Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "campeonato brasileiro"

Inter é o time que mais erra cruzamentos, comete faltas e leva cartões; desarmes são a "salvação"

07 de setembro de 2016 0
Crédito: Jefferson Botega / Agência RBS

Crédito: Jefferson Botega / Agência RBS

*por Raphael Gomes

A má fase do Internacional no Campeonato Brasileiro é refletida nos números. De acordo com o Footstats, o clube lidera três estatísticas ruins no Brasileirão 2016: a do time que mais erra cruzamentos, que mais comete faltas e leva cartões.

Até o momento os colorados erraram 481 cruzamentos no torneio. Cerca de 20% destes foram executados por William, que errou 97.

Fernando Bob (51) e Artur (46) estão entre os 10 jogadores mais faltosos do campeonato. A dupla ajuda o Inter a liderar o quesito de ser o mais faltoso do Brasileirão, com 388 infrações cometidas, seis a mais que o vice-líder Vitória.

De quebra, Fernando Bob ainda é o jogador que mais levou cartões amarelos: nove em 16 partidas disputadas. Com oito cartões, Paulão aparece em segundo lugar ao lado de Léo (Atlético-PR), Lucas (Cruzeiro) e Victor Ramos (Vitória).

Em contrapartida, o Inter é o time com mais desarmes certos no campeonato: 411 (14 a mais que o 2º, Corinthians). Sozinho, William roubou 62 bolas, seguido por Artur (43), Fabinho (38) e Paulão (36).

Cartões amarelos
1) Inter – 66
2) Cruzeiro – 65
3) Vitória – 64
4) Ponte Preta – 62
5) Coritiba – 57

Faltas cometidas
1) Inter – 388
2) Vitória – 382
3) Ponte Preta – 375
4) Santa Cruz – 371
5) Palmeiras – 364

Cruzamentos errados
1) Inter – 481
2) Cruzeiro – 473
3) Corinthians – 430
4) Vitória – 425
5) São Paulo – 421

Desarmes certos
1) Inter – 411
2) Corinthians – 397
3) São Paulo e Cruzeiro – 393
4) Flamengo – 386
5) Palmeiras – 385

Inter empata com o São Paulo e jejum de vitórias já dura 72 dias

22 de agosto de 2016 1
Crédito: Lauro Alves/Agência RBS

Crédito: Lauro Alves/Agência RBS

*por Raphael Gomes

72 dias sem vencer. Esta é a marca que o Inter ostentará quando entrar em campo contra o Sport no próximo domingo (28) na Ilha do Retiro. Com a última vitória conquistada após o 2 a 0 sobre o Atlético-MG no Beira-Rio, no dia 16 de junho, o Colorado garantirá quase dois meses e meio sem somar três pontos na tabela do Campeonato Brasileiro.

Foram 14 dias em junho, os 31 dias de julho e ao menos 27 dias em agosto sem vencer. Neste meio tempo, Argel, Falcão e agora Celso Roth já comandaram a equipe.

Neste tempo, os números são de conhecimento público: 13 jogos, sendo quatro empates e nove derrotas em sequência. Confira a sequência sem vitórias que, por enquanto, tem apenas jogos do Campeonato Brasileiro:

16/06 Inter 2 x 0 Atlético-MG
19/06 Figueirense 3 x 2 Inter
23/06 Coritiba 1 x 1 Inter
26/06 Inter 2 x 3 Botafogo
29/06 Flamengo 1 x 0 Inter
03/07 Inter 0 x 1 Grêmio
10/07 Santa Cruz 1 x 0 Inter
17/07 Inter 0 x 1 Palmeiras
24/07 Ponte Preta 2 x 2 Inter
31/07 Inter 0 x 1 Corinthians
04/08 Cruzeiro 4 x 2 Inter
07/08 Inter 2 x 2 Fluminense
15/08 Chapecoense 1 x 0 Inter
21/08 Inter 1 x 1 São Paulo

Inter pode repetir pior sequência sem vitórias no Brasileirão

05 de agosto de 2016 8
Abraçados da esq para a dir.: Alex Rossi, Daniel Franco e Luís Fernando Gomes, no Inter de 1990.

Abraçados da esq para a dir.: Alex Rossi, Daniel Franco e Luís Fernando Gomes, no Inter de 1990.

