Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "governo do estado"

Acordo com a Ford ajudará Estado a pagar salários de dezembro a servidores

24 de novembro de 2016 6
Foto: Andrea Graiz / Agência RBS

Foto: Andrea Graiz / Agência RBS

O Estado aguarda o pagamento de R$ 216,9 milhões do acordo com a montadora Ford até o final de novembro. A ação, iniciada em fevereiro de 2000, chegou ao fim no último dia 11 a partir de um entendimento entre as partes. O processo é referente à saída da companhia do Estado após ter firmado compromisso de permanência. Os valores serão utilizados pelo Piratini para o pagamento de parte da folha salarial, que é de cerca de R$ 1,2 bilhão.

Ford aceita pagar R$ 216 milhões ao RS e encerra briga judicial de 16 anos

A situação deve fazer com que os servidores gaúchos recebam uma parcela maior dos salários na próxima quarta-feira (30) em relação ao último mês, quando apenas R$ 770 foram depositados. A expectativa parte de R$ 1 mil, podendo ultrapassar R$ 2 mil, caso outras receitas extraordinárias se confirmem.

São aguardados para os próximos dias a antecipação de créditos oferecidos pelo Estado à General Motors dentro do programa Fomentar, que irão render cerca de R$ 140 milhões. Além disso, outros R$ 79 milhões virão da União após os repasses das multas referentes à repatriação de valores.

10ª vez

Os valores das primeiras faixas salariais serão definidos na próxima segunda-feira (28). No entanto, o montante que será pago no último dia útil aos servidores será revelado instantes antes dos depósitos. Dezembro será o 10º mês consecutivo em que funcionalismo gaúcho vai receber parcelado.

Estado vai pagar última parcela dos salários dos servidores na quarta (16)

14 de novembro de 2016 0
17549516

Foto: Divulgação

Os salários mais altos do Executivo estadual serão quitados na próxima quarta-feira (16), conforme previsão inicial do Piratini. Ao todo, pouco mais de 10 mil servidores, em um universo de 343 mil matrículas, ainda aguardam pelo recebimento de uma parte do salário. Para o grupo, serão destinados quase R$ 54 milhões.

Na última sexta-feira (11), o governo gaúcho depositou uma parcela de até R$ 6 mil. Os pagamentos concentrados nesses últimos dias utilizam o dinheiro do ICMS de diversas fontes, como das áreas de combustíveis, telecomunicações, energia elétrica e comércio.

Sem ajuda da União Piratini não pagará 13º salário dos servidores

09 de novembro de 2016 38
Presidência da República

Governador entregou em mãos pedido de financiamento (Divulgação/PR)

O governo do Estado aposta todas as suas fichas na União para conseguir pagar em dia o 13º salário dos servidores. Interlocutores do Palácio Piratini garantem que há duas alternativas viáveis, e ambas dependem do governo federal. Uma das propostas é uma linha de financiamento através do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A outra, cujo resultado é menos provável, é o ressarcimento por reformas em estradas federais executadas pelo Estado na década de 1980.

Nesta quarta-feira (9), o governador José Ivo Sartori entregou em mãos ao presidente Michel Temer o pedido de financiamento. O ofício propõe uma linha de crédito especial de R$ 1,8 bilhão. Oficialmente, a verba serviria para “viabilizar a execução de programas e de desenvolvimento constantes no Plano Plurianual e leis orçamentárias estaduais”. Na prática, no entanto, o dinheiro iria diretamente para quitar o salário extra dos funcionários públicos.

Dificuldades

No documento encaminhado ao presidente, o governo gaúcho expõe as dificuldades que tem enfrentado em razão da crise financeira, argumenta que outros estados precisam de ajuda para quitar salários e cita uma ajuda semelhante que já foi concedida pelo BNDES em 2009 e 2011, denominada Programa Emergencial de Financiamento.

A segunda alternativa do Piratini, de receber em torno de R$ 2 bilhões por reformas em estradas federais executadas na década de 1980, parece ainda mais distante de se concretizar até o fim do ano. Um grupo de trabalho discute o assunto desde agosto e ainda não chegou a uma conclusão. Um dos pontos que dificulta o sucesso da ação é a assinatura no governo de Olívio Dutra de um termo de quitação da dívida, que ocorreu após um socorro financeiro da União.

