Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "gauchão"

Novo Hamburgo garante título do interior mas pode perdê-lo se chegar à final do Gauchão

08 de abril de 2017 0

Anilado venceu o São José por 1 a 0 e chegou à semifinal

A excelente campanha do Novo Hamburgo no Campeonato Gaúcho já lhe garantiu matematicamente o título de ‘Campeão do Interior’, a Taça Rádio Gaúcha 90 Anos. Isso porque, depois de vencer o São José e chegar à semifinal, o clube não pode ser mais alcançado em pontos. No entanto, um artigo do regulamento da Federação Gaúcha de Futebol pode lhe tirar esta conquista.

23149391

Novo Hamburgo não perdeu para a dupla Gre-Nal neste Gauchão

Isso porque, para a FGF, chegar às finais do Gauchão é uma colocação superior que a de ‘Campeão do Interior’. Por isso, se o Novo Hamburgo eliminar o Grêmio nos jogos das semifinais, esta taça ficará com o segundo clube do interior com melhor campanha no campeonato.

“CAMPEÃO DO INTERIOR E 3º LUGAR
ARTIGO 12 – O CAMPEÃO DO INTERIOR do “GAUCHÃO 2017” e o 3º(terceiro) Colocado serão declarados levando-se em conta os critérios descritos na Classificação Geral (Artigo 13(treze)).”

Gre-Nal: o grande jejum de vitórias do Grêmio em casa pelo Gauchão

03 de março de 2017 0

Tricolor recebe o Inter pela 6ª rodada do campeonato estadual

Por Marcos Bertoncello

Os números do clássico Gre-Nal apresentam um fato no mínimo curioso. Faz mais de 16 anos que o Grêmio não consegue vencer em casa o Inter pelo Campeonato Gaúcho. É com este jejum que o Tricolor encara o confronto neste sábado, às 18h30, na Arena pela sexta rodada da edição de 2017.

21430919

Gre-Nal 412 vale pela 6ª rodada do Gauchão

Foi com um futebol consistente que o time de Tite goleou o rival por 4 a 2 no Olímpico no dia 1º de abril de 2001. Tinga, duas vezes, Zinho e Rodrigo Mendes fizeram os gols da vitória sobre a equipe colorada, na época comandada por Zé Mário. Os gols colorados foram anotados por Luiz Cláudio e Fábio Pinto.

Desde então, foram realizados dez clássicos na casa do Grêmio (Olímpico ou Arena) pelo Gauchão, com cinco vitórias do Internacional e cinco empates. A mais marcante foi em 2011, quando o time de Paulo Roberto Falcão venceu nos 90 minutos e também nas penalidades para consagrar-se campeão gaúcho em pleno Olímpico.

No ano passado, o Gre-Nal valeu tanto por Gauchão como pelo torneio da Primeira Liga. O jogo terminou empatado em 0 a 0 e ficou mais marcado pelo lance de William em Bolaños, que acabou fraturando a mandíbula do jogador gremista.

Série do Grêmio:
- Grêmio 4×2 Inter (2001)
- Grêmio 1×2 Inter (2003)
- Grêmio 1×2 Inter (2004)
- Grêmio 0×0 Inter (2006)
- Grêmio 0×1 Inter (2010)
- Grêmio (4)2×3(5) Inter (2011)
- Grêmio 2×2 Inter (2012)
- Grêmio 1×1 Inter (2014)
- Grêmio 1×2 Inter (2014)
- Grêmio 0×0 Inter (2015)
- Grêmio 0×0 Inter (2016)

Força do interior! Novo Hamburgo repete feito raro com seus 100% no Gauchão

21 de fevereiro de 2017 1

Noia arrancou com quatro vitórias seguidas e lidera o campeonato

Por Marcos Bertoncello

Algum time do interior gaúcho já conseguiu arrancar no Gauchão com quatro vitórias em quatro jogos? A resposta é sim. No entanto, um adendo deve ser feito com relação à campanha do Novo Hamburgo na edição do campeonato em 2017. Além das vitórias sobre Caxias e São José, e a goleada sobre o Juventude na última segunda-feira, o time do Vale dos Sinos pode orgulhar-se de um triunfo contra o Inter em pleno Beira-Rio. Uma marca inédita na história.