* por Raphael Gomes

Após a derrota por 4 a 2 para o Cruzeiro, o Internacional está prestes a igualar uma marca negativa em sua história. No Campeonato Brasileiro de 1990, o Colorado ficou onze jogos sem vencer (entre os dias 30 de agosto e 14 de outubro).

Inter sofre virada, perde de quatro para o Cruzeiro e aumenta a crise

Naquele ano, o Inter teve seis treinadores: Cláudio Duarte, Ernesto Guedes (duas vezes), Levir Culpi, Valdir Espnisa, Orlando Bianchini e Ênio Andrade. Este último ajudou o Inter a se livrar do rebaixamento com uma goleada contra o Corinthians fora de casa por 3 a 0.

A sequência sem vitórias foi quebrada no 12º jogo, quando o Inter venceu a Inter de Limeira numa partida que foi adiada por conta de uma forte chuva. Com gols de Edu Lima e Alberto, os colorados conseguiram vencer depois de quase três meses.

17/10/1990 – Inter de Limeira 1 x 2 Internacional (Estádio: Major Levy Sobrinho)
Inter de Limeira: Silas; Mauro, Lica, Marco Antônio e Pecos; Manguinha, Ribamar e Douglas; Formiga (João Renato), Nando (Ronaldo Marques) e Claudinho. Técnico: Valdemar Carabina.
Inter: Maizena; Chiquinho, Sandro Becker, Ricardo e Daniel Franco; Simão, Paulinho Criciúma e Luís Fernando Gomes; Alex Rossi (Alberto), Hamilton e Edu Lima. Técnico: Ênio Andrade.

*colaborou Antônio Carlos Macedo

Sob o comando de Falcão, Inter enfrentou o Palmeiras de Felipão no Beira-Rio em 2011

13 de julho de 2016 0
Jefferson Botega/Agência RBS

Jefferson Botega/Agência RBS

Paulo Roberto Falcão fará a sua estreia como técnico do Inter no próximo domingo (17) às 16h no estádio Beira-Rio. Hoje, o Palmeiras é o líder isolado do Campeonato Brasileiro 2016 e os colorados tentam retornar à ponta de cima da tabela. Na segunda passagem do treinador pelo Internacional, os gaúchos também enfrentaram os paulistas em Porto Alegre.

Falcão comemora retorno ao Inter: “Foi onde me criei”

Em 2011, o Brasileirão estava apenas começando. Na 4ª rodada, o Palmeiras de Felipão estava em 3º na tabela, enquanto o Inter (em situação semelhante à atual) era o 10º.

Dentro de campo, tudo igual. Dois gols contra: um de Márcio Araújo para o Inter e um de Rodrigo para o Palmeiras. Os atacantes Leandro Damião e Luan completaram o placar.

O Inter estava perdendo até os instantes finais da partida, quando Damião marcou o gol de empate. A atuação ruim e o tropeço em casa fizeram com que o Beira-Rio vaiasse o time de Falcão na saída de campo.

12/06/2011 – Inter 2 x 2 Palmeiras (Beira-Rio)
Inter: Renan; Nei, Bolívar, Rodrigo e Kleber; Guiñazu, Tinga (Fabrício), Oscar (Gilberto), D’Alessandro e Zé Roberto; Leandro Damião. Técnico: Paulo Roberto Falcão.
Palmeiras: Marcos; Cicinho, Thiago Heleno, Danilo e Gabriel Silva (Chico); Márcio Araújo, Marcos Assunção e Patrik Silva (Lincoln); Adriano (Dinei), Kleber Gladiador e Luan. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Inter tem a pior sequência no Brasileirão desde 2002; resultados derrubaram Roth

10 de julho de 2016 0
Crédito: Ricardo Duarte/Divulgação/Internacional

Crédito: Ricardo Duarte/Divulgação/Internacional

Com a vitória do Santa Cruz sobre o Internacional neste domingo (10), o Inter chegou a sua sexta partida sem vitórias com cinco derrotas e um empate. Ou seja, apenas um ponto conquistado em 18 no Brasileirão. Com esta sequência, o time comandado por Argel iguala a campanha da equipe em 2002.