Resistência

Além do embate jurídico, o governo gaúcho tenta lidar com a resistência da equipe econômica de Temer em conceder verba ou ampliar o endividamento dos estados. A convicção é de que a pressão política é determinante para o sucesso de pelo menos um dos pedidos.

Diferente do ano passado, o Piratini não deve apelar ao Banrisul para pagar o 13º. Um dos motivos é não haver previsão de receita extra no horizonte para garantir um financiamento a curto prazo. Em 2015, o governo vendeu a operação da folha para o banco, arrecadando a verba necessária para quitar os empréstimos realizados pelos servidores do Executivo. Outro impeditivo é o fato de o Estado ter recebido recomendação do Tribunal de Contas do Estado (TCE) para que a operação de 2015 não fosse repetida.

Próxima parcela dos salários dos servidores será de R$ 700

07 de novembro de 2016 27
Foto: Andrea Graiz / Agência RBS

Foto: Andrea Graiz / Agência RBS

A próxima faixa dos salários dos servidores estaduais será de R$ 700. O pagamento está previsto para depois de quinta-feira (10), após a arrecadação com a substituição tributária e com o ICMS dos combustíveis, telecomunicações e energia elétrica. Valores superiores não são descartados. Nesta segunda (7), foi depositada uma parcela de R$ 180. Assim, os trabalhadores já receberam R$ 960 reais.

A quitação completa ocorrerá até o dia 16 de novembro. Com relação ao 13º salário, o Estado ainda busca uma alternativa para o pagamento que somará cerca de R$ 1,3 bilhão.

Detran gaúcho usa o Whatsapp para divulgar novos valores de multas

28 de outubro de 2016 0
Foto: Gabriel Rosalino / Detran

Foto: Gabriel Rosalino / Detran

Começou nesta sexta-feira (28). O Detran gaúcho elaborou uma mensagem para ser enviada em grupos de Whatsapp com os valores de multas de trânsito que entram em vigor na próxima terça (1º). O órgão quer informar deixando o conteúdo mais atraente, com o uso de emojis e tópicos.

Os primeiros grupos a receber a mensagem foram os utilizados por servidores do Governo do Estado. Os trabalhadores da EPTC também receberam o conteúdo via Whatsapp. Em cada postagem, a orientação para que o usuário repasse as informações para seus contatos. Uma das justificativas da iniciativa é combater postagens com dados errados que estão sendo disseminadas nas redes sociais.

Confira AQUI a mensagem

"É constrangedor", diz Sartori sobre parcelamento de salários

24 de outubro de 2016 33
Foto: Karine Viana / Palácio Piratini

Foto: Karine Viana / Palácio Piratini

Por Maria Eduarda Fortuna

O governador José Ivo Sartori disse nesta segunda-feira (25) que de sente “constrangido” por ter que parcelar os salários dos servidores. Ele abriu nesta tarde a Semana do Servidor Público 2016, que contará com palestras e oficinas para celebrar a data. Sartori elogiou o trabalho de funcionários que “mesmo com as dificuldades”, oferecem um serviço de qualidade à população.

“É constrangedor. Para mim pessoalmente é um constrangimento muito grande, ninguém gosta disso”, destacou.

Ele explicou que o parcelamento deve acontecer somente em últimos casos, e por isso o Executivo optou muitas vezes por atrasar o pagamento da dívida com a União para poder quitar os salários. Sartori ainda lembrou que nem mesmo a renegociação da dívida foi suficiente para equilibrar as contas do Estado e que mensalmente faltam R$500 milhões para pagar as despesas.

“Se todos tivessem a responsabilidade que nós estamos tendo hoje, com certeza não teríamos parcelamento” completou o governador que ainda alegou que em 45 anos, o Rio Grande do Sul teve as receitas maiores que as despesas em apenas sete deles.

Piratini responde pedido de impeachment do Cpers: “Radicalização política”

24 de outubro de 2016 1
cpers 21439090 - ronaldo bernardi

Entidade realizou protestos e caminhadas nesta segunda (24) – Foto: Ronaldo Bernardi / Agência RBS

O Cpers-Sindicato protocolou na Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (24), um pedido de impeachment contra o governador José Ivo Sartori. Recebido pela presidente do Parlamento, Silvana Covatti (PP), o documento será analisado pela Procuradoria da Casa, mas a expectativa é que seja arquivado. O Piratini respondeu à entidade através de nota, destacando que a medida “faz parte de sua conhecida radicalização política”.

