Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "brasileirão"

Deslanchou! Grêmio não marcava três gols no mesmo jogo há quase três meses

20 de novembro de 2016 1

Tricolor bateu o América-MG na Arena por 3 a 0

Fazia tempo que o Grêmio não vencia uma partida com três gols ou mais. O técnico ainda era Roger Machado. Na Arena, o Tricolor passou por cima do Corinthians e venceu por 3 a 0 no dia 14 de agosto. Pois passados quase três meses, o ataque, agora sob a égide de Renato Portaluppi, voltou a deslanchar.

21820773

Fred (E) abriu o placar para o Grêmio (Foto: Lauro Alves)

O Grêmio venceu o rebaixado América-MG por 3 a 0 pela 36ª rodada do Brasileirão. Foi a 16ª vez que o Tricolor balançou as redes três vezes ou mais nesta temporada. Neste Campeonato Brasileirão, o ataque gremista também chegou a esta marca contra Atlético-MG, Palmeiras, Chapecoense e Santos, além de Corinthians (última vez).

Outro fator importante para o Grêmio é que, com esta vitória por 3 a 0, o time saiu do saldo negativo no Brasileirão. Agora marcou 40 gols e sofreu 38 na competição.

Jogos em que o Grêmio marcou três ou mais gols em 2016:
• Brasil 1×3 Grêmio
• Grêmio 3×1 Aimoré
• Grêmio 4×2 Glória
• Grêmio 4×0 LDU
• Cruzeiro-RS 1×3 Grêmio
• Grêmio 3×0 Lajeadense
• Passo Fundo 1×5 Grêmio
• Grêmio 4×1 Brasil
• LDU 2×3 Grêmio
• Grêmio 3×1 Juventude
• Atlético-MG 0×3 Grêmio
• Palmeiras 4×3 Grêmio
• Chapecoense 3×3 Grêmio
• Grêmio 3×2 Santos
• Grêmio 3×0 Corinthians
• Grêmio 3×0 América-MG

Será possível? Renato Portaluppi e Celso Roth se enfrentaram apenas uma vez em Gre-Nal

21 de outubro de 2016 0
Crédito: Ricardo Duarte/Agência RBS

Crédito: Ricardo Duarte/Agência RBS

Celso Roth está na sua quarta passagem pelo Internacional. Renato Portaluppi treina o Grêmio pela terceira vez na carreira. Consequentemente, dois dos técnicos que mais comandaram a dupla nos últimos anos devem ter se enfrentado no mínimo uma dúzia de vezes, certo? Errado. Os dois se enfrentaram em apenas uma única oportunidade.

No segundo turno do Campeonato Brasileiro de 2010, o Grêmio recebeu o Internacional no estádio Olímpico. A partida terminou empatada em 2 a 2. André Lima e Fábio Santos marcaram para os gremistas e Alecsandro e D’Alessandro para os colorados.

De todos os jogadores que estiveram em campo, dois vão vivenciar este confronto de novo. Douglas era o camisa 10 do Tricolor naquela época. Seis anos depois, ele está novamente comandando o meio campo de Renato.

Entretanto, um outro jogador vai ver o duelo dos técnicos de uma outra perspectiva. Paulão era zagueiro do Grêmio em 2010. Hoje é um dos principais líderes do elenco colorado.

24/10/2010 – Grêmio 2 x 2 Internacional
Grêmio: Victor; Vilson, Paulão e Rafael Marques; Gabriel, Fábio Rochemback, Lúcio, Douglas (Gilson) e Fábio Santos; Jonas (Diego Clementino) e André Lima (Adílson). Técnico: Renato Portaluppi.
Inter: Renan; Nei, Índio, Bolívar e Kleber; Glaydson (Rafael Sóbis), Wilson Mathias (Leandro Damião), Guiñazú, Giuliano (Andrezinho) e D’Alessandro; Alecsandro. Técnico: Celso Roth.