Há catorze anos, os colorados viam em campo exatamente a mesma sequência que a atual: apenas um ponto conquistado em 18. Celso Roth, então treinador, deu lugar a Cláudio Duarte nos últimos quatro jogos. Roth é demitido após a derrota para o Coritiba por 1 a 0. Cláudião assume, empata com São Caetano, perde mais duas e ganha por 2 a 0 do Paysandu na última rodada, livrando a equipe do rebaixamento.

Dentre estas partidas, também houve um clássico Gre-Nal, também com uma vitória gremista no Beira-Rio por 1 a 0 (gol de Rodrigo Mendes).

Confira as piores sequências do Inter em Campeonatos Brasileiros:

Inter de 2016
19/06 Figueirense 3 x 2 Inter
23/06 Coritiba 1 x 1 Inter
26/06 Inter 2 x 3 Botafogo
29/06 Flamengo 1 x 0 Inter
03/07 Inter 0 x 1 Grêmio
10/07 Santa Cruz 1 x 0 Inter

Inter de 2002
26/10 Inter 0 x 1 Grêmio
30/10 Atlético-MG 3 x 2 Inter
02/11 Inter 0 x 1 Coritiba
06/11 São Caetano 1 x 1 Inter
10/11 Juventude 3 x 2 Inter
13/11 Inter 0 x 1 Cruzeiro

Gaúchos têm as melhores defesas de todas as séries do Campeonato Brasileiro

01 de junho de 2016 0
Crédito: Montagem sobre fotos de Ricardo Duarte, Lucas Uebel e Divulgação

Crédito: Montagem sobre fotos de Ricardo Duarte, Lucas Uebel e Divulgação

A fase das equipes gaúchas nas séries A, B e C é incrível. A dupla Gre-Nal lidera a primeira divisão. Na segunda, o Brasil de Pelotas hoje é 3º e na Série C, Juventude e Ypiranga ainda não perderam nas duas primeiras rodadas. Não bastasse isto, eles ainda são líderes num quesito importantíssimo para um trabalho a longo prazo: a defesa. Os gaúchos têm as melhores defesas das três séries do Campeonato Brasileiro em disputa.

Na série A, o Grêmio ostenta a melhor zaga dos pontos corridos. Com quatro rodadas finalizadas, o time de Roger não levou nenhum gol. Vale salientar que os gremistas já enfrentaram três grandes equipes: Flamengo, Atlético-MG e Corinthians.
E de quem é a segunda melhor defesa do Brasileirão? Do Inter. Os colorados levaram apenas um gol (do São Paulo, na segunda rodada) e estão na vice-liderança do campeonato.

O Brasil é a grande surpresa da Série B. O time de Rogério Zimmermann já disputou cinco rodadas e conquistou 100% de aproveitamento em casa, em todos os jogos sem ser vazado. A goleira defendida por Eduardo Martini só foi vazada duas vezes até agora, feito que coloca o Xavante como líder deste quesito na segunda divisão.

É bem verdade que a Série C só teve duas rodadas até o momento, mas o destaque não deixa de ser válido. O Juventude é o líder do Grupo B e sofreu apenas um gol em dois jogos (justamente contra o Ypiranga, na estreia) e é a melhor defesa do torneio ao lado de Mogi Mirim, Guarani, Botafogo-PB, ABC, ASA e Fortaleza.

A segunda melhor defesa pode ser considerada como a do time de Erechim, que levou dois gols. Botafogo-SP, Tombense, Portuguesa, Cuiabá, Remo, Salgueiro e América-RN também só tiveram as suas redes balançadas duas vezes, é verdade. Porém, ambos estão bem longe do Guaratinguetá (que levou incríveis nove gols!), então vamos comemorar mesmo assim!

Inter não vence o São Paulo há três anos; último triunfo teve gol de Damião

18 de maio de 2016 1
Alexandre Lops/Inter Divulgação

Alexandre Lops/Inter Divulgação

Inter e São Paulo se enfrentam neste domingo (22) no Morumbi. O colorado tenta quebrar uma série de três anos sem vencer o adversário. A última vitória dos gaúchos foi justamente fora de casa, com um gol de Leandro Damião, agora sondado para retornar a Porto Alegre.

Na 12ª rodada do Brasileirão 2013, o Inter tentava se aproximar do G-4 em busca de uma vaga para a Libertadores. Com a vitória, a equipe comandada por Dunga alcançou o Vitória (então 4º colocado) em pontos, mas ficou em 6º por conta do saldo de gols.