O sindicato que representa os professores sustenta que o Executivo descumpre ordens judiciais, que obrigam o Estado a pagar os salários em dia. A falta de definição referente ao pagamento do 13º salário também é citada. Desde o início da manhã desta segunda-feira (24) o Cpers realiza atos públicos na região central de Porto Alegre em protesto contra o governo gaúcho e contra a PEC 241, que limita gastos do Governo Federal nos próximos 20 anos.

“Saímos satisfeitos com a fala da presidente. Ela sinalizou que o projeto vai tramitar na Casa”, conta a presidente do Cpers, Helenir Schürer.

Confira a nota do Governo do Estado:

“Governo do Estado contesta posicionamento do Cpers-Sindicato

O pedido de impeachment protocolado pelo Cpers-Sindicato faz parte de sua conhecida radicalização política. Além de ser inconsistente, não ajuda o Estado a superar a crise financeira e a melhorar a qualidade do ensino. A Assembleia Legislativa saberá dar o devido encaminhamento à questão.

GOVERNO DO ESTADO”

Sartori inicia missão à Europa e Cairoli assume Piratini por uma semana

14 de outubro de 2016 1
Foto: Maria Eduarda Fortuna / Rádio Gaúcha

Foto: Maria Eduarda Fortuna / Rádio Gaúcha

A comitiva gaúcha liderada pelo governador José Ivo Sartori deixa o Estado neste sábado (15) em direção à Alemanha. A agenda oficial inicia no domingo (16), com o 34º Encontro Econômico Brasil-Alemanha, que terá representantes do Estado e empresários gaúchos. O evento será realizado no Rio Grande do Sul em 2017. Até o próximo sábado (22), quando a comitiva volta à Capital gaúcha, o vice-governador José Paulo Cairoli estará à frente do Piratini.

Paralelamente, reuniões serão realizadas nos estados alemães de Renania Palatinado, Baden Wurttemburg e Turíngia. Há ainda agendas programadas em Paris (França) e em Veneza (Itália).

A comitiva é integrada pelos secretários do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Fabio Branco; da Agricultura e Pecuária, Ernani Polo; e Geral de Governo, Carlos Búrigo. Irão também os presidentes do Badesul, Susana Kakuta; e da Fundação de Ciência e Tecnologia (Cientec), Marc François Richter; além do deputado estadual João Fischer (PP).

Servidores estaduais devem ter nova parcela de salário apenas na próxima semana

05 de outubro de 2016 10
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O Estado não descarta, mas admite ser muito difícil pagar nova parcela dos salários dos servidores estaduais ainda nesta semana. A explicação da Fazenda gaúcha é a falta de arrecadação de valores significativos nos primeiros dias do mês. Os únicos recursos com que o Executivo contará nos próximos dias é o que pingar no Caixa Único e o montante que entrar de depósitos judiciais.

A próxima parcela a ser paga aos trabalhadores está prevista para segunda-feira (10) – cerca de R$ 550, quando entra nos cofres do Piratini a primeira parcela do ICMS dos combustíveis, energia e telecomunicações.

As demais estão previstas para terça (11) com o prazo máximo de quitação total dos salários no dia 14 de outubro. Nesta data, o ICMS do comércio já terá sido pago ao governo.

Piratini confirmará parcelamento de salários após as 17h desta quinta

29 de setembro de 2016 8
Foto: Andrea Graiz / Agência RBS

Foto: Andrea Graiz / Agência RBS

O Piratini vai confirmar através de uma nota, no final da tarde desta quinta-feira (29), o parcelamento dos salários dos servidores estaduais. Durante o dia, técnicos da Secretaria da Fazenda irão avaliar o ingresso de recursos e avaliar se será possível aumentar o valor destinado para entrar nas contas dos servidores na sexta (30).

A primeira estimativa do governo para o parcelamento da folha é a seguinte:

- 30/09: R$ 810 (sendo R$ 500 no início do dia e o restante ao longo da sexta)

- 10/10: R$ 550

- 11/10: R$ 2.450

- 14/10: restante