23055821

Novo Hamburgo goleou o Juventude por 4 a 1 no Vale

O levantamento é feito desde 1961, quando o Campeonato Gaúcho deixou de ser regionalizado. Somente dez clubes do interior obtiveram quatro vitórias nos quatro primeiros jogos. Aliás, o Novo Hamburgo foi justamente o primeiro a conseguir isso, em 1971, repetindo o feito 46 anos depois. Além do time do Vale dos Sinos, Esportivo, de Bento Gonçalves, Brasil, de Pelotas, Gaúcho, de Passo Fundo, Santa Cruz, de Santa Cruz do Sul, Juventude, de Caxias do Sul, Glória, de Vacaria, 15 de Novembro, de Campo Bom, e São José, de Porto Alegre, também atingiram esta marca.

O detalhe é que o Novo Hamburgo de 2017 foi o único destes times a ter em sua sequência uma vitória sobre um da dupla Gre-Nal. Outro ponto é que o 15 de Novembro teve impressionantes cinco vitórias na arrancada do Gauchão em 2002. Confira abaixo a relação:

1971 – Novo Hamburgo:
- 1×0 Cruzeiro
- 2×1 Bagé
- 4×0 Riograndense-SM
- 2×0 Atlântico-ER

1971 – Esportivo:
- 2×0 Barroso-São José
- 3×2 Inter-SM
- 2×1 Guarany-BA
- 5×1 14 de Julho

1972 – Brasil de Pelotas:
- 1×0 Novo Hamburgo
- 1×0 Guarany-BA
- 3×0 Bagé
- 3×1 Farroupilha

1973 – Gaúcho:
- 2×1 Rio-Grandense
- 4×1 Novo Hamburgo
- 4×2 Guarany-BA
- 2×1 Inter-SM

1976 – Santa Cruz:
- 2×1 Caxias
- 2×1 Estrela
- 1×0 Guarany-GA
- 2×0 São José-POA

1979 – Juventude:
- 5×0 São Borja
- 3×1 Pelotas
- 1×0 São Paulo
- 5×0 Avenida

1994 – Glória:
- 2×0 Grêmio Santanense
- 2×0 Passo Fundo
- 3×2 Santa Cruz
- 2×1 Veranópolis

2002 – 15 de Novembro*:
- 4×0 São Paulo
- 2×1 Associação São Gabriel
- 2×1 Palmeirense
- 3×0 São Luiz
- 1×0 Veranópolis
*5 vitórias seguidas

2013 – São José-POA:
- 1×0 Pelotas
- 2×0 Novo Hamburgo
- 2×0 Cruzeiro
- 1×0 Passo Fundo

2017 – Novo Hamburgo:
- 1×0 Caxias
- 2×1 Inter
- 1×0 São José-POA
- 4×1 Juventude

Meia do Caxias nunca perdeu para o Inter, mas já foi eliminado por D'Alessandro

12 de fevereiro de 2017 12
Crédito: SER Caxias/Divulgação

Crédito: SER Caxias/Divulgação

Após o empate do Internacional contra o Caxias no último sábado no estádio Beira-Rio, o meia Wagner deu uma declaração que chamou a atenção. De acordo com ele, a mágoa do gringo com ele era fruto de constantes duelos sem vitórias do Inter. Muito incisivo, Wagner chamou o Beira-Rio de “salão de festas” por nunca ter perdido no campo colorado. O blog foi atrás das estatísticas e descobriu algumas coisas interessantes.

Wagner alfineta D’Alessandro: “Ele nunca ganhou de mim”

Aos 25 anos, o camisa 10 do Caxias está apenas na sua terceira temporada como jogador profissional. Talhado na várzea, iniciou sua carreira no ano de 2015, vestindo a camisa do Cruzeiro-RS.

Wagner esteve à disposição para enfrentar o Inter em seis oportunidades, entretanto, entrou em campo em apenas três. O confronto já aconteceu enquanto o jogador usava as cores do Cruzeiro-RS, Santa Cruz, Chapecoense e Caxias. Ao todo, o atleta venceu o Inter apenas uma vez – em 2015, quando estava no banco da Chape e sequer jogou – e empatou em outras cinco oportunidades.