Alexandre Lops/Inter Divulgação

Alexandre Lops/Inter Divulgação

De lá para cá foram cinco jogos, com três vitórias dos tricolores e dois empates. O Inter marcou apenas três gols neste período, enquanto acabou sofrendo outros sete. Confira a ficha da última vitória colorada:

24/07/2013 – Campeonato Brasileiro, 12ª rodada

São Paulo: Rogério Ceni; Douglas, Lúcio, Rafael Toli e Paulo Miranda; Rodrigo Caio, Denílson, Jadson e Ganso (Maicon); Osvaldo (Aloísio) e Luís Fabiano (Ademílson). Técnico: Paulo Autuori.
Inter: Muriel; Ednei (Fabrício), Ronaldo Alves, Juan e Kleber; Willians, Josimar e D’Alessandro; Jorge Henrique, Leandro Damião (Caio) e Forlán (Alan Patrick).

Veja o gol marcado por Damião:

Resumão: como foram as estreias do Inter no Campeonato Brasileiro

11 de maio de 2016 1

Colorado encara a Chapecoense no Beira-Rio neste domingo

Vai começar mais um Brasileirão na vida dos colorados. Participante de todas as edições do campeonato na Série A, o Inter recebe a Chapecoense neste domingo, às 18h30, na estreia da edição de 2016. Mas os números apontam um rendimento abaixo do clube na primeira rodada do torneio.

17547376

Lateral William em ação contra a Chapecoense em 2015

São 45 jogos no total desde 1971, com 17 vitórias e 17 derrotas. Um aproveitamento de cerca de 44%. Até mesmo estreando no Beira-Rio, o Inter não tem a certeza de triunfo de acordo com seu histórico. Nos últimos dez anos, por exemplo, foram seis jogos (três vitórias, um empate e duas derrotas).

Com relação a estreias contra catarinenses, o Inter já fez cinco confrontos no primeiro jogo do Brasileirão. A maioria contra o Figueirense (1975, 1976 e 2004), além de Joinville (1984) e Criciúma (1995). Será a primeira vez que o time colorado enfrenta a Chapecoense.

Números do Inter em estreias:
45 jogos
16 vitórias
11 empates
18 derrotas
43,7% de aproveitamento

Todas as estreias do Inter:
1971 – Inter 0×0 Fluminense
1972 – Ceará 3×1 Inter
1973 – Paysandu 2×1 Inter
1974 – Atlético-PR 1×0 Inter
1975 – Inter 3×1 Figueirense
1976 – Inter 6×0 Figueirense
1977 - Operário 0×0 Inter
1978 – Grêmio Maringá 0×1 Inter
1979 – Atlético-PR 0×0 Inter
1980 – Inter 1×2 Itabaiana-SE
1981 – Inter 4×2 Ponte Preta
1982 – Inter 3×0 Maringá
1983 – Inter 2×0 Colorado
1984 – Joinville 0×0 Inter
1985 – América-RJ 0×4 Inter
1986 – Sobradinho 0×1 Inter
1987 – Inter 4×0 Santa Cruz
1988 – Grêmio 1×0 Inter
1989 – Botafogo 2×1 Inter
1990 – Inter 0×1 Grêmio
1991 – Cruzeiro 0×0 Inter
1992 – Inter 0×1 Bragantino
1993 – São Paulo 3×2 Inter
1994 – Inter 2×0 União São João
1995 – Inter 2×2 Criciúma
1996 – Palmeiras 0×0 Inter
1997 – Corinthians 1×3 Inter
1998 – Inter 1×0 Grêmio
1999 – Guarani 2×1 Inter
2000 – Inter 0×1 Goiás
2001 – Inter 0×2 Juventude
2002 – Inter 1×3 Flamengo
2003 – Inter 1×1 Ponte Preta
2004 – Figueirense 1×0 Inter
2005 – Inter 0×2 Botafogo
2006 – Vasco 1×1 Inter
2007 – Inter 2×3 Botafogo
2008 – Inter 1×0 Vasco
2009 – Corinthians 0×1 Inter
2010 – Inter 1×2 Cruzeiro
2011 – Santos 1×1 Inter
2012 – Inter 2×0 Coritiba
2013 – Vitória 2×2 Inter
2014 – Inter 1×0 Vitória
2015 – Atlético-PR 3×0 Inter