Grêmio mantém invencibilidade de 33 anos contra o Atlético-PR em Brasileiros

13 de outubro de 2016 0

Pedro Rocha marcou o gol da vitória tricolor na Arena diante dos paranaenses

A vitória era muito importante para o Grêmio diante do Atlético-PR, e ela veio com Pedro Rocha. O placar de 1 a 0 valeu a sequência do time na briga por uma vaga na Libertadores do ano que vem. De quebra, o Tricolor mantém uma invencibilidade gigantesca contra o Furacão jogando como mandante. É uma marca que chega a 33 anos.

21318380

Pedro Rocha fez o gol da vitória gremista (Foto: André Ávila)

Incrivelmente Valdir Espinosa, hoje coordenador técnico do Grêmio, comandou o time na última derrota para o Atlético-PR em casa. Foi no ano de 1983. Capitão e Washington marcaram na vitória paranaense por 2 a 1 no Olímpico. Desde lá, foram 18
jogos disputados com mando do Grêmio, com 15 vitórias e três empates.

Série invicta do Grêmio em casa contra o Atlético-PR:
1983 – Grêmio 1×2 Atlético-PR (última derrota)
1984 – Grêmio 1×1 Atlético-PR
1986 – Grêmio 2×1 Atlético-PR
1997 – Grêmio 3×1 Atlético-PR
1999 – Grêmio 2×1 Atlético-PR
2000 – Grêmio 3×0 Atlético-PR
2002 – Grêmio 2×1 Atlético-PR
2003 – Grêmio 1×1 Atlético-PR
2004 – Grêmio 3×3 Atlético-PR
2006 – Grêmio 2×0 Atlético-PR
2007 – Grêmio 1×1 Atlético-PR
2008 – Grêmio 3×0 Atlético-PR
2009 – Grêmio 4×1 Atlético-PR
2011 – Grêmio 3×1 Atlético-PR
2011 – Grêmio 4×0 Atlético-PR
2013 – Grêmio 1×0 Atlético-PR
2014 – Grêmio 1×0 Atlético-PR
2015 – Grêmio 2×1 Atlético-PR
2016 – Grêmio 1×0 Atlético-PR

Grêmio volta a vencer fora de Porto Alegre no Brasileirão depois de quatro meses

05 de outubro de 2016 0

Tricolor bateu o Vitória na Fonte Nova pela 29ª rodada

Por Marcos Bertoncello

Finalmente o Grêmio voltou a vencer fora de casa neste Campeonato Brasileira. Fazia tempo. Mesmo com uma campanha fraca como visitante na competição, a vitória diante do Vitória na Fonte Nova faz o time entrar de vez na briga pelo G-6. Jaílson marcou o gol do 1 a 0 em Salvador.

Vitoria x Grêmio

Grêmio, de Edilson, saiu com os três pontos de Salvador

A última vitória como visitante havia sido no clássico Gre-Nal no Beira-Rio no dia 3 de julho. Douglas marcou o gol da vitória. No entanto, fora de Porto Alegre, o jejum era ainda maior. O Grêmio passou por cima do Atlético-MG no Horto por 3 a 0 no dia 26 de maio, há mais de quatro meses.

Grêmio como visitante no Brasileirão:
15 jogos
3 vitórias
4 empates
8 derrotas
16 gols marcados
26 gols sofridos

Finados, vaias e demissão de Roth: lembre da última derrota do Inter para o Coritiba no Beira-Rio

05 de outubro de 2016 7

Colorado não perde em casa para o time paranaense há 14 anos

Por Marcos Bertoncello

Todos os colorados estarão mandando energias positivas e torcendo muito para o Internacional vencer o Coritiba nesta quinta-feira no Beira-Rio. Passa por este resultado a briga do time contra o rebaixamento. Se depender do retrospecto, o triunfo virá. Faz 14 anos que o Coxa não sai vencedor do Beira-Rio. Pois a última vez que isso ocorreu foi de forma traumática.

21222102

Capa da Zero Hora no dia 4 de novembro de 2002

Em 2002, ano que o Inter escapou da Série B no último jogo, o time foi treinado por Celso Roth e recebeu o Coritiba no Beira-Rio pela 25ª rodada no dia 2 de novembro (Dia de Finados). Mesmo com um jogador a mais durante todo o segundo tempo (Alexandre Fávaro tinha sido expulso pelo lado paranaense na etapa inicial), o Internacional perdeu chances e frustrou-se ao ver Tcheco dar assistência para o centroavante Lima marcar o gol da vitória do Coxa no fim do jogo, aos 46 minutos da etapa final.