Num destes duelos que terminaram iguais, Inter e Cruzeiro-RS disputavam as quartas de final do Gauchão 2015 e o jogo terminou 2 a 2. Nos Beira-Rio, os donos da casa – com D’Alessandro – eliminaram o time de Wagner na disputa de pênaltis. O camisa 10, aliás, converteu a sua cobrança depois de errar uma no tempo normal. Wagner não bateu.

Em 2015, Inter de D'Alessandro eliminou o Cruzeiro de Wagner nos pênaltis. Crédito: Fernando Gomes/Agência RBS

Em 2015, Inter de D’Alessandro eliminou o Cruzeiro de Wagner nos pênaltis. Crédito: Fernando Gomes/Agência RBS

Relembre aquela partida:

Gauchão 2015 – Inter 2 x 2 Cruzeiro-RS

Cruzeiro: Bruno Grassi; Laerte, André Ribeiro (expulso), Jefferson Sandes e Reinaldo; Alessandro Paraná, Jaimilso0n, Benhur e Wagner; Wesley (Claudinho) e Matheus (Rodrigo Heffner). Técnico: Luiz Antônio Zaluar.
Inter: Alisson; William, Juan, Ernando e Geferson; Rodrigo Dourado, Valdívia (Anderson) e D’Alessandro; Jorge Henrique (Rafael Moura), Sasha e Nilmar (Lisandro López). Técnico: Diego Aguirre.

Última derrota do Inter para o Caxias no Beira-Rio foi em 1999, e teve gol de Washington

10 de fevereiro de 2017 0

Neste sábado à noite, Inter e Caxias medem forças pelo Gauchão

Por Marcos Bertoncello

O Internacional vai em busca de sua primeira vitória no Gauchão 2017, e o adversário é o Caxias, que bateu o Grêmio na rodada passada. As equipes se enfrentam às 21h deste sábado. Se por um lado há esta pressão pelo triunfo, o time de Antônio Carlos Zago conta com um bom desempenho recente no Beira-Rio diante dos caxienses.

23029547

Washington (de branco) marcou na vitória do Caxias em 1999

A última derrota colorada para o Caxias no Beira-Rio foi em 1999, e nem foi pelo Campeonato Gaúcho. A chamada Copa Sul era disputada naquele ano. Em Porto Alegre, o Caxias se impôs sobre o time comandado por Paulo Autuori, vencendo por 2 a 0. Gols marcados por Grizzo e Washintgon, aquele mesmo com passagens por Atlético-PR, Fluminense e São Paulo.

Desde aquela ocasião, foram realizadas 13 partidas no Beira-Rio entre Inter e Caxias. Os colorados venceram 11 vezes e empataram apenas duas. Um alto aproveitamento de quase 90%.

Série invicta do Inter:
1999 – Inter 0×0 Caxias
2000 – Inter 4×1 Caxias
2001 – Inter 0×0 Caxias
2001 – Inter 2×1 Caxias
2003 – Inter 1×0 Caxias
2006 – Inter 2×0 Caxias
2006 – Inter 2×1 Caxias
2008 – Inter 2×1 Caxias
2009 – Inter 5×1 Caxias
2009 – Inter 8×1 Caxias
2012 – Inter 2×1 Caxias
2014 – Inter 4×0 Caxias
2014 – Inter 3×0 Caxias

Veja como foram todas as estreias do Inter na história Campeonato Gaúcho

29 de janeiro de 2017 1

Colorado empatou com o Veranópolis fora de casa na arrancada da competição em 2017

A 73ª participação do Internacional no Campeonato Gaúcho começou com empate. O time de Antônio Carlos Zago ficou no 1 a 1 com o Veranópolis fora de casa neste domingo. Pois o blog Central de Esportes registra aqui todos os resultados das estreias coloradas no Gauchão.

22977930

Rodrigo Dourado fez o gol colorado no empate em 1 a 1

O levantamento foi feito desde 1960, ano em que, pela última vez, o Campeonato Gaúcho seria disputado por regiões. A partir do ano seguinte, o sistema manteve-se parecido com o atual, mudando apenas as fórmulas da competição. Apesar de jamais ter perdido com seu time principal na estreia, já são três anos seguidos sem vitórias recentemente.

