negligência e irresponsabilidade como prefeito de Santa Maria, tem a sua parcela de culpa pela morte de 242 pessoas no incêndio da boate Kiss, justamente no aspecto fiscalizatório!

    Tomara que Sartori consiga o auxílio, para despreocupar o servidor sobre não receber o 13º, mas este incompetente não merecia!

  • Flavio diz: 9 de novembro de 2016

    Se preocupando com vírgula? Tu tem dúvida que esse gringo de merda não vai pagar o décimo terceiro salário dos servidores? Os funcionários correndo sérios riscos de não receber e o cara preocupado com vírgula. Me poupe!

  • telmo diz: 9 de novembro de 2016

    De que mesmo que aqueles tres idiotas estão rindo?

  • telmo diz: 9 de novembro de 2016

    Do que mesmo os 3 patetas estão rindo?

  • telmo diz: 9 de novembro de 2016

    já enviei dois…Não publicam por que?

  • eliseu diz: 9 de novembro de 2016

    Gostaria de saber se o NÃO PAGAMENTO, do 13º salário, vale SOMENTE PARA O EXECUTIVO ou, também, vale para o judiciário e o legislativo. Eu, na dúvida vou jogar no “bicho” que é mais certo.

  • Rafael diz: 9 de novembro de 2016

    O que me deixa mais triste é saber que esse cara que governa o estado a quase dois anos só sabe arrochar e fatiar o salário dos servidores, não faz nada para gerar renda. É um baita incompetente que só sabe pedir emprestado.

  • Gabriel Oliveira diz: 9 de novembro de 2016

    Antes o problema era o pagamento das parcelas mensais da divida com a União.
    O pgto esta suspenso e chororo continua.

  • Hermes diz: 9 de novembro de 2016

    a coisa tá piorando cada vez mais. mas até agora não escutei nada de CORTAR PRIVILÉGIOS. os bonitão continuam ganhando altos salários e vantagens que em qualquer democracia consolidada não ocorre. Só nessa falsa democracia isso acontece.

  • Sérgio. O pensador. diz: 9 de novembro de 2016

    Assim sobra mais para fazer propaganda na RBS Zelotes. O servidor público e a família não precisam gastar em comida.

  • joão da diz: 9 de novembro de 2016

    Vejo o Governador Sartori sempre bem acompanhado. Muito prestigiado pelos seus Correligionários. Isto é muito bom. Parabens Governador. Mas essa companhia do PMDB Estadual e Nacional, tem que lhes render ajudas e dividendos para seu Governo e para o Rio Grande. Vejo muita gente graúda, pomposa, influente, com grandes poderes no Governo Federal, nos Ministérios, Na Câmara Federal e no Senado da República do Brasil. Seus amigos. Parceiros do Governo do Rio Grande. Mas isto só não basta. Tem frouxar dinheiro para seu Governo. De lindas fotografia, estamos fartos. Os servidores do Executivos precisam receber seu salários em dia. É o mínimo de justiça para quem trabalha 30 dias. Porque, os servidores estão pagando muitos juros no Banrisul e nas lojas pelo Rio Grande afora. Insuportável.

  • Alberto diz: 9 de novembro de 2016

    Lucia: estão rindo porque recebem fortunas todos os meses para sustentar suas mordomias/viagens/CC’s mas o povão que pague ICMS e impostos…

  • Paulo diz: 9 de novembro de 2016

    Se arrependimento matasse, eu já estaria no inferno.
    Votei nesse piadista pra fugir do petismo.
    E, olhem o que fui arrumar!

  • Isaac Lima Souza diz: 9 de novembro de 2016

    Aí vai esse Governador do mundo do faz-de-conta: Faz de conta que paga os professores, os professores fazem de conta que ensinam, e os alunos fazem de conta que aprendem ou fazem ocupações apoiando a luta dos seus próprios professores.
    E mais, oferece empréstimos à juros para todos os trabalhadores. Ele consegue cada façanha, espero que não seja de modelo à toda terra.

  • Carla menezes diz: 9 de novembro de 2016

    Quem irá trabalhar nos conteiners? Terá afinal o concurso da SUSEP?

  • Luiz diz: 9 de novembro de 2016

    A ideia de pagar o salário do executivo integral (os que ganham menos e estão endividados) e Legislativo com o Judiciário (ganham mais e estão bem financeiramente) terem seus salários parcelados em 2017, isso é razoável.
    Me esqueci de avisar que seria bom internarem o gringo e sua gang na Pinel..

  • Omar diz: 9 de novembro de 2016

    Vão cobrar o 13 do Tarso que foi quem faliu o estado .

  • picnic diz: 9 de novembro de 2016

    Para que esse safado foi eleito? Para ficar choramingando na mídia? Ou para resolver os problemas apresentados??? Baita palhaço… Aposto que em 2018, o dinheiro vai aparecer e ele vai dizer que conseguiu resolver todos os problemas do RS e o povo??? Ah.. O povo vai achar tudo muito lindo…

  • Viviane diz: 11 de novembro de 2016

    Antes de mais nada, reparem na cara de consternado do governador por “não ter conseguido” apoio da União para pagar em dia o 13º salário dos servidores.Não poderíamos ter governador mais hipócrita, que está fazendo terrorismo com uma das classes trabalhadoras mais marginalizadas da sociedade, com o objetivo de encontrar “razões” para privatizar o patrimônio público. Juntamente com ele, nesta visita ao presidente, estava o secretário de Minas e Energia do RS, Lucas Redecker (não aparece nesta foto, mas o noticiário da RBS deixou escapar). Resumo da história, “vamos mostrar para o povo gaúcho que fizemos todo o possível para garantir o direito dos professores e que diante de uma posição negativa da União (justificada pela crise vivida no país), teremos de aplicar nosso ‘pacote de privatizações’ para resolver o problema”. E parece, pela foto, que o presidente e os “interlocutores do Palácio Piratini” tiveram que segurar a gargalhada, para não ficar explícita tamanha hipocrisia.

Envie seu Comentário