As vaias tomaram conta do Beira-Rio. Afinal a equipe não vencia há mais de um mês e era o clube que mais tinha perdido em casa no campeonato. O técnico Celso Roth foi demitido posteriormente. Cláudio Duarte assumiu o comando técnico colorado nos últimos quatro jogos e conseguiu livrar o time do rebaixamento na rodada final ao bater o Paysandu no Mangueirão.

Aquela foi a última derrota do Internacional para o Coritiba no Beira-Rio. Desde lá, são 13 confrontos em Porto Alegre entre eles, com nove vitórias coloradas e quatro empates. Um aproveitamento de 79%. Que o Inter trate de manter esta invencibilidade nesta quinta-feira para somar mais três pontos na tabela.

Série invicta do Inter:
02/11/2002 – Inter 0×1 Coritiba *última derrota
07/08/2003 – Inter 1×0 Coritiba
22/08/2004 – Inter 1×1 Coritiba
21/08/2005 – Inter 3×2 Coritiba
28/10/2005 – Inter 3×2 Coritiba
06/07/2008 – Inter 3×0 Coritiba
27/05/2009 – Inter 3×1 Coritiba
28/06/2009 – Inter 3×0 Coritiba
18/09/2011 – Inter 1×1 Coritiba
20/05/2012 – Inter 2×0 Coritiba
24/11/2013 – Inter 0×0 Coritiba
28/09/2014 – Inter 4×2 Coritiba
07/06/2015 – Inter 2×0 Coritiba
27/01/2016 – Inter 0×0 Coritiba

Time do Inter contra o Coritiba em 2002: Clemer; Luizinho Neto, Ronaldo Alves, Luiz Alberto e Cássio (Tiago Costa); Claitão (Chiquinho), Claiton, Fabiano e Márcio Guerreiro; Mahicon Librelato e Fernando Baiano. Técnico: Celso Roth.

No Brasileirão, Grêmio marcou apenas dois gols no último mês

04 de outubro de 2016 0

Ataque tricolor é o sexto pior do Brasileirão

Por Marcos Bertoncello

Pedro Ernesto Denardin narrou o gol de Batista no desconto na derrota do Grêmio para o Botafogo no Rio de Janeiro, enquanto Marcelo de Bona relatou o tento de Pedro Rocha na vitória sobre a Chapecoense na Arena. E ficou por aí. O Tricolor não conseguiu balançar as redes mais vezes no Campeonato Brasileiro neste último mês, o que dificulta e muito sua tarefa de obter uma vaga na Libertadores do ano que vem.

20998146

Grêmio marcou 33 gols até agora no campeonato (Foto: Félix Zucco)

Foi um mês intenso, com nove jogos disputados, sendo sete pelo Brasileirão e dois pela Copa do Brasil. No dia 4 de setembro (há exatamente 30 dias), o time acabou derrotado pelo Botafogo por 2 a 1. Vieram ainda as derrotas para Coritiba (4 a 0), Ponte Preta (3 a 0), Fluminense (1 a 0) e Cruzeiro (1 a 0). O time ficou no empate sem gols com o Palmeiras e conseguiu a vitória diante da Chapecoense por 1 a 0.

Incrivelmente foram apenas dois gols marcados pelo Grêmio nestas partidas pelo campeonato nacional. Uma média bem baixa de 0,28. Sem contar que a defesa sofreu 11 gols.

Na lista geral do Brasileirão, o Grêmio aparece como sexto pior ataque com 33 gols marcados. O Palmeiras lidera com 50 e o América-MG é o último com 17. À frente do Tricolor neste quesito, estão times como Sport, Vitória, Cruzeiro e Coritiba, todos brigando contra o rebaixamento.