Todas as estreias do Inter desde 1961:
2017 – Veranópolis 1×1 Inter
2016 – São José 0×0 Inter
2015 – Lajeadense 1×1 Inter
2014 – Inter 2×0 São Luiz
2013 – Inter 1×1 Passo Fundo
2012 – Novo Hamburgo 0×1 Inter
2011 – Cruzeiro 1×0 Inter
2010 – Inter 4×2 Ypiranga
2009 – Inter 0×0 Santa Cruz
2008 – Inter-SM 2×2 Inter
2007 – Inter 0×0 Novo Hamburgo
2006 – Inter 3×1 Gaúcho
2005 – Farroupilha 1×1 Inter
2004 – 15 de Novembro 0×1 Inter
2003 – Inter 1×1 Juventude
2002 – Juventude 0×1 Inter
2001 – Pelotas 2×3 Inter
2000 – Inter 2×0 15 de Novembro
1999 – São Luiz 0×1 Inter
1998 – Inter 2×1 Santo Ângelo
1997 – Brasil de Pelotas 0×0 Inter
1996 – Inter 1×0 Ypiranga
1995 – Brasil de Pelotas 1×2 Inter
1994 – Brasil de Farroupilha 0×0 Inter
1993 – Santa Cruz 0×3 Inter
1992 – Aimoré 0×2 Inter
1991 – Ta-Guá 1×3 Inter
1990 – Inter 2×1 Guarany-CA
1989 – Passo Fundo 0×1 Inter
1988 – Passo Fundo 0×1 Inter
1987 – Inter 2×0 Passo Fundo
1986 – Santa Cruz 0×0 Inter
1985 – Aimoré 0×2 Inter
1984 – Inter 1×1 São Borja
1983 – Inter 3×1 Aimoré
1982 – Inter 2×0 Brasil de Pelotas
1981 – São Gabriel 1×2 Inter
1980 – Inter 2×0 Gaúcho
1979 – Inter 1×1 Esportivo
1978 – Inter 3×0 Guarany-BA
1977 – Estrela 1×4 Inter
1976 – Inter 5×1 São Luiz
1975 – Inter 6×0 Ypiranga
1974 – Atlético Carazinho 0×1 Inter
1973 – Bagé 0×1 Inter
1972 – Inter 2×0 Cruzeiro
1971 – Tamoio 0×1 Inter
1970 – Santa Cruz 0×1 Inter
1969 – Inter 5×0 São Paulo
1968 – Inter 1×0 Ypiranga
1967 – Inter 0×0 Guarany-BA
1966 – Aimoré 0×0 Inter
1965 – Inter 2×1 Farroupilha
1964 – Inter 2×1 Pelotas
1963 – Juventude 0×3 Inter
1962 – Inter 0×0 Flamengo
1961 – Inter 7×1 Juventude

Novo reforço do Inter, Roberson marcou um gol a cada três partidas no Juventude

27 de dezembro de 2016 0
Crédito: Arthur Dallegrave/EC Juventude/Divulgação

Crédito: Arthur Dallegrave/EC Juventude/Divulgação

Cria da base do Grêmio, Roberson é o novo reforço do Internacional para a temporada de 2017. O atacante de 27 anos chega após uma boa temporada com a camisa do Juventude, onde disputou 31 jogos e marcou 13 gols (média superior a um gol a cada três jogos).

Inter anuncia o atacante Roberson como reforço para 2017

Em todos os seus jogos pelo time de Caxias do Sul, foi reserva em apenas um deles (contra o Macaé). Disputou três competições ao longo da temporada: Gauchão (cinco gols), Copa do Brasil (três gols) e a Série C do Campeonato Brasileiro (cinco gols).

Roberson levou seis cartões ao longo de todos os campeonatos, cinco amarelos e um vermelho. No Estadual, formou dupla de ataque com o atacante Brenner, que também foi contratado pelo Internacional.