Na era dos pontos corridos, Grêmio e Corinthians se enfrentaram em duas estreias; confira os detalhes

10 de maio de 2016 2
Crédito: Mauro Vieira/Agência RBS

Nem gol de Douglas impediu que Corinthians de Tite virasse o jogo fora de casa em 2011. Crédito: Mauro Vieira/Agência RBS

No próximo domingo (15), o Grêmio vai a São Paulo enfrentar o Corinthians pela 1ª rodada do Campeonato Brasileiro 2016. De 2003 para cá – quando o Brasileirão começou a ser disputado por pontos corridos – está é a 3ª vez que este duelo acontece numa estreia do torneio. Os outros confrontos foram em 2006 e 2011, ambos no estádio Olímpico, com uma vitória para cada lado. Relembre:

Na primeira rodada do torneio em 2006, o Grêmio iniciava a caminhada após vencer o Gauchão contra o Internacional em pleno Beira-Rio.

Mano Menezes repetiu a escalação bem sucedida nas finais e novamente escalou dois laterais pela direita (Patrício e Alessandro). Com gols de Evaldo e do próprio Alessandro, o time iniciou com vitória há dez anos.

Há cinco anos, o Grêmio recebeu o Corinthians no estádio Olímpico. Em ambas equipes há remanescentes daquele duelo. Do lado azul, o meia Douglas, que depois deste ano até vestiu a camisa do Timão. Do lado alvinegro, está o técnico Tite, que iniciava a sua primeira passagem vitoriosa pela equipe corintiana.

Dentro de campo, os gaúchos foram superados. O Grêmio até abriu o placar em pênalti sofrido por Leandro e convertido por Douglas. Porém, depois foi a vez de Liedson sofrer uma falta dentro da área. O zagueiro Chicão converteu a cobrança e depois o próprio atacante virou a partida.

Confira a ficha das duas partidas:

16/04/2006 – Grêmio 2 x 0 Corinthians

Grêmio: Marcelo Grohe; Patrício, Evaldo, Pereira e Wellington; Alessandro (Nunes), Marcelo Costa, Jeovânio, Lucas Leiva e Ramon (Paulo Ramos); Ricardinho (Pedro Júnior). Técnico: Mano Menezes.
Corinthians: Johnny Herrera; Coelho, Marcus Vinícius, Betão e Gustavo Nery; Marcelo Mattos (Renato), Mascherano, Ricardinho e Roger (Rafael Moura); Nilmar e Tévez.

22/05/2011 – Grêmio 1 x 2 Corinthians

Grêmio: Victor; Mário Fernandes, Rhodolfo (Escudero), Saimon e Neuton; Adílson (William Magrão), Fábio Rochemback, Lúcio e Douglas; Leandro e Júnior Viçosa (Lins). Técnico: Renato Portaluppi.
Corinthians: Júlio César; Alessandro, Leandro Castán, Chicão e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Luis Ramírez (Moradei), Morais (Danilo) e William (Jorge Henrique); Liedson.

Sob o comando de Argel, Inter vence pelo placar mínimo em mais da metade dos jogos do Brasileirão

07 de novembro de 2015 5
Vitinho marcou o gol do 1 a 0 contra a Ponte Preta. Crédito: Fernando Gomes/Agência RBS

Vitinho marcou o gol do 1 a 0 contra a Ponte Preta. Crédito: Fernando Gomes/Agência RBS

Argel Fucks tem onze vitórias no comando do Internacional, nove delas no Campeonato Brasileiro. Destas, mais de metade fas partidas foram vencidas por 1 a 0: contra Palmeiras, Coritiba, Flamengo, Joinville e Ponte Preta.

Inter acha gol no final, bate a Ponte Preta e mantém esperança de Libertadores

Ou seja, 55,5% das vitórias dos colorados no Brasileirão foram obtidas pelo placar mínimo. Dos outros quatro resultados, outros dois também foram por um gol de diferença, 2 a 1 no Corinthians e no Sport.

No mais, uma vitória por 2 a 0 sobre o Atlético-PR e uma goleada de 6 a 0 sobre o Vasco. Para conhecimento, em 77,7% das vitórias do Inter de Argel os três pontos vieram de uma vitória simples.