Ranking de ataques do Brasileirão:
1) Palmeiras – 50
2) Atlético-MG – 46
3) Santos – 45
4) Chapecoense – 39
5) Sport – 38
6) Vitória – 38
7) Flamengo – 37
8) Ponte Preta – 37
9) Fluminense – 35
10) Botafogo – 35
11) Cruzeiro – 35
12) Corinthians – 35
13) Coritiba – 35
14) Grêmio – 33
15) Santa Cruz – 33
16) Inter – 28
17) Figueirense – 27
18) Atlético-PR – 27
19) São Paulo – 27
20) América-MG – 19

Incrível! Inter completa um turno inteiro do Brasileirão com apenas uma vitória

25 de setembro de 2016 16

Time acabou derrotado para o Atlético-MG no Independência

Fica complicada a briga contra o rebaixamento para um time que venceu apenas um jogo em 19 partidas do Brasileirão. Este é o Internacional que completou um turno inteiro com um rendimento baixíssimo de 14%. O número foi confirmado com a derrota para o Atlético-MG por 3 a 1 no Independência neste domingo.

21137105

Inter não superou a força do Atlético-MG (Foto: Ricardo Duarte)

Incrível perceber que a vitória diante do Atlético-MG no Beira-Rio no mês de junho fez o Internacional chegar à liderança do Campeonato Brasileiro. Desde lá, foram disputados 19 jogos (ou seja, um turno inteiro) e o time colorado teve três treinadores: Argel, Falcão e Celso Roth. A equipe venceu apenas um jogo. Aquele diante do Santos, de virada, por 2 a 1 na 23ª rodada.

No total, foram mais cinco empates e incríveis 13 derrotas, o que representa 14% de aproveitamento. O Inter tem mais seis jogos em casa (Figueirense, Coritiba, Flamengo, Santa Cruz, Ponte Preta e Cruzeiro) e cinco fora de casa (Botafogo, Grêmio, Palmeiras, Corinthians e Fluminense).

Números do Inter em um turno do Brasileiro:
19 jogos
1 vitória
5 empates
13 derrotas
14% de aproveitamento

Inter e sua campanha em um turno do Brasileiro:
- Figueirense 3×2 Inter
- Coritiba 1×1 Inter
- Inter 2×3 Botafogo
- Flamengo 1×0 Inter
- Inter 0×1 Grêmio
- Santa Cruz 1×0 Inter
- Inter 0×1 Palmeiras
- Ponte Preta 2×2 Inter
- Inter 0×1 Corinthians
- Cruzeiro 4×2 Inter
- Inter 2×2 Fluminense
- Chapecoense 1×0 Inter
- Inter 1×1 São Paulo
- Sport 1×1 Inter
- Inter 2×1 Santos
- Atlético-PR 2×1 Inter
- Inter 0×1 Vitória
- América-MG 1×0 Inter
- Atlético-MG 3×1 Inter

Aylon e Seijas têm as melhores médias de gols do Internacional

12 de setembro de 2016 1
Crédito: Montagem sobre fotos de Ricardo Duarte / Divulgação / Internacional

Crédito: Montagem sobre fotos de Ricardo Duarte / Divulgação / Internacional

*por Raphael Gomes

Os dois têm sido os principais destaques do Internacional nos últimos jogos. Mesmo com a campanha ruim, a dupla têm se destacado sob o comando de Celso Roth. Não é à toa que eles têm a melhor média de gols do time no ano.

Leia mais: Seijas vira artilheiro do time no Brasileirão

Os melhores números são de Aylon: em 30 jogos (Gauchão, Primeira Liga, Copa do Brasil e Brasileirão), ele marcou 11 gols, média de 0,36 por jogo. Seijas, que chegou há pouco, soma apenas 11 partidas disputadas na temporada, mas ostenta exatamente a mesma média (de 0,36).

Leia mais: Inter é o time que mais erra cruzamentos, comete faltas e leva cartões; desarmes são a “salvação”

Comparando apenas os meias e atacantes que vêm sendo utilizados até o momento, a má fase colorado pode ser explicada pela falta de gols marcados. Afinal, apenas os dois superam a média de 0,3 gol por jogo. Destaque negativo para o trio Nico López, Ariel e Valdívia: somados, os três somam apenas quatro gols no ano.