Confira na relação abaixo todos os jogos que Roberson marcou gols em 2016:

Gauchão
Juventude 2 x 0 Grêmio (um gol)
Grêmio 3 x 1 Juventude (um gol)
Juventude 4 x 1 Ypiranga (dois gols)
Juventude 2 x 2 Novo Hamburgo (um gol)

Copa do Brasil
Coritiba 1 x 1 Juventude (um gol)
São Paulo 1 x 2 Juventude (dois gols)

Série C
Guarani 1 x 1 Juventude (um gol)
Juventude 4 x 0 Guaratinguetá (um gol)
Juventude 3 x 0 Tombense (dois gols)
Botafogo-SP 1 x 1 Juventude (um gol)

Inter chega ao hexacampeonato gaúcho pela terceira vez em sua história

08 de maio de 2016 11

Colorado bate Juventude no Beira-Rio e levanta a taça do Gauchão

Deu a lógica! O Internacional fez valer a força do Beira-Rio para vencer o Juventude e sagrar-se campeão. Além de levantar a 45ª taça do Gauchão (o maior vencedor do estadual no Rio Grande do Sul), o Colorado chegou ao sexto título estadual seguido, uma façanha que volta a se repetir pela terceira vez em sua história.

19213143

Jogadores comemoram o gol de Sasha no primeiro tempo

Na primeira série de seis títulos consecutivos, o Brasil sequer tinha passado pela ditadura militar ainda. Foi com o lendário time da década de 40, conhecido como “Rolo Compressor” e formado por nomes como Tesourinha, Carlitos, Alfeu e Nena. O grupo colorado levantou a taça dos estaduais de 1940, 1941, 1942, 1943, 1944 e 1945, sendo o primeiro clube a se tornar hexa no Rio Grande do Sul. Naquela época, o próprio site oficial do Inter coloca a formação dos “sonhos de qualquer colorado” com Ivo Winck, os dois zagueiros Alfeu e Nena, os três médios Assis, Ávila e Abigail e o ataque de Tesourinha, Russinho, Vilalba, Rui e Carlitos.

A festa do hexacampeonato voltaria a se repetir cerca de 30 anos depois, em uma fase conhecida como a formada do time que seria tricampeão brasileiro. No Gauchão de 1974, o Internacional repetiu o feito do “Rolo Compressor” e assegurou o hexa gaúcho. Mas não parou por aí. O Inter voltou a ganhar os dois estaduais subsequentes e atingiu o histórico octacampeonato, em um feito jamais repetido por qualquer outro grande clube do país. Foram conquistados os títulos de 1969, 1970, 1971, 1972, 1973, 1974 (hexa), 1975 e 1976.

Primeiro Hexa (anos 40):
- 1940 – Inter 4×1 Bagé e Inter 2×1 Bagé nas finais
- 1941 – Inter 9×2 Rio Grande e Inter 6×2 Rio Grande nas finais
- 1942 – Inter 10×2 Floriano e Inter 4×1 Floriano nas finais
- 1943 – Inter 3×0 Guarany-CS e Inter 7×1 Guarany-CS nas finais
- 1944 – Bagé 3×1 Inter e Inter (3)6×0(0) Bagé nas finais
- 1945 – Pelotas 2×4 Inter e Inter 3×1 Pelotas nas finais

Segundo Hexa (anos 70)
- 1969 – Inter terminou como líder do octagonal final
- 1970 – Inter terminou como líder do decagonal final
- 1971 – Inter terminou como líder do octagonal final
- 1972 – Inter terminou como líder do decagonal final
- 1973 – Inter terminou como líder da fase final
- 1974 – Inter 1×0 Grêmio na final no Beira-Rio (Gol de Valdomiro)

Terceiro Hexa (século 21)
- 2011 – Inter 2×3 Grêmio e Grêmio (4)2×3(5) Inter nas finais
- 2012 – Caxias 1×1 Inter e Inter 2×1 Caxias nas finais
- 2013 – Inter campeão dos dois turnos
- 2014 – Grêmio 1×2 Inter e Inter 4×1 Grêmio nas finais
- 2015 – Grêmio 0×0 Inter e Inter 2×1 Grêmio nas finais
- 2016 – Juventude 0×1 Inter e Inter 3×0 Juventude

Tira-teima: Inter e Juventude fazem 3ª final do Gauchão; relembre os duelos

25 de abril de 2016 0
Em 2008, sob comando de Fernandão, Inter aplicou 8 a 1. Crédito: Mauro Vieira/Agência RBS

Em 2008, sob comando de Fernandão, Inter aplicou 8 a 1. Crédito: Mauro Vieira/Agência RBS

Inter e Juventude protagonizarão pela terceira vez na história uma final do Campeonato Gaúcho. Podemos dizer que é uma espécie de “tira-teima”, afinal, nas outras duas oportunidades, cada um conquistou o título uma vez.