1) Aylon – 30 jogos, 11 gols (0,36) e Seijas – 11 jogos, 4 gols (0,36)
2) Vitinho – 34 jogos, 10 gols (0,29)
3) Sasha – 41 jogos, 11 gols (0,26)
4) Nico López – 7 jogos, 1 gol (0,14) e Valdívia – 14 jogos, 2 gols (0,14)
5) Ariel – 9 jogos, 1 gol (0,11)

Grêmio somou apenas dois pontos nos últimos cinco jogos do Brasileirão

11 de setembro de 2016 3

Tricolor ficou no empate com o líder Palmeiras na Arena

Não tem sido bom o segundo turno do Grêmio no Campeonato Brasileiro. O time não conseguiu vencer o Palmeiras na Arena neste domingo e segue fora da zona de classificação à Libertadores do ano que vem. No retrospecto recente, são apenas dois empates e três derrotas nos últimos cinco jogos. Uma campanha preocupante de 13,3% de aproveitamento.

20997112

Grêmio tropeçou em casa diante do Palmeiras (Foto: Felix Zucco)

É bom dizer que, no meio desta arrancada do segundo turno do Brasileirão, foi realizado o jogo atrasado entre Grêmio e Botafogo no Rio de Janeiro. Mesmo assim, os números apontam uma forte queda de rendimento do time. Se, no primeiro turno, foram dez pontos em cinco jogos (Corinthians, Flamengo, Atlético-MG, Coritiba e Palmeiras), agora, trocando Corinthians por Botafogo, são apenas dois pontos conquistados.

O Grêmio foi derrotado pelo Flamengo no Rio de Janeiro por 2 a 1. Na sequência, ficou no empate em 1 a 1 com o Atlético-MG na Arena. Fora de casa, acabou sofrendo revés para Botafogo por 2 a 1 e para Coritiba por 4 a 0. Neste domingo, a equipe gremista bem que tentou, mas não conseguiu sair do 0 a 0 com o líder Palmeiras.

Últimos jogos do Grêmio:
- Flamengo 2×1 Grêmio
- Grêmio 1×1 Atlético-MG
- Botafogo 2×1 Grêmio
- Coritiba 4×0 Grêmio
- Grêmio 0×0 Palmeiras

Inter é o time que mais erra cruzamentos, comete faltas e leva cartões; desarmes são a "salvação"

07 de setembro de 2016 0
Crédito: Jefferson Botega / Agência RBS

Crédito: Jefferson Botega / Agência RBS

*por Raphael Gomes

A má fase do Internacional no Campeonato Brasileiro é refletida nos números. De acordo com o Footstats, o clube lidera três estatísticas ruins no Brasileirão 2016: a do time que mais erra cruzamentos, que mais comete faltas e leva cartões.

Até o momento os colorados erraram 481 cruzamentos no torneio. Cerca de 20% destes foram executados por William, que errou 97.

Fernando Bob (51) e Artur (46) estão entre os 10 jogadores mais faltosos do campeonato. A dupla ajuda o Inter a liderar o quesito de ser o mais faltoso do Brasileirão, com 388 infrações cometidas, seis a mais que o vice-líder Vitória.

De quebra, Fernando Bob ainda é o jogador que mais levou cartões amarelos: nove em 16 partidas disputadas. Com oito cartões, Paulão aparece em segundo lugar ao lado de Léo (Atlético-PR), Lucas (Cruzeiro) e Victor Ramos (Vitória).

Em contrapartida, o Inter é o time com mais desarmes certos no campeonato: 411 (14 a mais que o 2º, Corinthians). Sozinho, William roubou 62 bolas, seguido por Artur (43), Fabinho (38) e Paulão (36).

Cartões amarelos
1) Inter – 66
2) Cruzeiro – 65
3) Vitória – 64
4) Ponte Preta – 62
5) Coritiba – 57

Faltas cometidas
1) Inter – 388
2) Vitória – 382
3) Ponte Preta – 375
4) Santa Cruz – 371
5) Palmeiras – 364

Cruzamentos errados
1) Inter – 481
2) Cruzeiro – 473
3) Corinthians – 430
4) Vitória – 425
5) São Paulo – 421

Desarmes certos
1) Inter – 411
2) Corinthians – 397
3) São Paulo e Cruzeiro – 393
4) Flamengo – 386
5) Palmeiras – 385