Em 1998 o Juventude venceu em casa o jogo de ida por 3 a 1. Christian abriu o placar para o Inter, mas o meia Flávio marcou duas vezes e Laurou marcou o terceiro. No jogo de volta, o time de Lori Sandri segurou o empate no Beira-Rio em 0 a 0. O time campeão foi a base para o título da Copa do Brasil no ano seguinte.

07/06/1998 – Inter 0 x 0 Juventude
Inter: André; Denílson, Espínola, Régis e Lúcio; Ânderson, Odair (Claiton), Marcelo (Luiz Carlos) e Fernando Gaúcho (Fabiano); Christian e Paulo Diniz. Técnico: Celso Roth
Juventude: Humberto; Borges Neto, Marcão, Índio e Capone; Édson, Flávio, Lauro (Jardel) e Sandro Fonseca; Rodrigo Gral (Mabília) e Sandro Sotilli. Técnico: Lori Sandri

Em 1998, Juventude garantiu a vitória no jogo de ida com uma boa atuação de Flávio. Crédito:  Arivaldo Chaves / Agencia RBS

Em 1998, Juventude garantiu a vitória no jogo de ida com uma boa atuação de Flávio. Crédito: Arivaldo Chaves / Agencia RBS

Dez anos depois, eles se reencontraram numa final. Mais uma vez, jogo de ida em Caxias e jogo de volta em Porto Alegre. O Inter perdeu o jogo de ida por 1 a 0 em Caxias e, ainda no ônibus, Fernandão fez um discurso pedindo desculpas pela péssima atuação e pediu que o grupo o ajudasse a virar o jogo em casa.

No Beira-Rio os colorados acabaram aplicando uma goleada histórica de 8 a 1, com direito a um gol marcado pelo goleiro Clemer, de pênalti.

04/05/2008 – Inter 8 x 1 Juventude
Inter: Clemer; Índio, Orozco e Marcão; Bustos (Jonas), Danny Morais, Magrão, Alex (Andrezinho) e Guiñazu; Fernandão (Iarley) e Nilmar. Técnico: Abel Braga.
Juventude: Michel Alves; Elvis (Leandro Cruz), Laerte, Nunes e Márcio Goiano (Zezinho); Juan Perez, Hércules (Maicon), Hélder e Lauro; Ivo e Mendes. Técnico: Zetti.

Inter e Juventude vão decidir o Gauchão pela terceira vez na história

24 de abril de 2016 12

Primeiro jogo será no Alfredo Jaconi e partida de volta no Beira-Rio

Não deu para o Grêmio reverter a vantagem do Juventude na Arena. Por isso, o time de Caxias do Sul carimbou passagem na decisão do Gauchão para enfrentar o Internacional. Pois será apenas a terceira vez que isso ocorre.

4213407

Em 2008, Inter levou a melhor sobre o Juventude no Gauchão

O levantamento do blog Central de Esportes leva em conta o Gauchão a partir da nova fórmula em 1961, A primeira decisão entre Inter e Juventude foi em 1998. A equipe de Caxias do Sul levou a melhor: venceu por 3 a 1 em casa e segurou o empate no Beira-Rio em 0 a 0. Na segunda, em 2008, o Inter largou com derrota no Jaconi por 1 a 0, mas reverteu com folga em Porto Alegre: 8 a 1.

É importante dizer que em 1994, por pontos corridos, o Internacional foi campeão e o Juventude terminou como segundo colocado. Já em 2013, eles se enfrentaram na final do Segundo Turno e o Inter acabou campeão estadual por ter vencido também o primeiro turno.

Pela campanha acumulada na fase de grupos e mata-mata, o primeiro jogo entre Inter e Juventude será no Alfred Jaconi. A partida decisiva será no Beira-Rio.

Finais entre Inter e Juventude:
2008 (Inter)
1998 (Juventude)